1. Spirit Fanfics >
  2. Rumors of a sextape - Jung Jaehyun >
  3. 15 - mas quem disse que ele tinha uma bola de cristal

História Rumors of a sextape - Jung Jaehyun - Capítulo 16


Escrita por: arttjxno e yutatour_

Notas do Autor


OIOI GENTE COMO VOCÊS ESTÃO??? Espero que bem!!
Espero que gostem deste capítulo pq Mds&/&/&/&/@2 vocês não imaginam o que vem por aí.
E tenho a afirmar que afinal essa fic não vai mais ser short, mas sim long, não sei quantos caps, mas vamos ver quantos vai ter depois

Boa leitura!❤️

Capítulo 16 - 15 - mas quem disse que ele tinha uma bola de cristal


Para tentar lhe tirar um pouco da frustração, jogou-lhe uma bola, mas falhou miseravelmente e nem foi por ela ter-se desviado, mas sim porque ele mandou de esquerda, o que foi uma péssima ideia e a bola parou no fundo da quadra.


— Agora vai lá buscar.


— Vai você, tem que fazer algo ou conto que você não fez nada na sua detenção.


— Acho engraçado que você consegue me falar uma coisa dessas sendo que quem está em risco de ficar pior é você, aí sem blusa. — Jaehyun olhou para seu peitoral, sabia que não tinha vestido a blusa pois estava com calor, mas para não piorar as coisas, deixou as bolas arrumadas dentro da arrecadação e pegou a blusa, vestindo-a.


— Só a vesti para não ter aí um orgasmo. — Ele falou assim que saiu da arrecadação, vendo a garota sentada no chão com a bola com ela. 


— Osh, você sonha muito. O que você tem eu vejo do Chenle.


— Chenle é magrelo.


— O Yuta tem tatuagens. — Ela falou, brincando com a bola, nem olhando o rosto do Jung, mas imaginando que ele estava já fervendo. — E piercing no umbigo... Uis.


— Eu sou melhor que ele. Sobretudo naquilo.


— Será? Nunca experimentei.


— Você pode bem ver no vídeo.


— E porque diabos eu iria querer ver que você é bom de cama com uma qualquer em cima de você? Esperava mais de você nesse sentido, Jung. 


— Então experimente. Mas em mim primeiro. Sabe porquê? Porque depois de mim, não vai querer mais nenhum. — Ainda sem o encarar, ela brincava com a bola, mas assim que ele terminou a frase, ela riu, parando a bola e subindo seu olhar.


— Você quer tanto foder comigo que chegou ao ponto de desespero. — O Jung revirou os olhos, fazendo-a rir ainda mais. — O quê, falei alguma mentira?


— Se eu te puxo para aquela arrecadação de novo, pode ter certeza que você sai de lá sem andar.


— Mas se eu disser que não, você não pode fazer nada. 


— O problema é que você quer, mas não sabe pedir. Eu vi à pouco. Você gemendo toda manhosa enquanto eu segurava seus seios. Eu tive que me esforçar, não posso te dar o que quer assim de não beijada.


— Ah sim, é mesmo você que vai me dar de mão beijada. Jaehyun se eu abrisse minhas pernas neste momento para você, você viria feito cachorrinho.


— Será que não é o contrário? — Desta vez foi a sino-portuguesa que revirou os olhos, não por raiva, mas apenas porque o Jung estava lhe metendo ainda mais piada. Levantou-se e entregou a bola que continha nas mãos ao maior.


— Antes que você chore de novo, eu vou para outro lugar. — Jaehyun segurou-a rapidamente pelo queixo, pressionando seus dedos em suas bochechas, puxando-a para perto.


— Você pode parar de usar isso contra mim? Se você chorasse na minha frente, você gostaria que eu fizesse o mesmo?


— Você apenas tomou no cu depois de ter feito merda e foi bem feito. Mas admito, senti pena de você e só estou te provocando. Peço que não chore de novo.


— Eu não posso prometer isso. 


Foda-se. Agora me solta.


— Não vou te soltar.


— Está me machucando. — Jaehyun segurou com menos força, pedindo desculpa baixinho. — Não te desculpo. — Ele deu de ombros, aproximando-se e pressionando seus lábios mais uma vez nos dela, começando mais um beijo, mas diferente do outro. Não tinha tanta intensidade e não era tão feroz. Era do mesmo jeitinho que ele lhe deu quando lhe puxou, só que mais lento. 


— Se alguém nos apanha, estamos ferrados. — Ela falou assim que se separou, colocando suas mãos no peitoral do Jung e o afastando de leve. 


— Vamos para a arrecadação de novo então.


— Não. Temos que cumprir a detenção, mas acho melhor cada um para cada canto.


— Você não me ajuda em nada. — Ele puxou-a para si novamente, beijando mais uma vez seus lábios, mas o que eles mais temiam aconteceu, eles foram apanhados.


— Então é assim que cumprem a detenção? — O professor de educação física de Jaehyun estava ali, esse que ficou responsável de ver se Jaehyun cumpria a detenção. Wong também tinha alguém que via o que ela fazia, mesmo que nem imaginasse, mas sempre tinha alguém indo até o local dela bem de fininho para ver se ela estava cumprindo, tanto que ficaram desconfiados do porquê Jaehyun estava lá no outro dia, mas depois descobriram que ele estava à procura da bola de basket, é que não estava mentindo quando pediu para ir na quadra àquelas horas.


Os garotos estavam assustados; com medo, aquele professor claramente tinha visto eles se beijando, e isso não seria bom para eles, pois Wong poderia bem estar em outro lugar já que tinha vários outros lugares para cumprir sua detenção, mas ela continuou ali, provocando e beijando Jaehyun.


— Você devia dar o exemplo para ela, Jung Jaehyun. — Jaehyun não falou nada. Estava com a cabeça baixada, as bochechas comprimidas, pensando que teria sido muito melhor se a puxasse de novo para aquela arrecadação, mas quem disse que ele tinha uma bola de cristal e saberia que naquele exato momento o seu professor entraria na quadra. — Eu vou ser bonzinho com vocês desta vez, mas um de vocês tem que sair daqui. 


— Eu saio. — Eles falaram em uníssono, se olhando em seguida.


— Eu tenho mais lugares e você já estava aqui primeiro.


— Te vejo depois então. — Wong assentiu positivamente com a cabeça, saindo do local e assim que chegou ao lugar das piscinas, sentou-se num dos banquinhos, respirando fundo.


— Porque ele tem que me colocar deste jeito? — Pensou alto, pensando no quão bom eram os toques do Jung, suas mãos em seus peitos, tanto que gemeu manhosa quando ele os apertou. — Você fez aquilo comigo, porque ainda assim eu te deixo fazer o que faz? Eu não entendo! Você me fodeu com tudo este ano, porque eu simplesmente não consigo parar de pensar em você? Sério, Jaehyun, que feitiço você me lançou? Porque sinceramente, nunca vi alguém tão trouxa como eu.


Notas Finais


Continua?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...