História Run or Die - BTS - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Assassinato, Assassino, Bts, Criminal, Csi, Fanfic, Hot, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Killer, Kpop, Namjoon, Serial Killer, Suga, Suspense, Taehyung, Terror
Visualizações 18
Palavras 5.919
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Mistério, Suspense, Terror e Horror
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 4 - Capítulo 4: Um quarto e uma festa de boas vindas


20:22

Naquela mesma rua.

( Nota: Caprichei bem, espero que se deliciem <3)

Não sabia ao certo como estava se sentindo naquele momento, com o medo batendo em seu coração e impossibilitada de correr mais ou sequer pedir por socorro. A cada vez mais suas forças estavam menores, e o tombo que havia levado danificara seu joelho. Em sua mente se perpetuava o pensamento que ali era o seu fim, e que mais cedo havia brigado com sua mãe e nem pedira por desculpas.. o que a deixou culpada. Seus olhos estavam incrivelmente sonolentos, os quais estavam quase fechados e com a visão turva, impossibilitando enxergar claramente onde estava, ou com quem. Estava com seu corpo agora deitado de lado, olhando para um poste desligado a sua frente, onde talvez poderia ser a ultima visão que teria. Sua boca estava incrivelmente seca, e por mais que tentasse, nenhum som saía de seus lábios. Cada vez mais sua visão estava mais sonolenta e mal poderia enxergar uma luz em sua frente. Seu corpo estava pronto a desmaiar, ainda mais por não ter se alimentado corretamente aquele dia.

Na medida em que pensava em toda sua vida, por medo de simplesmente morrer, foi quando mãos foram em suas costas, tocando nelas e sacudindo-a, talvez alguém tentava falar algo mas estava cansada demais para compreender.

Cansada demais...

Ela, sabia que ali seria o momento que sua vida poderia ser ceifada, tomada... e ninguém saberia.

- Choon-hee, meu deus, você esta bem?.- aquela garota processa uma voz conhecida, entretanto não soube reconhecer de quem era, seu cansaço e a batida contra o chão havia feito seus pensamentos se perderem.- Sou eu, o Jungkook...- ouve a continuação e seu coração se alivia em saber que era um colega de classe, um antigo amigo e não um assassino querendo mata-la.

Aquele garoto estava ajoelhado no chão, desesperadamente preocupado com a miúda, sem saber ao certo o que fazer ou quem chamar. Olhava para todos os lados em busca de alguém que pudesse ajuda-los naquela situação, entretanto não havia ninguém. Suas mãos procuravam toca-la para receber uma resposta de que estava bem, ele estava com medo.

- O que houve Choon-Choon, por favor fale comigo...- Jungkook implorava para que ela dissesse algo e provasse que estava viva e bem, seu coração já estava acelerado e algumas lágrimas insistiam em sair por medo que não pudesse ajuda-la e que a garota por quem tinha uma queda morresse a sua frente sem poder ajuda-la, se sentia incapaz e inútil.

Ele então abaixou ainda mais seu grande corpo e levou suas mãos nos braços dela, puxando-a levemente para trás, recebendo um grunhido como resposta, o que significara que ela estava viva, o que o aliviou de uma maneira surpreendente. Seus braços foram em torno de sua pequena cintura, envolvendo-a em um abraço, colocando levemente um pouco de força para que pudesse levanta-la, e assim o fez, ajeitou seu pequeno corpo em seu peito, encostando sua cabeça com cabelos bagunçados e rosto suado em seu grande corpo. Ela estava realmente leve... será que estava se alimentando direito? perguntou ele a seu subconsciente.

- Calma amor... vou leva-la para minha casa e depois iremos para um hospital.- ele exclamou olhando a feição da bela garota alinhado em seu corpo, passando um de seus dedos naquele lindo rosto, tirando o cabelo de sua visão, podendo admirar a beleza dela, ela realmente era bela.

Desta forma arrumou seu corpo para que não a chacoalhasse tanto e descansasse seu corpo machucado. Olhou para seu corpo em busca de algum machucado, e assim viu que sua calça estava rasgada em seus joelhos, podendo ver o sangramento nos mesmos, a queda realmente foi feia. Olhou para o chão em que estava, procurando o aparelho celular, entretanto, não avistara nada.

E desta forma, com o corpo daquela menina ajustado no seu, continuou o caminho pela escura rua, olhando nos arredores para ver se alguém estava ali, pois quando sairá de sua casa, havia visto a garota correndo como se alguém a perseguisse... e isso o intrigou, e levou o mesmo a seguir a mesma, para caso precisasse de ajuda.. e bem, ela precisou.

Quem quer que tivesse visto a cena, teria achado extremamente romântico, um bonito e forte homem, em seu traje despojado, com alguns botões de sua camisa abertos, revelando o bonito torço, e uma garota indefesa em seus braços, com sua cabeça descansando em seu peito. Era realmente bonito.

Jungkook naquela hora estava treinando em sua casa, onde possui uma academia dentro da mesma. Ele procura sempre estar em forma, e gosta que seu corpo seja cobiçado, o que realmente era. Estava com uma camiseta branca, que por conta do suor marcava seu corpo, deixando a camisa transparente e marcando seu definido abdômen, alguns botões da mesma encontrava-se aberto também, pois quando avistara a garota correndo, não houve tempo para que pudesse vestir outra roupa. Estava com uma calça moletom preta, a qual usava para treinar. E seus cabelos estavam bagunçados por conta do pesado treino que havia tido.

Após alguns minutos andando no lado contrário da rua, chegaram na casa daquele garoto, a qual era enorme, seguidos por três andares, completos por piscina, área de lazer, de jogos, e academia, Ele era mesmo bem sucedido.

Ajustou novamente o corpo da garota em seu peito e empurrou a porta cinza com seus pés, procurando fazer o mínimo de barulho para não assustar ela e assim adentrou sua casa, trancando, fechando a porta com seus pés logo em seguida. Seus olhos escuros olharam por toda sua casa, procurando saber onde ela ficaria mais confortável, e decerto seria em sua cama, onde era extremamente macia. Poderia dormir no quarto de hospedes, pois para ele, o que importava era a segurança e conforto dela.

Olhou para o rosto da mesma, e ela encontrava-se ainda desmaiada. Seu rosto estava sereno e calmo, mesmo que havia passado por algo assustador a pouco tempo. Seus lábios possuíam uma cor de pêssego, deixando-os extremamente convidativos.

- Caralho Jungkook, pare de pensar merda enquanto a garota esta debilitada. - disse ele a si mesmo, mexendo sua cabeça de um lado para outro, procurando focar-se em ajuda-la.

Subiu as escadas de sua casa, as quais iram em direção ao segundo andar e procurou pela porta de seu grande quarto.

Seu corredor era enorme, com tons de marrom no piso do chão e branco no tom das paredes, era realmente reconfortante. Havia ali três tipos de quarto, o dele, e dois para hospedes. Continuou seu caminho com a garota nos braços e adentrou seu quarto, empurrando a porta novamente com o pé. Seus dedos soltaram devagar o corpo daquela garota e acenderam a luz, revelando assim um quarto extremamente arrumado e luxuoso. Com sua cama box preta, com uma cabeceira contendo luzes, seu closet preto e branco encostado em sua parede, sua televisão grudada em sua parede, onde costumava passar inúmeras horas ali, o banheiro próprio com uma banheira hidromassagem, e sua cabeceira onde guardava seus pertences. Era enorme aquele quarto, parecendo uma suíte, pois no mesmo possuía uma área do lado de fora, na qual era possível enxergar a cidade, com cadeiras para descanso e um frigobar, contendo diversas bebidas, pois o mesmo era fã de beber.

Andou até sua cama e abaixou seu corpo soltando o corpo alinhado ao seu em cima da cama. Olhou para aquela garota e perturbou-se inúmeras vezes sobre o que deveria fazer agora, chamar a policia? a ambulância? tudo isso estava fora de cogitação, pois se houvesse alarde sobre o que ocorreu aqui, além de virar um suspeito eminente, seu pai acabaria sabendo por meio das noticias e assim o caos seria instalado de modo forte.

Olhou para o joelho de Choon, vendo que estava muito machucado, e sua calça estava rasgada. Eu vou precisar tirar a calça dela para poder fazer curativos... concluiu ele, de modo em que teria medo de si mesmo.

Andou em seu quarto em busca do kit de primeiros socorros para que pudesse trata-la de maneira eficiente. E assim o achou guardado na ultima gaveta de seu móvel. Era uma caixa média branca, contendo o desenho de uma cruz vermelha na frente, onde estava escrito " Kit de primeiros socorros". E desta forma colocou sobre a cama, ao lado da garota.

Este era o momento em que deveria retirar sua vestimenta de baixo para poder tratar dos ferimentos da maneira certa, entretanto, estava aflito com a ideia de ver aquela bela garota somente em suas roupas íntimas. Seria uma luta e tanto.

- Sabe Choon-hee...quando me imaginei retirando suas roupas, não foi bem desta maneira que estava pensando.- brincou ele consigo mesmo, sabendo que a garota esta impossibilitada de escutar qualquer coisa.

Foi até seu pequeno corpo deitado em sua cama,e levou um de seus braços abaixo da cabeça da menina, para que não sofresse com o impacto da retirada de roupas de seu corpo. E assim levou seus dedos até os dois botões que estavam na calça jeans dela, soltando-os lentamente de seu encaixo. Após isto subiu em seu corpo, colocando uma perna de cada lado, tentando de uma forma extrema não acorda-la com suas pernas. E assim, levou suas duas grandes mãos para a traseira da calça, puxando-a lentamente abaixo de suas brancas e lisas pernas, Neste momento Jungkook foi obrigado a morder seus lábios para ignorar a visão que estava tendo agora. Puxou a calça inteira até os pés da garota, e foi atrás de retirar seus tênis, o que deveria ter feito primeiro, mas vamos assumir que em meio de cuidados havia uma certa curiosidade... Após retirar seus tênis, terminou então de passar sua calça por seus pés. Deixando a garota completamente semi-nua em sua cama.

Ignorou seus pensamentos pervertidos em admirar aquele lindo o corpo e foi atrás de cuidar de seus ferimentos. Abriu a caixa de primeiros socorros e retirou faixas, remédios para dor, pomada para cicatrização, e um vidro de água oxigenada para limpeza dos machucados. Começou limpando o machucado com a água oxigenada, passou com calma e cuidado a pomada de cicatrização e assim enfaixou seus dois joelhos machucados, deixando uma garrafa de água em cima do móvel, com os remédios para dor, depois a cobriu com uma enorme coberta e deixou para ela um recado:

" Tome este remédio caso esteja com dor pela manhã"

E após fazer tirar alguns segundos para admirar as belas pernas e o belo traje íntimo que ela utilizava naquele momento, saiu do quarto com a visão ainda em sua mente e brigando consigo mesmo por estar a fazer algo tão errado.

07:02

Terça-feira

Dia parcialmente ensolarado.

E o dia assim amanheceu, após uma noite extremamente conturbada por ligações, mensagens e machucados. O sol estava brilhando janela a fora, e inúmeras pessoas saiam de suas casas para irem trabalharem ou irem para a escola. Após algum tempo aquela garota começou a retomar sua consciência, mexendo seu corpo de um lado para o outro, abrindo assim levemente seus olhos cansados e perdidos.

Abriu seus olhos enxergando um vidro a sua frente, era um copo, em um móvel marrom... entretanto, aquele não era o seu móvel, e parcialmente aquele não era o seu copo. Foi assim que assustou-se e deu um pulo de onde estava deitada, acordando seu corpo rapidamente para entender onde estava, girou seu olhar pelo quarto, vendo o esplendor do local, admirando a casa mas estando cada vez mais assustada por não ter a mínima ideia de onde estava deitada. Tentou levantar-se mas sentiu uma forte dor em seus joelhos, a qual chamou sua atenção então para ver o que havia acontecido, e desta forma viu os mesmos enfaixados e reparando que estava sem sua calça jeans da noite passada, estava somente com sua peça íntima vermelha. Lembrava ela somente de estar correndo e tropeçar, sendo a partir daí que sua mente se apagou completamente.

Procurou por sua calça, que encontrava-se ao seu lado. Estava se sentindo uma garota após uma noite de sexo com seu namorado, tendo que fugir. Pegou sua calça e procurou por seu aparelho celular, vendo que somente tinha 20% de bateria e vendo o número surpreendente de mensagens do Taehyung.

* Choon, me desculpe a demora por aparecer, estava comprando seus chocolates favoritos naquela loja.*

- 20:00

*Eles iriam fechar mais cedo, então resolvi por ir lá antes do nosso encontro.*

- 20:00

* Onde você está?*

-20:01

* Estou ficando preocupado...*

-20:01

* Por favor responda minhas mensagens.*

-20:01

* Estou te ligando e você não atende, sua mãe ligou para mim em busca de você*

-20:02

* Mais que caralhos... me responda por favor*

-20:02

* Você esta bem?*

-20:02

* Aconteceu alguma coisa?*

-20:02

* Eu fiz ou disse algo errado???*

-20:02

Ela acabara por se sentir extremamente culpada por ter furado o encontro da noite com seu melhor amigo... pois realmente queria ter ido e tomado sorvete com ele.

- Que bom que acordou.- ouve-se uma voz que a faz pular rapidamente da cama onde estava.

- Jungkook?.- ela questionou-se ao ver aquele individuo encostado sobre a porta, com uma bandeja de café da manhã.

- Bom dia Choon-Choon, como se sente?.- ele perguntou enquanto se aproximava da cama com a bandeja.

- Bem....- ela disse suspirando extremamente confusa e procurando um lugar para esconder seu rosto, por estar semi-nua em sua cama e machucada.- O que raios aconteceu ontem kookie?.- ela exclamou em seu tom questionativo.

- Você realmente não se lembra?.- responde ele enquanto senta-se sobre a cama ao lado da garota.

Ela sacudiu a cabeça em resposta.

- Você estava correndo de alguém ontem pela rua, tropeçou, caiu e acabou desmaiando na rua.- ele responde, deixando-a exasperada por não lembrar-se disto.- Estava em minha casa quando a vi correndo de algo que não sabia muito bem o que era, olhei para trás e não vi ninguém, entretanto continuava correndo, então comecei a lhe seguir caso precisasse de ajuda e bem, você precisou.- completou a história, deixando mais pasma ainda.

- Nossa Jungkook.. eu realmente não sei como te agradecer, por mais que esteja semi-nua na sua casa, sabendo que teve que retirar minha calça e deixando-me extremamente envergonhada querendo fugir daqui, eu realmente lhe agradeço. Devo ter desmaiado pela falta de me alimentar, você sabe bem o que aconteceu ontem... e aquilo me abalou de uma forma extraordinária.- responde ela, lançando o melhor dos sorrisos para ele.

- Eu presumo que sim, e acredite, retirar sua calça não foi bem um problema.- diz ele, furando sua feição com seus olhos intimidadores, logo depois dando um sorriso de lado, quebrando o olhar logo depois, deixando-a extremamente sem jeito. - Agora se alimente bem, comprei um short para você não ter que machucar seus joelhos, e lhe levarei para casa ok?.- ele completa.

- O-obrigada kookie...- ela responde envergonhada.

- Não por isto pequena.- responde e saí do recinto.

Após ele retirar-se do quarto ela então olhou para a bandeja a sua frente com um café da manhã realmente caprichado, parecia comida de rico. Se alimentou e colocou o short que ele havia comprado para ela, sendo um preto de pano colado, a qual realçava seu corpo, e evitando que desta maneira piorasse o machucado.

Levantou-se com extremo cuidado, pegando seu telefone e resolvendo mandar uma mensagem para Tae.

* Me perdoe não ter aparecido ontem, acabou acontecendo um imprevisto, não irei a aula hoje, passe em casa mais tarde e conversamos, amo você*

07:28

E assim caminhou porta a fora, a procura de Jungkook. Andou sobre um corredor enorme, lançando um olhar confuso a todos os lugares, perguntando-se onde estava ele. Caminhou retamente até uma sala em que a música estava extremamente alta, e adentrou-a na ponta de seus pés.

Quando passou seu olhar pela porta, avistou ele de costas enquanto socava um saco de pancadas com toda força. Ele estava sem sua camisa que tinha quando foi vê-la, exibindo suas belas costas. Usava uma calça de moletom um pouco baixa, revelando a peça de sua roupa íntima, era preta. Seu corpo estava rígido e suado, onde pequenas gotas de suor caiam por sua pele. Ela foi obrigada a engolir em seco e tentar parar de admirar a visão, era errado... Seus ombros eram largos, nos quais faziam força para socar o objeto a sua frente, sua pele era branquinha e seus braços musculosos, não exageradamente, mas sim na medida certa.

Quando ele notou a presença de um olhar observando-o, foi atrás de retirar a música que tocava e foi de encontro a presença da garota, revelando seu belo abdômen para ela.

- Vejo que o short serviu perfeitamente, o café estava de seu agrado?.- ele questiona, enquanto retira suas luvas de boxe, jogando em qualquer canto daquele recinto, passando a mãos em seus cabelos marrons molhados, jogando-os de um lado para o outro, e após isto, olhando-a diretamente.

- E-e-estava sim.... o-obrigada novamente.- ela tenta falar mas depara-se gaguejando enquanto solta as palavras. Começa assim a martelar-se imediatamente para parar de ser idiota.

- Não precisa ficar nervosa querida.- ele diz e se aproxima dela, enquanto ela recua e encosta seu corpo na parede mais próxima dali. É de fato inevitável não olhar para o corpo dele... era malhado e esculpido, perfeito em cada detalhe, sua boca rosa e ofegante pelo treino, com sua pele branca, seus ombros largos, seus braços firmes e fortes, e seu abdômen extremamente definido. Onde sua calça estava em um sentido de cintura baixa, revelando sua cintura. Alguns olhares fugitivos de seu controle, era lançado em direção aquele corpo, que fazia-a cada vez mais se encontrar nervosa e perdida. Ele continua caminhando em sua direção, até que seus corpos não estejam mais separados.- Não irei lhe fazer nada.- ele completa enquanto abaixa seu corpo para olha-la nos olhos, vendo o nervosismo por parte daquela garota, lançando assim um sorriso, permanecendo alguns segundos ali, esperando que ela olhe-o no rosto, a qual procurava a todo instante um local para manter seus olhos, qualquer local que não fora seu rosto. A viu morder seus lábios, respirar forte e assim ele se afastou dela, deixando-a encostada na parede com uma feição de perdida.- Irá a festa de boas vindas hoje?.- ele pergunta enquanto senta-se na poltrona preta que ali possuía, encostando seus braços sobre o sofá.

- Estava pensando em ficar em casa...- ela responde tentando arrumar sua postura e sua feição extremamente perdida.

- Você tem que ir, deve arrumar alguma diversão para que não fique tão isolada.- ele retruca, recebendo um olhar de dúvida por parte dela, que logo é tomado por um sorriso.

- Posso pensar em seu caso?.- ela pergunta brincalhona e abaixa o olhar, olhando para seus pés.

- Claro baby.- ele responde com uma voz rouca e baixa, a fazendo novamente engolir em seco. Caralho, por que ele tem que ser tão... intenso?.- Agora a levarei para casa e peço que descanse.- ele completa e anda até um móvel perto de sua esteira, pegando sua camiseta cinza e vestindo-se, e pegando as chaves do carro.

08:25 a.m

Finalmente ela estava em casa, com dores insuportáveis e após receber um enorme sermão de sua mãe, e críticas de Jin. Aquela atualidade estava realmente um inferno. Não aguentava mais ficar ali, e não via a hora de seu pai vir lhe buscar para que morassem juntos.

- Sinto tanta falta dele...- ela suspira baixinho para si mesmo.

Fecha seus olhos e começa a lembrar-se a infância de alegria que teve quando seus pais eram juntos, os dias no parque, as viagens para fora do país, os piqueniques, tudo era tão feliz e esta se tornando este inferno de repente.

Uma batida na porta a retira de seus devaneios e sem pensar pede para que entre, pensando assim ser sua mãe ou padrasto, entretanto era uma boa surpresa.

- Hoseok?.- ela exclamou surpresa pela figura que estava ali em sua frente, lançando assim um enorme sorriso.

- Olá, o que aconteceu????.ele pergunta com sua feição extremamente preocupada, lançando seu olhar para as faixas que cobriam seus joelhos.

- Nada de mais, estou somente com dores, mas já diminuíram bastante, obrigada por perguntar... mas o que fazes aqui e não na escola em mocinho?.- Choon questiona-o, ajeitando-se em sua cama, ficando desta forma sentada.

- Me atrasei para a aula, e Taehyung mandou-me uma mensagem desesperado para ver o que havia acontecido com você, se eu disser a ele que esta com dores e não consegue andar, ele pula o muro daquela escola.- Diz ele soltando uma risada enquanto fala.

- Não diga a ele... não quero preocupa-lo por uma coisa tão sem sentido como esta.- ela responde.

- Eu trouxe uma caixa de chocolates que ele mandou, um pote de sorvete, e alguns filmes para vermos juntos, o que acha?.- ele pergunta enquanto mexe suas sobrancelhas para cima, fazendo aquela garota rir.

- Cara, eu simplesmente amo vocês... senta aí, vou adorar sua companhia hoje.- ele responde enquanto bate suas mãos na cama, esperando-o sentar.

- Você vai na festa de boas-vindas hoje a noite? fiquei sabendo que será na casa daquela estrangeira a Pennelope.- Hoseok pergunta enquanto retira seus sapatos e começa ajeitar-se ao lado da garota.

- Estou pensando em ir... vocês vão?.- ela retruca.

- Iremos sim, todos irão, será bem legal.- ele responde e começa a retirar os alimentos da enorme sacola.

- Sendo assim, irei também, quero passar muito tempo com vocês.- ela responde e abraça-o fortemente, recebendo um beijo na testa por parte dele e um enorme sorriso.

De fato, a tarde seria extremamente boa, somente vendo alguns filmes, doramas e comendo com seu amigo ao seu lado, enquanto ria e fazia piadas a todo instante.

Após a tarde.

18:59 P.m

Duas horas até o começo da festa.

A tarde decerto foi extremamente animada, pois com a companhia de seu amigo, juntamente com suas piadas bestas, os filmes e suas comidas favoritas, ela simplesmente esquecera todos os problemas, esqueceu as tristezas e até esqueceu das dores de seu joelho, as quais já haviam passado completamente, somente restando os machucados para cicatrizarem.

Jungkook havia mandado diversas mensagens perguntando de seu estado, assim respondendo ela que estava bem, e após a escola Taehyung também havia mandado inúmeras mensagens de texto.

*Passo em sua casa as 20:30 para irmos á festa*

-Melhor amigo, 19:00.

Leu aquela mensagem e sorriu em resposta, levantando-se então sem nenhuma dificuldade para ver o que iria vestir aquela noite. Não era muito fã de festas mas talvez kookie tinha razão, seria bom sair um pouco de casa e espairecer a cabeça, esquecendo dos problemas constantes que estava tendo em sua casa e em sua vida.

Estava cogitando a possibilidade de contar para seus amigos e sua família sobre as mensagens e as ligações constantes, entretanto.. estava com medo de levar mais uma porção de problemas para eles, e era de fato o que menos queria naquele instante. Pensou em esconder um pouco mais, talvez era somente uma brincadeira de um completo desocupado.

Olhou para seu guarda-roupa e pensou em diversas formas de ir para a festa, todavia, estava com machucados no joelho e por este motivo deveria usar algo que tampasse... talvez grandes meias fariam este trabalho, pois não usaria vestido formal para uma simples festa.

Ouviu-se o apitar de seu celular.

* Oii, é a Hei-Ran... só queria dizer que espero que esteja bem e que senti sua falta hoje na escola palhaça, nos vemos hoje a noite*

-19:02

Ela então da outro sorriso ao ler a mensagem, a namorada do Jimin é a melhor pessoa deste mundo, pensou ela, pois havia um certo medo no começo do relacionamento deles, por achar que ela afastaria seu melhor amigo, entretanto, foi totalmente o contrário disto.

Após colocar seu celular em sua cama, foi em direção ao chuveiro para tomar um revigorante banho, tendo somente um certo medo pelos machucados em seu joelho.

- Taehyung não pode ver isso... ou surtará.- ela diz a si mesmo enquanto retira sua roupa, olhando para seu corpo.

Após uns vinte minutos mergulhada em seus pensamento dentro de seu banho extremamente quente, saira de toalha rosa em busca da roupa que usaria esta noite.

Olhou novamente para o seu guarda-roupa aberto em busca de uma roupa que servisse para a ocasião de hoje a noite. Optou assim por um short preto curto colado, juntamente com um cinto brilhante por cima, meias pretas que cobrissem seu machucado, uma bota alta, e uma blusinha branca levemente decotada. Queria ir extremamente confortável para aquela festa.

Caminhou até sua penteadeira colocado logo ao lado de sua cama, sentou-se e começou a preparar uma leve maquiagem, que ousaria somente no batom, o qual adorava cores fortes que vibravam.

Sua maquiagem fora leve em seus olhos,sendo somente um dourado brilhante em pouca quantidade, rímel para avantajar ainda mais seus grandes cílios, uma camada leve de base e de pó em sua pele, um blush cor de rosa para dar cor a seu belo rosto e um batom vermelho sangue, que era o seu favorito.

Olhou-se no espelho e gostara do resultado, estava bonita e sexy. Sua roupa estilo rebelde combinava perfeitamente com o batom passado em seus lábios. Soltou seus cabelos negros e penteou para que ficassem livres e concordassem com sua roupa e maquiagem.

Após ter a certeza que estava pronta, foi até seu celular para então ter a noção de que horas eram.

20:15

Caramba, como as horas passaram rápido. Pensou ela.

Olhou novamente para o espelho a sua frente, tendo a certeza que não lhe faltava nada, pegou sua bolsa, colocou seu celular la dentro e desceu para a sala, para esperar seu amigo.

Desceu lentamente as escadas, ouvindo o barulho de televisão vindo de baixo, sabendo assim que os dois estariam na sala, dificultando de uma forma grandiosa sua vida.

- Aonde você vai?.- ouviu a voz de sua mãe perguntar.

- Estou indo para a festa de boas-vindas da escola Omma, vou com o Taehyung.- responde ela de volta.

- Tudo bem, cuidado!.- sua mãe exclama.

- Pode deixar, omma. Te amo, até mais.- responde ela e dá um beijo na testa de sua mãe, recebendo um sorriso por parte dela, assim se encaminhando para a porta.

- Dê tchau a seu padrasto Choon-hee.- sua mãe manda, recebendo uma revirada de olhos por parte da sua filha.- Não irá morrer se for educada apenas uma vez.- ela continua.

- Tchau Kim Seokjin.- ela diz olhando em seus olhos enquanto ele olhava para os dela, de uma forma extremamente debochada.

E desta maneira ela sai porta afora daquela casa.

Tudo estava realmente mais complicado agora que Jin encontra-se de férias parciais, onde seu horário de expediente é diminuído, passando assim mais horas dentro de casa do que na delegacia, onde deveria estar exercendo seu trabalho e descobrindo quem matou sua irmã.

Os pensamentos ruins começaram de certa forma a invadir novamente a mente dela, e a mesma encontrava-se cabisbaixa outra vez, mas não teve tempo para desistir e voltar para casa pois sentiu um abraço por detrás de suas costas. Sentiu um forte perfume que inundava suas narinas e por aquele cheiro já sabia quem era.

- Oii meu doce, estava com saudade.- Taehyung diz e então a abraça, depositando sua cabeça em seu ombro, ficando ali por alguns instantes.

- A gente ficou sem se ver um dia taetae.- ela responde rindo anasalado.

- Pareceu um ano pra mim, com quem iria comentar os meus doramas? naquela escola não há ninguém que me entenda como você.- ele diz enquanto faz biquinho.- Espero que sua tarde tenha sido boa com o Hoseok.- ele completa.

- Foi ótima! obrigada por se preocupar comigo.- ela diz e se vira para ele, ficando frente a frente, extremamente e perigosamente perto de seu rosto.

Podia sentir o seu hálito quente perto de si, ele estava tão lindo. Vestido em sua calça jeans azul escura e uma camisa preta, onde havia uma jaqueta jeans por cima dela, deixando-o extremamente confortável. Naquele momento seus olhos se encontravam, na medida em que eles se olhavam... deixando o mundo mais pequeno e devidamente mais lento. O tempo havia parado ali, na troca de olhares intensos que estavam tendo. Ele estava sorrindo, mas neste momento o seu rosto tomou uma feição mais calma, intrigante... olhando para aquela garota intensamente, dividindo o olhar entre seus olhos e seus lábios cobertos pelo forte batom vermelho. Suas mãos estavam ainda no ombro dela, segurando seu corpo firme, enquanto seus dedos acariciavam o local, formigando o mesmo. Seu perfume era tão bom. E seus lábios estavam tão perto que por um momento aquela garota esqueceu-se de absolutamente tudo, de todos os problemas, da festa, do mundo e até que aquilo poderia ser extremamente perigoso, eles poderiam estragar a amizade... ele poderia perde-la caso não fosse suficiente para o mesmo. Ele era tão bondoso, carinho e gentil e desta forma merecia alguém do mesmo jeito, que ocupasse o espaço que ele possuía no coração e tornasse ele o homem mais feliz da terra. Eles estavam tão perigosamente perto. Tanto que cada detalhe de seus lábios finos e desenhados era agora reconhecidos por ela. Onde o mesmo era mordido por Tae, tornando aquilo tortuosamente sexy.

- Vocês dois vão ficar parados aí ou vão se apressar e entrar nesse carro?.- ouve-se a voz de Jimin vinda do carro estacionado ali na frente.- Não temos a noite toda não meus amores, tenho que buscar a Hei-ran.- ele completa.

Toda aquela bolha de tensão que estava ali se desfez em um momento, no qual os dois rapidamente se separaram um do outro, agindo de maneira vergonhosa. Onde ele sorriu de forma grandiosa para ela, soltando seus braços e colocando suas mãos em seus bolsos, caminhando assim até o carro onde Jimin estava. Para Choon-hee não foi diferente, foi um acordar da realidade, onde se tocou o que estava prestes a fazer... iria beijar seu melhor amigo. Aquele frio na barriga e borboletas no estômago ficaram ali, de forma que sentiu suas duas bochechas arderem notavelmente, e sabendo que ficaria rosada.

Saiu de seus pensamentos maliciosos e seguiu Tae até o carro, onde Jimin lançavam seu melhor sorriso com duplo sentido para os dois.

- Depois da festa vocês podem se beijar a vontade ok?.- Jimin diz e recebe um tapa por parte de Taehyung, forçando-o a entrar novamente naquele carro.

- Jimin!.- ela exclama e força um olhar forte para ele, que o mesmo somente cai na gargalhada e adentra novamente o carro.

O caminho até a festa foi de certa forma uma completa tortura, onde ambos estavam constrangidos pelo que iria acontecer e Jimin não perdia sequer uma chance para atazanar os dois e relembrar que estavam quase se beijando. Foi um alivio completo chegar até aquela maldita festa, a qual estava extremamente barulhenta e cheia de pessoas ao redor.

- Agora vocês fiquem ai que irei buscar minha namorada.- Jimin exclama e assim ambos saem do carro, sem saber como agir ou o que falar.

Ficaram olhando para a festa a sua frente, a qual tocava um som notavelmente alto, que também possuía muitas pessoas em torno da casa, com copos vermelhos em suas mãos, certamente cheios de bebidas.

Taehyung pegou em seu braço e a guiou para dentro da casa, na qual no caminho avistou Jungkook conversando com uma garota, e abaixou rapidamente seus olhos após relembrar da manhã que teve.

Encontraram-se com Hyo e Hee-young que incrivelmente conversavam com Yoongi, que sorria abertamente. Achou a principio estranho ele estar conversando com pessoas e ainda mais por estar naquela festa.

- Oii yoongi.- ela exclama feliz por vê-lo ali, entretanto, o sorriso que estava em seu rosto desapareceu, tornando assim uma carranca, voltando a ser o mesmo Yoongi.

- Oi.- respondeu e passou entre os dois, porta a fora.

- O que deu nele?.- Hyo pergunta.

- Eu não tenho ideia.- responde Choon.

- Onde esta Hoseok? achei que viria com vocês.- perguntou Hee-young para Taehyung.

- Não sei, mandei inúmeras mensagens para ele mas nada dele responder, deve estar dormindo.- responde rindo.

O celular apita.

* Esta preparada para o show, Choon-hee?.*

- Desconhecido, 21:24

O mesmo número que havia mandado mensagens para ela noite passada... o mesmo número que ligara para ela diversas vezes, o mesmo número que insistia perturba-la.

* Seu amigo Hoseok é de fato muito legal*

- Desconhecido, 21:25

E ali foi o momento que seu coração gelou e uma pontada no mesmo foi sentido.

- Taehyung, por favor... por favor, liga pro Hoseok.- começou a tremer enquanto falava com seu amigo.- Por favor tae... por favor, liga agora.- ela completou desesperada.

- O que houve meu doce? você ficou branca igual um papel.- questionou ele, pegando em suas mãos e olhando no fundo de seus olhos.

- Liga pro Hoseok.... liga pro...por favor.- lágrimas começaram a sair de seus olhos e um ataque de pânico havia começado por parte daquela garota. A mesma não estava conseguindo respirar corretamente, e as lágrimas estavam por sair sem permissão de seus olhos. Suas mãos tremiam enquanto seguravam o celular.

- O que houve Choon?.- perguntou Hee-Young extremamente preocupada e assustada com o estado da garota.

- Fique aqui com ela certo? eu volto em um instante.- Taehyung exclamou com uma feição séria, pegou as mãos dela e entregou assim para Hee.

E assim Taehyung fora para um lugar afastado da festa, para tentar se comunicar com seu amigo.

As duas garotas acalmavam a moça, dando abraços e dando para ela copos de água com açúcar, na busca que ela dissesse o que havia acontecido, e melhorasse.

- Pessoal, olhem um instante aqui.- foi dito pela dona da festa, Pennelope, em cima de um grande palco.- Fizemos uma retrospectiva dos anos anteriores na escola, espero que gostem.- Terminou de completar e afastou-se do palco, recebendo inúmeros aplausos e o silêncio constante.

O pânico havia passado um pouco, na qual a garota já conseguia respirar e começou a tentar se distrair, olhando para o telão, enquanto fotos eram passadas, com uma música animadora.

Depois de uns dois minutos, acaba-se a luz.

Tudo simplesmente se apaga e o que somente pode se ver era escuridão e ouvir-se gritos desesperados por parte de todas as pessoas, as quais corriam de um lado para o outro, em busca de algo que nem elas mesmo sabiam o que eram.

E depois de não muito tempo  a luz se acende, voltando a imagem do  telão, entretanto somente uma imagem preta era visto.

Muitas pessoas procuravam entender o que estava acontecendo, inclusive ela e as duas meninas que estavam ao seu lado. O medo ainda estava ali, e a preocupação por Hoseok e por Taehyung estava aumentando. Onde eles estavam???

Ouve-se uma voz diferente no telão e todos se viram para compreender o que estavam acontecendo.

A voz era grossa, e parecia ser modificada por um computador. No momento em que ela começava a falar, todo o corpo daquela garota se arrepiava. O medo constante batia em sua mente, e estava impossível pensar novamente.

* Olá a todos*

* Como estão?*

* Gostaria de passar uma mensagem a vocês.*

* Quantos aqui gostam de jogos?*

* Acredito que a maioria de vocês, correto?*

* Hoje vamos jogar algo diferente.*

* E preciso de bons jogadores, pois ou vocês ganham, ou um colega de vocês chamado Jung Hoseok, vai morrer!*

 


Notas Finais


E agora, quem poderá salvar Hoseok? Até o próximo capítulo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...