História Ruthless People - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Camila Cabello, Fifth Harmony, Zayn Malik
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais, Zayn Malik
Tags Camila Cabello, Camren G!p, Laureng!p
Visualizações 472
Palavras 3.520
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Lemon, Orange, Romance e Novela, Suspense, Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


1/3

Capítulo 8 - Chance de Dizer Para Parar


‘Um assassinato faz um bandido, milhões um herói. Números

santificam, meu bom amigo’.

- Monsieur Verdoux

P.O.V Camila

Havia algo sobre Lauren Jauregui. Ela era imatura, turbulenta, e impaciente. Essas eram apenas as coisas mais amáveis que eu poderia pensar, e ainda assim eu sabia que ela cheirava à canela, especiarias e maçãs. Eu tinha tomado tempo para refletir sobre seu cheiro, mesmo sendo ela. Ugh.

Acima disso, eu gostei da forma como ela se parecia de perto. A maneira como ela flexionava os músculos e estalava os dedos quando ela estava tensa. Eu tinha notado isso em apenas dois dias. Eu tinha todo um arsenal de homens sob o meu controle e muitos eram atraentes de alguma maneira ou forma, e ainda havia algo sobre Lauren Jauregui.

Quando sai de seu quarto, ela estava vestido com calças escuras com um colete preto e verde com a letra J no peito. Ela pareceu surpresa ao me ver, como se ela não soubesse por que eu estava aqui. Em seus braços estavam hematomas e marcas da nossa briga. A idiota deveria ter tratado isso, mas em vez disso, ela tinha que ser uma mulher de verdade e deixar.

— Você levou tempo suficiente, Jauregui. Você precisa ajeitar seu cabelo? — Ela olhou para mim antes de sorrir.

— É chamado de cabelo de sexo por uma razão. Essa é a única maneira de eu corrigir isso. Você cansou de ser uma cadela?

Dinah veio pelo corredor, antes que eu pudesse responder.

— Minha senhora, o helicóptero está pronto. Monte está bem, e estamos prontos para ajudar, — disse ela, à espera de ordens.

— Eu já contatei Monte, e ele vai te dizer o que fazer. — seus olhos se arregalaram, sabendo o que eu quis dizer. Ele acabou de perder o título como o braço direito, o filho da puta. — Da próxima vez, Dinah, quando eu te disse para cair sobre sua espada, faça isso sem hesitação. Você desperdiça meu tempo e insulta minha inteligência com uma declaração como: ‘nós estamos em desvantagem’. Isso é tudo.

Ela balançou a cabeça e saiu rapidamente, deixando o Sra. Cabelo de sexo e eu sozinhos. Lauren olhou para Dinah com os olhos apertados, em seguida, virou o olhar furioso em mim. Eu cortei antes que ela pudesse falar novamente.

— O helicóptero está nos levando até Delaware. O voo é de uma hora. De lá, vamos ao norte de lancha. O GPS está pegando o sinal de quinze cliques da costa. No entanto, os Valero já estão conscientes do seu showzinho e provavelmente vão ter homens na água tentando recuperar todas as drogas perdidas. — um passo à frente, tenho certeza que ela entendeu que eu não estava jogando. — Primeiro, você vê o que eu estou fazendo, te dizendo todos os detalhes disto? Sim, isso é o que você deveria ter feito. Em segundo lugar, essa é a minha operação agora. Os meus homens. Então, se você foder isso, eu vou cortar sua garganta.

Seus olhos brilharam como o fogo antes dela me pegar e me jogar contra a parede.

— Cada momento que você desperdiça rugindo para mim, é mais um momento contra nós, Capitã Cadela.

Tão inteligente quanto seu plano é, seria melhor ter atiradores no ar. Algo que eu pensei antes mesmo de ter saído daqui.

Eu apenas sorri. Mesmo com seu braço no meu pescoço, ela achava que era tão fodidamente inteligente. — Você está tão certo. E é por isso que eu já tenho Chris e Antonio a postos, carregados e esperando. Há mais alguma coisa que você assume que eu não pensei? Quando você vai entender que, enquanto você era o número dois para o seu paizinho, eu era a número um? — Ela não disse nada, apenas olhou.

— Me solte, Capitã Cheia de Merda ou vai perder seu braço. Sua escolha. — Eu não esperei, eu me soltei. Eu era pequena em comparação a ela, então tudo o que eu precisava fazer era endurecer e rolar para fora de seu aperto. Ela tinha muito a aprender, e esta era a sua vez de fazer isso.

Devido ao fato de que eu tinha atirado na casa de Mike, a festa acontecendo em minha honra tinha acabado e todos partiram. Lá fora estavam quatro motos, duas das quais foram tomadas por Zayn e Monte. As outras duas para Lauren e eu – a minha era branca, e a dela verde e preto. Ela olhou para mim como se eu fosse uma boneca de porcelana, e tudo que eu podia fazer era rolar meus olhos antes de saltar na minha moto e decolar assim que um do pessoal deles abriu o portão. Apenas um segundo se passou antes que eu a vi passar rapidamente por mim, quase me cortando, pirralha idiota, então eu acelerei ao lado dela. Nós corremos pelas ruas estreitas do distrito de Chicago, as luzes dos edifícios se acima de todos nós se misturando em uma única faixa.

Não importa o quanto eu acelerava enquanto tecia dentro e fora do tráfego e cruzamentos, ela estava sempre ganhando. Eu só conseguia chegar na frente dela por um segundo antes dela passar por mim do nada. Era como se ela estivesse brincando comigo.

No momento em que chegamos até o helicóptero luxuoso estacionado no pouso particular, Zayn e Monte estavam bem atrás de nós. Lauren já estava fora de sua moto, os braços cruzados com um sorriso no rosto, como se ela tivesse esperado horas - idiota.

Sem dizer nada a ela, eu andei direito para dentro para encontrar Antonio e Chris salivando com rifles de precisão, como as crianças na manhã de Natal.

Pelo menos eu não precisava me preocupar com rixas irlandesas e italianas entre eles.

— Eu estou contente de ver que a sua lealdade é ainda tão facilmente comprada, irmão. — Lauren olhou para ele quando ele se sentou. Ou não.

Chris congelou, e eu vi um pontinho de angústia passar através de seus olhos. Lauren deve ter visto também, porque ela não parou o ataque mental que ela estava entregando. Era como se ela pudesse ver a alma de seu irmão. Todos os irmãos podem fazer isso?

Jinx, — eu disse o mais alto possível.

Lauren, Zayn e Chris, olharam ao redor para encontrar a pessoa por trás do nome, mas ninguém veio. Um segundo depois, o motor do helicóptero ligou e uma voz suave irrompeu sobre os nossos fones de ouvido. — Benvenuto a bordo, madame. Vamos chegar até Delaware em quarenta.

Monte se sentou diante de mim no banco que Dinah normalmente estaria e se voltou para Lauren, que também se sentou perto de mim. — Jinx é o nosso piloto. Qualquer coisa que vai pro céu, ele pode pilotar.

— Esse é o nome dele? — Chris perguntou: — Jinx? Eu já me sinto mais seguro.

Monte zombou. — Se ele é bom o suficiente para a Capo, ele é bom o suficiente para você cane. — Antonio riu.

— Cane? Que porra é essa que você acabou de me ligar? — Tanta coisa para não brigar.

— Isso significa cão. — Lauren olhou para mim. — Ela estava esperando que eu fizesse alguma coisa? Seu irmão que começou. Revirando os olhos, olhei para Monte que murmurou algo sob sua respiração.

Chris curvou como um cane e focou em seu rifle.

Eu sabia que Antonio poderia atirar para matar em qualquer tipo de condição. O vento e a escuridão da noite não seria um problema. Não era a primeira vez que ele tinha feito isso em tais condições. No entanto, eu estava testando Chris, e se ele não passasse, esta seria a última vez que ele trabalharia em estreita colaboração comigo. Pelo menos até que ele se tornasse melhor. Eu já tinha uma ideia das competências de Zayn. Vendo como ele era o único que havia ‘hackeado’ meus computadores. Eu fiz isso mais fácil para ele, mas ele ainda fez isso mais rápido do que eu esperava.

— Você estará monitorando o GPS, — declarou Lauren, finalmente recuperando o atraso. Monte acenou com a cabeça, e Lauren virou para mim.

— Zayn pode invadir as frequências próximas e manter o controle. A área deve ser preenchida com os paramédicos, policiais e a guarda costeira, — disse Lauren, e em seus olhos ela estava me desafiando a concordar.

Vendo como ela estava sendo uma boa menina, eu iria deixá-la ter seu momento de dominância. Monte olhou para mim, e eu assenti. Eu tinha planejado ter Zayn no mar comigo desde que era bom com o combate corpo-a-corpo, e nós poderíamos precisar dele, mas com certeza, Lauren poderia fingir que ela ajudou. Uma vez terminado, Monte se levantou rapidamente para sair da bolha negativa criada por Lauren e eu.

Ela não disse uma palavra, mas eu podia ver a mente de Lauren correndo e eu poderia dizer que ela não gostava de eu estar aqui. Eu quase queria dizer a ela para ir se foder, mas o helicóptero estava tenso o suficiente. Zayn e Monte estavam focados em quatro conjuntos de laptops entre eles, enquanto Antonio e Chris ambos continuavam verificando seus rifles. Eles já pareciam próximo desde que Chris lançou a ele um maço de tabaco de mascar e Antonio aceitou como se fosse ouro.

Um momento eles estavam lutando, no próximo eles estão negociando brinquedos. Finalmente, quando meus olhos caíram de volta em Lauren, eu a encontrei me olhando. Ela não desviou o olhar como a maioria das pessoas quando pegos olhando. Em vez disso, ela apenas olhou com mais força, como se eu fosse um livro que ela estava tentando ler, mas era em uma língua que a mesma não entendia.

— Sim? — Ela balançou a cabeça. — Estamos aqui.

E com certeza, o helicóptero começou a descer na praia.

— Minhas senhoras, — disse Zayn, olhando entre nós duas. — Nós temos um problema.

— O quê? — Lauren e eu perguntamos ao mesmo tempo. Monte afastou seu computador. — os Valero acharam o gravador e estão indo para o mar. Eles têm um barco à espera. Respirando fundo, eu apertei o botão. — Jinx, nos leve... — olhei para Zayn e Monte para as coordenadas.

— 38,09, -72,50, — disseram ambos, rapidamente.

Lauren acenou com a cabeça, olhando para Antonio e Chris quando o helicóptero puxou para cima. — Eles vão trazer isso para nós. Camila e eu vamos esperar o barco deles. Vocês vão atirar da porta.

Eles acenaram quando Lauren se levantou e olhou para mim. Ela estava indo tão bem até que ela abriu a boca novamente. — Ou você pode atirar e Chris e eu podemos ir.

Levantando-se, eu olhei de volta para ela. — Me dê um fuzil e a bala vai na sua coluna, — eu disse a ela enquanto eu esperava na porta do helicóptero. Jinx fez círculos ao redor de forma contínua. Lauren estava na minha frente, a mão na maçaneta da porta e apenas olhou para mim, mais uma vez. Sempre com encarando, esquisito. Por um momento, no meio da tempestade que era seus olhos, eu vi preocupação. Ela estava preocupado comigo, a filha da puta. Isto não era a minha primeira vez - e nem seria minha última – a saltar de um avião. Ela precisava pegar suas bolas e dar um tiro de testosterona, porque eu não estava preocupada com essa merda. Eu só queria que isso pudesse terminar para eu beber até dormir.

Monte caminhou até nós e entregou os pára-quedas, mas nós dois balançamos a cabeça. Eles só nos atrasariam o suficiente para sermos fuzilados. Precisamos cair rápido e duro.

— Jinx, nos abaixe o máximo possível, — eu disse.

Nossos estômagos mergulharam quando sentimos a queda do helicóptero. De alguma forma, antes mesmo de Jinx falar, Lauren abriu a porta e, na escuridão da noite, podíamos ver tanto o iate esperando logo abaixo. Ela olhou para mim, mas eu a ignorei e me afastei da parede para pular. No momento em que a brisa fria bateu em minha pele, eu me preparei para o impacto do deck. Quando meu corpo pousou, eu rolei quando balas vieram voando em minha direção.

Agarrando minha arma, eu me virei e disparei um direito entre seus olhos, assim quando Lauren caiu sobre os ombros de outro. Houve gritos e maldições em russo quando Lauren mergulhou bem ao meu lado.

— Vem sempre aqui? — ela disse, rindo enquanto adrenalina claramente bombeava através de suas veias. Eu supunha que ela não estava mais me vendo como uma boneca de porcelana, naquele momento, mas como outra pessoa do seu lado. Finalmente, merda.

— Não realmente. — eu tentei não sorrir de volta à medida que mais russos chegavam atirando em nós. — A hospitalidade aqui é uma merda.

— Você deve escrever uma carta contundente. —

Revirando os olhos, me virei e atirei no joelho de um homem no deck. — Vir aqui é mais sobre ser amigo do ambiente. Salvar as árvores, e toda essa merda.

— Ela sorriu e, em seguida, disparou contra a cabeça do homem gritando de dor. — Eu nunca fui boa em reciclagem.

Dois homens vieram mais para frente, uma à direita atrás de Lauren, e outro atrás de mim. Nós duas levantamos nossas mãos quando eles gritaram para nós.

— Vy Kto? Vy lokhi! [Quem são vocês, filhos da puta? Largue as armas.] — gritaram para nós. Lauren sorriu para mim - ela realmente sorriu pela primeira vez - obviamente gostando disso. — Ya, Lauren Jauregui. Eto zhenikh Moy, vy tozhe mertv. [Eu sou Lauren Jauregui. Esta é a minha noiva, e vocês dois estão mortos.]

Assim quando o homem terminou, balas entraram no lado de suas cabeças, cortesia de Antonio e Chris, antes do helicóptero ficar fora de vista mais uma vez. Um segundo depois, o telefone de Lauren tocou e ela colocou no alto-falante.

— Eles estão há quatro milhas de distância e vão estar aí em breve, — disse Zayn. Lauren não disse nada antes de desligar quando me abaixei para pegar suas armas.

— Yarygin ou pistola a Stechkin? — eu perguntei a ela, que fez uma carranca.

— Os russos não podem fazer armas que prestem, — disse ela em desgosto, e ela tinha um ponto.

Sorrindo, começamos a lançar os poucos corpos ao mar enquanto esperávamos nossos amigos. Levou apenas um segundo, e por esse tempo, tínhamos jogado o excesso de peso, os russos bêbados para fora.

O barco ficou em silêncio, exceto pela outra equipe quando eles fizeram seus caminhos de volta no deck. Eles tropeçaram e riram.

— Vse chertovski narkotiki ushli. Chert por etikh Pobral vlagalishcha v anúncio. Valero sobirayetsya ubit 'nas. [Todas as malditas drogas sumiram. Malditos idiotas do inferno. Vance vai nos matar.] — Um dos homens perguntou onde seus irmãos estavam, quando Lauren já estava de pé.

— Mortos, — disse Lauren quando ela atirou no nariz de um e eu atirei nos olhos do outro. Ele gritou de dor enquanto eu me dirigi até ele, batendo nele com um mini-equipamento. Uma vez que eu fiz isso, eu atirei nele mais uma vez até haver pedaços dele.

— Vou ligar para os caras, — eu disse, entregando para Lauren, mas quando me virei, eu me vi olhando para o cano de uma arma. Era o homem a quem Lauren pousou encima e ele tinha a arma apontada diretamente para mim. Lauren me puxou para fora do caminho e atirou na cara do filho da puta, mas não antes de levar um no braço.

— Mas que diabos, — disse ela, puxando para trás o membro ferido. Ela deve ter deixado seu anjo da guarda em casa.

— Jinx, vamos te encontrar em terra. Nós estamos bem... Para a maior parte, — eu disse antes de desligar e agarrar seu braço. Ela se afastou.

— Eu estou bem, só queria não matado o filho da puta para que eu pudesse torturá-lo.

— Você tem uma bala em seu braço. — eu olhei para ela. — Uma bala russa, que você mesmo disse que era uma merda. Vou tirar.

— Eu disse que estou bem, Camila! — Com raiva, eu peguei a minha arma no coldre antes de atirar no seu braço, pegando seu braço ferido novamente, a fazendo silvar de dor.

— Você não está bem. — eu pressionei com mais força. — Agora, pare de reclamar e me deixe acertar isso, sua imbecil. — Eu não permiti que ela falasse antes de puxá-la para dentro da cabine e a empurrar para a cama mais próxima. Eles devem ter estado prontos para comer porque o álcool e uma variedade de carnes, pães e maçãs os aguardava.

Conseguindo um guardanapo e uma faca, eu derramei o álcool sobre ela e sua ferida antes de lhe dar o resto para beber. Felizmente, o licor poderia mantê-la quieta.

Ela sorriu para mim antes de levar a garrafa aos lábios. — Eu acho que eu gosto de você como uma enfermeira. — Olhando para ela, eu cavei a faca em sua ferida de bala.

— Você realmente não deveria dizer coisas estúpidas para uma mulher armada. — Ela assobiou e gritou em dor como a porra de um bebê até que eu tirei a bala e usei o guardanapo como uma bandagem.

— Beba e cale a boca, eu estarei de volta, — eu disse a ela antes de voltar para o convés. Fiz questão de arrastar e jogar os corpos para fora do barco antes de voltar. Eu também chamei Monte de deixei ele e o irmão de Lauren saber o que aconteceu. Levei cerca de uma hora e meia. Até o momento que eu voltei para Lauren, ela estava congelada na cama, ouvindo o áudio do avião que ela tinha destruído.

Qualquer um de nós podia ouvir gritos, choros e orações. Eles trouxeram lembranças que eu preferiria esquecer. Caminhando para dentro, eu desliguei e ela foi puxada para fora de seu transe.

— Eu pensei que você iria colocar o barco em piloto automático, — disse ela, provando o quão fora de si ela estava. Agarrando outro guardanapo, tirei o curativo encharcado de sangue velho e refiz o curativo. — Não atire em mim novamente. — Ela bufou antes de se afastar.

— Nenhuma boa ação fica impune. As palavras corretas que você está procurando são ‘muito obrigada’. — Puxei mais apertado, e ela estremeceu, que bebê.

— Obrigada, mas não faça isso novamente. A última coisa que eu preciso é que qualquer um dos meus homens pense que eu não posso me cuidar. Você é tão ridícula. Por que você sempre tenta provar que você é uma cadela de coração frio?

— Porque uma cadela de coração frio é o que eu preciso ser, — eu bati de volta, me levantando na frente dela. — Você pode fazer o que quiser, mas no final do dia, ninguém irá duvidar de você. Eu, por outro lado, cometo um erro e acabou. Uma idiota arrogante como você vai vir e reivindicar que eu sou muito mole, ou que eu não tenho bolas. Eu trabalhei muito duro para voltar atrás agora. — Ela não disse nada. Lauren sabia que eu estava certa. Eu não tenho tempo a perder, provando e reprovando quem eu era. — E de certa forma, isso seria justo, porque eu deveria ter explodido aquele avião eu mesmo, — eu confessei, agarrando o vinho da mesa. — Se eu tivesse, gostaria de obter o crédito -

— Você quer crédito? — ela me olhou de cima a baixo, seus olhos verdes pegando apenas a luz mais fraca da cabine agora partilhada. — Você quer o crédito pelo assassinato em massa que eu cometi.

— Não diga isso assim. Nós não somos assassinos em série. Não matamos pelo divertimento disso ou o caos. É apenas um negócio. Até a última pessoa que matar é para a família. Se não matamos, eles nos matam. É a maneira do mundo. É autodefesa. É sobrevivência. Se fosse a sua vida, pela deles, eles iriam te matar em um segundo para salvar a si mesmos ou a sua família. Todo mundo é cruel. Eles simplesmente não sabem disso. Você é. Eu sou. E é por isso que estamos no topo e vamos continuar assim.

— E você não sente nada.

— E eu não sinto nada, — eu repeti. Ela me olhou nos olhos, e eu pedia a Deus que ela entendesse, porque eu não sei mais como explicar isso. Era esse tipo de pensamento que tornava fácil para mim dormir à noite.

— Nem eu, — disse ela, e eu acreditei nela. Tentei me mover, mas ela agarrou ao meu lado e me segurou no lugar. Houve aquele olhar em seus olhos - fome, luxúria, e o animal enjaulado morrendo de vontade de sair. Me puxando ainda mais perto, ela se apertou contra mim.

— Lau..-— seus lábios estavam nos meus e ela estava puxando minhas roupas. Com seu braço bom, ela segurou minha bunda e a outra segurou meu peito enquanto se esfregava contra mim. Seus lábios cantarolaram contra o meu pescoço antes dela me levantar, me jogando na cama. Lauren parou por apenas um segundo para me olhar por cima, e a tempestade em seus olhos se enfureceu ainda mais do que eu já tinha visto.

— Esta é a sua única chance de me dizer para parar.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...