História Sabor Taehyung - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Taehyung (V), Personagens Originais
Tags Bts, Gay, Hentai, Hoseok, Hoseok Top, J-hope, Jikook, Jungkook, Lemon, Oneshot, Taehyung, Taehyung Bottom, Taekook, Taeseok, Vhope, Yaoi
Visualizações 222
Palavras 3.015
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Famí­lia, Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, Hentai, Lemon, LGBT, Literatura Feminina, Musical (Songfic), Orange, Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olha só quem contou com uma One do bebê Vhope.

Boa leitura "espero que gostem.

Capítulo 1 - Sabor Taehyung


Fanfic / Fanfiction Sabor Taehyung - Capítulo 1 - Sabor Taehyung

18 de Fevereiro 

Era uma manhã comum como as outras, e, como sempre, Jung Hoseok se levantou pela manhã no decorrer das 6:30 para poder se arrumar para ir ao seu trabalho. Ao se levantar da cama se despreguiçou e passou a olhar para o namorado, Taehyung, que dormia tranquilamente. O moreno sorriu e caminhou até o banheiro para se arrumar.

Hoseok estava completando 23 anos exatamente na data de hoje. Pena que seu aniversário estava dando em um dia de semana, em plena terça-feira. Era uma péssima semana para se comemorar, mas, Hoseok não manda no tempo, mas bem lá no fundo gostaria que fossem em um fim de semana. Hoseok era do tipo de pessoa que não queria trabalhar no dia do aniversário, mas, fazer o que? Com aniversário ou não, ele teria que ir.

Ao sai do apartamento que dividia com o namorado, apertou o botão do elevador para descer até a garagem do prédio, adentrou em seu carro e foi rumo ao trabalho o qual era um administrador.

O dia estava comum e o Jung sentia uma preguiça total, só de se imaginar sentado dentro daquela sala, naquela cadeira desconfortável e na frente de um computador, digitando sem parar. Ele murmurava sem perceber. Mas, pelo menos pensava e tinha certeza que depois do trabalho com certeza teria uma surpresa. Sabia que Taehyung nunca o deixava na mão durante os aniversário.

xXx

As horas haviam se passado e a noite cegado. Eram em volta das 20:00 e Hoseok saia da empresa rumo ao seu lar, o mesmo estava exausto e com o bumbum doendo por ficar o dia todo sentado naquela droga de cadeira.

Ao chegar em sua casa, tirou as chaves do bolso e abriu a porta adentrando em seu apartamento.

— Tae? Cheguei... — Chamou pelo mais novo. Hoseok caminhou deixando sua pasta encima do sofá — Taehyung? — Chamou ao perceber que o mesmo não respondia.

Caminhou até a cozinha a procura do castanho. Ao entrar percebeu que havia uma caixa de uma encomenda, branca, encima da mesa. Por curiosidade, Hoseok, abriu a caixa e viu que ali dentro estava um bolo médio redondo, rodeados de morangos, escrito "HappyBirthday". Seus olhos se arregalaram e um grande sorriso se formou em sua face.

— Eu sabia! — Pensou alto.

Hoseok lá ia passar o dedo no Chantilly do bolo quando foi interrompido pelo grito de um Taehyung entrando na cozinha de roupão azul e com os cabelos enrolados em uma toalha rosa, com pantufas verdes no pé. Estava parecendo essas idosas quando sai do banho. Na verdade, o Kim, tinha acabado de sair de seu banho demorado. Ajá dinheiro para pagar as contas depois.

— Nem pense nisso, Hyung!

— Que foi, não posso lamber? — o olhou sem intender.

— Não, Não pode, não é seu.

— Então, de quem é?

— É do-...

— Hyung? Tá pronto? — Mal Taehyung terminou de falar e o dono do bolo adentrou na cozinha.

— Jungkook? — o Jung o olhou incrédulo — Não existe porta pra você bater não?

— Me desculpe Hoseok hyung, ela tava aberta e o Tae me pediu pra passar aqui neste horário — sorriu.

— Ele tá pronto Kook, caprichei direitinho pra você. — o Kim falou lhe entregando a caixa da encomenda.

— Obrigado Taehyung, sabia que podia contar com você.

— Por que o bolo é do Jungkook? O aniversário dele é só em Setembro e que eu saiba o Jimin também só faz em Outubro.

— Mas esse bolo não é pra mim nem para o Jimin, Hobi. — o Jeon o olhou. — Pedi o Taehyung para faze-lo para o meu irmão. — sorriu — O aniversário dele é daqui a três dias, então adiantei o bolo.

— Atá — coçou a nuca.

— Tenho que ir agora, obrigado Tae. Até mais Hobi hyung. — Jungkook se despediu e saiu do apartamento.

Hoseok olhou para Taehyung que parecia estar muito normal para um dia tão especial. O Kim nem ao menos o abraçou ou lhe beijo, até agora. Por um momento pensou que aquele bolo caseiro, maravilhoso, fosse para ele, mas, não era. Que decepção.

— Por que você fez o bolo? — olhou para Taehyung.

— Porque ele pediu.— respondeu indo para o quarto se trocar.

— E por que ele não pediu o Cassete do Jin pra fazer? — se revoltou — Ele que sabe cozinha e fazer bolos.

— Porque, o cassete do Jin, não tem mãos hyung. — Taehyung respondeu enquanto vestia apenas uma blusa preta enorme de Hoseok.

— Eu sei que o pau dele não tem mãos, estou falando do cassete da pessoa dele, Taehyung.

— Jin hyung não está em Seul, Hobi. Ele e Namjoon foram para Daejeon visitar os avós. E como eu sei cozinhar e fazer bolos, ele me pediu. Eu não sou pão duro e nunca nego nada a ninguém. — diz saído do quarto e olhando para Hoseok.

O Jung vez uma cara de triste.

— Então, onde está meu bolo? Você se esqueceu do meu aniversário? — o olhou.

Taehyung o olhou.

— Desculpa amor, mas eu não fiz bolo pra você.

— Você teve coragem de fazer um bolo caprichado para o hyung do Jungkook, mas não fez nada pra mim que, sou seu namorado.

— Hobi...

— Não, tudo bem, eu entendo Taehyung. Obrigado. — disse decepcionado.

— Hoseok, olhe pra mim? — Ele o olhou

— Eu não fiz seu bolo, porque... — Taehyung colocou um arquinho com três velinhas que o enfeitava na cabeça. E olhou para o namorado — Eu sou seu bolo — Sorriu puxado.

Hoseok estava tão tristes segundos atrás que nem havia percebido o quando Taehyung estava cheiroso e sexy em sua blusa. O Kim era magro, suas pernas eram lindas e se destacavam bem com aquela blusa. Hoseok mordeu os lábios, só agora seus olhos se abriram para o deus dos aniversário. Vulgo Kim Taehyung.

— Você não quer comer bolo, Hobi? — perguntou com o tom sexy e provocativo em sua voz. Hoseok engoliu em seco. — É um bolo novo e especial, sabor Taehyung. Quer provar?

A boca do Jung estava aberta, estava quase tocando o chão de tão aberta. Taehyung estava com aquele sorrisinho malicioso no rosto. Hoseok sabe que Taehyung gosta de o provocar e, o moreno gosta disso. Mas esse bolo é novo e, claro que o aniversariante não vai recusar morder ou comer todo esse bolo chamado Kim Taehyung.

— Vai ficar aí de boca aberta, ou vai me comer? — o Kim provocou colocando as mãos na cintura o olhando. — Vem aqui apagar o fogo das velinhas, hyung.

O Jung sem pensar duas vezes avançou no Kim o abraçado e tomando seus lábios quentes e finos. O boca de Taehyung havia cedido de primeira para a língua de Hoseok invadir e dominar sua boca por inteira. Taehyung adora.

Aproveitando que já estavam na porta do quarto, Hoseok — ainda entre o beijo selvagem — caminhou com o Bolo (Taehyung) até sua cama jogando o castanho ali. O Kim se esparramou na cama, Hoseok apenas o encarava em pé, com um enorme desejo carnal de possuir Taehyung ali mesmo. Hoseok não havia reparado antes, o quarto estava um pouco escuro ao lado da cama — encima do criado mundo — Havia uma tigela redonda de vidro com uma porção de morangos dentro, ao lado de uma lata de spray de chantilly.

— Você parece estar bem gostoso. — Mordeu seus lábios inferior.

— Terá que provar para saber, Seokie. — provocou. Aquele apelido era motivo de fazer o pau — já excitado — do mais velho latejar. Taehyung só o chama dessa forma, quando o assunto e entre quatro paredes. Hoseok fica louco. — Estou do jeito que você gosta. — o olhou levando a ponta de seu dedo indicador em sua boca dando uma pequena mordida. Provocativo de mais e sexy de mais.

— Eu não duvido, Baby Kim. — Hoseok abria cada botão de sua camisa social branca, encarando seu bolo na cama.

— Você demora muito Seokie, deixe-me ajudar. ㅡ Sem paciência alguma, o Kim, o puxou pela gravata fazendo o corpo de Hoseok repousar sobre o seu.

Taehyung rasgou a blusa do namorado — ele demora de mais para tira-la, e o Kim não tem muita paciência — Jogou os trapos no chão juntamente com a gravata preta do outro que, estava muito fácil para tirar.

— Era minha camisa predileta, Taehyung.

Se entreolharam e, logo se beijaram com aquele mesmo fogo de antes. Taehyung bagunçava os cabelos castanhos escuros do namorado enquanto este apertava sua coxa sem pudor algum. Taehyung adorar ter marcadas deixadas pelo Jung em seu corpo. Eram como lembranças das loucuras que fazem. Estavam tão loucos de tesão que suas ereções se tocavam e se roçavam deliciosamente uma na outra fazendo com que o Kim gemesse de prazer entre os lábios alheios.

Hoseok tirou o blusão de Taehyung e o jogou no chão, deixando o rapaz apenas com a box vermelha colada, mostrando seu pênis duro e bem visível dentro do tecido. A face de Taehyung era a do mais profundo desejo de ser comido pelo namorado naquele momento. Hoseok pegou a lata de chantilly e a espirrou por todo peitoral do Kim. Os dois sempre tiveram esse fertiche doce, sempre tiveram as mais doces e loucas fantasias sexuais com, chocolates, doces e etc. Eram bem infantis, mas quando o assunto era foder, eram bem adultos. Taehyung sentiu um arrepio ao sentir aquela espuma gelada tocar sua pele, o moreno pegou um morango na tigela e o colocou na boca do Kim.

— Não morda e não coma. — o olhou autoritário e o mais novo assentiu. — Você fica tão gostoso com esse morango na boca, TaeTae. Isso só aumenta mais minha vontade de Foder você até não conseguir ficar de pé. — Taehyung o olhou.

Sem mais demora o Jung lambeu a espuma doce da pele do Kim que, soltou um suspiro. Hoseok chupou os mamilos coberto de chantilly de Taehyung fazendo este gemer.— mesmo com o morango em sua boca.— A língua do moreno contornava e rodeava os mamilos rígidos do mais novo. A mão de Hoseok deslizo-se para dentro da barra da box do Kim, agarrando seu membro e o puxando para fora. Taehyung sentiu alívio por sair do aperto, seu pau já estava molhado pelo pré-gozo que se escorria, gemeu ao sentir Hoseok o apertar.

— Nem pense em morder e comer esse morango, TaeTae. — o olhou — Olha só pra você, tão dominado e submisso à mim.— um sorriso sádico se formou em seus lábios ao olhar o quanto Taehyung gostaria de gemer sem aquela droga de morango na boca.

Taehyung estava todo lambuzado de chantilly estava parecendo verdadeiramente um bolo e, aquele morango em sua boca só o deixava com mais cara de um bolo Fodidamente delicioso.

O membro do Kim estava sendo bombado pela mão fina do Jung. Taehyung estava enlouquecendo. Seu pescoço, seus ombros, seu peito, seu tronco, estavam sendo mordidos e chupados por Hoseok da forma mais erótica possível. A vontade do mais novo era gritar pera o predio todo o quando estava amando aquilo.

— Você é uma delícia, nenhum bolo se compara a você. — o olhou com malícia.

Taehyung já não estava aguentando, Hoseok estava o levando ao extremo, está excitado demais. Hoseok vendo que as veias do pênis de Taehyung estavam ficando grossas, parou com a masturbação. Taehyung soltou um pequeno moxoxo. Hoseok se aproximou da boca do namorado e mordeu meio morango.

— Você não vai gozar, não agora. — o olhou e este mastigou o morango.

— Eu sei que você não vai me deixar gozar nas preliminares.

— Pois é bebê, hoje você não vai ganhar chupadinhas, e nem você vai me provar.

— E por que não, Seokie? — fez um bico.

— Porque você fez um bolo pro Jungkook e, eu não gostei disso. Não fez um pra mim.

— Mas, eu sou seu bolo, Seokie? Quer algo melhor que o Bolo sabor Taehyung?

— Você é o bolo mais gostoso do mundo e, eu estou louco para te comer logo. Por isso não estou com tempo para preliminares, amor.

O mesmo saiu da cama indo até a gaveta de cuecas tirando dali um lubrificante de morangos e voltou para a cama com Taehyung. O Kim sorriu ao ver o produto na mão do namorado. Hoseok abriu mais as penas do mais novo deixando sua entrada expostas, molhou dois dos dedos e levou até a passagem do Kim.

Ao espalhar o produto Taehyung sentiu o primeiro dedo entrar e gemeu desconfortável. Hoseok tomou seus lábios deliciosos com um sabor viciante do cítrico da fruta, beijando-o loucamente para destrai-lo da dor e, isso sempre dava certo. O Jung colocou o segundo e Taehyung mordeu os lábios alheios com um pouco de força, Hoseok estava o estocando devagar e isto fazia com o que Taehyung gemesse entre os lábios do namorado safado.

Ao ver que o mais novo estava preparado, Hoseok se posicionou e logo adentrou em Taehyung. Ao sentir o tamanho do moreno o Kim jogou a cabeça para trás gemendo silenciosamente. O Jung tirou o arquinho de velinhas de aniversário dos cabelos do namorado e o olhou. Taehyung era lindo. Começou a se mover devagar em seu interior o fazendo gemer.

— Não vou pegar pesado com você hoje, Relaxe.

A medida que Hoseok se movimentava Taehyung delirava mesmo sendo devagar, o corpo do Kim ainda estava melado por conta do Chantilly espalhado pelo mais velho isso era um fertiche maluco dos dois.

— Hyung, vá mais rápido — Pediu manhoso entre os gemidos.

Sentir Hoseok entrando em si era um alívio sem igual. O Kim já não sentia tanta dor como antes, isso estava sendo maravilhoso. Este que já o preenchia por completo e o fazia soltar leves suspiros enquanto seus braços contornavam o pescoço do mais velho num abraço. Sentia os pelos do corpo se arrepiarem quando Jung começara a se mover, tirando-o por completo e colocando-o de volta.

Beijos foram deixados na curvatura do pescoço do Kim enquanto suas mãos apertavam suas costas largas ao mesmo tempo em que gemiam manhosos e arrastados deixavam suas bocas. Quando Hoseok sentiu que Taehyung já estava pronto de verdade, não tardou em aumentar as estocadas com mais força e rapidez, os beijos se tornaram chupões, que logo viraram mordidas. Do jeito que o Kim se enloquência e gostava. Sua cintura era apertada com vigor e seus cabelos puxados suavemente enquanto seu pescoço era devorado. As sensações que Hoseok lhe fazia sentir eram as mais belas como doce e amarga.

Hoseok levava Taehyung para o céu toda vez que proferia frases sujas com sua doce voz que ele não entendia por estar em puro êxtase e, ao mesmo tempo para o inferno, toda vez que adentrava dentro do Kim. O fazendo delirar! Sem dúvida alguma ele preferia o inferno! Sua respiração o atiçava, seus toques o enlouqueciam. Taehyung adorava ser marcado e mal tratado. Desfrutar do mais doce pecado com Hoseok era algo divino, e sem sombra de dúvidas, Taehyung não se arrependeria nunca de ter se tornado o lanche e o bolo de aniversário do namorado.

O Jung o apertava como se sua vida dependesse disso. Eles faziam com força, com ternura, com prazer. Suas investidas eram aceitas com muito orgulho!

— HOSEOK! — Gritou, fincando suas unhas, curtas, em suas costas.— AH!

As costas de Taehyung se arquearam quando atingira sua próstata não por uma, não duas, nem três vezes e sim por várias. Suas perna fora posta em cima dos ombro do Jung para facilitar o acesso e seus gemidos que se tornaram gritos que arranhavam sua garganta.

Seu suor frio fazia alguns fios ficaram grudados na testa, seus olhos se perdiam nos dele e suas mãos agora estavam juntas. Seus corações próximos e suas peles doce e molhadas estavam coladas uma na outra. As lágrimas nos olhos de Taehyung indicavam o clímax chegando. O mesmo agarrou seu membro e o estimulava freneticamente enquanto apertava a mão de Hoseok.

— Agora você pode gozar, bebê.

A mão “disponível” de Taehyung fora coberta pela outra de Jung, que também o atiçava. Não demorou para vir com força e melar suas mãos, foi como um choque delicioso por todo o seu corpo. Uma forte estocada acompanhada de um urro que foi solto próximo do ouvido do Kim indicaram o ápice do parceiro, que desabou com o seu peso em cima do mais novo. Estavam ofegantes, suados e esgotados largados sobre a cama. Por um lado doído e o outro satisfeito!

— Esse sem dúvidas foi o bolo mais gostoso que já comi — o olhou e riu.

— Temos que fazer algo novo né? — Sorriu — É você comeu direitinho, tive um orgasmo delicioso.

— Eu sempre faço você ter.— disse convencido.

Taehyung riu e se levantou limpando a parte do prazer que ejacularam e se enrolou em seu roupão, caminhou até o closet deixando o namorado confuso.

— Onde vai? — o olhou e Taehyung apareceu com um gatinho laranja com uma fita cor de rosa em seu pescoço e, na outra mão um pequeno bolo de chocolate.

— Feliz aniversário!

— Um gatinho? — Taehyung lhe deu o filhote. — É lindo — Diz acariciando o animal. — Obrigado amor.

— Pensou que não iria ganhar presente? — Sorriu quadrado — O nome dele é Maracujá.

— Gostei do nome, Maracujá.

— Agora faz um pedido, amor — Diz ascendendo as velinhas do bolo de verdade.

Hoseok fechou os olhos e desejou 

— Desejo ter bolos como você todo ano.

— HOSEOK! — o repreendeu e ele riu.

— Tô brincando amor, desejei sempre ter você  ao meu lado me fazendo feliz.

— Ownt — lhe deu um beijo — Agora vamos comer esse bolo logo, deixar você me comer me deu fome. — riu.

— Concordo, no seu aniversário irei te dar o Bolo Hoseok.

Levou um tapa de Taehyung e logo partiram o bolo, não deixando o maracujá de fora. 

          Sabor Taehyung 


Notas Finais


Se você chegou até aqui obrigada por ler. Até a próxima One bbs ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...