História Sacrifice - Capítulo 5


Escrita por: e dehcm

Postado
Categorias Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, Jinyoung, Mark, Personagens Originais, Youngjae, Yugyeom
Tags Drama, Jackson, Jinyoung, Mark, Markjin, Markson, Tragedia
Visualizações 5
Palavras 756
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shonen-Ai, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa tardinha, Birds! Boa leitura!

Capítulo 5 - 0.5


 

 

- Jack? - Sussurrei olhando as crianças abraçadas. Eu ainda estava sentado no balanço e, de alguma forma, estar ali me fazia feliz.

 

- Oi - Ele disse enquanto segurava o balanço que logo parou de ir e vir e eu me levantei.

 

- Eu ainda não entendendo as minhas lembranças... Está tudo confuso demais na minha cabeça e eu não sei como fazer pra isso se arrumar. - Soltei tudo de uma vez, vendo meu anjo sorrir de forma doce.

 

- Você vai saber o que fazer na hora certa, Mark. Agora venha, temos outros lugares pra visitar... - Abriu as asas, sorri feito criança boba e o abracei fechando os olhos. Suas asas cobriram a nós dois e senti um beijo ser selado na minha testa, por fim, o mundo pareceu parar e de repente girar de uma vez só, quando abri meus olhos, Jackson ainda me abraçava e, dessa vez, eu não tinha ficado tão tonto. Dei um sorriso infantil e me desvencilhei do abraço. Me virei e dei de frente para a casa em que morava a família, arqueei uma sobrancelha e voltei a olhar o meu anjo da guarda, que estava sorrindo e, naquele momento, as asas dele tinham sumido, ele trajava uma regata branca, calça jeans e All star e jaqueta de couro pretos. Pra um anjo, algo um tanto rebelde. Ele apenas sorriu para mim.

 

- 5 anos á frente? - Questionei, ele apenas confirmou com a cabeça, deduzi que então eu devia ter 10 anos naquele momento e meu irmão mais velho, devia estar entre 13 e 14 anos. Me virei de novo para a casa, e um menino saiu porta a fora correndo com um cachorrinho atrás e outro garoto, que deduzi deduzi ser Choi Youngjae, logo atrás, os dois rindo, pareciam estar se divertindo muito. Me sentei na grama.

 

 

  - Coco-yah! - Choi Youngjae chamava a cachorrinha, uma maltês branca, filhote, Mark e ele tinham ganhado o bichinho de presente dos pais. A cachorrinha corria atrás dos dois irmãos latindo, as vezes mordia a barra da calça de um dos dois.

 

- Coco-Yah, não morda. - Mark pegou a cachorrinha no colo depois de algum tempo que estavam brincando e se jogou na grama verde do jardim e viu o irmão mais velho se jogar ao seu lado, as crianças sorriram quando Coco correu para dentro de casa pela passagem da porta.

 

- Olha! - Youngjae apontava o céu.

 

- O que? - O outro mudou o foco dos olhos da porta de casa para o céu.

 

- Aquela nuvem, ela parece um algodão doce. - O mais velho respondeu sorrindo.

 

- Sim! - Apontou outra - Aquela parece a Coco... E a outra parece uma borboleta! - Sorriu meigo.

 

- E aquela parece um carro! - Choi apontou outra nuvem.

 

- Tem um ursinho no meio do céu, olha! - Riu apontando uma outra nuvem, que parecia ter a forma de um urso de pelúcia.

 

  - Crianças! - A voz grave do pai chamou-os, fazendo com que olhassem em direção á porta de casa onde pai se encontrava sorrindo. - Entrem! Vai chover. - Sorriu e viu os filhos resmungarem qualquer coisa inaudível, depois levantarem e irem para dentro de casa.

 

  A noite caía e com ela, o véu estrelado vinha cobrindo o céu por inteiro, mas naquela noite as nuvens de tempestade cobriam as estrelas e os trovões altos assombravam Mark, que estava deitado na cama de frente para a do irmão. Os olhinhos assustados tique-taqueavam entre o irmão mais velho e a janela balançando com o vento.

 

- Jae... - Sussurrou, o irmão já dormia. - Youngjae... - Chamou um pouco mais alto e, quando ia chamar a terceira vez, um trovão alto ressoou e o fez correr com seu ursinho para debaixo das cobertas do irmão, que acordou gritando um "SAI DEMÔNIO" , para só depois se dar conta de que era apenas Mark.

 

- Ah... - Levou a mão ao peito, assustado. - O que foi, maninho? - Arqueou a sobrancelha esquerda.

 

- Eu estou com medo... - O mais novo sussurrou, encolhido embaixo das cobertas. - Posso dormir com você? - Outro trovão, e mais um grito de Mark. Youngjae o abraçou protetor e cobriu os dois.

 

- Tudo bem, não tem monstro, não tem nada do que eu não possa te proteger, maninho. Durma bem. - Sorriu, se passou meia hora em que Youngjae fez carinho nos cabelos do irmão mais novo até que, por fim, os dois dormiram.



Notas Finais


Gente!!! Esperamos muito muito muito, de verdade, que estejam gostando da história! Sexta feira eu volto com mais um capítulo.
Estamos na metade da fanfic!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...