História Sadomasoquista - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Lil Peep
Personagens Lil Peep, Personagens Originais
Tags Fetiche, Hot, Lil, Peep
Visualizações 18
Palavras 1.514
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Romance e Novela
Avisos: Drogas, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Não sei…
Talvez eu termine a fic neste capítulo ou continuo?

Capítulo 2 - Level One


Fanfic / Fanfiction Sadomasoquista - Capítulo 2 - Level One

⊹⊱•••《A U T O R A》•••⊰⊹

Scarlett recebeu um olhar curioso de Lil Peep, onde, o mesmo se levantou e deixando o back apoiado na mesinha de vidro ao lado e indo até Scarlett.

— Scarlett, né? — Ele pergunta se certificando deste ser o nome dela. Ele fecha o vão da porta com uma única mão ao lado da cabeça dela e a pressionando na porta. — Talvez eu cometeria um pecado em transar com a minha prima gostosa?

Ele se aproxima dela com um sorriso de canto nos lábios. Scarlett sorria mostrando os dentes e diz:

— Sim, seria um pecado, mas ninguém se importaria com isso se ninguém souber, não é mesmo, Primo?

Gustav meneia positivamente com a cabeça e finalmente pressiona os seus lábios nos do de Scarlett. Ela tira o gancho da bolsa e o tira de seu oombro sem quebrar o contato com os lábios de Lil Peep e joga a sua bolsa ao seu lado no chão e se joga no pescoço de Gustav.

Sem mais, Peep gira a tranca da porta para o lado direito, trancando a porta para ninguém os interromperem.

— Você me parece experiente com o assunto… — Gustav comenta com segundas intenções ao notar que Scarlett arranhava o peitoral dele enquanto deslizava sua língua pelos lábios do mesmo. Sua outra mão estava soltando o cinto dela.

Scarlett dá uma leve risada e retira o seu cinto.

— Sabe, somente homens ter atitudes e ser o Alpha, é muito clichê. — Scarlett o responde enquanto pega o seu cinto e leva nos olhos dele. — Feche os olhos. — Pede enquanto o fechava com a fivela tampando a visão de Lil Peep.

— Sim, realmente nós homens sermos sempre os que tem atitude, é chato as vezes. Mas quando se trata de garotas malvadas que nem você, torna este jogo mais… 

Scarlett o induzia até o sofá e o joga no mesmo e ele para s sua frase.

Ela tira a sua blusa e seu shorts, ficando somente de sutiã e com a meia calça arrastão preta com rede quadriculada preta e a sua calcinha da mesma cor e o seu salto alto.

Ela passou a sua mão pela perna dele e subindo até a bermuda do mesmo até tocar no pênis dele já ereto. Ela sorriu safada e subiu em cima dele lentamente e começando a ir para frente voltar lentamente enquanto escutava suspiros aprovados de Lil Peep.

— Como se sente? Gosta disso? — Scarlett pergunta enquanto começa a rebolar nele.

— Gostosa! Per-perfeito! — Ele geme enquanto segura na cintura dele e com os dedos por dentro da meia calça arrastão a guiando rebolar.

Ela sorri e pega um cigarro que estava dentro da caixinha em cima do sofá juntamente com o isqueiro e o acendeu, começando a fumar.

Gustav lambeu os lábios e aproximou o corpo de Scarlett para mais perto dele, começando a apertar os seios dela e lamber a parte exposta deles.

— Vo-você vai ficar por quanto tempo por aqui? — Scarlett pergunta enquanto abaixava a bermuda dele ainda encurvada nele e dá outra sugada no cigarro e sopra o ar.

— Por uns três dias. — Ele chuta a sua bermuda terminando de a retirar e a jogar par fora do sofá e cair no chão.

— Conhece a segunda avenida daqui? — Pergunta novamente começando a retirar o seu sutiã e o jogar do outro lado, igualmente a bermuda dele.

— Não, cheguei ontem. Você mora por lá?

— Moro. — Ela retira a fivela presa de seu cinto e faz a visão de Lil Peep voltar e ele a olhar e voltar e ele se sentar e o mesmo a beijar selvagemente a sua boca. 

Ele começa a apertar os seios dela e os bicos deles enquanto Scarlett rebola no colo dele.

Ela joga as cinzas do cigarro no peitoral dele e ele grunhi sentindo a leve queimadura e ele sorri, ficando cada vez mais excitado.

— Então sente fetiches em cinzas de cigarro? — Ela pergunta sugando o cigarro e deslizando sua mão no peitoral dele, espalhando as cinzas no corpo dele.

— Faz parte da lista. E você?

— Nossa… o meu preferido são cordas e doces.

Lil Peep sorri e sem mais, a faz sair do colo dele e pega o cinto dela e a amarra com as mãos para trás de suas costas e a jogando de frente para o sofá. Ela abriu suas pernas e mordeu o lábio inferior, o provocando — ela jogou o cigarro no chão e pisou com o salto.

— Minha vez, Priminha

— Espero anciosa…

Ele vai até o frigobar e pega uma lata de leite condensado e morangos guardadas em um pote de mercado.

Ele voltou até ela e jogou o leite condensado nós seios dela com a mão no alto, fazendo uma linha comprida do leite cair nos seios dela lentamente e gelado.

— Só vou te dar um aviso, mocinha… — Gustav começa. — Eu vou fuder você no Level One, só pra ter noção do que está se metendo…

Ele pegou um dos morangos e passou nos seios dela e mordeu uma parte e a outra, colocando na boca dela, que aprovou o gosto e comeu.

Sem mais, ele colocou a lata em cima da mesa de vidro e jogou três morangos nos seios dela, onde o leite condensado caia lentamente e geladamente dos seios dela para a sua cintura e passando para as costas e caindo no sofá.

Ele lambeu os seios, sentindo a sua boca ficar totalmente coberta pelo doce e morder o morango enquanto chupa o seio dela, fazendo-o criar marcas de chupões rapidamente, pela sua pele ser albina.

Um dos fetiches dele era o modo dela: tatuagens nas coxas, atitudes e roupas pretas.

Sem mais, ele puxou a calcinha dela para o lado e já passou a sua mão pela aquela área, começando a esfregar os seus dedos no clitóris dela rapidamente, a fazendo delirar e se contorcer de extremo prazer.

Ele retirou a sua cueca box preta e a jogou do lado, começando a dar leves passadas em seu pênis enquanto a masturba e contorna os seios dela com a sua língua no bico dela.

Ela ria revirando os olhos sem se controlar de tanto prazer.

Gustav puxou calcinha dela para baixo e a retirou, menos a meia calça dela e os seus saltos altos.

Ela olhou pro pênis dele e arqueou a sobrancelha, mostrando interesse.

Entretanto, ele passou as mãos pela parte interna da coxa dela e as asfastou para o lado, se posicionando no meio dela.

Scarlett cravava as suas unhas em sua própria palma da mão a cada encostada de seus corpos rapidamente ao sentir ele dentro dela a cada instante. Os dois gemiam e se beijavam enquanto ele apertava fortemente a bunda dela e dando tapas de lado.

Ela prendeus suas pernas na cintura dele e o mesmo apertou o cinto com as suas mãos enquanto mordia o ombro dela fortemente. Scarlett reclamava de dor, mas ele se excitava ainda mais a cada instante. Ele a pegou pelos cabelos e puxou eles para o lado, fazendo o pescoço dela ficar exposto e ele o lamber e começar a chupar forte e logo, morder da mesma maneira.

Scarlett pedia para ele maneira, pois a machucava. No pensamento de Gustav, dizia que se ela tivesse dito alguma coisa sobre tolerância, ele teria entendido, mas como disse nada, apenas vai até se sentir satisfeito, como sempre era, sem excessões.

Ele beijava a boca dela enquanto batia forte cada vez mais no mesmo lugar da bunda dela até sentir sua mão formigar e esquentar, mas isso nunca o fazia parar, pelo contrário, o deixava mais louco.

Scarlett gritava de tanta coisa que acontecia com ela, estava quase sem fôlego, quando ele começava a desacelerar e deslizar a sua mão pela área dos tapas desfeitos e um arranhão, a causando um arrepio indesejado.

E ainda mais, sem poder tocar em nada a não ser cravar suas próprias unhas na palma de sua mão e arranhá-las pela tamanha dor que sentira.

Ele saiu de dentro dela e acabou jorrando o gozo na barriga até o tórax dela; Scarlett estava acabada, mas Gustav ainda estava em pé, esperando pelo feedback de Scarlett sobre a sensação de finalmente escutar um dos caras que diziam que iriam fuder ela, realmente fudê-la.

— Quero seu número. — Pede, ou melhor, manda. 

— Esqueci o meu celular na minha casa. — Mente com uma desculpa esfarrapada. Claramente, se envolver com Gustav, o próprio Lil Peep, foi uma péssima ideia.

— Não lembra do seu número de cor? — Pergunta alisando a bunda dela. Scarlett nega e ele faz um bico, ficando com o semblante triste. — Vou te dar o meu número. Acho que nestes três dias que eu ficar aqui, podemos curtir juntos, que tal, Prima? — Ela sorri nervosa e só agora percebe no que se meteu: Scarlett vai ficar com Lil Peep por três dias e o que ela ganhou, foi apenas o “Level One”, segundo Gustav.


Notas Finais


Então kk
Final? Acho que sim. Vou manter como finalizada por enquanto ;")
Obrigada por ler^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...