História Safira - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Visualizações 4
Palavras 349
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Festa, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 3 - A FESTA INESQUECÍVEL


As 23:05 so procurando coisas de terror paro o meu blog,até que eu vejo que alguém me ligou,pelo celular,mas,fiquei nem aí continuei pesquisando, não sei se era a mesma pessoa,mais me ligou de novo,eu atendi -Alô?- falei.

era um número super desconhecido, mais ninguém falou,mas sei que desligou na minha cara,continuei pesquisando,pelo celular,depois pesquisei por esse número,falava que era de demônio como sempre fala, eu persistente,liguei de novo,meio que atendeu,mais a temperatura do meu quarto começou ficar pesada,as luzes do quarto começou a ficar piscando,eu comecei a rezar e desligar o telefone,para ver se parava com essa desgraça,parou,mais continuou com a temperatura.

No dia seguinte estava lavando a louça,escutando música e dançando,uma hora fiquei arrepiada, eu olhei para a porta,tinha um cara de preto ali,eu nem sei se eu tenho dom de ver essas coisas,mais,quando eu vi o homem,eu comecei a passar mal e a gritar. como a minha melhor amiga tem minha chave e ela mora comigo, ela chegou,abriu a porta,viu eu gritar de medo,ela me levou ao médico,mais falaram que eu tinha nada,nada mesmo!.

Aee vcs devem estar tipo ,nossa essa história não tem falas que chato, me desculpem mais daqui a pouco coloco!.

Eu e minha melhor amiga,que se chama Larissa, estávamos bêbada,

ainda indo para uma festa de 15 anos da minha irmã,que eu não vejo ela um tempo,ela é irmã postiça, estávamos dentro do táxi e falei para a Larissa -Cara ne que o taxista é bunitinho.

ela falou - é percebi isso agora- a gente começou a rir,igual umas doidas.

chegamos na festa, cantando funk e dançando igual umas doidas.tudo mundo olhando para nós duas e olhamos para a pessoa e falando -IIHH O IDIOTA- com uma cara de se achando a rainha da cocada preta, totalmente eu me arrependo,a minha amiga fala -é miga,temos história para contar para os nossos filhos- e eu sempre falo - IHH filho o que- por que não quero ter filho,mais a minha amiga fica na dúvida.A nem pense depois da festa de 15 anos,paramos na casa de um cara desconhecido... pois é, é a vida.

DESCULPE DE NOVO SEM FALAS!.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...