1. Spirit Fanfics >
  2. Saiko x Ycaro- It was always colorful >
  3. Damn minutes that go by so fast...

História Saiko x Ycaro- It was always colorful - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Desculpem a demora, com as aulas online e as tarefas fiquei um pouquinho sem tempo, mas aqui está mas um cap pra vocês! Espero que gostem!

B
O
A

L
E
I
T
U
R
A

Capítulo 3 - Damn minutes that go by so fast...


Fanfic / Fanfiction Saiko x Ycaro- It was always colorful - Capítulo 3 - Damn minutes that go by so fast...

.

.

.

Pov’s Meiaum

Após eu e Tawan sairmos da casa de Saiko, caminhamos pelas ruas meio vazias da cidade, não tinha como eu não soltar risadas altas aquela hora com Tawan fazendo palhaçada direto, eu estava me sentindo tão feliz por ter aquele momento... só nosso...

Já fazia quase um ano que dei por mim que gostava do Tawan, mas com medo da reação dele e dos outros eu resolvi guardar esses sentimentos pra mim, mas um dia eu me declararei! Só pra ter uma resposta e isso não morrer na duvida... mesmo que a resposta não seja o que eu queira...

Me assusto com Tawan jogando seu braço direito sobre meus ombros e me puxando para mais perto

- André, a gente precisaa ir as mais festas do Saiko... o mininu sabe dar uma festa!- disse ele com sua voz suave a arrastada

- Só ta falando isso porque você ta bêbado!- disse rindo, com minhas bochechas um tanto coradas

Ele rir de volta pra mim e tira seu braço de cima dos meus ombros. Continuamos andando até Tawan começar a olhar pra trás

- Ta tudo bem?

-Clarû... eu... só quero testar algo- disse ele ainda observando a estrada atrás de nós

Já fiquei em alerta, com medo que ele quisesse fazer alguma besteira

- Tawan, olha se não vai fazer nenhuma merda

- Relaxa mamãe, não vou fazer nada de perigoso- diz ele com um olhar calmo e sorrindo desajeitado para mim

Ele anda até a rua completamente vazia e começa a dar piruetas, como uma criança

- MININU SAI DAÍ!- disse não contendo as risadas

Ele pulava, dançava e dava mais piruetas enquanto cantava alguma música que eu não conseguia identificar, era engraçado e confortante velo tão espontâneo daquela forma;

- Ei Tawan! Volta pra cá! Quero chegar em casa hoje- digo fazendo um sinal para que ele voltasse

Ele olhou pros lados, para ver se não vinha nenhum carro, e veio em minha direção. Distraído, ele correu até mim e acabou tropeçando no meio fio, senti ele se chocar contra meu corpo, felizmente nos chocamos contra a parede, que impediu que caíssemos no chão. Senti uma respiração quente sobre meu rosto, quando abri os olhos vi o rosto de Tawan a pequenos centímetros de distancia do meu, e eu estava no meio de seus braços, que me trancavam ali. Ele me encarava com serenidade, e parecia observar minha... boca? Senti minhas bochechas queimarem ao perceber em que situação estava.

- T-Tawan??- o chamo, tentando o tirar daquele transe

- Meiaum... eu...- ele desvia o olhar e se afasta- Me... Me perdoe- diz ele caminhando a minha frente cabisbaixo

Eu logo destravo, me desgrudando da parede e caminhando rápido para acompanhá-lo  

- H-Hey, ta de boas cara, foi só uma acidente. C-Certo?- falo ainda envergonhado, lembrando seu olhar sobre meus lábios... isso foi estranho...

Ele concorda com a cabeça. A partir daí, caminhamos até minha casa em completo silêncio, o efeito do álcool parecia ter amenizado e agora ele tinha um pouco mais de consciência de seus atos. Durante o percurso pude ouvir ele suspirar pesado várias vezes, enquanto eu mexia as mãos freneticamente, tirava e colocava boné, arrumava meus cabelos, cruzava e descruzava os braço, mano... eu quase, QUASE BEIJEI ELE! Aquilo não saia da minha cabeça, algo que eu queria a tanto tempo poderia ter acontecido a minutos atrás.

Finalmente chegamos na minha casa. Tawan iria pegar um táxi em um ponto que havia perto da minha casa, insisti para chamarmos um uber e que ele esperasse comigo ali, estava um tanto preocupado, pois querendo ou não, ele ainda tava meio bêbado e era perigoso andar sozinho uma hora dessas

- ‘Cê tem certeza?- falo me apoiando na entrada de casa

- Claro, pode entrar despreocupado, eu sei me cuidar- fala ele fazendo um gesto com a mão para que eu entrasse

- tudo bem... até amanhã então- digo acenando para o maior e lhe direcionando um sorriso tímido

Ele acena de volta e mostra um sorriso largo e confiante, em seguida, após ele tomar seu rumo, fechei a porta rapidamente e corri para o meu quarto, me jogando na cama e abraçando meu travesseiro, senti minhas bochechas queimarem novamente

“ai, meu, Deus. O que foi aquilo mais cedo??? Ele tava tão próximo!!! E o jeito que ele me olhava... será... que ele também queria?”-fiquei pensativo fitando a parede do meu quarto, ainda abraçado ao travesseiro

“Não... lógico que não. Não viaja André!”- Me adverti, largando o travesseiro e me sentando na cama, cocei a nuca olhando para o teclado que estava ao lado.Soltei um suspiro desapontado e resolvi tomar um banho

.

.

.

Pov’s Saiko

Eu acelerava a moto em direção a minha casa, eu ainda pensava no Ycaro, e como ele me agarrou enquanto íamos para sua casa, era impressionante como aquele garoto dominava meus pensamentos apenas fazendo coisinhas insignificantes

“eu queria ficar mais alguns minutinhos com ele daquele jeito...”- pensei

Não repreendi aqueles pensamentos, eu só curti o pequeno momento de paz que reinava na minha mente

-Flash Back-

Quando finalmente o porteiro abre o portão para que eu pudesse passar, eu arranco a moto com velocidade. De repente eu sinto Ycaro me agarrar com força, ele enfia seu rosto em minhas costas e entrelaça seus braços na minha cintura, me segurando fortemente, como se estivesse com medo de cair. Pude sentir minhas bochechas já esquentarem, mas não fiz nenhum ato contra, pois no fundo, mesmo que eu não quisesse, eu estava gostando daquilo...

Durante todo o percurso do meu condomínio até a casa de Ycaro, ele não ameaçou em nenhum momento me soltar, ele ficou com seus braços envoltos da minha cintura por todo o caminho, era confortável de mais ficar daquele jeito com ele.

Quando finalmente chegamos na casa dele, ele solto-se de mim e me entregou o capacete, ele tinha uma feição tranquila, por sorte ele não percebeu que eu estava corado, graças ao meu capacete

-Obrigado- agradeceu ele me dando um lindo sorriso

Senti meu coração acelerar

-De nada, agora preciso ir- disse atravessando o capacete em meu braço direito

Acelerei a moto fazendo uma manobra pra retornar ao antigo percurso e refazê-lo até em casa, enquanto eu me afastava, observava através do retrovisor ele me observando, até que finalmente o perco de vista

-Flash Back off-

Finalmente chego em casa, entro no condomínio e estaciono minha moto em uma vaga vazia, e me apresso para chegar no meu apartamento. Assim que adentro meu lar doce lar, eu já coloco os 2 capacetes em cima do balcão e retiro minha jaqueta, a colocando em cima do sofá, observo o local, sinto um alivio ao perceber que não estava tão desorganizado como eu pensava, havia apenas a caixa de pizza vazia em cima balcão, algumas latinhas no mesmo e no chão perto do sofá, felizmente eles não sujaram o chão.

- É... não vou demorar muito arrumando isso...-

Eu junto as latinhas do chão da sala e jogo elas no lixo juntos com as que estavam no balcão e a caixa de pizza. Logo vou para o meu quarto e retiro minha blusa, ficando apenas com minha calça moletom preta, me jogo na cama e tiro o celular do bolso e observo que um número desconhecido havia me ligado 3 vezes, meu celular estava no silencioso então eu não percebi as ligações, mas resolvo não retornar. Coloco meus fones e coloco um playlist de Nirvana, meus olhos começam a pesar, eu realmente estava cansado. Tiro meus óculos e coloco no criado mudo, enquanto rola Smell like team spirit através dos meus fones eu acabo pegando no sono ali mesmo

...


Notas Finais


Prometo agilizar o próximo capitulo o mais rápido possível, espero que tenho gostado!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...