1. Spirit Fanfics >
  2. Sainha. >
  3. Uniq:

História Sainha. - Capítulo 1


Escrita por: Baby_Harry

Notas do Autor


🌚👌


Tenham uma ótima leitura 💜🌈

Capítulo 1 - Uniq:


Fanfic / Fanfiction Sainha. - Capítulo 1 - Uniq:

Draco tinha um sorrisinho sapeca, que era escondido pelos dedos longos sobre os lábios enquanto tinha os olhos fixos no ser de estrutura baixa. Este que estava a frente do espelho grande que jazia no quarto dele. 


— O que achou, amor ? Está combina comigo ? Ou devo colocar o azul ? — Harry indaga e se vira de frente para o namorado sentado na cama. 


Draco olhou de cima a baixo para seu moreninho, se controlando o máximo possível para não agarrá-lo e jogá-lo na cama e fazer coisas com ele. Harry trajava em seu belo e lindo corpo, uma saia de cor rosa não muito curta, porém dava a visão das suas coxas extremamente pecaminosas e deliciosas. As quais Draco estava louco para apertá-las e marcá-las com suas mãos.


Um dia Harry ia o matar, pensou Draco enquanto soltava um suspiro dramaticamente ao cogitar em tal possibilidade. 


— Amor, você não precisa da minha opinião para saber que está uma delícia. Desde que você se sinta confortável e bem, estar perfeito para mim, meu anjo. — disse e Harry sentiu-se envergonhado momentaneamente pelas palavras do maior. Seu namorado era perfeito, mesmo sendo um completo desgraçado pervertido — Mas se quer saber — atraiu sua atenção quase de imediato — Você está muito gostoso com essa sainha. Minha vontade é de levantar ela e morder suas coxas e marcar-lhes com minhas mãos e depois comer você do jeitinho que você gosta. — sorriu orgulhosamente de suas palavras e pensamentos que rondavam sua mente perversa desde que Harry colocou tal saia.


Draco viu o menor ficar ligeiramente avermelhado, não deixou de sorrir com aquilo.


— Você é tão sutil com seus pensamentos pervertidos, amor — revirou os olhos tentando controlar sua excitação, mesmo sentindo o rosto queimar igualmente ao corpo com tais palavras vinda do namorado. 


Draco abriu ainda mais o sorriso safado nos lábios enquanto cruzava as pernas tendo as mãos acima do joelho, jogou a cabeça um pouco para o lado e fitou o namorado intensamente.


— Não consigo me segurar, meu bem, estou tentando até. Mas estou falhando miseravelmente, coitadinho de mim. — admitiu e viu Harry se virar novamente pro espelho para voltar a arrumar os fios rebeldes, esses que Draco amava puxar enquanto metia seu pau na entradinha do seu moreninho.  


É, talvez Draco fosse de fato um pervertido desgraçado sem pudor. Só talvez.


— Nem vem, a gente não vai transar — Harry determinou ao ver o olhar do namorado preso a cada movimento seu, sabendo perfeitamente bem as intenções alheias. 


Harry segurou o riso quando viu a expressão de indagado do namorado diante de suas palavras. 


— Por que não ?! — exclamou desacreditado, olhando para Harry como se ele tivesse dito a pior coisa para si. 


Mas de fato foi.


— Porque temos um compromisso com sua mãe daqui há cinco minutos. Ou se esqueceu ? — virou-se brevemente para namorado, mas voltou para passar o gloss de morango sob seus lábios cheinhos — Aliás, a gente já transou no banheiro que foi há três minutos atrás.


— E ? Não vejo problema em transarmos agora também, você ver ?


Harry revirou os olhos mediante a tal questionamento.


— Vejo — respondeu enquanto dava batidinhas leve sob o lábio com indicador e escutou o namorado bufar — Você sabe se a gente transar agora, você vai querer de novo e vamos acabar nos atrasado, de novo. — lembrou-se da última vez em que deixou a mãe do namorado plantada no restaurante enquanto ele fodia com o filho dela feito louco na cama. 


— Você diz como se não gostasse de transar comigo — resmungou enquanto cruzava os braços, fazendo birra — Amor, e se ge-...


— Não, Draco — o interrompeu e virou totalmente para o namorado que fez bico, mas não retrucou. 


Draco jamais forçaria Harry a transar consigo sem ele querer e moreno sabia perfeitamente bem disso.


Malfoy aumentou o bico enquanto via o namorado aproximar-se de si, mas logo desfez o beicinho quando Harry sentou-se sob seu colo rapidamente descruzou os braços para pousá-los na cintura do seu moreninho malvado e sem coração.


— Se você se comportar direitinho hoje — começou a falar e levou os braços até o pescoço do loiro, o envolvendo — Eu deixo você fazer o quiser comigo quando chegamos — riu ao ver a expressão do namorado. 


— O que quiser ? — Draco ergueu uma sobrancelha enquanto tinha uma expressão desconfiada, mas logo abriu um sorriso animador ao ver o seu namorado fazer sim com a cabeça — Promete ? 


Ao invés de responder com sim, Harry beijou os lábios do maior que correspondeu de imediato ao beijo pecaminoso, sentindo o gostinho do gloss em seus lábios. 


— Isso responde sua pergunta, amor ? — indagou ao se afastar quando sentiu falta de ar. 


Mas Draco acabou por se animar demais com beijo do moreno e puxou-o para outro beijo, mas dessa vez com mais fervor e excitação. Draco pediu passagem para adentrar com a língua, sendo prontamente cedida por Harry que gemeu baixinho ao sentir a ponta da língua do namorado encostar na sua. 


O beijo estava tão bom que Harry não percebeu que estava rebolando sob o colo do namorado, este que mordiscou levemente o lábio de Harry enquanto descia a mão para adentrar na sainha para assim apertar a carne macia da bunda do seu moreninho fortemente que tanto almejava apertar, sem conta com as coxas fartas. E com tal ato, Harry conseguiu acordar do seu transe e se afastar do namorado. 


— N-Não, Draco... — sua voz saiu falha e só agora conseguiu sentir o volume absurdo do namorado entre seu bumbum. 


Céus, como queria sentar loucamente no pau do namorado neste exato momento mas infelizmente não poderia. Afinal não poderia deixar sua sogra os esperando, como aconteceu na última vez. 


— Harry, por favor — mas o citado já tinha se levantado quando Draco tentou puxá-lo para onde tinham parado. 


— Melhor você resolver isso aí. — referiu-se ao volume nada discreto no meio das pernas do loiro que bufou irritado — Vamos logo — falou enquanto saía do quarto após de ajeitar sua roupa.


— Nunca mais marco um jantar com minha mãe, nunca mais — disse raivosamente enquanto seguia o outro. E escutou a risada gostosa do seu namorado o que o fez ficar mais irado — Nem pense que está livre de mim, mocinho. Quando a gente chegar você vai sentar tanto no meu pau que vai implorar para eu parar.


Notas Finais


Talvez eu faça um extra, só talvez.

Enfim, espero q tenham gostado
~Até o próximo 💜🌈


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...