História Saint Seiya - As lendas de uma nova era - Capítulo 47


Escrita por:

Visualizações 31
Palavras 1.183
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Fluffy, Hentai, Lemon, LGBT, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Musical (Songfic), Romance e Novela, Saga, Sci-Fi, Seinen, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Shounen, Slash, Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá gente, tudo legal? eu espero que sim.
Como prometido, mais um capítulo essa semana, espero que gostem <3

Ps: Bem novela mexicana esse de hoje kkkk, mas é tenso também '-'

Capítulo 47 - Confiança. Parte 1


No santuário de Athena, a noite já estava se iniciando e os treinos se encerravam por aquele dia. O treinamento dos aspirantes que estavam sob a tutela de Shiryu, Hyoga e Shun correu tudo bem. Todos tiveram resultados satisfatórios, com apenas alguns deslizes, como Tyler quase ser acertado por Deneb em um ponto vital, por estar prestando muita atenção em Audrey e não no embate e Meyrisi fazendo birra com Ryu quase o dia inteiro. Yan e Deneb também chegaram a lutar entre si, mas diferente da primeira vez, Deneb não perdeu a cabeça, na realidade até lutou com mais cautela, pois ficou lembrando do ocorrido no dormitório. Yan pediu ao aspirante a cavaleiro de cisne para não pegar leve, mas mesmo assim Deneb perdeu o embate, já que Yan era mais treinado.

Depois do término dos exercícios, Deneb convenceu Yan a contar para Shun e o grande mestre o que havia acontecido. Primeiro, Yan contou a seu pai e o mesmo vai até o dormitório que Yan ficava, pedindo para seu filho mostrar quem havia tentado lhe abusar. Yan hesitou em fazer tal coisa, mas Deneb tomou a frente e delatou os três abusadores. Junto de Yan, Shun leva os 3 aspirantes a cavaleiro até o grande mestre e Athena para serem julgados. Os rapazes em questão eram discípulos do cavaleiro Rúbio de câncer, que foi informado da infração de seus subordinados. Aiolos e Hikari julgaram a situação em questão e como aquela não era a primeira vez que os rapazes provocavam confusões, foi decidido que eles seriam exilados do santuário. O cavaleiro de câncer pergunta se ao grande mestre se ele poderia "ensinar uma lição" aos infratores. Aiolos disse a Rúbio que como eram os pupilos dele, era também dele a responsabilidade de alguma punição, desde que a mesma não fosse matar ou algo desumano. O cavaleiro de ouro sorri de forma assustadora, dizendo que seria apenas uma "brincadeirinha de horrores". Ao ouvirem aquilo, os rapazes exilados começam a implorar misericórdia para Aiolos e a Athena. Hikari vai até os mesmos, que já estavam imobilizados pelo cosmo de seu ex-mestre e lhes diz:

- Me desculpem, eu gostaria de ajudar vocês, mas a única coisa que consigo sentir em vocês além de medo é ódio e isso não é um sentimento bom. Me perdoem por favor.

Depois disso, Rúbio carrega os três garotos a força para a sua casa zodiacal, enquanto ouvia-se seus gritos de desespero.

Shun leva Yan de volta ao dormitório, pergunta se realmente estava tudo bem e por que ele não havia falado nada sobre aquilo antes do treino. Yan explica a sua situação e mesmo preocupado, Shun compreende, beija o topo da cabeça de Yan e diz para ele se cuidar, se despedindo em seguida. Antes de Yan entrar no dormitório, Deneb vai até ele e pergunta o que havia acontecido na sala do grande Mestre. Yan diz que os três garotos haviam sido expulsos do santuário e seriam punidos pelo cavaleiro de câncer. Deneb diz que não gostaria de estar na pele daqueles caras, pois o cavaleiro de câncer parecia um psicopata. Yan dá risada e Deneb diz que estava de saída. Antes do mais velho se retirar, Yan chama sua atenção e vai para mais perto dele, sorrindo timidamente e agradecendo mais uma vez por ter lhe ajudado. Deneb diz que não havia problemas, mas Yan continua a falar:

- Deneb, eu gostaria de... bem... Eu queria lhe dizer que... é ...

Deneb fica confuso, mas de repente é surpreendido por Yan, que avança contra ele e lhe rouba um beijo nos lábios. O filho do cavaleiro de aquário rapidamente empurra Yan para longe de si e após se recompor, diz ao mesmo:

- Você está maluco?

Dizia, enquanto sentia raiva e apertava os punhos, mas ao lembrar de Juno, suspira, passa as costas da mão em sua boca e volta a falar para Yan:

- Não faça isso, nunca mais.

Yan pedia desculpas, mas Deneb já se retirava do local pisando forte. O aspirante a cavaleiro de Andrômeda vê o outro rapaz pegar sua moto e sair do santuário em alta velocidade. Yan ficou um pouco triste pela forma como Deneb agiu, pois quando o mesmo lhe ajudou mais cedo, tanto contra os garotos como lhe amparando emocionalmente, ele começou a gostar ainda mais de Deneb e queria lhe dizer isso, mas acabou não se segurando e roubando um beijo, só não esperava que Deneb agisse daquela forma. Porém, Yan pensou que Deneb talvez estivesse gostando dele pela forma como se preocupou e que aquela reação era apenas receio de expressar os sentimentos. Yan toca os seus lábios com a ponta dos dedos e diz a si mesmo:

- Mal posso esperar para contar sobre hoje para o Juno.

Na casa dos Amamiya, chegava Deneb. O aspirante a cavaleiro logo é recebido por seu namorado, que percebe que ele estava tenso e aparentemente irritado. Juno pede para eles entrarem. June e Mika, que estavam na cozinha, cumprimentam Deneb, que retribui animadamente, escondendo sua irritação. Juno leva o namorado para se sentaram no sofá da sala de estar. O filho do cavaleiro de virgem, enquanto acariciava o rosto de Deneb, dizia:

- Deneb, o que foi que aconteceu? Você está muito irritado. Brigou com alguém?

Deneb respirava fortemente e hesita em contar para Juno sobre o beijo que Yan havia lhe dado. Juno se aproxima ainda mais de Deneb, beija seus lábios, enquanto afagava os fios loiros e fala:

- Se acalma meu amor. Lembra que devemos sempre desabafar quando algo nos incomoda? Pode falar comigo, eu to aqui pra te ajudar também.

Deneb suspira e fecha os olhos, pousando sua cabeça sobre o ombro de Juno e após um tempo, levanta e, olhando para o namorado, diz:

- É por isso que eu te amo pequeno. Você tem esse jeitinho doce de agir que me acalma na hora.

Juno sorri e pede para Deneb lhe dizer o que havia acontecido. Deneb fica com um semblante fechado novamente, mas começa a falar para o namorado o que havia acontecido naquele dia, desde o ocorrido do quase abuso contra Yan, o que deixou Juno muito preocupado, mas Deneb lhe acalmou, até o momento em que Yan lhe beijou. Juno fica surpreso e sem palavras por alguns instantes. Deneb chama a atenção do namorado, lhe dizendo de forma um pouco desesperada que não havia correspondido e pedindo que não ficasse bravo ou triste com aquilo. Juno pede para Deneb ficar calmo e diz que não estava bravo, mas sim triste. Porém, não por causa do beijo em si e sim porque aquilo mostrava o quanto Yan está interessado no Deneb. O aspirante a cavaleiro de cisne abraça o namorado e diz que aquilo não poderia continuar daquele jeito, que Juno tinha que conversar com Yan sobre eles estarem Juntos. Juno retribui o abraço, se aconchegando entre os braços de Deneb, mas de repente escuta alguém falar atrás deles:

- Juntos?

Juno e Deneb se viram e ficam sem reação com quem veem. Oscilando, Juno apenas disse:

-Y-Yan...


Notas Finais


IIIhhhh é horrivel descobrir que o cara que você gosta já está com alguém, ainda mais quando é o seu próprio irmão rsrsrsrs
mas é isso, eu espero realmente que tenham gostado.

Curiosidade de hoje: Talvez algumas, se não todas, as pessoas que leem essa minha fanfic de Saint Seiya, acreditem que o Lucky é o protagonista. Ele TAMBÉM é um protagonista, mas é normal pensarem assim, visto que o pai dele, o Seiya, é o protagonista da historia original e também por Lucky ter essa essência de um personagem principal, né? rsrsrsrs. Porém, mesmo o Lucky sendo alguém de suma importância para o enredo principal, essa fic tem 10 protagonistas, que vocês já devem ter compreendido quais são. Sendo assim, o foco vai ser dividido entre os 10, cada um com seu enredo próprio e também em conjunto com os demais.

Até semana que vem <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...