História Saint Seiya - As lendas de uma nova era - Capítulo 51


Escrita por:

Visualizações 24
Palavras 1.804
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Fluffy, Hentai, Lemon, LGBT, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Musical (Songfic), Romance e Novela, Saga, Sci-Fi, Seinen, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Shounen, Slash, Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá pessoas, tudo bem com vocês? tomara que sim.
Hoje sem muita enrolação, vamos ao capítulo <3

Ps: Trouxe outras fotos do trio feminino das lendas só para que vcs imaginem direitinho a Meyrisi, a Mako e Yuna respectivamente.

Espero que gostem <3

Capítulo 51 - Anseio


Fanfic / Fanfiction Saint Seiya - As lendas de uma nova era - Capítulo 51 - Anseio

Em uma das ambulância que socorriam os feridos daquele atentado, Selene perguntava a Lucky se precisava contatar alguém da família dele. O rapaz fala de sua tia e sua amiga liga para a mesma. Após isso, Selene avista uma de suas amigas entrando em outra ambulância e diz que precisava ir vê-las. Lucky assente, agradece a amiga e se despede. O rapaz começa a ficar preocupado sobre onde estava Tatsumi, mas percebe o mesmo saindo de dentro do Shopping com a ajuda dos bombeiros. Lucky tenta ir na direção dele, mas é impedido pelos paramédicos, que diziam precisar cuidar de seu ferimento antes de libera-lo. Os que estavam ajudando o rapaz, diziam para ele não se preocupar com o senhor que queria ver, pois ele seria amparado também. Lucky assente e lhe levam para o hospital.

Algumas horas depois, em um dos hospitais da cidade, Lucky e Tatsumi, já acompanhados de Glória e Seika, recebiam alta e já começavam a se retirar do local. Os 4 entram na limusine do senhor Tokumaru e o mesmo pede para o motorista seguir até a casa de Lucky e Seika.

No caminho para casa, Lucky explicava a sua tia e a sua madrinha o que havia acontecido no shopping. As duas ficaram perplexas e agradeciam aos céus por Tatsumi e Lucky estarem bem.

No santuário de Athena, após terem tratado de seus ferimentos com a ajuda das santias,

Yuna e Meyrisi vão, junto de Kyara, relatar o que havia acontecido no shopping. Yuna estava com o humor péssimo por seu rosto ter sido visto. A amazona de águia já havia contado aquele ocorrido para suas amigas Meyrisi e Mako, que ficaram realmente surpresas e sem saber como reagir.

No salão do monarca, Aiolos escutava o que as moças tinham a dizer, ficando pensativo quanto aquele ataque, pois foi muito repentino e nada comparado aos desastres que aconteciam ao redor do mundo. Em um momento, Yuna diz que um dos oponentes parecia ter um objetivo e seu tio lhe questiona sobre. Yuna suspira e começa a falar:

- Bom, a minha oponente parecia estar fixada em eliminar o rapaz que viu meu rosto. Parecia que aquele era o seu objetivo. Digo isso, pois quando a senhorita Kyara e seus discípulos chegaram para ajudar e um grande embate se iniciou, uma das oponentes começou a se distanciar e decidimos segui-la. Ela foi direto a uma joalheria onde o seu suposto alvo estava. Ela tentava a todo momento atingi-lo, mas consegui interceptar até a chegada do Solomon.

Aiolos pede a Yuna as descrições do rapaz atacado e se havia sentido alguma essência diferente, fosse ela boa ou ruim. A garota descreve o garoto com uma certa exatidão, já que havia guardado em sua mente as características de quem havia visto seu rosto, pois não podia tratar com desdém aquela situação. Yuna também diz não ter sentindo nenhuma energia cósmica diferenciada. Aiolos escuta a sua sobrinha descrever o rapaz e cogita ser Lucky, o que não seria estranho o mesmo estar envolvido em algo como aquilo. O Mestre do santuário só conseguia pensar que o que aconteceu tinha o objetivo de tirar a vida do herdeiro de Pégaso, já que mesmo distante do mundos dos cavaleiros, esse ainda era o destino do rapaz. Aiolos diz novamente que realmente havia sido uma surpresa sofrerem um ataque Berserker. A amazona de gêmeos pede timidamente permissão para falar. Aiolos, que já conhecia perfeitamente qual das três personalidades falava, responde:

- Sim Kendrix, pode falar.

A amazona assente e começa:

- É que eu acredito que não foi um ataque Berserker. Como a Yuna falou, tratava-se de mulheres nossas oponentes e até hoje só guerreiros do sexo masculino foram vistos como esses nossos inimigos. É verdade que poderiam ser exceções ou até mesmo a primeira vez que mulheres berserkers apareceram. No entanto, eram guerreiras diferentes, com armaduras diferentes. Seus movimentos eram refinados, diferente da força bruta dos berserkers. Eu não sei de onde saíram, ou qualquer outra coisa relacionada a elas, mas temo que sejam mais um problema.

Aiolos fica apreensivo, mas dispensa as Amazonas. Hikari também estava presente enquanto as moças relatavam o acontecido, mas se manteve em silêncio, apenas escutando. Após a saída das mesmas, Hikari vai rapidamente até uma janela daquela sala e começa a fitar a lua brilhante daquele noite dizendo:

- Será que poderia ser você?

Aiolos pergunta a Athena se havia algo errado e logo a garota responde:

- Tio Aiolos, eu tenho algumas suposições sobre esse ataque que aconteceu no shopping. Quero dizer, sobre essas guerreiras que surgiram. Podemos ir a biblioteca?

Aiolos fica confuso, mas assente e ambos vão até o local.

Na casa de Marin, a antiga amazona de águia conversava com sua filha sobre o fato do rosto da mesma ter sido visto. Marin tentava, primeiramente, acalmar Yuna, dizendo que por mais que aquilo fosse de certa forma ruim, não era o fim do mundo. Após a moça se acalmar mais, começa a perguntar a sua mãe sobre o que ela deveria fazer com relação aquilo. Marin pensa por um momento, mas logo responde:

- Você sabe que a amazona que tiver seu rosto visto por um homem só tem duas opções, mata-lo ou casar com ele. Porém, eu não sei se essa regra se aplica a Homens que não são cavaleiros.

Yuna se anima um pouco, mas diz:

- Eu me certificarei disso o quanto antes, mas se a regra se aplicar o que eu faço? Mato um inocente? Me caso com um desconhecido? Eu não sei o que é pior.

Marin diz para a filha não se precipitar, mas como ela disse em relação a regra, uma hora ou outra Yuna teria que agir com relação ao rapaz. A garota suspira e diz que iria caminhar um pouco pelo bosque perto do santuário.

No santuário, Mako e Meyrisi estavam indo até Yuna a pedido de Hikari, para lhe convidar para a comemoração do aniversário de Glória. As garotas iriam até a casa da amazona de águia, mas sentiram de forma intensa a cosmo energia da mesma emanando de dentro bosque. Ambas acham estranho, mas vão até lá.

No bosque próximo do santuário, Mako e Meyrisi encontram Yuna "lutando" contra as árvores. A amazona de águia lançava fortes socos e chutes contra as plantas, utilizando uma agilidade incrível. Em um momento, uma das árvores cai próximo das outras garotas e Yuna se desculpa, dizendo que não havia visto as mesmas. Mako abraça Yuna e pede para que a mesma não ficasse tão frustrada com o acontecido. Meyrisi concorda e diz que uma hora ou outra, elas encontrariam o cara e lhe matariam sem nenhum problema. Mako repreende e
A garota de cabelos rosa, dizendo que aquilo seria muito errado e que talvez nem fosse preciso. Yuna entende o que Mako estava querendo dizer e logo responde:

- Ai não, Mako. Nem venha me dizer que talvez se eu conhecê-lo melhor nós poderíamos até ficar juntos. Isso seria o fim de minha vida como amazona e não quero isso.

Mako sorri fraco e pede desculpas, mas logo se refaz e diz que ela e Meyrisi estavam ali a pedido da deusa e perguntam Yuna sobre se iria querer ir à casa do padrinho de Hikari. Yuna diz que não estava muito afim, mas Mako pede novamente:

- Por favor Yu. Pode ser legal para você não ficar pensando só nessa coisa do seu rosto ter sido visto. Além do mais, a Hikari ficaria triste, pois ela mal sai do santuário e vive me dizendo que gostaria de sair com a gente. Faz um esforço, por favor.

Yuna sorri e assente. Mako chama as três para irem se preparar para dormir e as mesmas começam a se retirar do bosque. Mako pergunta se Yuna não tinha se interessado nem um pouco pelo rapaz. Yuna diz que não iria nem responder aquela pergunta. Meyrisi diz para Mako parar de tentar romantizar a situação, pois Yuna não ficaria com nenhuma cara, já que, assim como Mako, Yuna era dela. A amazona de águia diz que aquilo não era verdade e sai correndo. Meyrisi contradiz e vai atrás da amazona junto de Mako.

Na casa de Seika, a mulher jantava junto de seu sobrinho. Seika perguntava a todo momento se Lucky sentia-se bem e se precisava de alguma coisa. Lucky dava risada, dizendo que poderia se acostumar com aquele paparico todo. Ambos conversavam sobre o que havia acontecido mais cedo e Lucky a todo momento falava sobre o quanto aquilo havia sido sobrenatural e que poderia ser um sinal sobre ele ser algum super herói, mas ainda não sabendo disso. Seika apenas sorria de leve, pensando que de certa forma, Lucky poderia estar certo, levando em conta sua origem, mas rezando que nada parecido acontecesse novamente, mesmo tendo em mente que poderia chegar o dia em que ela não pudesse mais intervir. Algum tempo depois, os dois vão para seus respectivos quartos para dormir.

Enquanto dormia, Lucky sonhava com a garota que havia lhe salvado no shopping. O rapaz estava admirado no quanto ela era bonita. Olhos verdes, longos cabelos de cor castanho claro, um corpo esbelto e um rosto de beleza incrível. No sonhos, Lucky via aquele garota lhe chamando o tempo inteiro. Quando finalmente chega na garota, Lucky iria beijar seu lábios, mas acorda com seu cachorro lambendo seu rosto. Lucky retira o animal de cima de si, dizendo que não era hora de brincar, pois estava de madrugada. O rapaz vai até a cozinha e pega um copo de refrigerante e um pedaço de bife de carne da geladeira. Lucky vai até a varanda da sua casa acompanhado de seu cachorro, se senta em uma cadeira e joga o bife para o animal comer. Após tomar um gole do refrigerante, Lucky começa a acariciar os pelos de seu cachorro enquanto dizia:

- É, Pégaso... hoje o dia fui muito estranho. Um estranho legal, mas estranho. Ainda tem aquela gatinha que me salvou. Será que verei ela de novo? Tomara que sim, até sonhei com ela. - Diz, rindo. - Mas algo tá me incomodando, estou ansioso por algum motivo. É como se algo importante fosse acontecer, não lembro de nada desse tipo. Só espero que não seja prova da faculdade que esteja esquecendo. - Começa a fitar a céu estrelado. - Veja Pégaso, que lindo são aquelas estrelas brilhando forte umas perto das outras.

Lucky, não sabia, mas as estrelas que emanavam um brilho maior que as demais, eram as que formavam a constelação do cavalo alado, Pégaso.

No santuário, olhando as estrelas da janela de seus aposentos, Hikari também observava a constelação de Pégaso e sentia exatamente a mesma coisa que Lucky, uma inquietação, como se algo que esperou por muito tempo, estivesse para acontecer.


Notas Finais


O que vocês esperam a partir daqui? Posso dizer que vai ficar interessante rsrsrsrs

Curiosidade de Hoje: Boa parte do que essa minha história é e ainda vi ser, deve-se as musicas que eu escuto. Por exemplo, o casal "Juneb" foi inspirado em musicas românticas, as cenas de tensão eu utilizo trilas sonoras de mesmo tipo do próprio anime cdz para me inspirar, momentos tristes musicas tristes e assim respectivamente. Se tem algo que estará presente durante boa parte dessa fic, isso serão musicas kkk.

Espero que tenham curtido e até semana que vem <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...