História Saint Seiya - Escrito nas Estrelas - Capítulo 14


Escrita por:

Postado
Categorias Saint Seiya
Personagens Aiolia de Leão, Aioros de Sagitário, Alberich de Megrez (Estrela Delta), Bado de Alcor, Camus de Aquário, Dohko de Libra, Freya, Hagen de Merak, Hilda de Polaris, Hyoga de Cisne, Ikki de Fênix, Io de Scylla, Isaak de Kraken, Julian Solo, June de Camaleão, Kanon de Dragão Marinho, Kanon de Gêmeos, Kasa de Lymnades, Lyfia, Marin de Águia, Mime de Benetnasch, Pandora, Personagens Originais, Saga de Gêmeos, Saori Kido (Athena), Seiya de Pégaso, Shaina de Ofiúco, Shaka de Virgem, Shido de Mizar, Shion de Áries, Shiryu de Dragão (Shiryu de Libra), Shun de Andrômeda, Shunrei, Siegfried de Doube, Sigmund de Grani, Sorento de Sirene, Thetis de Sereia
Tags Saint Seiya, Saori, Seiya
Visualizações 116
Palavras 2.329
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Saint Seiya não me pertence. Desculpem os erros de português. Espero que aproveitem.

Capítulo 14 - Capítulo 14


Capítulo 14

Hotel - Copenhague - Dinamarca

Saori estava no seu quarto terminando de se arrumar numa velocidade incrível. A Kido escolheu um vestido simples azul-escuro de alças e uma sandália preta.

_ Hum… Está bom o vestido... - Falou olhando olhando para o espelho - Agora, você precisa controlar o seu nervosismo mocinha e deixar ele falar primeiro, estamos entendidas? - Completou apontando para si mesma no espelho. Ela não tinha muita experiência no quesito amoroso e era a primeira vez que se sentia assim por um homem, que acabara de conhecer.

_ Eu espero que eu tenha demorado demais… - Sussurrou correndo na direção da porta do seu apartamento. Enquanto isso, Seiya estava encostado na parede ao lado da porta, olhando o pote de sorvete nas mãos suas mãos. Ele estava com os olhos brilhando intensamente, olhando o seu favorito de sorvete, querendo prová-lo imediatamente.

_  A Saori está demorando e eu estou com um pote do meu sorvete favorito nas mãos… - Sussurrou sorrindo levemente, planejando devorar o pote de sorvete. Mas de repente, a porta do quarto foi aberta abruptamente pela CEO da Fundação Graad.

_  Seiya, por favor, desculpe-me a demora! - Exclamou levemente, olhando para o CEO da Corporação Aesir, que desviou o olhar para ela.

_ Olá, Saori... - Falou o sagitariano levemente decepcionado. Ele estava com planos para o delicioso pote de sorvete nas suas mãos, mas agora não seria mais possível.  

_  Seiya está tudo bem? Eu demorei demais? - Indagou notando o olhar do japonês, que sorriu levemente.

_ Não, está tudo bem, Saori - Falou com os olhos brilhando levemente - Você só interrompeu os meus planos para esse pote de sorvete - Completou entregando o pote para a Kido, que levantou uma sobrancelha levemente.

_ Os seus planos para o pote de sorvete? O que você quer dizer com isso, Seiya? - Questionou não entendendo nada.

_  Eu estava planejando comer esse pote de sorvete sozinho hahaha - Respondeu soltando uma gargalhada - Afinal, sorvete de flocos é o meu favorito - Completou surpreendendo a mulher na sua frente.

_ Sério? O meu também! Nós podemos comer o sorvete juntos... - Pronunciou Saori com os olhos brilhando intensamente. Ela estava segurando o pote entre as mãos com um bem muito valioso.

_ Eu aceito com prazer, Saori… - Falou sorrindo levemente - Er... Eu posso entrar? - Indagou levantando uma sobrancelha.

_ Claro, Seiya! - Exclamou levemente, dando passagem para o japonês. - 'Você precisa agir como uma mulher! Não se esqueça disso!’ - Completou mentalmente, observando Seiya sentando-se no sofá da sala. Ela sabia que necessitava melhorar a sua imagem e essa era a oportunidade perfeita.  

_ Eu vou ser direto com você, Saori Kido - Falou com os olhos brilhando intensamente.

_ Hum… O que está acontecendo, Seiya? - Indagou com curiosidade na voz. Ela estava se aproximando do Ogawara e depois se sentou no outro seu sofá na frente dele.

_ Eu não sou muito experiente nessas coisas de sentimentos… - Falou controlando o nervosismo na voz. Ele não tinha muita experiência no quesito amoroso, talvez quatro ou cinco mulheres, tirando a sua falecida esposa, Hilda.

_ Eu não estou entendendo, Seiya - Disse olhando nos olhos do japonês. Ela estava percebendo o leve nervosismo e o modo que ele estava movendo as mãos, fazendo a mente dela fantasiar algumas coisas interessantes. No entanto, ela necessitava agir normalmente e deixá-lo continuar falando.

_ Er… Você acredita em amor à primeira vista? - Questionou olhando a Kido sentada na sua frente, que sorriu levemente. Ele estava tentando se acalmar, mas não estava conseguindo com sucesso.

_ Sim, eu acredito que tudo está escrito nas estrelas - Revelou com os olhos brilhando intensamente - Agora, por que você está perguntando isso, Seiya Ogawara? - Questionou nos olhando nos olhos do sagitariano, que fechou e abriu os olhos levemente.

_ Eu estou sentindo um sentimento especial por você, Saori Kido - Revelou sorrindo levemente, mostrando convicção na sua expressão e palavras para a mulher na sua frente.

_ Hum… Entendo... - Falou Saori com uma expressão ilegível, deixando o homem na sua frente mais apreensivo do que já estava.

_ Er… Eu acho melhor ir embora, Saori - Falou Seiya sentindo-se sem graça com o silêncio dela e o olhar dela penetrante dela. Ele levantou-se rapidamente do sofá, mas foi detido pela CEO da Fundação Graad.

_  Eu também preciso confessar algo, Seiya Ogawara - Falou a Kido com autoridade na voz - Você é o único aqui, que não está sentindo um sentimento especial hihihi - Completou soltando uma leve risada.

_ Saori… - Sussurrou sentindo o coração acelerando levemente, enquanto Saori Kido estava ficando muito próximo dele.

_ Agora, eu vou fazer algo muito interessante, Seiya-Kun… - Falou com os olhos brilhando intensamente - Eu vou lhe roubar um beijo - Completou beijando o homem na sua frente de surpresa, que arregalou os olhos levemente. Ele não estava esperando esse avanço imediatamente dela, mas logo começou a corresponder o beijo de uma forma intensa.

_ 'Ah, céus! Ele sabe beijar!’ - Exclamou mentalmente Saori, porque ele estava conduzindo rapidamente a luta de línguas. Ela circulou os braços no pescoço dele, enquanto sentia os braços do sagitariano na sua cintura.

_ 'Os lábios dela são mais deliciosos do que eu imaginava!’ - Exclamou mentalmente, adorando o sabor doce dos lábios da mulher nos seus braços. Eles continuaram beijando-se por mais alguns momentos, até que tiveram que interromper o para recuperar o fôlego. O casal estava com a respiração acelerada e nada disseram um para o outro, somente ficaram olhando nos olhos um ao outro.

_ Agora, é a minha vez de roubar-lhe um beijo, Saori Kido… - Falou o Ogawara, com os olhos brilhando maliciosamente. Ele avançou nos lábios da Kido de surpresa, que correspondeu com afinco depois de alguns instantes. Seiya e Saori estavam aproveitando o momento íntimo como nunca, sentindo um valor interno crescendo pelos seus corpos e uma sede pelos lábios um do outro, não interrompendo o beijo. Eles foram além dos seus limites, mas tiveram que se separar novamente para respirar.

_ Seiya… - Sussurrou Saori com a voz rouca. Ela estava querendo avançar novamente nos lábios do Ogawara, mas estava temendo agir como uma adolescente, porque havia uma chama perigosa de desejo crescendo dela.

_ Saori, eu acho melhor nós pararmos de nos beijar e aproveitar o pote de sorvete... - Falou desviando o olhar para o pote no sofá da sala - Eu não quero agir como um adolescente e avançarmos demais nas carícias, ou melhor, usarmos o sofá para alguma coisas... - Completou seriamente. Ele estava sentindo algo completamente novo por uma mulher, mas não queria avançar demais com alguém que acabara de conhecer.

_ Hum… Está bem… - Sussurrou mordendo o lábio inferior. Ela estava com ideias nada inocentes na sua mente, contudo não desejava agir por impulso do momento.

_ Eu acho que devemos nos separar, Saori… - Falou sentindo ela impedindo que os seus corpos separaram-se.

_ Não, nós vamos comer o sorvete assim! Agora, ande três passos para trás, Seiya - Falou com os olhos brilhando intensamente.

_ Er… Sim, Senhora - Falou andando para trás, mas logo sentiu o sofá atrás dele.

_ O que está esperando para sentar, Seiya-Kun? - Indagou Saori com uma levantando uma sobrancelha - Eu quero ficar sentada no seu colo hihihi - Completou rindo levemente.

_ Saori Kido… - Sussurrou sentando-se devagar no sofá da sala, enquanto Saori inclinava o seu corpo sobre ele. Após alguns instantes, ele estava sentado no sofá com Saori Kido no seu colo.  

_ Eu já vou avisando, que gosto de estar no comando, Seiya-Kun - Falou piscando para o Ogawara, que sorriu levemente. Seiya estava entendendo o duplo significado das palavras dela.

_ Eu não me importo com isso, Saori - Falou com os brilhando intensamente - Agora, vamos aproveitar o pote de sorvete? - Indagou lambendo os lábios levemente. Ele estava com vontade de provar o pote de sorvete de flocos.

_ Sim, Senhor… - Respondeu pegando o pote de sorvete, que estava ao lado deles - Ah, Essa não! Falta os talheres - Completou resmungando algumas coisas indescritíveis. Eles não tinham nada para eles comerem o sorvete próximo.

_ Er… Eu posso pegar na cozinha - Falou o sagitariano, mas recebeu um olhar penetrante da mulher no seu colo.

_ Não, eu pego e fica sentado aqui! - Exclamou levemente, saindo como um raio na direção da cozinha.

_ ‘Ela é uma mulher dominadora hahaha’ - Pensou rindo internamente. Ele estava gostando da situação atual, porque claramente não seria uma relação comum entre o casal. Claro, caso eles avançassem na relação, mas do modo que estava acontecendo. Não havia muitas dúvidas sobre o futuro de ambos juntos como um casal.

_ 'Eu vou ter que me controlar para não agarrá-lo demais no sofá, mas vamos ver se ele aguenta umas pequenas provocações hihihi’ - Pensou rindo maliciosamente internamente. Ela estava com ideias deveras interessante na sua mente, enquanto retornava com os talheres nas mãos.  

_ 'Eu com um mau pressentimento’ - Pensou o sagitariano, percebendo um brilho no olhar da mulher na sua frente, que estava sentado-se novamente no seu colo no sofá.

_ Agora, vamos aproveitar o sorvete, Seiya-Kun… - Sussurrou piscando para o Ogawara, que engoliu em seco, sentindo que ele estava numa deliciosa enrascada. Os próximos minutos nesse sofá tornaram-se um dos maiores testes na vida de Seiya Ogawara, que teve todo o seu autocontrole físico e mental testados por Saori Kido com algumas deliciosas provocações.

_ Saori, eu preciso ir para casa. Hoje foi o primeiro dia de aula da minha filha e está ficando um pouco tarde - Pronunciou sorrindo levemente, olhando nos olhos da mulher sentada no seu colo. Saori ficou em silêncio, encarando seriamente por vários segundos.

_ Hum… Está bem - Falou sorrindo levemente - Eu só quero uma última coisinha, um delicioso beijo… - Completou passando o dedo indicador pelos lábios do homem sentado no sofá, antes de beijá-lo com desejo.

_ 'Ah, Meu Deus! Eu definitivamente estou apaixonado por essa mulher’ - Pensou o sagitariano, que estava retribuindo intensamente o beijo e saboreando o sabor dos lábios de Saori Kido. Eles demoram mais do que os primeiros beijos para recuperar o fôlego, mas tiveram que se separar.

_ Eu posso ir visitá-lo amanhã na Corporação Aesir, Seiya? - Indagou sorrindo levemente, ficando sentada no sofá ao lado do Ogawara.

_ Sim, você será muito bem-vinda… - Respondeu ficando em pé - Bem... Nos vemos amanhã, Saori - Completou com os olhos brilhando intensamente.

_ Sim, eu vou contar os segundos para isso acontecer… - Disse ficando em pé e guiando o Ogawara para a porta do apartamento.

_ Eu também… - Falou o sagitariano, beijando levemente os lábios da CEO da Fundação Graad, antes de sair pela porta do apartamento.

Hotel - Londres - Inglaterra

Na suíte de um hotel cinco estrelas em Londres, Camus estava reunido com Shaka, um homem por volta dos trinta e dois anos, pele branca, cabelos loiros e olhos azuis, usando um terno cinza. Eles tinham acabado de vir diretamente do escritório corporativo do Magnata inglês, Oliver Ward.

_ O que você quer conversar de tão importante, Camus? - Indagou o loiro, olhando intensamente para o francês na sua frente.

_ Shaka, o que você sabe sobre Seiya Ogawara e a sua relação com o Sr. Oliver? - Questionou encarando seriamente o loiro, que levantou uma sobrancelha.

_ Eu estou surpreso com essa pergunta, Camus - Respondeu sorrindo levemente, encarando seriamente o ruivo na sua frente - Isso é um assunto pessoal do Sr. Oliver - Completou sentando-se no sofá.

_ Shaka, você sabe de alguma coisa, não é? - Questionou com o loiro assentindo levemente.

_ Sim, mas não é um assunto que vou discutir com você, meu amigo - Respondeu fechando e abrindo os olhos levemente.

_ Ah, Qual é? Nós somos amigos há muito anos, Shaka e você sabe que sei guardar segredos! - Exclamou levemente, olhando o loiro sentado no sofá.

_ Camus, por que você está tão interessado nesse assunto? - Questionou levantando uma sobrancelha. Ele estava um pouco surpreso com a reação do amigo, porque geralmente era muito reservado.

_ Hum… Nada muito importante, Shaka. É somente uma curiosidade pela reação do Sr. Oliver em uma conversa hoje... - Respondeu olhando nos olhos do virginiano, que tinha uma expressão intrigada - Ah, vamos esquecer essa conversa, tudo bem? - Completou com os olhos brilhando intensamente.

_ Camus, você não é bom mentiroso hahaha - Falou rindo levemente, surpreendendo o homem na sua frente - Aqueles dois foram conversar com você, não é? - Completou encarando seriamente o ruivo, que ficou em silêncio por alguns instantes.

_ Sim, mas não foram somente os filhos do Sr. Oliver, que apareceram no escritório de Paris - Respondeu tirando o paletó e sentando-se no sofá - A ex-esposa dele também apareceu e realizou as mesmas perguntas do seus filhos, que envolviam mudanças recentes no testamento Sr. Oliver... - Completou relembrando do encontro com Arthur e Alexander Ward, os filhos problemáticos do Magnata inglês e da mãe deles, Nicole.

_ Hum… Entendo - Falou suspirando levemente - Seiya Ogawara, é o filho primogênito do Sr. Oliver e o novo herdeiro majoritário da sua fortuna - Completou seriamente, fazendo o ruivo arregalar os olhos levemente.

_ O que você disse, Shaka? - Indagou quase inaudível, piscando os olhos lentamente.

_ É melhor trazer uma garrafa cheia de uísque, porque a conversa será muito longa, meu amigo -  Pronunciou seriamente, encarando o francês imóvel na sua frente. Depois de alguns instantes, Camus, finalmente conseguiu processar as palavras de Shaka e saiu rapidamente do sofá atrás de uma garrafa de uísque cheia, retornando quase imediatamente para ouvir uma longa história do passado de Oliver Ward.

Continua >


Notas Finais


Espero que tenham gostado da interação no apartamento entre Seiya e Saori. O que será que acontecer, quando uma certa loira descobrir? Shaka e Camus vão ter uma conversa longa sobre uma história do passado. A família de Oliver Ward será um problema para o Seiya? Como ele irá reagir ao descobrir sobre o seu Pai? Muita coisa para acontecer rsrs. Ah, eu estou colocando esses acontecimentos no mesmo dia, porque preciso criar uma base e depois haverá saltos no tempo da história, que provavelmente terá muitos e muitos capítulos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...