1. Spirit Fanfics >
  2. Saint Seiya - Saga da Lua. >
  3. Capítulo 12 - A herdeira Kneell: O plano de vingança

História Saint Seiya - Saga da Lua. - Capítulo 14


Escrita por:


Notas do Autor


Olha eu de novo!!!! Talvez tenha mais outro hoje, não sei...

Capítulo 14 - Capítulo 12 - A herdeira Kneell: O plano de vingança


Bruxelas, Bélgica - Mansão Kneell 

Allegra agora era a herdeira Kneell.

Não queria ter assumido o posto de seus pais. Agora, além de uma deusa, era uma herdeira multimilionária.

Sentia saudade deles. A Casa fora vasculhada por policiais, e vários advogados estiveram presentes para a defesa de Allegra Kneell. Várias papeladas, e um monte de gente rodeava a mais nova milionária do pedaço. Mas ela queria apenas seus pais.

Lethya estava estressada. Contou tudo para sua Senhora, e ela apenas assentiu, triste. A vida dela tinha mudado completamente.

Pediu que contratasse alguém que parecesse de confiança a Lethya. Tinham de reformar a casa para tentar amenizar o ambiente. Allegra teria que escolher os novos móveis e verificar as obras sempre.

A deusa foi até a varanda do escritório, tentar respirar. Dentro da casa, se sentia sufocada.

- Lethya.

- Sim, minha Senhora. - A Satélite foi até ela.

- Vamos voltar para a Grécia em breve. Lá será mais fácil de contratarmos alguém.

- Como quiser.

- Alguma notícia do Templo da Lua?

- Foi completamente destruído.

Allegra suspirou. Já tinha chorado tanto, que nem tinha mais lágrimas. Chorou sem parar quando os seus pais morreram, principalmente quando a mãe disse suas últimas palavras. E depois, chorou mais ainda pelo Templo da Lua e suas amadas Satélites. Perdera o ânimo da vida.

- Vamos reconstruir tudo, ou ao menos, vamos tentar. Zeus já acabou com tudo o que eu tinha de precioso, e eu vou lutar para que as vidas preciosas das Satélites sejam honradas e não jogadas em vão. - A deusa falou convicta, os cabelos esvoaçantes faziam ondas na brisa.

Lethya assentiu com a cabeça.

- Lethya?

- Sim?

- Vamos agora mesmo para a Grécia. - A deusa falou do nada.

- Mas a Senhora tem que ir na advocacia, assinar os últimos papéis. - Lethya disse, estranhando a atitude da moça.

- Então vamos assinar logo isto. Quero ir ver Atena logo no Santuário.

Elas saíram da Mansão Kneell com o chofer dos seus pais. E algumas pequenas lágrimas escaparam dos olhos da menina Ártemis. Mas não eram lágrimas de tristeza. Eram lágrimas de sede de vingança. Seu maldito pai não sabia o que lhe esperava. Ela iria fazer um barraco no lar dos deuses. Faria com todo o prazer do mundo.

***

Monte Olimpo - Grécia

Zeus estava bolando mais planos. Ele queria acabar com Ártemis, Atena e Poseidon.

Ela o havia afrontado. Questionou seu poder e sua autoridade. O desafiou. Disse que o odiava. Que não o amava mais apesar de ele nunca ter lhe dado atenção como deu para os outros filhos. Falou que queria que ele morresse. E caso se necessário, roubaria aquele trono cujo se assentava, para fazer com que todos se esquecessem de sua tirania no mundo. Mas aquelas palavras foram apenas sussurros de momentos de fúria. Zeus havia levado para o lado literal, pois se lembrou da profecia de Gaia. A profecia falava que Zeus teria seu trono "roubado" por um de seus filhos. E quando Ártemis dissera aquilo, foi a gota d'água.

Já estava querendo tomar a Terra e a Lua fazia algum tempinho. Usaria aquilo como desculpa, e talvez extinguiria sua descendência para que tal profecia jamais acontecesse. Logo Ártemis, a filha mais desprezada e esquecida poderia tomar o trono do Olimpo. Seria o cúmulo do absurdo.

O seu xodó era Atena. E sua predileta para sua tristeza e azar, não estava nada obediente. E ele sabia que Atena era doce e em nenhum momento ambiciosa, mas com a influência da irmã mais velha, poderia mudar seus conceitos e querer o trono também. Tinha que causar um pouco de caos e drama no lar de sua pequenina Atena mais cedo ou tarde.

 Para não perder o hábito, estava na hora de perturbar o Santuário de vez. Dohko de Libra seria o seu instrumento. Só pra deixar sua filhinha esperta.

***

Bruxelas, Bélgica - Centro da cidade.

Allegra terminou as tais documentações. Agora, ela poderia ir até a Grécia. E com grande audácia, iria fazer uma visitinha no Olimpo. Zeus ia tomar do próprio veneno.


Notas Finais


Olha só kkkkklkkkkkkk a Ártemis é afrontosa kkkkkkkkkkkk até mais meus amores.

Que as constelações os guiem💖💖💖💖💖💖


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...