História Saint Seiya: A Redenção (Apáte Chapter) - Capítulo 23


Escrita por: ~

Postado
Categorias Saint Seiya
Personagens Afrodite de Peixes, Aiolia de Leão, Aioros de Sagitário, Aldebaran de Touro, Ártemis, Camus de Aquário, Dohko de Libra, Hyoga de Cisne, Ikki de Fênix, Kanon de Gêmeos, Mascára da Morte de Câncer, Miro de Escorpião, Mu de Áries, Saga de Gêmeos, Saori Kido (Athena), Seiya de Pégaso, Shaka de Virgem, Shiryu de Dragão (Shiryu de Libra), Shun de Andrômeda, Shura de Capricórnio
Visualizações 63
Palavras 1.718
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Luta, Misticismo, Romance e Novela, Violência
Avisos: Linguagem Imprópria, Mutilação, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá galera. Hoje mais um capítulo postarei para vocês.
Em breve novidades. Por favor, sigam participando também, é muito importante para mim.

Boa leitura

Rodrigo

" O legionário Babu de Erídano invade o Santuário e se aproxima das 12 casas. Ele é impedido pelo cavaleiro de Prata Dios de Mosca, porém o cavaleiro não é páreo e é derrotado. Jamian de Corvo surge para encarar Babu, porém nada consegue contra o legionário. Aioria surge golpeando Babu e o ferindo. Ele chega ao lado de Saori, Seiya e Kanon. Seiya parte com Saori para as doze casas. Nos 5 Picos, Máscara da Morte aparece ameaçando o mestre Ancião. Shiryu surge para defender seu mestre, mas é jogado na cachoeira pelo cavaleiro de Câncer. Shiryu veste sua armadura e parte para cima de Máscara da Morte, o irritando. Mu surge e impede o ataque de Máscara da Morte, que resolve se retirar. Shiryu vai para a Sibéria atrás de Hyoga."

Capítulo 23 - Hyoga Preso no Esquife de Gelo!


Fanfic / Fanfiction Saint Seiya: A Redenção (Apáte Chapter) - Capítulo 23 - Hyoga Preso no Esquife de Gelo!

SIBÉRIA

 

 

Hyoga chega na Sibéria. Ele olha a neve caindo e respira fundo.

- Vou rever Celina! Será que ela ainda está aqui? Vou perguntar para o meu Mestre.

Hyoga se aproxima da casa onde ficava na Sibéria. Ele encontra o garoto Jacó sentado, com cara de choro.

- Jacó?

- Hyoga, você voltou?

- Sim Jacó, o que você tem?

- O Cavaleiro de Cristal... Mataram ele...

- O que você disse Jacó?

- O Prenderam em um caixão de gelo!

- Me mostre isso Jacó.

O garoto leva Hyoga até o local onde Telly prendeu o Cavaleiro de Cristal no esquife de gelo. Hyoga não acredita no que vê.

- Quem fez isso Jacó? Quem fez isso?

- Foi um homem que veio aqui e chamou o Cavaleiro de Cristal de Floki.

- Floki? Será esse o nome legitimo do meu mestre?

- Eu não sei. Só sei que ele ficou muito nervoso e pediu pra eu me retirar. Quando voltei isso já tinha acontecido.

- Eu vou usar toda a minha energia para salvar meu mestre. Se afaste Jacó, pode ser perigoso.

Jacó se retira. Hyoga golpeia de todas as formas e nada consegue fazer contra o esquife de gelo.

- Mestre, usarei toda a minha força para te salvar.

Hyoga está exausto. Ele não consegue fazer um arranhão no esquife.

- O que faço agora para destruir esse esquife?

- Esse esquife é indestrutível. Nada você pode fazer contra ele. – Hyoga escuta uma voz se aproximando.

- Essa voz...

- Então você retornou para a Sibéria Hyoga? – O homem se aproxima.

- Camus de Aquário!

- Quanto tempo Hyoga, quando te vi a ultima vez era apenas um garotinho.

- Camus. Prenderam o Cavaleiro de Cristal num esquife de gelo.

- Estou vendo. É uma pena que um cavaleiro treinado por mim possa ter um fim tão patético. Ele mereceu ser preso nesse esquife.

- O que você está falando?

- Hyoga, ele foi fraco assim como você se deixando influenciar por sentimentos pessoais.

- Você vê seu pupilo morrendo congelado e não quer fazer nada e a culpa é minha?

- Muito bem Hyoga, se acha que pode salvar seu mestre tem que me superar em poder. Vamos, me ataque!

- Não posso! Você é mestre do meu mestre, ou seja, é meu mestre também.

- Você continua sentimental demais.

- Já disse que não posso te atacar.

- O sentimentalismo sempre te atrapalhou. Inclusive foi um motivo mesquinho para você querer se tornar cavaleiro não é? Conseguir quebrar as geleiras para ver sua mãe.

- Esse é o meu motivo para viver.

- Então veja isso Hyoga! – Camus aponta o dedo pro alto. Hyoga vê uma imagem.

- É o navio onde minha mãe descansa... O que... Ele está indo mais pro fundo... Nããããooooo. Ele indo para essas profundezes eu jamais poderei voltar lá para ver o rosto dela.

- Exatamente. Agora você não se prende mais a isso!

- Por que você fez isso Camus, era a única forma de eu vê-la. Vamos, diga porque fez isso!

- Para te livrar da sua fraqueza. Só se pode chorar por um morto por um tempo. Mas se isso não foi do seu agrado, venha me enfrentar.

- Eu nunca vou perdoá-lo Camus de Aquário! “Pó de diamante” ·

Camus detém com apenas uma mão o golpe de Hyoga.

- Ele deteve com facilidade! – Hyoga fica surpreso.

- Você foi muito ingênuo pensar que eu seria atingido com uma técnica básica como o pó de diamante que fui eu quem ensinou o Cavaleiro de Cristal.

- O que?

- Você é muito fraco. Você nunca conseguirá atingir o sétimo sentindo.

- O sétimo sentido?

- Sim. O sentido que vai além da intuição. Quando o ser humano supera todos os seus limites sendo capaz de fazer milagres, e acertar golpes e se mover na velocidade da luz. Nós os cavaleiros de Ouro temos domínio do sétimo sentido, por isso somos da elite dos cavaleiros.

- Então eu preciso alcançar o sétimo sentido...

- Mas você é fraco. Nessa condição acho melhor eu mesmo te mandar para o outro mundo.

- Que posição é essa que você está fazendo? Os dois braços levantados na forma de um jarro...

- Hyoga sinta a “Execução aurora”

- Aaaaaaaaaaaaaaaaaahhhhhhhhhhhhhh

- Hyoga, a execução aurora te levou a morte. Foi melhor você morrer por minhas mãos do que pelas desses inimigos que fizeram isso com o Cavaleiro de Cristal. Agora te prenderei também em um esquife de gelo assim como seu mestre. Esse gelo jamais se derreterá. Sua alma pode abandonar a terra, mas seu corpo ficará para sempre congelado aqui. Agora eu descobrirei quem são os inimigos, já que nada você poderia fazer.

Camus segue seu caminho deixando Hyoga e o Cavaleiro de Cristal presos em um esquife de gelo.

 

SANTUÁRIO

 

Babu olha fixamente para Aioria. O legionário de Erídano levanta seu punho:

- Você será apenas mais um cavaleiro morto!

- Se eu fosse você não se atreveria a levantar essa mão imunda contra mim!

- Hahahaha “Rio de trovão”

Aioria salta e pára atrás de Babu.

- Que velocidade... Eu nem o vi...

- “Relâmpago de plasma”.

- Aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaahhhhhhhh

Aioria esmurra Babu, que não tem reação.

- Vai pagar com sua vida pelos cavaleiros de Prata que matou.

- Acalme-se cavaleiro de Leão. Não será tão fácil assim! – Um outro legionário se aproxima.

- Você é...?

- Sou Anpu, legionário de Cristal Superior de Ônix!

- O que? – Aioria encara o legionário de armadura negra

- Vá para o inferno cavaleiro de Ouro: “Amuleto precioso” – Anpu gira um pendulo que pega velocidade e dispara um enorme poder.

- Aaaaaaaaaaaaaahhhhhhhhhhh – Aioria é golpeado diversas vezes pelo pendulo, e vai ao chão.

- Não imaginava que seria tão facilmente derrotado por esse cavaleiro de Ouro Babu de Erídano. – Diz Anpu.

- Não fui derrotado, estávamos lutando...

- Chega de papo furado Babu, eu dou cabo desse infeliz. Agora vá e destrua o Templo de Atena.

- Certo! – Babu parte.

- Pensa que seu golpe me deu algum dano sério? – Aioria se levanta.

- O que?

- “Relâmpago de plasma”.

- Aaaaaaaaaaaaaaaaaahhhhhhhhh

Aioria tenta evitar que Babu parta, mas Anpu levanta e fica na frente de Aioria.

- O que? Conseguiu se levantar tão rápido após meu golpe?

- Isso não foi nada para mim, prepare-se cavaleiro de Leão!

 

Babu corre e ultrapassa a casa de Áries.

- Acho que o maior problema era aquele cavaleiro. Agora vou chegar até...

- “Grande chifre”

- Aaaaaaaaaaaaaaaaaahhhhhhhh...Outro cavaleiro de Ouro!

- Sou Aldebaran de Touro, o que você quer aqui intruso.

- Cale a boca: “Rio de trovão”.

- Mas o que é isso?

- Seu corpo será banhado pelas águas... O que?

Aldebaran evita o golpe de braços cruzados. Babu se surpreende.

- Como conseguiu?

- Sinto muito, mas minha recepção não será muito cortês. Te darei um fim antes de nos aproximarmos da casa de Touro.

Aldebaran queima seu cosmo e Babu da um passo para trás.

 

Seiya, Saori e Kanon chegam à casa de Gêmeos. Kanon se emociona ao olhar a casa. Seiya para no caminho assustado.

- Não pode ser!

- O que foi Seiya? – Pergunta Saori.

- Eu senti o sumiço do cosmo do Hyoga.

- O cosmo do Hyoga... Kanon! – Kanon segura Saori nos braços e corre.

- Perdão senhorita Atena, mas precisamos chegar logo até seu Templo, não deixe esse cavaleiro de Bronze te atrapalhar.

- Ei, aonde você pensa que vai? – Seiya corre atrás, mas é impedido antes de entrar na casa de Gêmeos. Kanon já a adentrou com Saori.

- Pensa que vai andar livremente no Santuário? – Uma mulher se coloca na frente.

- Shaina?

- Isso mesmo. Não confio em você Seiya e vou dar um fim em você. Querem que aceite uma pseudo Atena no Santuário?

- Pseudo Atena? Saori é a Atena. Se não acredita porque permitiu que ela entrasse ao lado de Kanon?

- Isso não é da minha conta. As doze casas são os cavaleiros de Ouro que protegem. Minha missão é dar um fim a você.

- Tudo isso porque derrotei Cassius, Shaina? Porque não aceita logo...

- “Venha cobra”

- Han... Aaaaaaaaaaaaaaahhhhhhhhhhh

- “Garras de trovão”

- - Aaaaaaaaaaaaaaaaaaaahhhhhhhhhh

Shaina da socos no estomago de Seiya, que cai no chão ferido.

- Realmente o que Afrodite disse ele tinha razão. Não da pra confiar nesses cavaleiros de Bronze e nessa garota. Pelo visto nem em Aioros.

- Mmmmmm.

- Agora morra Seiya: “Garras de trovão”

Seiya pula e agarra Shaina por trás. Ela se surpreende e se vira. Eles ficam frente a frente.

- Mesmo você sendo uma mulher não posso permitir que atrapalhe meu destino que é proteger Atena: “Meteoro de Pégasus”

- Aaaaaaaaaaaaaaaaaaahhhhhhhhhhhhh – Shaina é arremessada longe. Seiya pula e a segura, impedindo sua queda. A máscara da amazona se parte.

- Shaina! – Seiya olha fixamente para seus olhos.

- Seiya você... Viu meu rosto... E sabe o que uma amazona tem que fazer com um homem que viu seu rosto?

- O que?

- O matar ou o amar. Ou seja, vou ter que te matar de qualquer forma Seiya: “Venha cobra”.

Seiya evita o golpe de Shaina e a segura novamente nos braços. Shaina olha firmemente para os olhos de Seiya. Os dois ficam paralisados se olhando.

- Se você não tem a capacidade de reconhecer o cosmo de Atena acho que você quem não é digna de estar aqui Shaina! – Outra mulher surge nas proximidades da casa de Gêmeos.

- Marin! – Grita Seiya.

- Vá Seiya. Pode deixar que eu converso com a Shaina.

Marin e Shaina se encaram. Seiya fica perdido sem saber o que fazer.

 

Do lado de fora das doze casas, Aioria segue encarando Anpu. Seus golpes se colidem e ocorre uma explosão.

- Cavaleiro de Atena, você não vai resistir por muito tempo aos meus ataques!

- Legionário de Cristal, você que logo sucumbirá à força do leão!

Os dois seguem trocando golpes. Quando eles percebem a presença de uma mulher, com o rosto coberto por um lenço!

- Quem é você? – Questiona Aioria.

A mulher fica quieta e fecha os olhos. Aioria sente uma tremenda cosmo energia vindo dela.

- Quem é essa mulher?


Notas Finais


Próximo capítulo de Saint Seiya: A Redenção (Apáte Chapter)
"O Terrível Poder do Engano"


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...