1. Spirit Fanfics >
  2. Saint Seiya: Destiny >
  3. O Fim

História Saint Seiya: Destiny - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Teve continuação. Olha só que doideira

Capítulo 2 - O Fim


Fanfic / Fanfiction Saint Seiya: Destiny - Capítulo 2 - O Fim

Me levanto no dia seguinte para ir a faculdade. Tenho uma apresentação para fazer, a visita de Algebri certamente me desconcentrou um pouco. Melhor esquecer isso.

Andando calmante pelo Central Park até faculdade, vejo e aprecio a beleza do parque, um dia ensolarado com o cheiro de flores no ar. Nada pode estragar esse dia.

Olho para a faculdade e penso: Hoje vai ser o dia, se eu apresentar bem poderei ir para...

Meus pensamentos são interrompidos por algo que entrar voando dentro da faculdade, destruindo-a.

Um cavaleiro negro aparece perto do local do impacto, será que eu vou ter agir? Não, ele está aqui. Não acredito que isso é obra dele.

Do espeço nevoeiro sai ele, Algebri de Capricórnio.

- Isso é só o que você tem? Isso é apenas uma brisa.

- Você é arrogante, vai morrer por isso!– ele fala com um sorriso no canto do rosto.

- É o que veremos.– Algebri está sério em sua posição de combate, estendendo seu braço direito.

- Você vai morrer! PATA DO ELEFANTE!

Uma onde choque enorme vai em direção a Algebri, infelizmente a onda não afeta ele, apenas faz com que sua capa balance. Porém, a faculdade fica cada vez mais destruída.

- Parece que é um Xeque Mate pra você.

O cavaleiro negro fica assustado pelo seu ataque não ter funcionado. Entretanto, Algebri está com um sorriso no rosto.

- Excalibur.

Seu golpe rasga o chão, igual papel, destruindo por completo a armadura negra e abrindo um corte no peito do homem que está vestindo a armadura negra.

Algebri se aproxima dele estendendo sua mão, uma luz dourada encobre ambos. Algebri solta um sorriso de canto e olha para mim, eles imediatamente somem.

Eu ando lentamente até a pilha de destruição. Lágrimas começam a cair dos meus olhos. Meu futuro foi arruinado, aquele FILHO DA PUTA! Eu vou matar ele... Não consigo parar de tremer e chorar.

Thaline chega pelas minhas costas e me abraça fortemente, falando:

- Sinto muito por isso.

Ela passa sua mão nos meus olhos limpando minhas lágrimas.

- Você pode passar a noite comigo. Que tal?

- Obrigado.– Ela me levanta e me abraça novamente.

- Vamos passar na sua casa para pegar algumas roupas pra você, tudo bem.– aceno com a cabeça confirmando.

No dia seguinte acordo na cama da casa de Thaline, não consigo me lembrar muito bem de ontem. Só me lembro do que o Algebri fez, eu nunca vou perdoa-lo.

Me levanto da cama e vou até uma mala que está no pé da cama, pego uma muda de roupa limpa e vou até o banheiro me trocar. Desço as escadas e encontro a mesa arrumada para o café da manhã, Thaline está diferente ao fogão fazendo ovos. Ela vira pra mim e abre um sorriso:

- Bom dia! Fiz seu café da manhã, você está com fome?

- Estou sim, Obrigada pelo café. E mais, por tentar me ajudar.

- Não precisa agradecer, somos amigas.

Eu dou um sorriso enquanto passo geleia em torrada. Thaline senta na minha frente e começa a me encarar, como se quisesse algo.

- O que você está pensando?

- Nada de especial. Só, que tal nós duas irmos a praia?

- Você sabe que eu não sou afim dessas coisas.

- Vai fazer bem pra você. Por favor, vamos?– ela começou a me implorar.

- Tudo bem. Eu vou.

- Isso!!– ela salta da cadeira muito feliz.

Eu realmente não queria ir a praia, mas se isso vai fazer com que eu me sinta melhor sobre toda essa situação, então não vejo problema.


Notas Finais


Não tenho o que dizer


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...