História Saint Seiya: Espírito Divino. - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Saint Seiya, Saint Seiya: Saintia Sho
Personagens Aioros de Sagitário, Hades, Hyoga de Cisne, Hypnos, Ikki de Fênix, Seiya de Pégaso, Shiryu de Dragão (Shiryu de Libra), Sho de Cavalo Menor, Shun de Andrômeda, Thanatos
Tags Ação, Episode G, Episode G Assassin, Romance, Saint Seiya, Universo Alternativo
Visualizações 3
Palavras 4.878
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Fantasia, Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shounen, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 6 - Saga do Egito - Parte 4.


Yuna de Sagitário - VOCÊ VAI VER !!! VOU FAZER VOCÊ PAGAR POR ISSO !.- A flecha atirada por Yuna era inteiramente feita de cosmo. Ela quase atinge a deusa Serket, que desvia do golpe por alguns centímetros de distância.

Yura de Dragão - V-Venny... a... a Venny morreu ???

Áthrafsto de Touro - Ugh...... mais um......

Francis - Venny.... por quê ?

Griz de Leão - Mas... que droga... mais um se foi....

Yuna de Sagitário.- Grr..... Francis, volte ao santuário, por favor, e informe Atena sobre o que está acontecendo por aqui. Estou pedindo isso pois você está muito ferido, dificilmente vai conseguir enfrentar estes deuses de igual pra igual no seu estado.

Francis - Mas.. Yuna, eu ainda posso lutar, não vou sair daqui simplesmente porque você pediu. Venny também acabou de morrer ! Não vou deixar isto sair impune !.- Yuna olha para trás com seu rosto carregado de fúria e expelindo lágrimas de tristeza.- .... Ok, entendi ! Eu voltarei ao santuário e avisarei a Atena sobre o que aconteceu aqui ! Cavaleiros, acho melhor se afastarem ! O que vai acontecer aqui não será nem um pouco legal.....- Ao ouvir as palavras de Francis, os Cavaleiros de Bronze decidem ir para trás, pulando para as arquibancadas. Áthrafsto decidiu ficar ali mesmo, na arena, para observar a batalha de braços cruzados. Francis vai até o corpo de Venny e pega em seu colo, Yura começa a chorar, e surpreende a todos, exceto aos Cavaleiros de Ouro e Fried e Griz.

Francis - Yura, você deseja vir junto para o santuário ?

Yura de Dragão - N-Não.... obrigado...- Yura disse isso enquanto enxugava suas lágrimas de tristeza

Yuna de Sagitário - Yura, você treinou com Venny por um ano, vocês eram inseparáveis.. Sinto muito, sei bem o que você está sentindo... mas não se preocupe.- As asas da Armadura de Sagitário de abrem, e junto delas vem um forte vento.- Eu irei vingá-la..- Yuna avança em direção a Serket e as duas trocam vários golpes, com Yuna levando a vantagem. Yuna depois de algum tempo consegue acertar alguns golpes em Serket, que tenta defender os golpes com um escudo feito de pedra que ela criou através de um círculo mágico que ela havia criado. Era o Círculo dos Elementos, que a permitia criar, controlar, manipular e modificar qualquer elemento dentre Água, Fogo, Terra(Ou qualquer tipo de pedra e pedra preciosa), Ar e Raio. Yuna desfere vários socos no escudos, mas ele não quebrava. Um escudo mágico que tinha um coloração meio dourada e meio bronzeada ao mesmo tempo. Com vários detalhes representando escorpiões e também hieróglifos, um escudo feito de oricalco, um material mais resistente até que as Armaduras de Ouro. Serket pega o escudo e golpeia o rosto de Yuna, em seguida usando seu círculo mágico para desferir várias magias contra a amazona. O primeiro elemento que ela convoca é o raio. Do círculo era possível ver a imagem de um raio.

Serket de Escorpião - Goddelike Ray !.- O círculo desfere um raio extremamente poderoso contra Yuna, a empurrando para trás e a ferindo.Em seguida, vários outros raios começam a serem lançados contra a amazona, que apenas podia se defender, sentindo bastante dor por conta de descargas elétricas poderosas.- Vuur van Egipte.- Um fogo intenso é criado, sendo lançadas bolas de fogo contra Yuna, e então uma bola de fogo maior ainda é lançada, acumulando força com os raios do sol que ainda brilhava. A bola de fogo acerta Yuna a derrubando no chão. Para apagar as chamas ela utiliza as suas asas para criar fortes ventos que apagam as intensas brasas envolto a sua armadura, mas as outras chamas não se apagaram por serem muito fortes e intensas. Serket lança mais uma de suas magias supremas, desta vez com o elemento água.- Nyl Water !.- Um jato d'água é lançado contra a amazona, e tinha uma força tão esmagadora que conseguiu colocar ela contra a parede sem poder se mexer, além a da pressão feita sobre seu corpo estar a machucando muito. Porém, a sagitariana usa a pura força e, usando suas pernas contra a parede lança seu golpe Trovão Atômico contra a magia da deusa. Ela utiliza este golpe para escapar do local em que se encontrava, utilizando suas asas para voar para cima, e de lá, avançar contra Serket, no entanto, para detê-la, a deusa lança a magia Skorpienwind, que criava ventos tão fortes e poderosos que cortavam,a pele de Yuna, causando pequenos cortes em sua pelo e arranhões em sua armadura. Os ventos serviam apenas para interceptar os golpes do inimigo, por isso não machucava muito a amazona. Os ventos jogam ela para longe e ela pousa com a ajuda de suas asas.- Suiwer Grond.- Após a magia ser invocada o chão que era feito quase todo de areia começa a se tornar algo mais solido, um chão feito de terra, uma terra muito dura, quase tão dura quanto uma pedra. O chão era apenas um elemento que seria usado para a próxima magia de Serket.- Hooooooooo..... HOOGSTE STEEN.- Pedras pontiagudas feitas de todo o tipo saem do chão, de pedras normais a pedras preciosas... diamante, ametista, alexandrita, esmeralda, jade, rubi, safira e etc. Todas saem tão rápido que a amazona nem conseguiu reagir, que foi perfurada por várias dessas pedras. Yuna tem de suas pernas até o sua barriga perfuradas por essas pedras, e então ela pega seu arco e mira contra a deusa rapidamente.

Yuna de Sagitário - FLECHA SUPERNOVA !.- Uma flecha feita inteiramente da energia de uma supernova, com um poder absurdo além de ser muito brilhante. A flecha é lançada contra Serket, com um calor tão intenso que, antes mesmo de tocar em seu corpo, já começa a simplesmente desintegrá-lo, e então,ao encostar em Serket, a flecha causa uma pequena explosão, poderosa o suficiente para desintegrar todo o corpo da deusa, além de parte do chão em sua volta.

Griz de Leão - Ela derrotou a deusa com um golpe !

Fried de Cisne - I-Incrível....

Áthrafsto de Touro -Hmm...-Um único golpe foi o suficiente para derrotá-la, surpreendendo a todos presentes ali, inclusive Áthrafsto, e Yuna abriu caminho para os Santos de Atena. O portão se abre para a próxima arena. Os cavaleiros seguem até a próxima arena, passando pelas arenas de Serkhmet, Serket e Osíris, chegando a uma nova arena, onde era detalhada com estrelas e planetas. Onde era totalmente coberta, com o teto representando um céu estrelado. A guardiã desta arena era Nut, uma das deusas mais poderosas revividas entres os deuses antigos. Nut estava sentada em um trono, assim como Apep na primeira arena. Nut estava com sua angelikí brilhante, representando um universo. Seu cosmo era calmo e acolhedor, diferente dos demais deuses até então.

Grif de Leão Menor - Que.. que sensação boa é está ?!

Haruka de Pégaso - É tão bom...

Shuko de Cavalo Menor - Eu... eu poderia descansar e dormir profundamente.

Nut de Abóbada Celeste - Bem vindos a minha arena, Cavaleiros de Atena. Vejo que venceram vários deuses para terem chegado até aqui !... Eu sou Nut, Deusa do Céu e Criadora do Universo. Representando a abóbada celeste..- Nut se levanta de seu trono e começa andar até a mureta do lugar onde ela estava.- Não temam, eu não irei batalhar com vocês. Não gosto de combates, então deixarei vocês passarem daqui. Apenas saibam que mesmo vocês sendo fortes, Apep irá retornar com seu cosmo ao máximo, ou seja, se não quiserem que isso aconteça, passem rápido por todas as arenas. Inclusive você, Leão.

Griz de Leão - Ok, nos entendemos.

Áthrafsto de Touro - Agradecemos.

Yuna de Sagitário - Espera... Como podemos confiar em você ?

Nut de Abóbada Celeste - Bem, se eu quisesse fazer algo a vocês, já teria feito, não ?

Fried de Cisne - Eu confio nela, não sei bem o motivo, mas confio... não precisamos lutar para resolver as coisas...

Yagami de Fênix - Então... VAMOS !.- Nut abre o seu portão para os cavaleiros, que a agradecem e continuam andando.

Nut de Abóbada Celeste - Acho que você poderia sair de trás do meu trono, Shu.- Shu aparece de trás do trono de Nut, trajando sua angelikí. Ele estava com um pequeno sorriso no rosto.

Shu de Leão - Hahaha, muito bem.. pelo visto você decidiu novamente, depois de mil anos, deixar o filho de Guerra passar...

Nut de Abóbada Celeste - Sim, até porque eu não me importo com os planos egoístas de Amon. Querer tomar o controle do mundo para si para expandir seu reino e suas forças pelo mundo, querendo que os humanos tenham uma única crença. Ele acha que tem o direito de fazer isso.

Shu de Leão - Concordo... De qualquer forma.. está Guerra Santa está decidida....- Os cavaleiros chegam a próxima arena. Ela tinha vários crânios de animais como enfeites e alguns corpos em decomposição sendo devorados por alguns abutres, que também sobrevoavam a arena. A guardiã desta arena era Nekhbet. Sua angelikí era negra com detalhes brancos, além de ter asas de ave.

Nekhbet de Abutres - Bem vindos a minha arena, senhoras e senhores. Eu sou Nekhbet, a Deusa Protetora, Dos Nascimentos e Das Guerras ! Sou a deusa abutre.

Yuna de Sagitário - Nos deixará passar pacificamente ou eu vou ter que acabar com você ?

Nekhbet de Abutre - Eu nem preciso responder.... depois que eu matar vocês, não vão passar de nada além de alimento para os meus bebês.

Yuna de Sagitário - Ok.... vou cortar suas asas, sua deusa de meia tigela...

Francis voltou ao santuário, carregando Venny em seu colo. Ele passa andando lentamente pela vila, chamando a atenção de todos enquanto trafega por ali. A vila inteira conhecia todos os Cavaleiros de Ouro, por isso, algumas das pessoas reconheceram Venny, e ao perceberem que a mesma estava morta, ficaram extremamente tristes, assim quando Mista e Grizana faleceram. Francis continua caminhando lentamente, até que uma garotinha, chorando, chega até ele e lhe estende um buque de flores para o cavaleiro.

Garota - Por favor, aceite este buque.... é p-para a senhorita Venny....- Francis se ajoelha na frente da garotinha e estende o corpo de Venny um pouco para frente.

Francis - Essas flores são para ela, não é ?! Coloque sobre o corpo dela....- A garotinha pequena as flores e cuidadosamente as coloca sobre o corpo da amazona, agradece a Francis e então sai andando com de cabeça baixa. Francis continua andando até chegar a primeira das doze casas, a Casa de Aries. Ele adentra a casa, mas Diego não estava. Então ele continua andando até atravessar a casa, subir as longas escadas para a próxima casa, a Casa de Touro. Ele passa pela casa e continua. Assim foi o trajeto dele pelas doze casas, que se encontravam totalmente vazias. Ele passas então pela última casa, a Casa de Peixes, subindo longas escadas até a sala do Grande Mestre. Francis para na frente do portão que dava a sala do Grande Mestre e o abre com seu pé. Ao abrir o grande portão ele se depara com os demais Cavaleiros de Ouro ajoelhados, em uma reunião junto do Grande Mestre e Atena. Todos presentes ali ouvem o barulho do portão se abrindo e decidem olhar para trás e avistam o Cavaleiro de Leão com a Amazona de Capricórnio morta em seus braços.

Grande Mestre - Francis !

Diego de Aries - Está é... Venny !!

Thyra de Aquário - O que... o que aconteceu com você ?? E por que Venny está... Não me diga que...

Francis - Bom... acabei batalhando contra uma inimiga poderosa... e... sim... ela... ela está morta.....- A notícia deixa todos chocados.

Deathcloth de Câncer - O quê ??

Francis - Vim do Egito até o santuário para informar que.... estamos em uma Guerra Santa.....

Gina (Atena) - Contra quem ??

Francis - Contra Deuses Egípcios.

Grande Mestre - Deuses Egípcios ???

Francis - Sim. Deuses Egípcios, ambos liderados por Amon, o Deus Egípcio Supremo.

Grande Mestre - Mas isso é terrível... Então, nesta batalha contra esses deuses foi em que Venny perdeu sua vida ?

Francis - Sim.. ela enfrentou 4 destes deuses sozinha. Perguntamos a ela se ela queria a nossa ajuda.. mas, como sempre ela negou. Ela conseguiu derrotar 3 destes deuses mas morreu para o último.. e ela também não foi a única a perder sua vida em combate...

Diego de Aries - Outro além de Venny morreu ?!

Yshen de Gêmeos - Quem foi o outro ou a outra ?

Francis - Wine... ele se suicidou em usando o golpe Último Dragão e derrotou uma deusa que eu e ele enfrentamos..... Neste momento eles devem estar lutando contra outros deuses, atravessando arenas que lá foram criadas para chegar até Amon e detê-lo. Eu não sei bem o que ele planeja, mas deve ser aquele clichê de querer dominar o mundo.

Gina (Atena) - Entendo....

Rikke de Virgem - Então... Wine também se foi....

Diego de Aries - No ultimo mês... quatro de nós já se foram...

Gina (Atena) - Por favor, venha para cá. Deixe o corpo de Venny sobre minha frente.- Francis vai andando até Atena e coloca o corpo de Venny em sua frente, depois ele se dirige ao Grande Mestre e lhe entrega o Pingente de Ouro de Libra.- Por favor, não fiquem mais ajoelhados, podem se manter de pé agora.- Francis caminha até os outros cavaleiros, parando de pé em frente à Atena.- Como todos sabem, a mais de um ano atrás a Palestra foi atacada por Algol e Gabriel, usados como marionetes por Hades. Logo em seguida os Espectros de Hades atacaram. Griz e Fried, após vencerem a luta contra Algol e Gabriel foram teleportados, segundos eles, aparentemente para um palácio, junto de Algol. Lá eles se encontraram com a possível deusa Ephenyus, a Deusa da Vida, irmã de Thanatos, o Deus da Morte e Hypnos, Deus do Sono. Lá, ela vos contou sobre a Guerra Santa contra Hades e também sobre os cavaleiros revividos por ela, que no caso dos mais recentes a serem revividos eram Algol de Touro, Hanebe de Libra, Ashen de Gêmeos e Deathrobe de Câncer. A Guerra Santa mencionada por ela, no dia, que em dois anos a Guerra Santa aconteceria, mas, o inesperado aconteceu. Fomos atacados 7 meses antes do informado. Mesmo assim, ainda não sabemos o porque, mas a partir de agora teremos que nos precaver. Os espectros mortos em batalhas provavelmente irão ser revividos por Ephenyus. Eu deixarei todo o santuário sobre a proteção de vocês, cavaleiros. Mesmo não acontecendo nada com o santuário atualmente é melhor ficarem preparados.

Todos os Cavaleiro de Ouro - Sim!

Grande Mestre - Pode retornar aos seus postos agora !.- O Grande Mestre pega a armadura de Venny e Francis leva seu corpo, junto dos demais cavaleiros. Eles saem das doze casas e levam o corpo para uma linda floresta que havia perto dali, levando o corpo de Venny até uma área de céu aberto, extremamente bonita e recheada de flores. Os moradores da vila, em sua maioria também estavam ali. Alguns deles cavam um grande buraco no chão, envolto as flores. Depois colocam uma espécie de caixão, colocam o corpo de Venny e automaticamente o caixão se fecha. Os cidadãos tampam o buraco com terra, e em cima colocam flores e alguns pertences da falecida Amazona de Ouro.

Francis - (Durma bem...)..

Diego de Aries - (Torne-se uma estrela e nos proteja lá do céu, assim como Mista, Grizana e Wine...).

Thyra de Aquário - (Guardaremos você em nossos corações.. como todos os outros...).

Yshen de Gêmeos - Hmm...

Deathcloth de Câncer - ......

Rikke de Virgem - Descanse no sono profundo da morte e que sua alma descanse em paz...

Os cidadãos pegam alguns pedaços de madeira e enfeitam me volta do túmulo. Francis pega a capa da Armadura de Ouro de Libra e prende ela numa árvore.

Francis - Você também meu amigo.....- Diego se aproxima de Francis e coloca a mão sobre seu ombro.

Diego de Aries - Nosso companheiros sempre serão lembrados como heróis.

Nekhbet de Abutre - Eu decidirei quem irá me enfrentar.... você !.- A deusa aponta o seu dedo para Yuna.- E..... você, filho de Guerra.- Desta vez ela aponta o dedo para Griz.

Yuna de Sagitário - Não acho que você consiga lidar com dois Cavaleiros de Ouro de uma vez.- Griz começa andar até o lado de Yuna. A deusa desce de seu trono pulando para o centro da arena.

Griz de Leão - Ela parece estar muito confiante de que irá vencer, então, acho melhor levar está batalha a sério, ou seja, deixe o mínimo de brechas possíveis .

Yuna de Sagitário - Toca aqui..- Yuna estende a mão fechada para cumprimentar Griz. Griz bate na mão dela.- Vamos nessa ?!

Griz de Leão - Vamos !.- Os dois correm em direção a deusa. Yuna para no meio do caminho, pega seu arco e mira contra a deusa, enquanto isso, Griz continuou avançando. A deusa estendeu a mão para frente e apenas com a força do vento conseguiu jogar o cavaleiro para trás.

Nekhbet de Abutre - Deixe eu perguntar algo para vocês... os outros deuses disserem para vocês o por que nós somos representados por formas, animais ou objetos ?

Yuna de Sagitário - Não...

Nekhbet de Abutre - Bom, consiste em nossas coroas, as coroas que usamos são chamadas como Khau. Ela é representada, a nós deuses, como um animal, usado mais especificamente para nos distinguir de cada um. Cada forma, animal ou objeto tem seu significado. Vou usar os animais como exemplo. Nós, deuses representados pelos animais temos nossas forças baseadas nos animais que vestimos aos olhos dos outros. Mas não se enganem, mesmo um animal sendo superior à outro na cadeia alimentar, isto não se aplica a nós, deuses. Nossas Angelikís são bastante resistentes, mas ainda sim, não são nossas verdadeiras armaduras. Elas são apenas proteções que usamos para proteger nossos corpos humanos, corpos descartáveis para os deuses, mas atualmente é necessário para atingirmos nossos objetivos caso queiramos cumpri-los. Nossos corpos verdadeiros estão guardados em Aaru, o paraíso para nós, egípcios. Para chegar até ela é preciso passar pela Hiperdimensão, que nós, deuses, conseguimos acessar facilmente. Ela permite viajar por ela sem nenhum problema, mas, apenas deuses podem acessá-la, a não ser que você tenha pelo menos uma gota de sangue de um deus em suas veias ou em sua armadura caso tente atravessá-la com ela. Dito isso, podemos voltar a batalha, pequenos aperitivos.- Yuna atira um flecha feita de cosmo que se separa em várias, todas com a energia do Sol concentradas em si !

Yuna de Sagitário - FLECHAS ESTRELARES !.- As flechas que foram lançadas contra a deusa, que novamente usa suas mãos para lançar as flechas para outras direções, inclusive uma delas é lançada contra Griz, que segura com sua mão, e a flecha que era totalmente branca começa a se tornar meio avermelhada. Ele joga a flecha para Yuna que segura ela e arma em sua flecha, que soltava um pequeno rastro de cosmo vermelho.- Não sei o que você fez com a flecha mas ela está com uma cosmo-energia muito mais poderosa.

Griz de Leão - Eu simplesmente concentrei a energia do Canhão Escarlate na flecha. O canhão Escarlate é uma espécie de feixe, como o nome já diz, da cor escarlate que tem como um proposito de causar uma dor intensa não apenas em pontos específicos, mas sim em todo corpo, e está dor é transmitida para os ossos e órgãos, como se cada centímetro do seu corpo fosse atingido por uma Agulha Escarlate... ou pode se usar para afastar o inimigo para longe de você se fazê-lo sentir dor. E como toda a energia de um Canhão Escarlate em um flecha, ela pode simplesmente causar uma dor imensa muito superior a dor de todas as agulhas, inclusive a Antares.

Yuna da Sagitário - Saquei !

Nekhbet de Abutre - Ooh, vamos logo, meus bebês vão começar a sentir fome.- A deusa avança contra Griz, desferindo vários socos no cavaleiro que defende todos com as palmas da sua mão.- Ok garoto, vamos nessa ! VENTOS CORTANTES !!.- Com suas asas ela voa para cima, com elas batendo muito forte. Em seguida os ventos impulsionados pelas asas são tão fortes que começam a cortar tudo por conta da força, ferindo Griz. O Cavaleiro de Ouro usa seu Meteoro de Pégaso que, surpreendentemente acertam a deusa. Aproveitando a situação, Fried pega e lança a flecha para cima. A deusa após levar os golpes decide atacar o cavaleiro, avançando cotra ele, mas, no ar, ela é acertada pela flecha lançada por Yuna, acertando suas costas, fazendo a deusa cair no chão, podendo se manter de joelhos. A flecha começa a queimar transmitindo um calor imenso pelo corpo de Nekhbet e a também, tudo em seu corpo, literalmente tudo começa a doer.- (Essa.. essa dor.. ele não estava brincando..e esse calor que aumenta dentro de mim.... ugh.... se.. se eu aumentar meu cosmo ao máximo talvez eu consig- Ugh) WAAAAAAAAAH !!!.- A flecha queima muito, muito mais chegando a 6.000 C°, e rapidamente, corvos voam até suas costas e retiram a flecha de suas costas, morrendo por conta das queimaduras que sofreram no processo.- (Ugh...... ainda doí........ ainda doí muito........ grrr.....)..... Meus bebês..... ABUTRES DE GUERRA !!!!.- Dois buracos abrem ao lado da deus e desses buracos saem vários abutres feitos de puro cosmo energia, com seus bicos, penas e garras extremamente afiados. Esses abutres avançam contra os cavaleiros com ferocidade, atacando de todos os lados, machucando Yuna e Griz por conta de seus bicos, patas e penas serem afiados.

Griz de Leão - (Preciso fazer algo para deter estes bichos..... Já sei !!!!).- Griz corre rapidamente para o lado de Yuna e sussurra.- Ei, vamos usar o Relâmpago de Plasma contra estes pássaros ?

Yuna de Sagitário - U-Uh... ah.. saquei, vamos nessa !.- Os dois correm para lados contrários, fazendo os abutres se dividirem em dois grupos, após isso eles param um de frente pro outro e, mirando nos abutres, e quando os abutres avançam contra eles, ambos lançam o Relâmpago de Plasma, desferindo os 100 milhões de golpes por segundo, destroçando todos as aves que os sobrevoava os dois. Nekhbet se levanta com algumas dificuldades.

Nekhbet de Abutre - Ugh... vocês são bem fortes.. não devia ter chamado os dois de uma vez...

Yuna de Sagitário - Desiste ?

Nekhbet de Abutre - Não.. eu não vou.. vocês... não passam de alimentos para mim, seus vermes que se atreveram se revoltar contra os deuses... VENTOS INFERNAIS !!!!.- Uma ventania muito poderosa começa, se envolvendo em volta do corpo da deusa. Um pequeno redemoinho se forma em volta do corpo de Nekhbet, e esse redemoinho começa a ficar negro.- Sterf....- O redemoinho é absorvido pelas asas da deusa, que sai voando para cima, como um foguete, e então para lá em cima e bate suas asas lançando as penas de sua armadura tão rápido que perfuram o corpo de Griz numa velocidade absurdamente alta.

Griz de Leão - UAAAAAH !!!!.- Griz cai de cara no chão, ainda acordado, porém, sentindo muita dor. Yuna, por sua vez, defendeu as penas usando as suas asas. Vendo Griz caído daquele jeito, ela decide atacar a deusa novamente, e então arma seu arco, o apontando diretamente para Nekhbet.

Yuna de Sagitário - Griz !! Consegue se mexer ?

Griz de Leão - Ugh.. eu.. acho que sim...

Yuna de Sagitário - Então, se levante por favor.- Yuna olha com um rosto de preocupada para o leonino, que, ao ver aquela reação de sua companheira, decide ae levantar, mesmo que isso o machuque. Ele se levanta sentindo bastante dor pois teve seu corpo perfurado varias vezes.

Griz de Leão - Uff... uff... isso acaba... agora....

Griz de Leão - Eu acho que posso elevar meu cosmo mais ainda.

Yuna de Sagitário - Ok ! Eu TAMBÉM !!!.- Ambos começam a elevar seu cosmos muito mais. Nekhbet avança contra Yuna, mas Griz intercepta e ataca a deusa com seu Meteoro de Pégaso a lançado para longe. Logo em seguida a Amazona de Sagitário ataca com seu Trovão Atômico.

Nekhbet de Abutre - EU NÃO VOU PERDER !!!!

Griz de Leão - É o que veremos.... RELÂMPAGO DE PLASMA !!!.- Os dois golpes do dourados se fundem em sua trajetória e, com uma força absurda, atingindo a deusa com toda a sua força.

Nekhbet de Abutre - N-NÃO... ESSA FORÇA.... ESSE COSMO !!!!.- A angelikí de Nekhbet é totalmente destruída pelo golpe combinado de Yuna se Griz. Todos ficam espantados pelo fato deles terem vencidos a deusa muito rápido. O corpo da deusa cai no chão, aparentemente sem vida. O portão da arena se abre, assim os cavaleiros começaram a seguir em frente, menos Griz.

Griz de Leão - Ei, ei, ei, ei, ei, ei... Isso não está me cheirando bem ! Como diabos ela morreu com esses dois golpes ??! Isso não faz o mínimo sentido se vocês pararem pra pensar....

Yuna de Sagitário - Eu sei, Griz... mas, aparentemente ela simplesmente morreu ! Não há nada que possamos fazer agora. Então acho melhor darmos continuidade à nossa travessia até o palácio de Amon.- Griz vai andando até o corpo de Nekhbet e começa a analisá-lo. Ele aproveita que a armadura da deusa está destruída e começa a olhar em volta de seu corpo para ver se acha algo.

Fried de Cisne - Você não vem junto ?

Griz de Leão - Podem ir na frente, eu acho que irei ficar aqui para entender o que aconteceu .... Hmm..- Os cavaleiros continuam sua jornada até a próxima arena, passando pelo corredor. Áthrafsto vai andando na frente dos demais, andando lentamente.

??? - Congelem ! Congelem com minha magia mortal ! Gamóto págo !.- Uma onda de gelo rapidamente se alastra pelo corredor, congelando tudo em seu caminho, congelando os cavaleiros. Áthrafsto e Yagami conseguiram resistir a onda gelada e mortal.

Yagami de Fênix - EI ! QUEM ESTÁ AÍ ???

Áthrafsto de Touro - Sem resposta.- O taurino avalia o corpo das seus companheiros, todos congelados.- Hmmm, não à nada que possamos fazer agora. Vamos indo ! Temos que encontrar à responsável por isto.

Yagami de Fênix - Saquei !.... Acha que devemos ir atá o encontro de Griz ? Para conferir se ele também foi atacado.

Áthrafsto de Touro - Ok, mas, não acho que podemos deixar nossos companheiros aqui, sem proteção. Vá conferir, eu cuido dos corpos por aqui !

Yagami de Fênix - Tudo bem !.- Yagami sai correndo de volta para a arena de Nekhbet. Chegando perto ele consegue ouvir vários barulhos e explosões vindo dela. Ao adentrar a arena ele vê Griz sendo atacado por 7 pessoas ao mesmo tempo. Ele não estava machucado mas parecia bem cansado, além do mais, seu cabelo parecia estar ficando preto. Yagami rapidamente vai para o lado de Griz, perguntando logo de cara o que aconteceu ali.

Griz de Leão - Eu não.... eu não sei ! Depois que vocês seguiram em frente, eu comecei a perceber coisas estranhas no corpo de Nekhbet. Algumas marcas negras haviam aparecido em seu corpo sem explicação aparente, mas, na verdade alguém a matou. Provavelmente no momento em que eu e Yuna atacamos ela com nossas habilidades combinadas, alguém aproveitou a situação e, no exato momento em que nossos ataques a atingiram , lançaram algum ataque extremamente fatal, tirando sua vida muito rapidamente. Depois que cheguei a está breve conclusão fui atacado por estes deuses ! Ainda nem sei quem eles são...

Yagami de Fênix - Nós também fomos atacados !

Griz de Leão - Vocês foram atacados ?!!

Yagami de Fênix - Sim !! Não sei quem nos atacou ! Quando nós estávamos prestes a chegar a próxima arena, está tal pessoa nos atacou com um feroz golpe congelante ! Apenas eu e Áthrafsto conseguimos sair intactos ! Eu por usar as minhas chamas e Áthrafsto por usar apenas sua força bruta, os demais acabaram sendo pegos.

Griz de Leão - (Fried..... Haruka... Shuko... Grif !).... De qualquer, temos que batalhar !

Yagami de Fênix - Apenas me responde ai, bem rápido, você sabe o por que do seu cabelo estar ficando preto ?

Griz de Leão - O quê ? Meu cabelo está ficando preto ?

Yagami de Fênix - Achei que já tivesse percebido !!

Maat - Deixem de conversa fiada ! Não perceberam que estão prestes a perecer, meros mortais ?

Yagami de Fênix - Uh, não ?!

Maat - Ugh... Que seja ! Viemos aqui para tirar a vida deste garoto ! O atual Cavaleiro de Ouro de Leão. Vamos nos apresentar antes que acabemos com suas vidas inúteis. Eu sou Maat, representada pela Coroa de Harmônia Cósmica ! Deusa da Verdade, Justiça e Harmônia.

Continua.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...