1. Spirit Fanfics >
  2. Sakanagi e Youkai - Minha Vida com Youkais Gostosos >
  3. Sakanagi com as visita é muito melhor!

História Sakanagi e Youkai - Minha Vida com Youkais Gostosos - Capítulo 7


Escrita por:


Notas do Autor


SAKANAGI E YOUKAI - MINHA VIDA COM YOUKAIS GOSTOSOS! SEASON 2 COMEÇA!
Foram mais ou menos três meses com essa história parada, resolvi aproveitar a quarentena pra tirar a ferrugem das minhas engrenagens de escritor e voltar com essa história primeiro.
Houve um pequeno salto temporal do capitulo anterior pra esse...
Espero que apreciem!

Capítulo 7 - Sakanagi com as visita é muito melhor!


Mais uma vez o sol nasce por sobre a colina, trazendo mais um novo dia tranquilo, feliz e normal na casa de Sakanagi.

Aya: — UWAAAA~~~~~! *sonolenta* — Bom dia..

Yashamaru: *tomando um chá* — Bom dia, Sakanagi...

Petit: — Ah, bom dia Onee-san! *comendo um onigiri*

L’Azure: *chega por trás pra dar um agarrão* — BOOOM DIA, MINHA GOSTOSINH-!

Aya: *Segura o braço dele e o derruba com um golpe de judô*

Avô de Aya: — ÓOOHH! IPPON!

Aya: *boceja de sono*— Desculpa, Zure, força do hábito... Você tá bem?

L’Azure: *deitado no chão, faz joinha* — Sim, eu tô de boas!

Também L’Azure: *Olhando de baixo da saia dela* — NICE!

Aya: *percebe e se afasta, juntando as pernas e cobrindo a saia com as mãos* — O-ORA, SEU... T-TARADO!

Zure: — Não fui eu quem me jogou nessa posição! *tentando esticar o olhar até ela*

Aya: *Joga o que está ao alcance nele*

Julius Drago: *tomando uma xicara de café* — O que aconteceu pra você levantar tão cedo hoje, Aya? Caiu da cama?

Yashamaru: — Realmente... Parando pra pensar, você nunca levanta cedo no dia de folga...

Petit: *alheio à conversa, comendo e fazendo boquinha de gato*

Aya: — O que foi? *desconfiada* — Não posso acordar cedo um dia não?

Natsume: — Ara Ara~, Aya-chan! *mão no rosto* —Por que não conta logo pra eles?

Aya: — MÃE! *aborrece de leve*

Julius e Zure: — Ah, agora vai ter que contar! *curiosos*

Petit: — Contar o que? *olhinhos expressivos pra Natsume*

Yashamaru: *atento*

Aya: — PÔXA, MÃE! *cruza os braços, infla as bochechas e desvia o olhar* — Você não tem que ficar dando satisfações minhas pra ninguém, ora...

Natsume: — Ara Ara~, Aya-chan, o que tem de mais? *sorri, cruza os braços dando um destaque na comissão de frente* — Aya e eu vamos à cidade vizinha buscar duas pessoas que vão se hospedar aqui com a gente durante a semana!

Zure, Petit e Julius: — O QUEEEEEE?

Yashamaru: — Amigos seus, Aya?

Aya: — Sim... *fazendo beicinho* — Estudamos juntos no ensino médio e nos formamos ano passado, Makoto-kun, Airi-chan e eu...

Yashamaru: — Interessante... *toma outro gole de chá*

L’Azure: — Então quer dizer que vamos conhecer seus amigos de escola? *dá uma risada alta* — HAHAHA, isso vai ser muito legal!

Aya: *olha torto pra ele* — Você não tá pensando em fazer perguntas constrangedoras, está?

L’Azure: — Eu? *dá uma mordida generosa num onigiri* — IMAGINA... *mastiga*

Petit: *pensativo olhando pra o ar*

Aya: *repara nele* — O que foi, Pecchan?

Petit: — Esse Makoto... *vermelhinho* — Você gosta dele?

L’Azure: *tosse e engasga*

Aya: — P-PECCHAN! *Nervosa* — Para com isso, tá?! Ele é só um amigo...

Julius Drago: — Okay, mas... *pergunta sério* — E essa Airi? Vocês já se pegaram?

Yashamaru: *cospe o chá*

Aya: — NÃO, TÁ BOM?! *levanta nervosa* — PAREM! APENAS PAREM! EU ESTOU CERCADA DE TARADOS, MEU DEUS!

Julius Drago: — Eu não sou tarado... Apenas curioso... *volta a tomar um café* — Igual os rapazes aqui, não é?

Yashamaru e L’Azure: *se recuperando do susto, fazem joinha*

Natsume: — Ara Ara~, rapazes... *mão no rosto* — Por que não deixam pra fazer essas perguntas quando nossos dois convidados chegarem? A propósito, Aya-chan, termine seu café, nós vamos sair logo, quero estar de volta até o meio-dia...

Aya: *Surpresa* — Mas são quatro horas até a cidade vizinha! Pra quê essa pressa de voltar?

Natsume: *mão no rosto e desvia o olhar* — Eu tenho minhas razões...

Aya: *olha torto* — É aquele policial folgado, né? Você vai ver ele, não é?

Natsume: *levemente vermelha* — Ara Ara~, Aya-chan, por que se incomoda? Você já não tem um harém só seu?

Petit: *engasga com o onigiri*

Julius Drago: *engasga com o café*

Aya: — EU NÃO TENHO UM HARÉM, TÁ?! *vermelha feito um pimentão*

Natsume: — Mas é aí que você se engana, Aya-chan... Não é mesmo, rapazes?

Rapazes: *se recuperando do susto, fazem joinha*

Aya: — VÃO TODOS VOCÊS TOMAR BANHO, TA BOM?!

 

Então, mais tarde, na frente da casa...

Natsume: — Aya e eu estamos de saída, enquanto isso cuidem bem da casa, certo, rapazes?

Yashamaru: *faz um aceno de cabeça* — Fique tranquila, cuidaremos de tudo...

Avô de Aya: *Está no templo, mas também concordou* — Ééééé! *toma um gole de chá*

L’Azure: *sorrisão e faz joinha* — Pode deixar com a gente! A casa vai ficar um brinco!

Petit: *olhinhos expressivos* — Eu não sei o que eu posso fazer... Mas eu vou ajudar!

Julius Drago: *queimando lentamente sob o sol, mas acompanhando todos* — Enquanto isso, tenham cuidado na viagem...

Natsume: — Comigo no volante não tem com o que se preocupar! *faz aquela pose feminista segurando o muque*

Aya: — E não se atrevam a entrar no meu quarto, nem mexam nas minhas coisas, ok!? *olhar psicopata*

L’Azure: — O que foi? *sorriso irônico* — Está com medo do Yasha mexer na sua gaveta de calcinhas?

Yasha: *olhar torto*

Petit: *vermelho*

Aya: — Eu tô falando é de você mesmo, seu tarado! *olhar de Sans*

L’Azure: — Aya-chan, isso foi maldoso... *finge inocência, fazendo uma patinha de gato junto ao rosto*

Aya: — Quem não te conhece que te compre... *faz um sinal com os dedos de ‘eu tô de olho em você’* — Julius vai ficar de vigia, pra me contar o que vocês fizeram...

L’Azure: — Ué? Por que o sanguessuga?

Julius: *lentamente queimando e começando a soltar cinzas* — Por que se não eu não tenho meu sanguinho diário... Enfim, vou voltar pra dentro...

Natsume: *deu a partida no carro e buzinou* — Aya-chan, vamos!

Aya: — Tentem não fazer da casa um bordel, ok? *entra no carro*

Os rapazes acenam dando tchau enquanto Natsume e Aya seguem de carro pela estrada afora...

 

Então vinte minutos depois, na estação da cidade vizinha...

Voz no sistema de som: — Atenção senhores passageiros, alertamos que o trem de Gakuentooshi está atrasado em trinta minutos. Pedimos desculpas pelo ocorrido e agradecemos sua paciência e compreensão.

Aya: — Nossa, meia hora?... *olha a hora* — Por que um atraso tão grande?

Então, depois de esperar, Aya observa duas figuras conhecidas saírem do trem. Uma garota alegre de cabelos rosados e um rapaz delicado e reservado de óculos de nerd, cabelo curto, usando moletom e bermuda.

Aya: *acena* — AIRI-CHAAAN! AQUI!

Airi: — AYA! *acena saltitante* — Makoto, vem cá! Aya está ali!

Airi agarra o braço do Makoto, que é rebocado de sopetão para junto de Aya.

Aya: — Nossa, como é bom ver vocês de novo! *dá um abração em Airi*

Airi: — Nossa, miga, você nem imagina!

Makoto: *reservado, apenas acena* — O-oi, Aya... Tudo bem?

Aya: *segura as mãos dele* — Sim! E com você, Makoto-kun?

Makoto: *fica vermelho* — E-eu vou bem sim... *não consegue olhar de volta*

Natsume: — Ara Ara~, crianças, como foi sua viagem? *olha o Makoto*

Makoto: — A viagem foi boa... *desvia o olhar* — Só dois moleques que resolveram brigar na linha férrea...

Algumas horas atrás em Gakuentooshi...

Kamijou Touma: — ACCELERATOR! *fecha o punho direito* — EU VOU TE ENFIAR A PORRADA!

Accelerator: — YEHAHAHAHAHAHAHA!!! VEM PRO PAU, MALUCO!!!

De volta ao presente...

Natsume: — Tenho certeza de que deve ter sido bem interessante! *sorri pra ele*

Makoto: *cora*

Aya: *agarra os dois pelos braços* — Na volta vocês contam os detalhes, vamos!

Então Aya, Airi e Makoto guardam as bagagens no porta-malas, seguem no banco de trás conversando, Natsume voando baixo ao volante, desviando de carros como um piloto de fuga em filme de ação.

Airi: — Nossa, sua mãe é mais rápida que o trem-bala! *rindo nervosa*

Makoto: *preocupado, se agarra no banco do carro* — I-Isso não é perigoso?

E o trio balança pra lá e pra cá enquanto Natsume vira e desvia, fazendo curvas e drifts na autoestrada.

Aya: — Podem ficar tranquilos, a mãe é ótima no volante, Ahaha~~!

Natsume: *risadinha com a mão na boca* — Não é só no volante que eu sou ótima, Ohohoho~~!

Aya: — Ahaha~~, mamãe, como você é espirituosa!

Natsume: — Você sabe como eu sou! Gosto de sempre dar o melhor de mim, Ohohoho ~~~!

E o carro tira fino de outros veículos e passa ileso de baixo de um caminhão, salta de um viaduto pra o outro dando flip, etc...

Aya: — Ahaha~~!

Natsume: — Ohohoho ~~~!

Airi: — A GENTE VAI MORRER!! *desesperada*

Makoto: *trava o cinto de segurança bem apertado e ora pra deus*

 

Enquanto isso...

Yashamaru: — Certo, acho que já terminei por aqui!

Batendo as mãos, Yasha fecha a porta do último quarto que arrumou, mas antes de descer as escadas seu olhar lentamente recaiu sobre a porta do quarto de Aya.

Yashamaru: *se aproxima da porta e a encara por um longo instante*

Yashamaru: *observa a escada*

Yashamaru: *olha pra os lados*

Memória do Yasha: *voz da Aya* — E não se atrevam a entrar no meu quarto, nem mexam nas minhas coisas, ok!?

Também memória do Yasha: *Aya usando a Lingerie de gatinho* — NYAAAAN!

Yashamaru: *cora, mas aborrece* — Francamente... No que diabos eu estou pensando?

Julius Drago: — OI!

Yashamaru grita apavorado por um instante e Julius ri:

L’Azure: *lá de baixo* — Ô, Yasha! Aconteceu alguma coisa ai?!

Julius Drago: *grita de volta* — Nada foi nada não! Pode ficar tranquilo!

Yashamaru: — Você tá maluco, desgraça?! *prostrado no chão, coração na garganta* — Quase me matou de susto!

Julius Drago: — Desculpe, mas é que eu não pude deixar de notar sua presença... Alias, o que você planejava aqui dentro, hein?

Yashamaru: — Eu estou arrumando os quartos, ora! E eu quem devia perguntar!

Julius Drago: — Aya não avisou que eu ficaria de olho? *sorriso irônico* — Falta de aviso não foi...

Yashamaru: — Não deixa de ser suspeito...

Julius Drago: — Agora sou eu que digo o mesmo... *insinuante* — Certeza que você não está usando essa desculpa de arrumar os quartos pra descobrir os segredinhos que Aya tem escondido nas gavetas?

Yashamaru: — Não me compare com aquele sem vergonha do Zure... *levanta-se, se recompõe e mantém a postura esnobe de sempre* — eu não preciso apelar para truques baixos pra obter o que eu quero...

Julius Drago: — Ah, então você realmente tá interessado nela?!

Yashamaru: *trava completamente* — SHIMATA!

L’Azure: *la de baixo* — Ei, vocês! Bora parar com essa gritaria ai, faz favor?! E Yasha, termina logo aí que vamos precisar da sua ajuda!

Yashamaru: — T-tá bom!

Julius: *ri com a mão na boca igual o freeza* — Fique tranquilo, meu amigo! Eu vou fazer vista grossa e esquecer o que vi aqui, está bem?

Yashamaru: *encara o Julius* — O que você tá planejando, sanguessuga?

Julius Drago: — Eu? Nada, sério mesmo... *vai descendo as escadas* — Mas se quiser aproveitar essa oportunidade, saiba que eu pedirei algo em troca depois...

Yashamaru: *vê o Julius descer a escada então volta a olhar a porta do quarto de Aya*

 

Julius Drago: — Yo, Zure! *chega na cozinha* — O que está fazendo?

Zure e Petit estão de avental e lenço na cabeça preparando uma massa

L’Azure: — Estou fazendo uma receita especial de torta, segredo do Clã Gateau! *passando um rolo na maior parte da massa* — Quer ajudar?

Petit: *fazendo um bonequinho com um pedaço da massa de trigo*

Julius: — Nah, valeu, mas não! *faz um gesto de abanar com a mão* — Cozinha não é meu forte e eu não lido bem com fogo... *se perde em pensamentos* — Nem agua benta, cruzes ou estacas... *cai na real* — Enfim, o que tem de tão especial nessa receita?

L’Azure: — Se eu contar, deixa de ser segredo, ora! *aponta o pau de macarrão na direção dele* — Se bem que eu não tenho todos os ingredientes, então tive que improvisar... *carinha fofa pra o petit* — ?

Petit: *carinha fofa* — !

Julius Drago: — Oh, estou ansioso! *cruza os braços*

L’Azure: — É bom que fique mesmo! *sorri orgulhoso* — Vai ser a melhor massa da sua vida! *carinha fofa pra o petit* — ?

Petit: *carinha fofa* — !

Julius: — Enfim... Vou procurar o que fazer, pra quando Aya chegar com os amigos...

L’Azure: — É bom mesmo, porque não vai demorar...  Natsume-san é rápida como o demônio quando está dirigindo... *carinha fofa pra o petit* — ?

Petit: *carinha fofa* — !

Yashamaru: *chega calado na compostura de sempre*

L’Azure: — Yo ,Yasha! *acena* — Já terminou de cheirar as calcinhas da Aya?!

Petit fica vermelho, Yasha fica desconcertado e Julius falha em travar o riso que escapa pelos lábios igual um balão solto

Yashamaru: *aborrecido* — E o que faz você pensar que eu faria algo tão baixo?

L’Azure: — Qual é, Yasha! Tá escrito na sua cara que você fez isso! *sorriso irônico* — E essa calcinha presa na sua orelha também denuncia tudo...

Yashamaru: — O QUE?! *procura, mas não acha nada*

L’Azure: — TÁ VENDO?! EU SABIA! *carinha fofa para o Petit* — NÉ?

Petit: *vermelho* — N-N-NÉÉ...!

Yasha morre de vergonha

L’Azure: — Eu sabia que você não passava de um pervertido enrustido, haha! *Ri alto* — Deve ter sido uma cena e tanto! Imagina só, você com a cara enfiada na gaveta... *cai na real* — Naquelas peças... que ela... usa... *engole seco*

Então...

L’Azure: — LARGA! ME LARGA! NÃO É JUSTO! *tentando se soltar dos outros pra correr até o quarto* — EU TAMBÉM QUERO EXPERIMENTAR A MACIEZ E O PERFUME DAS ROUPAS DELA! ESPECIALMENTE AS CALC...

Yashamaru: *segurando ele* — MAS NEM A PAU, JUVENAL!

Petit: *vermelho* — Onii-san! Não vai, a Onee-san disse que não pode! *se esforça pra empurar ele de volta pra cozinha*

Julius Drago: *tenta empurrar ele de volta* — Assim não dá, desse jeito vocês vão estragar meu sanguinho diário!

L’Azure: *modo sangue no nariz* — AAAAAHHHHHH!!

Os outros: *elevando poder de luta* — AAAAAAHHHHHHH!!!

Avô de Aya: *entra na casa* — Olá? Aconteceu algo?

Todos: *comportados, como se nada tivesse acontecido* — Não, senhor!

 

Então, depois de algum tempo de viagem...

Airi: *terminava uma história* —... Então foi assim que acabei desistindo dessa ideia boba de ser uma Pop Idol...

Aya: *sorri aliviada* — Que bom, amiga! Você finalmente percebeu sua falta de talento!

Airi: — Oi? *alerta*

Aya: — Er, digo... *se estica na direção do banco da frente* — N-Não tá lento demais esse carro não?

Natsume: — Sim, está... *olha para trás* — Como já estamos chegando, eu reduzi pra 120 km/h...

Makoto: — E pensar que você veio morar tão longe da gente... *pensando alto*

Aya: — É, até eu pensei que fosse morrer de tédio aqui... *suspira e sorri* — Mas é bem legal...

Makoto baixou o rosto com o sorriso de Aya

Makoto: — V... *envergonhado* — Você deixou saudade...

Aya: — Mas agora estamos juntos, não estamos?

Makoto: — É...

Airi: — Oh, ti fofinho! *faz um S2*

Makoto: *morre de vergonha*

Aya: — AH, PARA! *ri*

Natsume: — Crianças, já estamos quase em casa! *dirigindo*

Natsume reduz e em poucos minutos estão parando diante da residência que fica na curva da estrada, próxima à subida da colina que leva ao templo xintoísta. Então todos saem e Aya tem um breve choque de realidade – mais ou menos quando todos escutaram gritos masculinos vindo da sala da casa.

Voz: — Zure! Larga isso, caramba!

Voz: — Onii-san!

Voz: — Qual é Yasha, me dá um tempo!

Voz: — Pessoal, vocês vão ferrar comigo assim!

Airi: — Aya-chan... O que foi isso? *dúvida*

Aya: *trava* “Porcaria! Eu esqueci de falar dos rapazes!”

Voz: — É MEU! SOLTA QUE É MEU!

A porta da frente arrebenta e os quatro caem na área da frente amontoando-se uns nos outros. Zure com uma calcinha preta na cabeça, Yasha com um sutiã preto cobrindo as orelhas, Petit com as orelhinhas e Julius – desconcertado ao ser visto por Aya – com o rabinho de neko na mão:

Zure: *em baixo de todos, vê Aya* — Ah, olá Aya!

Os outros acenam também

Natsume: — Ara ara~, rapazes... *mão no rosto*

Makoto: *nervoso e preocupado* — A-Aya, porque tem rapazes na sua casa?...

Airi: *animada com o que viu* — Nossa, eles são bonitões! Até o garotinho! *sorri insinuante e dá uma cotovelada de leve na Aya* — Amiga, quem diria! Você finalmente conseguiu realizar aquele seu velho sonho de juntar um bando de rapazes gotosos pra ser completamente domin-

Aya: — MIGA, SUA LOKA!  *dá um garrote no pescoço da Airi produzindo um estalo* — CALA ESSA MATRACA E VEM COMIGO!

Puxando também Makoto pela mão, Aya traz a dupla pra uma conversa reservada numa rodinha fechada.

Airi: *curiosa querendo explicação*

Makoto: *morrendo de vergonha, mas querendo entender*

Aya: — Então... *nervosa* — Eu esqueci de avisar dessa cambada aí... E-Eles são... Amigos... É, amigos da Mamãe e do Vovô, vieram pra passar um tempo aqui com a gente...

Airi: — Por que eles têm orelha de kemonomimi? *observa a trupe* — Eles também fazem cosplay?

Aya: *inventando desculpa* — LARP! E-Eles fazem LARP! [1]

Makoto: — Sério?! *surpreso* — Mas isso é um nível completamente diferente!

Airi: — Nossa, que legal! *animada* — Então eles também vão pra Comiket com a gente?

Aya: — Talvez... *resposta evasiva* — Acho que vai ser legal ter uma turma pra fazer cosplay com a gente, mas eu não sei se Larp seria demais...

Airi: — Quem sabe... *se aproxima e cochicha* — Mas convenhamos, você tirou a sorte grande com esses gostosões ai...

Makoto: — Desculpa... E-eu preciso ir... *tenta se afastar, mas Airi segura*

Airi: — Amiga, pode falar... Você já... *olha de relance pra eles com um movimento rápido de sobrancelha* — Você sabe... Fez coisinhas com algum deles?

Aya: — NÃO! *a resposta veio aborrecida* — E NÃO TEM A MENOR CHANCE DISSO!

Airi: — Ah, mas por quê? *surpresa* — Eles são uns nenéns! Eu gostei especialmente aquele ali... *aponta pra um* — Se você não se importar, eu acho que v-...

Aya: — Miga, eu vou te mandar a real... *encara seriamente, respira fundo e inventa algo pra sair da encrenca* — Você não vai conseguir nada com eles... Por que eles totalmente, 100%, completamente só gostam de outros rapazes!

TV ligada na sala: *Anime WOW SFX*

Makoto: — Y-Yaoi? *corado, mas incrivelmente surpreso*

Airi: — Mesmo? *suspira* — Ah, que pena... É um desperdício que rapazes tão bonitos não queiram nada com você ou comigo... *sorri e dá um tapinha no ombro do Makoto* — Já você, Makoto, se cuide! Haha!

Makoto: *Morrendo de vergonha*

Aya: *se arrependendo de tudo que disse*

 

Então, depois, na sala...

L’Azure: — Deixa eu ver se eu entendi... *recapitula* — Vocês vão pra um evento de anime e mangá na cidade vizinha, mas vieram pra cá pra não pagar despesa em hotel...

Makoto e Airi: *confirmam com a cabeça*

Airi: — E se vocês quiserem participar, a entrada é franca para cosplayers!

Petit: — Eu quero! *segura o braço do Zure e balança* — Onii-san, podemos ir?!

Julius Drago: *interessado, brilho no canto do olhar* — Vai ser em área coberta?

Yashamaru: — Eu agradeço o convite, mas... *pensa* — Não está muito em cima pra isso?

Airi: — Ah, não! Vai ser só na semana que vem... *olhar fofo pra Aya* — Nós só viemos antes pra passar um tempo com a Aya-chan! *estende as mãos pra ela* — Né?

Aya: *segura as mãos dela, olhar fofo* — Né!

Rapazes: *secretamente vomitam arco-íris*

Makoto: — M-mas... O-onde podemos deixar nossas coisas? *olha pras bagagens na sala* — Tem quartos livres?

Yashamaru: — Bem... *pensativo* — Depois que o Julius chegou aqui, todos os quartos da casa foram ocupados...

Julius Drago: — Puuuts, é verdade! *tapa na testa* — Mas se precisar não tem problema nenhum, eu saio e...

Makoto: *nervoso, encolhe os ombros* — N-não, por favor! Eu não me incomodo, eu posso ficar na sala mesmo e...

Aya: — Até parece que eu vou deixar você sem um lugar decente pra dormir, Makoto! *se levanta do sofá* — Vamos lá, você vai ficar comigo no meu quarto!

Makoto e Zure: — O QUÊ?!

Makoto: — No s-s-s-s-s-seu q-quarto? C-c-c-com v-você? *fumacinha saindo da cabeça*

Aya: — Sim, ora! Qual é o problema?! Airi também vai, não vai?

Airi: *Dá um abraço feliz e esfrega o rosto no dela* — Ah! Eu quero dormir agarradinha com você!

Rapazes: *secretamente tem um sangramento nasal*

Natsume: *surge arrumada* — Ara Ara~, crianças, quanta animação... *mão no rosto*

Aya: — Já está de saída?

Natsume: — Sim, e talvez eu só volte amanhã... Cuidem bem de tudo até eu voltar, sim? Airi-chan, Makoto-kun, fiquem a vontade e sintam-se em casa!

Makoto e Airi: — Haaai! *acenam*

Natsume: — Estou indo, até loguinho! *sai*

Aya: *acena* — Divirta-se!

Natsume sai cantando pneu a 220 km/h.

Aya: *pega uma das malas* — Bem, vocês ouviram a mãe... Sintam-se em casa. Vamos, me ajudem a levar as malas pra cima!

Aos poucos todos concordam em ajudar a carregar as malas da dupla chegante. Exceto L’Azure, que os observou pensativo.

Julius Drago: — Parece preocupado, Zure... No que está pensando?

L’Azure: — Tem alguma coisa que não encaixa nesses dois... *Desconfiado* — Eu ainda não sei o que é, mas tem algo de fedorento nessa história...

Julius Drago: — Pois o fedor que eu sinto é de queimado no forno...

L’Azure: — AI CACETA, MINHA TORTA! *sai correndo pra cozinha*


Notas Finais


[1] LARP, ou Live Action Roleplay, é uma modalidade de RPG onde vc se veste como seu personagem e vc literalmente interpreta ao vivo as ações dele. É muito comum pra quem joga Vampiro, A Máscara e RPGs de fantasia medieval tipo D&D...
-------------------
Esse capítulo saiu bem maior do que de costume, mas pra volta está ótimo
Mas então... Sentiram saudade dessa história? O que acharam do capítulo?
Seus comentários são de grande ajuda, agradeceria bastante pelo feedback de vocês...
Ah, se tem algo pra falar que não sabe se pode nos comentários, pode perguntar por Mensagem

Enfim... Até mais! o/


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...