História Sakura e os Caras - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Comedia, Romance, Sasusaku
Visualizações 913
Palavras 1.336
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, Hentai, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Voltei gente, demorei mais cheguei.
Boa leitura.

Capítulo 5 - Bagunça


SAKURA E OS CARAS

— Eu tô ficando enjoada, será que você pode me colocar no chão? — cobri a boca me sentindo zonza.


Tudo girava a minha volta e eu estava vendo tudo colorido. 

— Cala a boca. — Sasuke disse arrogante.

Qual era o problema dele? Que cara enjoado.

— Chato.

Comecei a cantarolar enquanto Sasuke desfilava comigo nas costas tentando não vomitar.

— Ei teme o que está fazendo com minha prima? — Naruto veio me salvar.

Estiquei os braços em sua direção pedindo socorro.

— Não se mete Naruto.

— Solta ela agora.

Naruto parou Sasuke e eles começaram a discutir, suspirei entediada só ouvindo as ofensas que eles soltavam. Era cada palavra bonita.

— Vá se foder.


— Vá você.


— Se lasque 


— Eu vou te socar se não solta-la caralho.

— Pega essa garota e avisa pra ela nunca mais se intrometer na minha vida. — Sasuke me colocou no chão zangado e me empurrou para Naruto.

Dei uma pequena pirueta me sentindo uma bailarina.

— Você está sendo grosso. — meu primo retrucou.

— Pro inferno.

Estralei a língua chateada vendo um Sasuke raivoso se afastar pisando duro. Todos que estavam a frente davam espaço para ele passar cochichando sem parar.

— Eu só queria ajudar. — lamentei.

Pensei que ele ficaria feliz mas parece que Sasuke não sabe sorrir. Que homem rabugento.

— Então continue tentando, talvez ele precise mesmo de sua ajuda. — Naruto me deu tapinhas no ombro.

— Sim. — sorri esperançosa vendo o Uchiha pegar sua moto e ir embora.

— Só tome cuidado porque a fera morde.

— Consigo lidar com isso.

— Você quem sabe, agora vamos embora que eu tô com fome. — ele me abraçou de lado guiando-me para meu carro.

— E quando você não está?

(...)

— Puta que pariu.

Quando chegamos em casa eu quase tivo um infarto, a sala estava toda alagada e uma cachoeira de água vinha do meu quarto. Os garotos que já haviam chegado corriam para todos os lados tentando salvar o que ainda estava inteiro.

— Minhas coisas. — corri pelo meio daquela piscina tentando salvar meus pertences que boiavam.

— O QUE ACONTECEU AQUI? — Naruto gritou pulando atrás de mim.

Tinha até um rato nadando junto com meus animaizinhos. 

— Parece que estourou um cano no quarto da Sakura. — Kiba disse pegando uma das minhas calcinhas que boiavam. — Não sabia que garotas gostavam do Bem 10.

— Me da isso aqui. — tomei minha calcinha de suas mãos enquanto ele ria.

Cara abusado. E dai garotas gostarem do bem 10? Eu curto o 4 braços.

— Olha aqui o culpado. — Neji apareceu segurando meu papagaio de cabeça para baixo.

— Eu comi o cano, eu comi o cano lalala. — meu bichinho cantava balançando as asas.

Mas que droga. 

— Ei não segura ele assim. — peguei meu bebê com cuidado e ele subiu no meu ombro começando a cantar Shakira. 

Que orgulho do meu bichinho, ele era tão inteligente.

— E agora? Molhou tudo. — Lee lamentou apontando para o sofá destruído.

E mesmo o sofá estando todo molhando Shikamaru dormia como se nada estivesse acontecendo. O cara até roncava.

— E agora digo eu, meu quarto desabou. — choraminguei olhando o estrago que estava o lugar.

Não dava mais para viver ali dentro.

— Vocês seus bunda mole, podem ir pegando pano de chão, rodo e tudo que serve pra limpar. — Naruto mandou e todos foram reclamando obedece-lo.

— Ganhamos um grande prejuízo.

— Nem me fale.

— Ah que preguiça.

— Levanta dai seu preguiçoso, só sabe dormir merda.

— Me erra.

Enquanto eles reclamavam eu pegava minhas coisas e colocava nas escadas, estava tudo molhado e destruído.

— O que aconteceu aqui? — Sasuke parou na porta olhando tudo com descrença.

Onde será que ele estava pra chegar só agora? Ah isso não é da minha conta. 

— Um pequeno acidente. — Choji respondeu sentado no meio da água comendo salgadinhos.

Aquilo não acabava nunca? Todas as vezes que eu o encontrava ele estava comendo.

O Uchiha foi logo me olhando com cara de quem já sabia que a culpa era minha. Virei o rosto assoviando e ele ignorou a bagunça subindo para seu quarto.

— Aquele folgado não vai vir ajudar não?

— Eu vou chutar a bunda dele.

— Viado preguiçoso.

Enquanto eles brigavam eu me sentei na escada e comecei a chorar. Não mereço isso, é muito azar pra uma pessoa só.

(...)

— Sakura sua cobra quer comer minhas baratas. — Shino reclamou e eu peguei minha jibóia a colocando em seu aquário que ainda estava inteiro.

Ainda ouvi o grito feminino de Choji e o mesmo passou correndo. Ele ainda não superou o medo por cobras.

— Pronto, até que enfim. — Kiba se jogou no chão já seco e os outros fizeram o mesmo.

— Agora é só esperar o sofá secar. — Naruto apontou para a sala vazia.

O sofá estava secando lá fora no sol junto com minha cama.  Jeito rápido e prático.

— Acho que ele não vai servir mais. — Lee comentou apontando para a janela.

Corremos até lá e eu choraminguei ao ver minha coelhinha, as galinhas e o Akamaru destruindo o sofá e o que sobrou da minha cama. 

Por que isso está acontecendo comigo? É muita merda pra um dia só. 

— Que prejuízo. — Shikamaru bocejou.

— Eu avisei que não devíamos aceitar animais nessa merda. — Neji reclamou.

— Desculpa pessoal. — implorei envergonhada.

— Tudo bem garota.

— A culpa não foi sua.

— Acho que vamos ter que comprar outro sofá.

— Você acha?

— Ah cala a boca idiota.

— E onde eu vou dormir agora? — perguntei atraindo a atenção de todos para mim. 

Estou me sentindo uma sem teto. 

— Você pode ficar no meu quarto a gente dá um jeito. — Naruto suspirou cansado. 

— Não obrigada prefiro dormir na rua do que naquela imundice, e você ainda passa a noite inteira roncando. — retruquei o vendo me olhar ofendido. 

— Que ingrata você é, podia te joga na rua mesmo. — resmungou e eu lhe dei língua. 

— Pode dormir comigo coelhinha. — Kiba se oferece com um sorriso nada inocente. 

— Vai sonhando cachorro, minha prima é pura. — Naruto lhe deu um cascudo. 

— Não tem espaço no meu quarto. 

— Ela poderia dormir comigo não vou ataca-la durante a noite. 

— Pode ficar no meu quarto. 

— Calem a boca seus merdas ninguém aqui vai dormir com minha prima. 

— Cara chato. 

— Vá se ferrar. 

Todos começaram a falar ao mesmo tempo e eu analisei cada um deles me vendo sem alternativa. Nunca que eu dormiria no mesmo quarto que um garoto, ainda mais um garoto que eu nem conheço direito. 

Via-me sem saída até que apareceu uma luz no fim do túnel. Nem todos aqui eram homens. 

— Acho que eu vou me sentir mais segura dormindo com o Sasuke. — comentei e todos calaram a boca e me olharam estranho. 

— Pode ir tirando seu cavalinho da chuva. — o rabugento resmungou descendo as escadas. 

— Por favor. — me virei para ele juntando as mãos. 

— Sem chances. — Sasuke disse com pouco caso. 

— Eu não tenho onde dormir, não seja tão mal. 

— Meu quarto só tem uma cama e ela é minha. 

— Eu posso dormir no chão, por favor você é minha única alternativa. — corri até ele implorando. — Eu juro que a Maria Joaquina nunca mais entrará no seu quarto se você me abrigar lá, eu coloco ela pra dormir no telhado. 

Sasuke bufou me olhando torto. Eu estava quase chorando e ele quase me xingando. 

— Ainda vou me arrepender disso. — disse rendido. 

Gritei pulando em cima dele beijando seu rosto eufórica. Eu sabia que Sasuke tinha um coração bom, no fundo ele só era um gay mal interpretado. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...