História .Sakura Uchiha - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Naruto, Oneshot, Sasuke X Sakura, Sasusaku
Visualizações 245
Palavras 2.714
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 1 - Capítulo Único - Sakura Uchiha.


Fanfic / Fanfiction .Sakura Uchiha - Capítulo 1 - Capítulo Único - Sakura Uchiha.

Hoje eu tive novamente mais um dia cheio. Meu trabalho toma, literalmente, a maioria do meu tempo. Quando eu vou poder receber uma promoção? Quando vão parar de me pedir para ficar de plantão? Já estou de saco cheio disso! Meus finais de semana são sempre roubados de mim. Mas tudo bem, vale a pena. Ter conseguido trabalhar no hospital principal já é um grande feito.

Agora são exatamente uma da manhã, estou deitada na minha cama, cansada, minhas pernas não querem mais me obedecer. Mas se elas não andarem, eu vou rastejando, porque dormir suja eu não vou mesmo. Nem que a vaca tussa.

Quando minhas pernas resolvem obedecer, eu levanto de cama e tiro lentamente as peças de roupas que me cobriam. Fui até o banheiro e entrei de baixo do chuveiro, foda-se se está a noite e eu tô molhando meu cabelo. Depois daquele dia, meu cabelo rosa só me trouxe desgosto. Mas eu ainda amo ele, mesmo ele sendo uma merda total.

Termino meu banho, e aí eu me lembro: eu não trouxe a toalha, e ela provavelmente tá pendurada na minha cadeira.

- Puta merda.

Saio molhada do box, não ligo se meu quarto molhar todo, eu moro sozinha, então ninguém vai se importar também. Abro a porta do banheiro e vejo a toalha pendurada no encosto da cadeira da minha mesinha.

- Quer saber? Tô nem aí. Fica por aí mesmo.

Digo, como se a toalha entendesse o que eu dissesse. Vou molhada para a frente do meu guarda roupa, e escolho uma roupa qualquer para dormir, se é que em duas pilhas pequenas de roupas da para escolher algo.

- Preciso fazer compras…

Me visto e aproveito minha "disposição" para caminhar até a cozinha do apartamento e fazer um miojo de qualquer jeito. Ligo a TV e espero que o miojo esteja pronto. Logo vejo um notíciario.

- Explosão no centro sul da capital causa tumulto, ainda não se sabe o número de mortos, mas já foram estimados mais de 37 casos de ferimentos graves. Aparentemente a estrutura que foi explodida caiu sobre o prédio ao lado, causando uma destruição ainda maior. Destroços caem na rua bloqueando a passagem de carros e automóveis.

Diz a âncora, aparentemente estava acontecendo agora, neste exato momento. Não me interessei muito, pelo menos até ouvir o nome do prédio explodido, e o nome do prédio ao lado atingido pela estrutura.

- Acabamos se receber uma nova informação! O prédio vítima da explosão é a Company Mobile, e o prédio atingindo pela estrutura e a Entertainment Uchiha's.

- Uchiha's? O prédio do pai do Sasuke? Como assim?

Eu digo aflita, já tinha até mesmo me esquecido do miojo que estava no microondas.

- Parece que, o dono da Entertainment Uchiha's, Fugaku Uchiha, e seu filho mais novo, Sasuke Uchiha, foram gravemente feridos e estão sendo encaminhados ao hospital principal da capital.

- Se controla Sakura! Você não sente mais nada pelo Sasuke! Mais nada! Nem que liguem para você ir lá ajudar, você não vai!

Digo me incentivando a ficar em casa, até que eu ouço no noticiário uma coisa que eu com certeza, odiei.

- E parece que Mikoto Uchiha também estava presente! Foi gravemente ferida! Testemunhas afirmam que ela salvou o filho de uma pequena viga!

- Aaaaaah merda!

Grito comigo mesma, puxando meu casaco que estava escorado no sofá e me cobrindo, indo em direção ao elevador do prédio. Vou até o primeiro andar e falo com Ino, minha amiga, ela tem uma moto e também é uma amiga de Sasuke, além de que ela também trabalha no hospital. Nós fomos juntas na moto dela e rapidamente nós chegamos.

- Meninas! Rápido! Coloquem seus uniformes e ajudem! Estava prestes a ligar.

Diz o diretor do hospital. Nós duas corremos e fomos por nossos uniformes, Sasuke ainda não havia chegado, o centro sul é um pouco longe do hospital principal.

Pera? Sasuke?

Sakura Haruno! Você está aqui apenas por causa da Mikoto! Da Mikoto! Entendeu? Arrgh.

- Calma Sakura. Sasuke está bem, e se não estiver, vai ficar.

Ela diz olhando para minha cara de preocupação, rindo de mim.

- Ino eu estou preocupada com a senhora Mikoto!

- Você não me engana testuda.

- Calada porca!

- Vocês duas! Os Uchiha's chegaram! Vamos logo!

A enfermeira chefe entra correndo, puxando a gente, nos nem tínhamos terminado de por o uniforme direito, mas tudo bem. A Ino foi para a ala A-2, ajudar na remoção de destroços de alguns feridos. Eu fui para a B-3 cuidar dos Uchiha's junto a enfermeira chefe, já que a mesma disse que eu não ficaria afobada com eles, por serem famosos, como outras enfermeiras ficariam.

Entramos na sala de operações, primeiro faríamos uma análise nos machucados de Mikoto, os outros dois estavam passando pelo mesmo processo. Igual todos os outros.

Havia um pedaço de ferro perfurando a coxa de Mikoto quando ela estava a caminho. Os enfermeiros tiraram o pedaço, mas o sangue que saía era muito.

Todo o processo para salvar Mikoto foi um sucesso, ela está bem, e o anestésico ainda está fazendo efeito. Ela dorme feito pedra. Mas aparentemente, o filho dela acordou, e quem terá que medica-lo? Adivinha? Eu. Eeeeee, tô feliz!

Sinta minha irônia.

Pelo menos a mãe e o pai dele estão no mesmo quarto... Só que ainda estão adormecidos…. Merda.

- Sakura?

Ele diz surpreso ao me ver entrar com os medicamentos.

- Oi, tudo bem? Ah meu Deus, que pergunta idiota, né?

Digo, sarcástica, enquanto movimento uma de minhas mãos.

- Tá trabalhando aqui?

- Não, que isso, tava passando e resolvi roubar uma enfermeira que tava vindo te medicar só pra te ver.

- Ai, pra que morder?

- Da pra deixar eu trabalhar?

- Okay, okay, senhora responsabilidade.

Ignoro ele e começo a medicar ele, e sério, por que ele tá sem camisa? Puta que pariu. Descobri que ele tava sem camisa quando fui ouvir os batimentos para uma análise. Cara, ele voltou com a academia?

- Você tá corada?

Ele diz rindo da minha cara.

- Não, sou rosa de nascença.

Cubro de novo a barriga dele e anoto algumas coisas na prancheta, depois coloco os medicamentos em cima da bandeja e quando estava saindo, ele diz:

- O botão da blusa tá aberto.

Acho que os cabelos da tia Kushina teriam inveja da coloração que meu rosto tomou quando eu percebi que realmente estava aberto.

- Calado!

Digo fechando a porta com força.

- Sakura, você conhece ele?

Pergunta Kyouka, uma das enfermeiras.

- Estava ouvindo de novo a conversa dos outros Kyouka? Vai ser demitida assim.

Saio rapidamente de lá, sem responder a pergunta idiota dela. Vou até a recepção enquanto fecho o botão, e na recepção trombo com o irmão do Sasuke, Itachi, e a namorada dele e recém-noiva, Izumi.

Passo por eles despercebida, eles estavam muito apressados, afinal, era a família de Itachi. Me senti meio triste, mas não sei porque. Mas esse sentimento com certeza não tem haver com o fato de eu ter passado despercebida. Afinal, por que caralhas to assim? Me sinto angustiada, preocupada, tenho vontade de chorar. E eu sei muito bem que não é por causa da Mikoto….

- SAKURA-CHAN!

Berra Naruto me tirando de meus pensamentos.

- NÃO GRITA NARUTO!

- Mas você que gritou agora...

- Foda-se. O Sasuke tá na Ala B-3 quarto 157. Se é isso que quer saber.

- Como sabe disso?

- Naruto, eu trabalho aqui.

- É, mas não na recepção.

- Eu fui medicar ele a pedido da enfermeira chefe okay? Vai logo seu cabeça oca.

- Tá, tô indo!

Ele vai correndo em direção ao elevador, mas tenho certeza que ele pensou algum tipo de besteira... Certeza absoluta... Me arrependi de ter dito aquilo.

- Sakura! Vou deixar você encarregada dos Uchiha's. Agora vá fazer análises na Mikoto Uchiha, ela acordou. Sei que você conhece todos os Uchiha's e já teve uma relação próxima a eles.

A enfermeira chefe diz correndo para ajudar em uma cirurgia. O hospital está muito movimentado no momento.

- Espera!

Grito ela, inutilmente.

Aceito a derrota e até a ala B-3 de novo, para ver Mikoto Uchiha, no mesmo quarto que o Sasuke que o Fugaku estão… E o Itachi tá lá mais a Izumi, junto com o Naruto... PORRA EU NÃO QUERO IR AGORA.

- Com licença.

Digo entrando no quarto, suando frio.

- Por favor, não se importem com minha presença, apenas vim medicar a senhora Uchiha.

- Sakura, pra que tantas formalidades?

Pergunta Mikoto me olhando ainda meia anestesiada.

- Procedimento padrão?

- Também é procedimento da parada nos pacientes?

Pergunta Sasuke, irônico.

- Calado!

- Sakura, por que você parece apreensiva?

Diz Mikoto, um pouco mais sã. Eu retiro alguns compridos e dou para ela junto com um copo de água.

- E-Eu? Que nada. Deve ser porque o hospital tá muito cheio, e eu ando muito cansada hehe. Só isso.

Digo, já guardando os remédios de novo.

- Ah, espera… Era para o Naruto estar aqui também. Eu disse a ele o quarto que vocês estavam.

- O Naruto nem deu as caras aqui.

Itachi me responde. Me fazendo ficar com uma pulga atrás da orelha.

- DATTEBAYO! ESSE HOSPITAL É MAIOR DO QUE EU PENSAVA!

Ele entra ofegante na sala.

- Você tinha se perdido? Mesmo eu tendo dito a ala que estavam e o número do quarto? É sério Naruto?

Eu questiono ele, e nesse momento todos ficamos com a cara de tipo: "É sério isso?".

Acabo por perceber que Izumi ainda não tinha falado nada, olho então para a direção da poltrona que tinha no quarto. Ela dormia, deve estar cansada. A vida dela e muito corrida, talvez mais que a minha.

- Já fiz o que tinha que fazer, vou indo. Volto quando o senhor Uchiha acordar.

Digo terminando de anotar algumas coisas sobre o tratamento de Mikoto na prancheta e saindo do quarto.

Depois de um tempo, Fugaku acordou e eu fui examiná-lo. Itachi levou Izumi a um hotel e voltou para ficar com a família. Naruto teve que ir embora, a mãe dele, tia Kushina, estava muito preocupada e queria ele em casa. A noite foi corrida, eu não tive descanso. Itachi fez várias brincadeirinhas de mal gosto junto com Sasuke e Mikoto quando eu fui examinar Fugaku, eles riam cada vez que eu bufava, que era a cada cinco segundos.

===Quebra de tempo===

Chego em casa com dor nas costas, meu nariz me alerta de um cheiro de queimado, e só aí eu lembro; o miojo. Eu corri às pressas mas o fogão já tava pegando fogo, minha cozinha estava pronta para explodir. Eu corri pra fora do apartamento e quando liguei o alarme, meu fogão explodiu, junto com a sala e minhas coisas. Meu apartamento tava em chamas. Eu liguei o alarme de incêndio e fui rapidamente para fora do prédio.

- Puta que pariu. Onde vou ficar agora?

- Olha amiga, eu até te chamava pra ir lá pra casa, mas minha família toda tá lá, não vai dar.

Diz Ino colocando a mão no meu ombro.

- É, eu sei. Obrigada mesmo assim.

- Fica na casa dos Uchiha's

- Ino!

- Que foi? A Mikoto ainda gosta de você! E o Sasuke também. Você que vacilou.

- Vacilei muito, sua porca.

- Eu sei que você tá com vontade de me chamar de filha da puta, também te amo.

Eu tive que dormir na minha amiga Tenten, mas lá não é muito espaçoso, e só tem um quarto. Não vou incomodá-la mais. Vou ter que caçar um lugar pra ficar.

Eu fui andando calma até o hospital, não tava com vontade de andar de metrô. Minha sorte foi que minhas roupas não foram queimadas. Bendito guarda-roupa que protegeu meus bebês. Cheguei no hospital com cara de poucos amigos, não comprimentei ninguém, fui logo fazer meu trabalho. Se der, vou pedir para sair mais cedo hoje.

- Sakura? Os Uchiha's pediram para serem tratados em casa. Você, Kyouko e Tohka vão ir até lá para cuidar deles. Eles pediram as melhores enfermeiras, mas a Ino não está disponível por alguns problemas, então Kyouko substituirá ela.

Diz Tsunade, a diretora do hospital para mim após me parar no corredor.

- Okay. Já entendi. É pra ir agora né?

- Exatamente.

Praticamente rosno, demonstrando minha raiva. Eu, Kyouka e Tohka fomos até a mansão Uchiha no carro da Tohka, e chegando lá fomos recebidas por nada menos, nada mais, que Madara Uchiha.

Puta que pariu.

Agora eu tô ferrada.

- SAKURA! Minha rosada preferida!

- Devo ser a única rosada que você conhece.

- Realmente. Mas mesmo assim eu te preferiria. O Sasuke me falou do acontecido quando eu voltei, e nossa vocês eram pombinhos tão apa--

- Madara, eu vim trabalhar!

Corto ele antes que ele diga mais alguma coisa. A essa altura Tohka e Kyouko já me olhavam estranhas.

- Sakura, você tem muita proximidade com eles, não é? - Tohka diz, calma como sempre. - Parece conhecê-los bem, e não usa prefixos. Até os chama pelo nome.

- É complicado explicar, mas sim, os conheço.

- Que máximo! Sakura, você é minha nova preferida! - Kyouka me abraçava, enquanto me bajulava.

Já posso dar uma voadora nessa mulher?

- Me larga! Xo, xo. - Digo, abanando as mãos para que ela saísse de perto.

O que posso fazer? Sou sincera, e demonstro isso sem rodeios.

Estamos agora em um dos vários quartos dessa casa enorme, que conheço como a palma da mão. É sério, conheço mesmo! Sei até de umas passagens secretas.

- Chega de conversas! Vamos trabalhar, meninas. - Tohka diz, assumindo seu cargo temporário. Por aqui, ela que coordenaria a nós três, uma versão dois de enfermeira chefe.

Como eu já imaginava, Madara constantemente me chamava e me tratava como uma familiar, me oferecia chá, me dizia assuntos pessoais e faltava chorar no meu colo por lamentações dramáticas.

- Madara, deixa a menina trabalhar. - Óbito disse, batendo a mão no próprio rosto, em sinal de impaciência. - Eu perdi as contas de quantas vezes você atrapalhou a Sakura hoje. E só faz meia hora que ela está aqui.

- Mas, Obito-san, ela é tão adorável, tão bebê. - Após ele falar que eu era tão bebê, automaticamente, eu e Obito o olhamos com cara de nojo.

Eu apenas sai dali, ignorando os chamados histéricos do mais velho, e mantendo minha cara de nojo.

- Puta que pariu, eu vacilei, mas pra que um castigo tão pesado, senhor? - Murmurei, subindo as escadarias, em direção ao quarto onde estavam o casal Uchiha.

- Não sabia que era permitido resmungar enquanto trabalhava. - Sasuke disse, rindo de mim, provavelmente da minha cara de surpresa ao vê-lo em pé encostado na parede.

- Ei, era pra você estar descansando sobre os cuidados da Kyouka! O que aquela futura difunta estava fazendo que te deixou sair?! - Exclamei um tanto irritada, e logo deixei a bandeja com alguns remédios em cima de uma mesinha ali perto. - Consegue ir sozinho para seu quarto ou quer ajuda?

Em um ato involuntário, chego perto do mesmo e olho para ele, esperando uma resposta.

- Mano, você é uma girafa. - Falo, praticamente quebrando meu pescoço pra olhar na cara desse poste. - Quer ajuda ou não, seu encéfalo?

- Não sabia que também podia maltratar os pacientes. Aliás, por que ela seria uma futura difunta, mataria ela só porque ela não cuidou bem de mim? - Sorriu de lado, como se indicasse algo. - É crime, sabia?

- Tanto faz, acha que eu ligo? - Corei um pouco, sabendo o que ele queria dizer. - Quer ajuda ou não, seu poste?

- Bem… - ele pareceu envergonhado, mas logo me respondeu. - Sim, obrigado.

- Meu Deus! Quando você aprendeu a dizer obrigado, criança? - Eu disse, claramente zombando dele. Logo coloquei o braço do mesmo sobre meus ombros, o ajudando a ir em direção ao quarto.

- Quando eu percebi que precisava mudar algumas atitudes pra você voltar. - Ele disse, normal. COMO ELE CONSEGUE DIZER ISSO NORMALMENTE?

- Opa, opa. Sem assuntos deprimentes. - Tento logo cortar essa provável iniciação de uma conversa que resultaria em lágrimas e tensões.

- Certo, mas você não pode fugir pra sempre, Sakura.

Paramos de falar, e acabamos chegando ao quarto dele sem perceber. Coloquei-o na cama, e quando estava prestes a sair, ele chama por mim.

- Ei, Sakura?

- Sim? - Me viro, olhando ele.

- Anote o que eu vou te falar; você ainda deixará de ser Sakura Haruno, para ser Sakura Uchiha. - E sorriu.

Puta que pariu.

Socorro.

Quem precisa de médico agora sou eu.

Isso mexeu comigo, em um nível absurdo.

Que puta sorriso lindo maravilhoso é esse, gente?


Notas Finais


Se gostaram, faviritem por favor ❤️
Se não gostarem, sinto muito. 💔

PRIMEIRA ONESHOT NÃO ORIGINAL. Apesar de que eu apaguei as outras.... Bleh. Comentem aí o que acharam.

Talvez eu transforme essa One shot em uma história, que eu explico tudinho, até porque não estão juntos. Haha! Digam aí se quiserem.

Xoxo❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...