1. Spirit Fanfics >
  2. Sala precisa >
  3. Capítulo Único

História Sala precisa - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Também postado na minha conta no Nyah!

A primeira parte é Armário de Vassouras.

Capítulo 1 - Capítulo Único


Hermione Granger não deveria fazer isso.

Ela realmente não deveria fazer isso.

Ela podia enumerar os motivos para ela não fazer isso.

Mas,lá estava ela,se esgueirando pelos corredores desertos e silenciosos do castelo em direção a sala precisa.Mesmo tendo motivos suficientes para não fazer.

Primeiro,ela sabia que era errado.Desde quando ela sentia atração por um sonserino?Pior,desde quando ela sentia atração por Draco Malfoy?Ela não deveria sentir essas coisas.Não devia ficar com calor só de pensar nele,nem se arrepiar com os olhares nada discretos dele e nem sonhar com possíveis novos encontros no armário de vassouras.

Segundo,ele era um Sonserino.S-O-N-S-E-R-I-N-O. Era tão errado desejar alguém da casa das cobras que ela podia se julgada por traição. Sim,ela estava exagerando um pouco,mas era por que a rixa entre as duas casas estava mais acirrada esse ano do que nos anteriores.

Terceiro,seus amigos surtariam se soubessem.Ela já podia imaginar o olhar de reprovação vindo de Harry,o olhar ferido de Rony e o de descrença vindo de Gina.Mas,o que ela podia fazer?Não conseguia controlar seus hormônios quando via o sonserino.

Quarto,havia Rony.Ele sempre foi a quedinha de Hermione,e mesmo depois do beijo –onde eles decidiram agir como se nada tivesse acontecido –ela ainda o via como seu primeiro amor.E ela sabia que Rony tinha algum sentimento por ela,mesmo que ele não demonstrasse ou percebesse.Ela não queria magoá-lo.Mais de novo: o que ela podia fazer?Não conseguia controlar seus hormônios quando via o sonserino.

Havia acordado naquela manha e recebido um bilhete do sonserino.Era simples,só continha um lugar e uma hora:Sala precisa,meia-noite.

Ela não precisava ir.Mas,quem queria enganar?Desde que o beijou,a duas semanas,no armário de vassouras,ele ocupava seus pensamentos. Ela mal conseguia prestar atenção na aula quando tinha aula com a Sonserina,ela só pensava em voltar a beijá-lo.Ela até mesmo chegou a sonhar com ele,com o que ele podia fazer e como ela queria que isso se realizasse.

Maldito bruxo!

Quando ela finalmente chegou,a porta se materializou ali quase que imediatamente,e ela soube que não haveria volta.Não que ela quisesse.Respirando fundo,ela abriu a porta e entrou,deixando tudo para trás.Quem era,seus amigos,sua casa.A partir daquele ponto ela se tornou apenas Hermione Granger,uma simples bruxa que veio buscar alivio com o causador da sua excitação descontrolada.

—Você veio –A voz rouca de Draco soou do outro lado da sala

Hermione rapidamente olhou na sua direção.Ele estava sentado de modo despojado num divã,com um copo de  whiskey.Hermione podia ver o fogo por trás dos olhos cinza,demonstrando que ela não era a única que necessitava de um replay do encontro no armário de vassouras ou até mesmo um novo final,algo que envolvesse os corpos nus e juntos.

  Movida por coragem,com uma autoconfiança recém adquirida,ela caminhou a passos lentos até ele e sentou-se do seu lado,pegando o copo de sua mão e bebendo o resto do liquido que havia ali.Pelo que pareceu uma eternidade,eles não falaram absolutamente nada. Hermione observava a sala,onde havia uma cama de casal,uma lareira acessa e o divã onde eles se encontravam –tudo trabalhado nas cores verdes e preto –enquanto Draco a observava.

Como uma cobra se preparando para dar o bote,Draco se aproximou lentamente.Ele tirou o copo vazio da mão dela e o deixou em algum lugar,depois estendeu a mão e tocou o rosto dela,segurando seu queixo para fazê-la lhe encarar.Os olhos queimavam e sem enrolação,colaram a boca num no outro.

Aquele beijo não foi como o primeiro,trocado a duas semanas,esse era mais lento.As mãos de Draco seguravam gentilmente o rosto dela,sua língua percorrendo sua boca numa exploração deliciosa porém com um certo receio.Ele estava deixando uma brecha para caso ela se tocasse de que aquilo era uma loucura e fugi-se dali.Para que fosse ela quem parasse,por que ele obviamente não conseguira.

Mais,Hermione já estava entregue.Ela não queria fugir.Não iria.Nao depois de desejar,sonhar e pedir a Merlin que isso acontecesse.

Para provar,ela aprofundou o beijo deixando-o afoito.Os braços dela enrolaram-se ao redor do seu pescoço e o loiro a puxou para o seu colo.O calor foi aumentando gradativamente,enquanto as bocas continuavam se descobrindo,as mãos dele exploravam por baixo da blusa que ela usava tocando a pele e deixando-a arrepiada. Ele a segurou junto de si e levantou do divã caminhando na direção da cama,onde soltou Hermione e parou para observá-la.

Hermione perdeu o pouco fôlego que tinha diante do olhar dele.Era intenso,como tudo que vinha de Draco Malfoy.Sentindo urgência,ela sentou-se na cama e estendeu as mãos pegando na barra da camisa dele e erguendo,ele tirou a peça e a jogou para trás.Hermione perdeu rapidamente os pensamentos observando o peitoral dele,depois o abdômen definido e por fim aquelas duas linhas que levavam a um caminho que Hermione desejava percorrer.Hermione não ligou se estava parecendo desesperada,ela só precisava aliviar o calor infernal que sentia,tirou a própria camisa e também jogou longe.Ela foi empurrada gentilmente para se deitar outra vez,e Draco se pôs por cima dela,beijando-a outra vez.

Hermione podia sentir o próprio corpo ardendo em chamas,como se seu sangue tivesse virado fogo.Ela soltou um gemido baixo quando Draco beijou seu pescoço,bem no seu ponto fraco,e desceu indo pelos vales dos seios e retirando o sutiã que ela usava.Um novo gemido soou,um pouco mais alto,quando a boca quente dele se fechou em torno do seio dela.Ela só sabia se contorcer e gemer embaixo dele,a língua dele a deixava maluca e ela sentia-se mais necessitada do que nunca. Notando isso,Draco parou de maltratar os seios dela,e desceu até a calça que ela usava e a tirou,chocando-se ao encontrá-la sem calcinha.

—Nada de calcinha? –Ele perguntou surpreso

—Nunca –Hermione respondeu

—Nunca? –Ele perguntou,seus olhos implorando para que ela dissesse não

—Não tenho nem uma –Hermione respondeu e Draco soltou um grunhido

—Caralho,você quer me enlouquecer –Draco exclamou arrancando a própria calça e cueca num ato desesperado

Se antes ele estivesse tentado se controlar para não assustá-la,agora ela tinha despertado uma fera dentro dele.Um fera incontrolável,desesperada e muito necessitada.

Ele voltou a beijá-la,com fervor,e depois desceu para o sul.Hermione voltou a soltar gemidos baixos quando Draco beijou perigosamente perto da virilha,ele foi subindo até o ponto pulsante entre suas pernas.

Qualquer pensamento coerente que Hermione ainda tivesse se perdeu totalmente.Ela não conseguia fazer outra coisa além de gemer e pensar “uau”.Se Draco não parasse logo,ela gozaria antes de tê-lo dentro dela.

—Draco –Chamou num murmurou, agarrou o cabelo loiro dele e puxou –Eu preciso de você,dentro de mim,agora.

O loiro sorriu lascivo e voltou a se por sobre ela,ele esperou um segundo e então a penetrou.Se possível,o calor dos corpos aumentou,enquanto ele a penetrava lentamente numa tortura gostosa.Mesmo que aquilo fosse fodidamente excitante,Hermione necessitava de mais,por isso enlaçou o quadril de Draco com as pernas e clamou por mais.Draco,como um bom cavalheiro,atendeu o pedido dela a penetrando mais forte e mais fundo.

Os gemidos de ambos ecoavam pela sala.O lugar estava queimando e a única coisa que importava era o aqui e agora deles.Eles ardendo,eles se entregando aquele desejo insano e bom,a perdição deles.

Hermione veio primeiro,ela se deixou cair no precipício clamando por Draco e descontando todas aquelas sensações em arranhões nas costas dele.

Draco não demorou para atingir o próprio prazer,deixando uma bela mordida no pescoço de Hermione.

Os dois estavam deitados encarando o teto enquanto deixavam a respiração se regular.Hermione foi a primeira a ter uma reação pelo o que eles acabaram de fazer,ela soltou uma risada baixa e cobriu os olhos com as mãos.

—Eu realmente não acredito que fiz isso –Ela murmurou

—Arrependida? –Draco perguntou se aproximando e beijando-lhe o pescoço

—Longe disso –Ela descobriu os olhos e sorriu maliciosa

Eles voltaram a ficar em silencio,apenas se olhando como se fosse a primeira vez que se visem.

—Eu fiquei rondando o armário de vassouras torcendo para que você aparecesse e eu conseguisse arrastar você lá para dentro –Draco confessou surpreendendo Hermione

—Bem,acho que se isso tivesse acontecido teríamos que nos contorcer para fazer acontecer o que ocorreu nessa sala –Hermione respondeu divertida –Aquele lugar é terrivelmente pequeno.

—Bendito seja quem o construiu –Draco lhe deu um selinho demorado –Porém,acho que se eu soubesse naquele dia que você não usava calcinha,eu não teria deixando-a sair.

Hermione soltou uma risada baixa antes de beijá-lo para valer.

Mesmo sabendo que precisava se vestir,voltar para Grifinória antes que alguém notasse sua ausência,e principalmente fingir que nada disso aconteceu,ela não queria se mexer.Por motivos desconhecidos,ficar ali com Draco era bom,estranhamente bom.  

—Eu tenho de voltar –Ela anunciou quando quebraram o beijo .

—Não vai passar a noite comigo?Assim magoa,Granger –O loiro respondeu divertido

—Você supera –Hermione garantiu e se levantou sob o olhar atento do loiro

Ela se vestiu demoradamente,sabia que estava provocando Draco só pela reação da parte masculina dele.

—Granger,provocadoras não acabam bem nas minhas mãos –Ele alertou mais isso só a fez rir

—Até mais,Malfoy –Ela se aproximou e ele a beijou em despedida –Nos vemos por ai.

—Disso não tenha duvidas –A frase saiu mais como uma promessa o que deixou Hermione eufórica

Antes de sair da sala,ela o beijou outra vez,e depois caminhou para a Grifinória.Agora todos os motivos que ela tinha para não fazer isso tinham sumido.Nada parecia tão certo quanto agora.    

Hermione Granger deveria fazer isso mais vezes.

Ela realmente deveria fazer isso mais vezes.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...