1. Spirit Fanfics >
  2. Salvação. >
  3. Reconhecendo sentimentos.

História Salvação. - Capítulo 16


Escrita por:


Notas do Autor


Estava tentando preparar um cap melhor.
Perdoem os erros, e boa leitura♡

Capítulo 16 - Reconhecendo sentimentos.


Fanfic / Fanfiction Salvação. - Capítulo 16 - Reconhecendo sentimentos.

Kylian não tinha compromisso nenhum, os treinos começariam apenas a partir do próximo dia, e antes de realizar qualquer atividade do dia decidiu ir à casa de seus pais, onde morava também. Lá conversou com seus irmãos, e recebeu conselhos de seus pais. Kylian não percebeu, mas os momentos que passou ali ao redor de sua família foram os únicos onde esqueceu de Elena, mas não por muito tempo.

Elena por sua vez sentiu-se tranquila ao acordar, comprimentou todos da casa sorrindo até para o vento.

- Acordou bonita hoje Elena - Disse seu irmão, que estava sob à mesa tomando café da manhã, junto com Belle, Thiago.

- É o sorriso - Disse Thiago

- Seus bobos, Elena não acordou bonita, ela é bonita, está linda todos os dias - Disse Belle

- Agradeço o elogio de vocês - Elena diz se servindo - Mas não precisam exagerar.

- O sorriso faz toda a diferença na beleza de qualquer pessoa, eu por exemplo, à cada sorriso que Belle dá eu me apaixono ainda mais - Disse Thiago, fazendo Belle sorrir e consequentemente lhe deu um selinho.

- Coisas de casal - Disse Wellington

- Mudando de assunto - Disse Elena - Cadê os meninos? 

- Olha lá - Belle aponta para a sala - Já estão infiltrados no Fortnite, já já vão pra escola.

- E voce Wellington? Achei que iria trabalhar hoje...

- E eu vou - Wellington engoliu rápido o resto de café que estava em sua xícara- Inclusive, estou um pouco atrasado. - Saiu dali se despedindo de sua irmã com um beijo na testa.

- Tudo normal entre vocês? - Thiago perguntou ao ver Wellington sair

- Parece que sim, finalmente aceitou que está errado. 

- Do que vocês estão falando? - Belle perguntou.

- Elena não te contou? 

- Eu contei sim! - Elena disse rápido - É sobre o Wellington, Isa, aquele assunto sobre a dívida.

- Mas o Thiago falou que ia resolver esse assunto.

- Isso me lembra... - Thiago se levantou - Vamos no escritório pra resolver isso o mais rápido possível. - Thiago chamou Elena.

- Enquanto vocês resolvem isso... - Belle se retirou à mesa - Eu vou deixar os meninos na escola, vou fazer meu treino e depois resolver um assunto. - Belle beijou Thiago.

- Tchau meu amor. - Disse ele.

Belle saiu com Iago e Isago, e Elena fora para o escritório com Thiago.

- Quanto ele deve mesmo? - Thiago perguntou separando uma caneta e papel

- 80 mil

- Reais...? - Thiago anotou o valor no papel

- Sim.

- Se eu converter para o euro o valor ficará menor - Thiago fazia contas no papel que Elena não conseguia entender - Notas em real eu não vou conseguir obviamente, pode ser em euro?

- Thiago... me sinto desconfortável ver você fazendo isso.

- Fica tranquila, logo logo resolvo isso com seu irmão, estou fazendo isso por você. - Thiago a tranquilizou, e mostrou o papel com as contas, o valor em euro seria 14 mil, convertendo para o real é os exatos 80 mil.

- Eu prometo que nunca mais te meto em uma situação dessa - Elena lamentou.

- Você não tem nada a ver com isso Lena, eu e a Belle sabemos disso muito bem. - Thiago a tranquilizou novamente.

Thiago pretendia cumprir o que prometeu, pagar a dívida pendente de Wellington, mas Wellington ainda teria um assunto pendente à ser resolvido.

Ao sairem de lá, depois da curta conversa, Elena foi procurar o seu Notebook que havia emprestado ao seu irmão - estava farta de estar vivendo em sedentarismo, queria procurar uma forma de trabalhar na França, já que Belle não disse mais nada sobre a Nike.

Thiago por sua vez estava de saída, iria fazer algo no banco para quitar a dívida de Wellington. Antes que pegasse a chave de seu carro ouviu a campainha tocar.

Elena estava no quarto de seu irmão ainda procurando o Notebook, ouviu a campainha tocar mas não deu importância, achou que fosse alguma entrega, ou qualquer outra coisa. Revirou o quarto de seu irmão, mas cansou-se por procurar uma coisa que não conseguia encontrar, pensou que talvez Wellington deixou o Notebook no outro quarto, o seu quarto, procurou lá também mas não encontrou. Ao descer as escadas, pra procurar pela sala ou cozinha viu que Kylian que estava lá, e não hesitou em cumprimentá-lo.

- Eu estava de saída - Disse Thiago em português mesmo para Elena - O Mbappé chegou bem na hora, veio te fazer uma visita, se importa de ficarem aí? Prometo não demorar.

- Tudo bem - Disse Elena. 

Thiago se despediu e saiu, deixando somente os dois em sua casa - Jasmine não estava lá, talvez por algum compromisso - Elena ficou feliz em receber uma visita de Kylian.

- Poderia me avisar que estava vindo - Disse Elena ajeitando o seu coque.

- De surpresa é melhor- Kylian se aproximou de Elena, lhe agarrou na cintura colando seus corpos um no outro.

Elena sentia a respiração dele, o hálito, o coração pulsar, não se conteve, beijou Kylian, surpreendendo o mesmo.

Só conseguia pensar que finalmente conseguiu a confiança de Elena, finalmente ambos tinham uma certa liberdade um com o outro, a liberdade do toque, Elena não sentia desconforto aos toques de Kylian em seu corpo, em suas coxas e nádegas.

O clima entre os dois esquentava cada vez mais, Kylian trazia segurança para Elena, e ela não sabia como parar aquele beijo, nem mesmo para respirar.

Ambos ofegantes, deu uma trégua.

- Queria saber o que tem em você pra me deixar assim - Kylian dizia ofegante, ainda com seu corpo colado no de Elena.

- Assim como? - Elena suspirava ao falar

- Louco. Você mexeu comigo Elena - Elena gamava no sotaque de Kylian ao falar seu nome.

- Para de ser exagerado - Elena sem graça afastou-se de Kylian dando um empurrão fraco nele. - Tá afim de sair? - Elena propôs.

- Pra onde exatamente? 

- Não faço a mínima idéia, veremos no caminho - Elena piscou para ele - Eu vou só me arrumar. Já volto - Elena o beijou na bochecha e deixou Kylian esperando ali.

Tomou um banho rápido, vestiu uma saia jeans curta e justa em seu corpo, junto com um suéter levemente decotado que caiu muito bem junto com o colar que usava. Com seu cabelo e make finalizado voltou onde Kylian estava a esperando.

Ele estava no mesmo lugar, parado, nem se quer sentou.

Uau! - Foi a primeira coisa que Kylian disse ao vê-la 

- Eu exagerei? - Elena perguntou ao olhar para si mesma.

- Não! - Kylian a respondeu muito rápido - Você só me surpreendeu, mais uma vez.

- Acho melhor a gente ir logo antes que você me deixe sem jeito de novo e eu desista de sair - Elena brincou ao dizer que desistiria.

Elena estava com uma pequena bolsa, com dinheiro, chave, documentos e celular. Ao sairem Elena trancou a porta, e como Kylian já estava com seu carro ali, foram com ele mesmo. No caminho foram conversando um sobre o outro, Kylian dizia o quanto estava apaixonado por Elena, e ela dizia o quanto aquilo parecia loucura para ela. Kylian à assegurava que ele não brincava nem com seus próprios sentimentos.

- Nunca senti nada tão parecido por alguém antes de você - Disse

- É difícil acreditar.

- Realmente é, o que me faz pensar que você é a única- Kylian olhou para Elena sorrindo, enquanto dirigia.

- Preste atenção no caminho - Elena alertou.

- Você ainda não me disse para onde vamos - Ele a lembrou 

- No mesmo restaurante que você me levou aquele dia, e desta vez quem paga a conta sou eu.

Kylian esperava qualquer lugar, não imaginou que seria aquele mesmo restaurante.

Lá comeram, beberam, conversaram, riram, e expuseram novamente seus sentimentos, e foi quando Elena percebeu que Kylian estava realmente apaixonado por ela - que não acreditava por Kylian ser um grande jogador, além disso bonito, quantas mulheres já não desejaram ter Kylian como Elena tinha.

- Era pra ser uma amizade - Elena lembrou do dia em que foram à aquele restaurante, o primeiro encontro.

- É assim que muitos casais começam.

- Você acha que seremos um casal?

- E você tem dúvida disso? - Kylian ergueu-se encarando Elena profundamente.

Sem ter o que respondeu pediu a conta para o garçom que passava por perto, e em uma ação rápida, pagou a conta deixando o troco como gorjeta. Kylian riu ao ver a pressa dela.

- Não se preocupe, hoje eu não farei nada - Kylian ergueu suas mãos.

- Estamos quites.

Não tinham mais nada que fazer ali, então Kylian a chamou para sair dali. Ainda de carro, passaram pela torre Eiffel. Kylian teve a idéia de levá-la para mais perto da torre, mas havia muitas pessoas ali.

- Se importa de eu escolher algum lugar para irmos agora? - Kylian perguntou.

- Fique à vontade - Elena sorriu.

Não demorou muito para que Kylian chegasse ao local, que era onde morava, Elena estava novamente ali.

- Esqueceu algo? - Perguntou 

Kylian não a respondeu, apenas pegou em sua mão se subiu ao seu apartamento com ela.

Ao entrarem os olhos de Elena foram diretamente para a estante, que estava com livros à mais.

- Comprei alguns livros novos, de presente pra você - Kylian a explicou 

- Tudo isso? - Elena se aproximava daquela estante - São muitos.

- Não rejeite por favor! Quando quiser ir, leve quantos quiser.

- O que veio fazer afinal? - Elena perguntou ao lembrar estava na casa de Kylian, por um motivo que ele ainda não tinha lhe dado a resposta.

- Nada - Disse pegando na mão de Elena, e a levando para perto de si - Ficar à sós com você, terminar o que a gente começou.

Elena entendeu o que Kylian quis dizer, sentiu seu coração pulsar mais rápido, e em pensar se era certo sentiu suas mãos tremerem. Apesar de querer, tinha receio.

Kylian a beijou intenso, acariciava os cachos de Elena o tempo todo, ali ela se rendeu, de passo em passo para trás, foram parar no quarto - Elena nem percebeu, a casa era grande não esbarraram em nada.

Quando Elena se deu conta em que situação estava viu que não conseguiria sair dali, apesar de estar insegura, deixaria tudo acontecer. Kylian ainda  acariciava seus cachos, enquanto Elena acariciava o rosto dele. Seus corações batiam acelerados, suas línguas se massageavam de forma sensual, deixando o beijo mais intenso.

Quase sem fôlego, Kylian apartou suas bocas e baixou os beijos para o pescoço de Elena, despertando nela uma excitação. Ainda beijando seu pescoço, ele deslizou as mãos da cintura dela para o bumbum, apertando-o por cima da saia. 

Lentamente, desabotuou a saia de Elena, beijando-a no ombro, ele parou de beijá-la e ficou apreciando todos os traços perfeitos de Elena.

Elena apartou o beijo e tirou a camiseta dele, começando a beijar-lhe o pescoço, tirou-lhe as calças, deixando-o apenas de samba canção. Ele puxou-a para um beijo repleto de desejo e tesão, fazendo-a morder seu lábio inferior.

Elena deslizou as mãos pelas costas dele, arranhando-a. Kylian sorriu, pois amava o atrevimento dela. Elena já começara a sentir a ereção dele roçar em sua barriga, o que a deixou ainda mais excitada.

Kylian tirou a saia dela de vez, deixando-a apenas de calcinha e o suéter.

- Quando estiver pronta... - Kylian sussurrou 

- Eu estou - Elena respondeu ofegante, quase sem ar. Nem sabia do quanto precisava transar com Kylian, até acontecer.

Kylian tirou o resto da vestimenta de Elena, separou-se dela, pegou o preservativo que se encontrava em uma das gavetas do criado-mudo ao lado de sua cama, colocou-o, logo após, puxando Elena carinhosamente pela mão, deitou ela cuidadosamente na cama, ficando em cima dela e aos poucos, lentamente, penetrou seu membro, ambos gemeram. Kylian ainda se movimentava devagar, Elena ergueu-se, o suficiente para tocar na nuca de Kylian.

- Eu estou pronta, mas e você? - Elena perguntou baixo, suave.

A resposta dele foi se movimentar mais rápido, Elena sorriu com o feito, deixando-o mais confortável.

Ela levou as duas mãos ao rosto dele, acariciando-o. Eles estavam de olhos fechados, desfrutando de tudo. Em um orgasmo, Elena gemeu jogando a cabeça para trás e ele mordeu-lhe o queixo.

Kylian sentiu que estava prestes a gozar, e ao explodir, cerrou os olhos com força, trazendo-a ainda mais para perto de si, arqueando um pouco a cabeça. Elena também cerrou os olhos com força ao sentir aquela profunda penetração, fazendo-a gemer alto e, novamente, jogar a cabeça para trás.
Os dois chegaram juntos ao ápice do prazer.
Exausta, Elena separou-se dele empurrando-o para lado, fazendo com que ele deitasse em seu lado, deitou sobre o seu peito, ouvindo a batida acelerada do coração dele.

- Tá sentindo? - Kylian perguntou - É assim que você me deixa - Ele se referia às batidas rápidas de seu coração.

Elena levantou a cabeça sorrindo, deu-lhe um selinho e voltou a deitar em seu peito, com ele abraçando-a.

- Você também me deixa dessa forma.

Ficaram ali deitados por um tempo conversando, até que ambos pegaram no sono - eles nem viram, mas já havia anoitecido.


[...]






Notas Finais


Muiiiito obrigada à quem favorita e continua acompanhando a história! ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...