História Salvação (YoonSeok) A fantasia - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, J-hope, Jinyoung, Mark, V, Youngjae, Yugyeom
Tags 2jae, Abo, Markson, Yoonseok, Yugbam
Visualizações 89
Palavras 642
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ecchi, Fantasia, Festa, Fluffy, Lemon, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Amo muito essa foto

Capítulo 1 - Confusão


Fanfic / Fanfiction Salvação (YoonSeok) A fantasia - Capítulo 1 - Confusão

Hoseok on 

Acordo respirando rápido, sentindo meus pulmões arderem. 

O quarto estava escuro, e minha cama vazia, rapidamente, levantei,  corri para fora já tateando o interruptor pelo corredor escuro. 

Jh; isso! - Comemorei baixo, quando vi que as luzes clarearam o local. Ali no fundo, uma porta azul bebê se fez presente, apertando meu coração cada vez mais.

Abri devagar, soltando o ar fraco.

Jh; Deus... - Fechei os olhos, tentando me acalmar.

Mas que merda foi essa?

A pergunta me roda a cabeça, porque até agora nada me faz entender o motivo disso.

.

Yoongi está fora a três/quatro solitários dias. 

Jh; malditos problemas na empresa. - Resmungo. 

.

A bebê melada até o nariz de mingau, me fez rir por um minuto, esquecendo as coisas que rodavam minha mente por alguns segundos. 

...

Subo as escadas correndo, indo me deitar.

São nove horas, Omma e appa disseram que um bom ômega obedece e respeita.

Olho todo o redor, observando meu quarto.

Penso no garoto da escola... Yugyeom... 

Fui escondido até sua casa, por conta de um trabalho escolar.

O seu namorado, vulgo bambam, também de minha sala, ficou com ele todo momento, acariciando seus cabelos, e o elogiando cordialmente. 

Sorri com a fofura. 

Nunca presenciei esses tipos diferentes de tratamento. 

Geralmente, fico trancando no quarto, esperando o sono vir, ou até mesmo lendo um livro escolar. 

Omma não permitiria outros tipos de livros a mim.

_Já dormiu, Hoseok? - A Voz áspera feminina retira-me dos pensamentos.

Jh: já vou, Omma. Boa noite. - Viro para outro lado.

Penso na conversa com os meninos, e coisas rodeiam minha mente.

Yg: como foi seu primeiro cio, Hobi-hyung? - Enquanto mimava o namorado, o mais novo insistia em saber mais sobre mim.

Nem eu sei sobre mim.

Jh: não me recordo - Dou de ombros, fitando de soislado o livro azul na bancada.

"a culpa é das estrelas"

Estava escrito.

Yg: como assim "não lembro"?!! - Vociferou. 

O ômega deitado no seu colo estava assustado pela alteração repentina de seu alfa, mas logo se acalmou.

Fitei seu rosto, vendo logo se suavizar 

Jh: foram algumas dores, mas logo fui dopado. - Disse indiferente. 

Suspirei pesado, tentando recordar de algo que pudesse compartilhar, mas minha vida é realmente desgostosa.

Jh: eu já vou indo - falei, puxando minha mochila que quase se escondia debaixo da cama. 

_até reclamaria por ir... Mas tem seus pais, então... - O mais novo Torceu o rosto, me fazendo rir.

Jh: eles só querem meu bem, dongsaeng... - Baguncei os cabelos pretos do menor. - Até.

Me virei, mas fui atingido por uma coisa dura nas costas, logo grunhido de dor.

Jh: mas o que... - Encarei o livro no chão, e encarei os meninos sorridentes me fitando. 

Bm: pode ficar. Já li milhares de vezes, e Yug não gosta muito de romances - sorriu.

Franzi o cenho. 

Jh: romance? - Perguntei. 

Bm: ah, Hobi. Por favor! - rolou os olhos - eles não te deixam ler também? - Acento -  em nome do que é mais sagrado, Hoseok. Saia daqui com esse livro, antes que eu vá joga-lo em seus pais.

Apanhei o livro, correndo para a porta.

Jh: obrigado, Bam! 

Gritei.

Puxo dentre minhas almofadas, observando o azulado que tomava o objeto em minhas Mãos.

O cheiro era tão bom, que não resisti em querer abrir.

"mas se eles não me deixam ter, é porque não presta"

Vivia repetindo isso como um mantra. 

Mas sempre parece que querem me privar, não proteger.

Jh: não fale isso, Jung! - Me repreendo- são seus pais, querem seu bem! - falo, tentando acreditar em tais Palavras.

Mas mesmo assim, não resisti em abrir o livro, dando de cara com as letra. Jamais lidas por mim.

Desfrutando das angústias, tristezas, a felicidade, o a... Amor deles.

A final, o que é esse amor?

Mesmo não sabendo porquê, e ficando confuso a maior parte do tempo.

Fui tomado por aquilo. 

Pelos sentimentos estranhos que me tomavam, e que jamais havia presenciado.

Desacatado ali, a primeira de muitas coisas que eu era proibido...



Notas Finais


AAAAAAAAAAAAAAAA
Mal acabei salvação, e estou com outra fic.
Bjo de luz, xuxu.
Até


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...