História Salve - me da solidão - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Alan Rickman
Personagens Personagens Originais
Tags Comedia, Romance
Visualizações 8
Palavras 877
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura 😉

Capítulo 2 - Mudanças


Fanfic / Fanfiction Salve - me da solidão - Capítulo 2 - Mudanças

Meu nome é Lilian, aparentemente sou uma pessoa feliz...Mas aparentemente. Eu tenho um filho chamado Dylan, e o pai? Ninguém sabe de seu paradeiro, não que eu tenha ficado com qualquer um mas, que quando Dylan completou três anos Alec nos deixou; ou melhor dizendo nos abandonou. Meu filho com apenas seis anos queria muitas  explicações , porém não podia explicar tudo do que realmente aconteceu com Alec pois eu não fazia idéia. A única coisa que dizia ao meu filho era "seu pai nos deixou".  Dylan era um menino muito inteligente e curioso muito curioso;  ele  como toda criança precisava de coisas matérias que infelizmente eu não tinha dinheiro para comprar. Isso me deixava triste e me sentia totalmente inútil. Mas Felizmente conheci um ser humano incrível cujo nome era Jonathan ele me ofereceu um emprego no armazém de seu pai porém em outra cidade. Agora  faz quatro  anos que  eu e Dylan  estamos morando  em um bairro de palafitas .o senhor John dono do armazém nos recebeu muito bem e logo acostumamos com as coisas e costumes daquele maravilhoso lugar.                             Eu acordei bem cedo como de costume, fiz minha igiene matinal e logo fui acordar meu filho agora com dez anos de idade. ..Ele dormia como pedra e todos os dias era a mesma coisa para acordar e ir à escola; que não ficava muito longe de nossa casa porém precisava ir de barco Onde era nosso transporte mais eficiente no momento, afinal, tudo ali era construído encima d'agua.                                                (L)-Filho. ..filho, acorde meu amor você tem que se aprontar pra ir para a escola.                   Eu disse dando um beijo na bochecha de Dylan. ..Ele se virou para a parede e fingiu não ter escutado.     (L)-...Filho por favor não me faça perder a paciência. ..Você precisa se levantar para poder ir para a escola. Vamos meu amor levante.                   Ele resmungou puxando a coberta até seu ombro                                                       (D)-Me deixe dormir mais cinco minutos mãe!?.                  (L)-Filho eu estou te chamando já faz uma hora daqui a pouco temos que sair e você fica aí fazendo hora na cama.                                                                        (D)-Mas aquela escola é muita chata, não tem nada de interessante. ..Até o senhor John ensina melhor do muitos professores daquele lugar.                                       (L)-Quando você era mais novo não pensava assim. ..    "-Por que quando eu era mais novo eu tinha amigos "...pensou o menino ainda olhando para a parede           (D)-Tudo bem mãe, eu vou levantar e estarei pronto em  um minuto.                                                                         (L)-Ok filho estou esperando você lá em baixo para o café da manhã.        Disse e dei um beijo na bochecha dele , em seguida sai do quarto.                                           Não chegou bater nem um minuto e Dylan já estava pronto e tomando café eu percebi que todas as manhãs era a mesma coisa , ele se sentava calado à mesa ia calado até o barco para poder ir para a escola e as vezes chegava mais mudo do que saiu e isso estava me preocupando.                                                      (L)-Meu amor, está acontecendo alguma coisa que não quer me contar?                      Ele subiu seu olhar para me observar e balançou a cabeça.                             (D)-Não mãe! Por que pergunta?                                        (L)-Você está sempre calado durante as manhãs e  Isso está me preocupando.                                              (D)-Não se preocupe, eu estou bem.           Ele disse mordendo uma torrada.                                                        (L)-Ei, olhe para mim.               Ele olhou           ...Se  estiver acontecendo alguma coisa , você sabe que pode contar pra mim e eu te ajudo além de sua mãe também sou sua amiga estarei sempre aqui.       Ele esticou os lábios                                                             (D)-Eu sei mãe. Agora vou pegar minha mochila para sairmos.                                    Ele se levantou e foi para o quarto pegar a mochila quando desceu eu já havia tirado a mesa.                                                                         (L)-Então ;vamos?               Ele balançou a cabeça em afirmação.        Saímos cumprimentando alguns moradores dali, era um lugar muito tranquilo. Cheguei com Dylan no barco Onde o levaria para a escola.          (L)-Pronto filho aí está o comandante.              Eu olhei para o homem que o levava era Jonathan meu mais fiel amigo.   (L)-...Bom dia Jonathan, espero que não tenho deixado você esperando.                                          (J)-Bom dia!! Imagina Lily, eu cheguei aqui agora. ..Bom dia   Senhor Dylan.               Dylan olhou engraçado para o homem que vestia uma camisa florida e um short de mesma estampa.                             (D)-Bom dia risonho. ..A propósito você está horrível com essa roupa.                                                                     (L)-Dylan?mas respeito por favor             eu dei um pequeno tapa no braço do meu filho e ele reclamou       (D)-Aí mãe. Eu só disse a verdade                                       (J)-E eu gosto de pessoas sinceras Dylan; pode apostar.                                                                                       (D)-Está vendo mãe ,o risonho não achou ruim               Dylan chamava Jonathan de risonho desde quando se conheceram pois o homem estava sempre sorrindo.       (L)-Bom vou deixar você agora com Jonathan e vou para o trabalho. ..Você sabe o que fazer depois da aula não sabe?                                                                                 (D)-Sei. ...Ir para o armazém junto com Jonathan.           (L)-Esse é meu menino. Tenha um ótimo dia na escola filho.     Disse dando um beijo na bochecha dele e vendo -o entrar no barco.                                                       (D)-Bom dia no trabalho mãe.                                             (L)-Obrigada querido, e tome cuidado. E isso serve pra você também Jonathan                                                        (J)-Tudo bem Lily deixa comigo. Meu pai já está te esperando ..Daqui a pouco eu chego pra te ajudar na loja.                        Ele disse ligando o motor do barco e dando partida.                                                 Eu esperei eles virarem a esquina e segui rumo ao armazém.                                      ~♡~♡~♡~♡~♡~♡~♡~                   

                                                                                                 


Notas Finais


Então o que acharão? Espero que tenham gostado até o próximo capítulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...