1. Spirit Fanfics >
  2. ...Sam greendewald Dumbledore... >
  3. Capítulo XIV: Trem de Hogwarts.

História ...Sam greendewald Dumbledore... - Capítulo 14


Escrita por:


Capítulo 14 - Capítulo XIV: Trem de Hogwarts.


 -Então você vai viver com os Weasley? -pergunta Draco comum cara estranha- Harry vai estar lá? 

 -Infelizmente sim, vou viver com o cabelo de cenoura e companhia, e não Dray... Seu crush perfeito não vai estar lá -falei em um tom debochado e quase sarcástico. 

 -Ei o "cabelo de cenoura" é o meu crush! -exclama Baz com um tom quase ofendido.

 -Ah desculpa Baz... Não fica brabinho comiguh -falei em tom infantil e bobo, ao ver o olhar furioso do garoto, retornei ao assunto principal- Desculpe, tudo oque eu sei, é que vou com os Weasley para a casa Black.

 -Jura? Deve ser da hora lá!  -fala Theo tirando os olhos da janela, virei o rosto para ver oque o garoto tanto olhava, do lado do corredor em outra cabine,estava Luna Loveggod da Corvinal, Ginerva Weasley da Grifinória é Neville Longbottom também da Grifinória.

 -Cuidando quem? -perguntei com uma voz não tão cuidadosa.

 Cutuquei o garoto com o cotovelo, oque resultou em algumas risadas de outro ali presentes.

 -Não morra lá ok? -Draco me abraça de lado, a cabine pareceu mais quente e apertada, um simples abraço do garoto me deixava boba, acredite, eu não amava Draco, não diferente de um irmão, eu me sentia protegida com ele, ele era meu irmão mais velho, o que nunca tive e nunca poderia ter- Você é preciosa de mais para morrer...

 -Eu sei que sou... -falei dando uma piscadinha boba e idiota para o garoto, que se afastou e me deu um soco  direcionado ao ombro- Era brincadeira... Mas sou preciosa também...

 E assim, o trem parou, olhei uma última vez para meu amigos, e então todos nós levantamos em um acordo mudo, nos abracamos.

 Era tão aconchegante e calmo o abraço, que não tive vontade alguma de deixá-lo, era bom sentir meu amigos comigo.

 E eu tinha certeza absoluta, que essa seria a última vez que nos veríamos antes das compra no beco diagonal, eu queria aproveitar ao máximo esse abraço. 

 Eu conhecia todos a pelo menos 3 meses, mas já sentia uma conexão especial, eu sabia que eles era especiais para mim, eu os amava do fundo de meu coração. 

 Eu não queria ficar longe deles, nunca, mas sei que isso não seria possível, teríamos que nos separar durante as férias, eu sabia disso, mas voltaríamos a nós ver.

 -Vou sentir saudade! -e sai d abraço com uma pequena dor se instalando no peito- Até a próxima gente...

 E sai em direção ao corredor, onde Ginerva, Fred,  Jorge e Ronald Weasley me esperavam (o último com uma expressão de raiva, nojo e desgosto no rosto ao me ver).

 -Obrigado por me receberem -apertei a mão de todos, e por fim de Ronald, que fez o mesmo mas contra sua vontade, ao notar que seus pais estavam a nós vigiar pela janela.

 -Que isso... -Começou um dos gêmeos,  que reconheci pelo cabelo mal repartido, ser Fred.

 -Nos não ligamos,  só o Roni que tem algo de errado na cabeça sabe -completou Jorge com algumas risadas, que foram acompanhadas por mim e pela garota.

 -Vai ser bom ter outra mulher em casa, eu sou a Gina aliás -ela falou enquanto fazia esforço para levar sua mala para fora do trem.

 -Sam, e... Wingardium leviosa -atingi a malha de todos ali, e vi as malas junto com o olhar acusador de Ronald me seguir para fora do trem- Acho que vão ser boas férias...

 -Vão ser ótimas! -Começou Jorge com uma imensa animação e alegria.

 -Não podemos conversar ar agora, mas achamos... -Fred fala no mesmo tom elétrico e animado que o seu gêmeo. 

 -Que você já sabe oque é... Ou melhor, quem... -Jorge completou a frase do irmão completam animado.

 -Acho que sei, é estou completamente animada com isso! -falei entre pulos enquanto andava até os pais  Weasley que esperavam-nos próximo ao Trem. 

26 Meu sorriso se alargou somente de pensar em ver o rosto de Sirirus Black, aquele homem que quebrou a tradição da Sonserina em sua família, o homem que por conta de sua diferença havia fugido de casa, o homem que era o meu mais grandioso ídolo desde a infância...

 Mas... Deixar Draco também era ruin... Eu não queria perder os únicos amigos que tinha tido em... 70 anos...? Isso doía... Mas os Weasley  ao parecia ser tão ruins... Claro que Ronald era... Do jeito dele, mas eu até que atiraria Gina, e os gêmeos...

 Meus queridos gêmeos Weasley... Seria bom ter memórias boas com meus queridos gêmeos Weasley... E eu... Mesmo não admitindo isso em voz alta, realmente gosto deles.

 Vou dar o meu melhor, eu prometo, vou dar meu melhor e ser um Sonserina não tão repugnante como outros foram, eu prometo isso.

 Vou ser a Sonserina menos repugnante que eles conheceram, se eu mudei Draco Malfoy, Pansy Parkinson, Theodore Weasley e Blasio Zabini, eu posso mudar também. 

 Pelo meu pai... Por Dumbledore...

 É por mim mesma.


Fim do capítulo XIV.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...