1. Spirit Fanfics >
  2. ...Sam greendewald Dumbledore... >
  3. Capítulo XV: o convite dos gêmeos.

História ...Sam greendewald Dumbledore... - Capítulo 15


Escrita por:


Capítulo 15 - Capítulo XV: o convite dos gêmeos.


 Passamos por várias pessoas pelo caminho na plataforma até finalmente chegar perto do sr. e sra. Weasley, que nos esperavam com de sorrisos abertos, eles usava roupas comuns e simples, mas os cabelos ruivos podiam ser vistos de longe. 

 -Oh! Você deve ser a Sam! Dumbledore me falou sobre você! Disse ser uma menina tão comportada e querida! -ela faliu andando até mim, e sem ao menos pensar, me abracou, era tão calmo e confortável, era um abraço que só uma mãe ou um pai verdadeiro poderia ter- Fico feliz que esteja bem! Ouvi falar que foi para a Sonserina, estou certa?

 -Oh.. Sim senhora... É realmente um prazer conhecê-la, e eu gostaria de dizer uma coisa em nome de um amigo que infelizmente não pode lhes falar isso pessoalmente, pois sua família... Não seria tão gentil com ele... -falei com calma e diplomacia, pude ver que o olhar de todos os Weasley's se focaram em mim- Draco Malfoy...

 -Oque aquela doninha disse sobre meus pais!!! -exclamou Ronald com muita raiva e fúria em suas palavras. 

 -Draco Malfoy... -Continuei como se não tivesse sido interrompida em hora alguma- Pedro para dizer a vocês que sente muito se já os ofendeu, e que lhes diria isso pessoalmente se não fosse o medo de ser maltratado pelos pais novamente, mas sente muito do fundo de seu coração se algo que ele já os disse,  os tenha ofendido...

 -Oh querida, quando o vir diga que agradecemos por isso, eu disse a Arthur que o jovem só podia ter sido maltratado pelos pais para ser assim, é tão triste ver um garoto tão bonito ser criado pelos pais dessa maneira tão errada! -ela falou me abraçando novamente, agora com mais carrinho e afeto do que antes- Eu farei um presente para o garoto Malfoy de agradecimento ok? Quando as aulas voltarem quero que o entregue uh?

 -Tenho certeza que ele ficaria agradecido sra. Weasley, e é claro que eu entregaria a Draco -falei em um tom forma e agradavel.

 -Você vai mesmo cair nessa mamãe? -perguntou Ronald com raiva e fúria. 

 -Ronald Weasley! Não seja mal educado, o garoto mandou desculpas, e é o certo a se fazer agradecer! Agora vamos crianças... -falou a senhora Weasley com raiva de Ronald, mas logo após seu tom se tornou agradável para o restante de nós. 

 -Ei Sam! -Chamou Fred em meio a um sussuro, nos estávamos atrás de todos enquanto seguíamos o sr. E a sra. Weasley em direção a um centro de transportes bruxos.

 -Uh? Sim? -falei saindo de meus pensamentos sobre a volta de Você-sabe-quem. 

 -Ouvimos dizer que você é boa em Poções -falou Jorge no mesmo tom de voz baixo e cauteloso que o irmão. 

 -Pode nos ajudar em coisa? -ele perguntaram juntos com a voz baixa, silenciosa e cautelosa.

 Então Fred tirou um saquinho do bolso e abrio levemente, estava cheio com galeões dourados e brilhantes.

 -É com exatamente oque vocês vão precisar da minha maestria em poções uh? -perguntei com um sorrisinho convencido nos labios.

 -Loja de logros! -falam os dois a mesmo tempo se certificando que sua sua voz estava baixa o suficiente olhando pelo canto dos olhos para a mãe que andava ansiosa até um pequeno e decadente prédio- Harry nos deu o prêmio dele do torneio para financiar os projetos e protótipos.

 -E a minha maestria em poções é a chave para esse projeto? -falei, e pude ver o sorriso dos dois desmanchar levemente, mas antes que um deles desistisse e tornei a falar -Eu topo, é óbvio. 

 -Sério? Ótimo!  -fala Jorge com animação e empolgação. 

 -É, nós precisamos realmente de alguém com experiência em poções! E como Rony, Harry e Gina são um desastre na matéria... -ele foi interrompido por mim.

 -Como eles são uma merda na matéria,  nada melhor do que uma Sonserina certo? -falei com um tom sarcástico, completamente confiante e convencido. 

 -Viu eu disse que ele aceitaria Fred -fala Jorge rede da minha escolha de palavras nada adequada para a "herdeira de Dumbledore".

 -Eu não discordei que ela aceitaria!- Fred falou tentando se defender do irmão que cutucava o mesmo com o cotovelo. 

 -Vamos falar disso lá na casa ok? -falei puxando os dois pela orelha, logo após tentei sussurar discretamente- A mãe de vocês está desconfiada. 

 Vi a sra. Weasley olhar para nós com os olhos semicerrados e nos analisando lentamente, Fred então colocou o saco de galeões dentro do bolso discretamente. 

 -Seus idiotas é óbvio que poções é melhor que feitiços -falei um pouco alto e tentando ser convincente para enganar a sra. Weasley, puxei as orelhas do garotos um pouco mais- Admitam que eu sou a mestra em poções vamos! 

 Todos rimos um pouco e os garotos se soltaram do aperto na orelha, e começaram a falar em como iriam melhorar em poções. 

 Foi então que chegamos dentro do prédio, e então passamos discretamente por dentro de um quadro estranho que ocupava quase totalmente a parede.

 Chegamos perto de uma lareira mais afastada enquanto o sr. Weasley pagava a conta.

 -Vamos? -os gêmeos perguntaram enquanto olhávamos para a lareira bonita e bem feita.

 -Eu vou na primeiro, pelo menos assim na preciso ver ela por muito tempo!  -Ronald fala apontando para mim com desdém. 

 Ele se posicionou dentro da lareira, pegou um pouco de pó de flu, vi de longe que o sr. e a sra. Weasley chegavam.

 -Lago Grimmauld n°12 -ele fala baixinho, então as chamas se tornam verdes e o garoto some entre elas.

 Então um por um, o sr. Weasley, a sra. Weasley, Federal e Jorge, passaram todos pela lareira.

 Me posicionei no meio de lareira, e um pouco cautelosa, peguei um punhado de pó de flu, e joguei-o e me concentrei. 

 -Lago Grimmauld n°12 -falei tentando ser o mais clara possível. 

 Então tudo pareceu ficar embaçado, as coisas ficam escuras e quando tudo mudou, eu estava em uma lareira dentro de uma coisinha estranha.

 -Ah, você chegou querida! -a Sra. Weasley falou me abraçando assim que eu pus os pés no chão eu ainda me sentia tonta.

 -Então essa é a garota de Dumbledore? -disse uma voz masculina que eu não conhecia, mas era tão calma.

 Levei os olhos até o dono da voz, tinha os cabelos negros encaracolados e bonitos, usava roupas comuns e simples, e haviam algumas tatuagens em seu corpo.

 -É um prazer conhecê-la, eu sou Sirirus Black -o homem fala com uma calma e confiante.

41 -Eu acho que vou desmaiar -falei sentindo um leve tontura tomar conta de mim e nocautear meus sentidos.

 -Está tudo bem com ela Molly? -Sirius perguntou confuso a sra. Weasley.

 -Você é o meu ídolo -falei olhando atentamente para ele, tentando guardar cada minúsculo detalhe em mente.

 -Fred e Jorge! Levem a Sam para conhecer a casa uh? -fala a sra. Weasley sorrindo para mim.

 

Fim do capítulo XV.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...