História Samantha Johnson - Em busca do homem perfeito - Capítulo 59


Escrita por:

Visualizações 17
Palavras 1.989
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Hentai, LGBT, Literatura Feminina, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


No horário previsto hoje!
Hoje temos momento de casal e algumas informações que serão úteis para o futuro...
Espero que gostem!

Capítulo 59 - Só quero estar com você


- Olá! – disse Samantha se aproximando da mesa de Michael, com uma pasta em mãos.

- Olá! – disse ele olhando bem para ela. – Quero saber quem deixou você vir a minha mesa sem um café! Eu não faço isso com você!

- Nossa, isso é jeito de receber uma amiga?! – disse ela com aquele típico tom de falsa ofensa.

- Claro, para a que não traz café é.... – disse ele, claramente, zombando dela.

- Eu estou com papéis muito importantes! Não podia arriscar! Imagina se algo acontece com eles?! – disse ela sorrindo para o amigo - Está aqui, entregue em suas mãos a pasta com todos os papeis que pediram para o senhor Desmond! Espero que as câmeras de segurança estejam registrando bem esse momento!

Michael deu uma pequena risada, entendendo a brincadeira que sua amiga estava fazendo. Ele embarcou na brincadeira:

- Não tenho certeza! – disse ele sorrindo da graça que ela estava fazendo. – Olhe bem para câmera! 

Ele se levantou e os dois fizeram uma cena, deixando a pasta bem amostra, com seu enorme título na capa. Com movimentos lentos, parecendo uma cena bem boba e até meio ridícula de filme.

- Isso ai! Agora temos eu e você, em destaque, nessa cena para registramos esse momento muito importante.

- O que vocês estão fazendo? – disse David que tinha acabado de chegar no setor.

Samantha e Michael se viraram para o amigo, eles estavam focados na câmera como se estivessem fazendo uma cena de filme. Mas, diante do olhar de estranheza de David, eles não se sentiram nenhum pouco acanhados e logo esclareceram a situação inusitada que tinha sido testemunhada:

- Estamos tomando medidas de segurança! – disse ele.

- É, para mostrar que estamos fazendo tudo direito! – disse Samantha. – Seguindo todas as ordens, entregando todo o material!

- Isso, garantindo a nossa segurança e de nossos empregos! – complementou Michael.

- Quem sabe? Às vezes esses vídeos podem ser úteis no futuro!?- comentou Samantha, descompromissadamente.

David riu daquela cena um tanto inusitada e levemente engraçada que estava presenciando. Ele acabou entendendo a situação dos amigos, se lembrando da última conversa que tiveram sobre trabalho. Ele olhou para aquela estranha pasta e disse:

- Precisava ter um título desse tamanho?! – perguntou David.

- Claro! Para deixar bem claro o que tem nela. Deveria ver as que o Michael está usando, as minhas são bem discretas...

- Como são as suas?! – perguntou David olhando para ele.

- Laranja neon! – disse ele rindo.

- Onde você arrumou isso? – disse ele bem impressionado.

- É impressionante o que você acha procurando na salas de oficio. Tem coisas que você nem imagina.

David estava agora se questionando em quem teria feito um pedido de pastas neon e largado elas na sala de materiais. Com certeza uma escolha nada convencional.

- Quem pediria pastas neon?

- Alguém com mal gosto, com certeza. – disse Michael. – Porque podia ter pedido rosa, roxo, azul, qualquer uma dessas cores neon seriam melhores do laranja e verde!

David deu uma pequena risada antes de comentar:

- Espero que a minha não seja neon!

- Não, a sua é normal mesmo! – falou ele entregando a pasta para o amigo.

- São as informações para o ensaio?!

- Sim, o projeto para você dar uma olhada e levantar suas ideias... Fazer a sua magia!

- Ok! – respondeu ele. – Obrigado! Vejo vocês no almoço!

- Até! – responderam os dois juntos.

David se foi deixando os dois assistentes sozinhos com suas pastas e brincadeiras.

- Bem, acho que essa é minha deixa também!

- Assim, tão rápido?! – disse ele se sentando novamente em sua mesa.

- Trabalho não acaba...

- Pior que não mesmo! – confirmou ele, agora olhando sério para os papéis que a amiga havia lhe trazido. 

- É e eu ainda tenho que levar isso para o Mason.

- Ok, boa sorte! Até o almoço! – disse ele voltando ao trabalho.

- Obrigada! Para você também!

Ela acenou para ele e seguiu andando pelos corredores em direção até o setor de arte e criação para entregar o material que precisava e também ver um pouco seu namorado, já que nesses dias turbulentos, essas eram, as vezes, os momentos que se viam.

Assim que chegou na sala, Samantha viu Mason, sentado na frente da tela, rodeado de papeis e completamente focado em seu trabalho, uma situação que não era incomum encontra-lo, ainda mais nesses dias.

- Bom dia! – disse ela entrando lentamente na sala.

A voz de Samantha foi um chamariz para ele, que se virou da tela e se focou na mulher que estava entrando em sua sala, com o doce sorriso de sempre.

- Olá! Não esperava te ver aqui tão cedo! – disse ele sorrindo para ela. Ter ela por perto era algo que aliviava suas tensões de trabalho, em muitos momentos.

- É que as coisas começaram cedo hoje. Você vai conseguir almoçar com a gente hoje ou o Senhor Desmond te sequestrou?! – disse ela se apoiando na mesa.

- Hoje vou ter que aceitar a companhia dele, ele quer discutir algumas coisas.

- Meu deus! Esse homem só trabalha?! – disse ela de um jeito chocado e meigo.

- Eu não sei dizer! Mas se esse almoço economizar uma reunião eu irei adorar!

Samantha sorriu e se aproximou mais de Mason, tocando em seu rosto com carinho.

- Você parece cansado... – disse ela.

- Eu estou bem! Pelo menos, vou ficar logo...

- Você precisa relaxar um pouco, senão sua cabeça vai acabar explodindo!

Ele riu, mas realmente, se sentia sobrecarregado nesses últimos dias, contava cada um deles, até a data de entrega desse trabalho. Samantha, se aproximou, surdinamente dele, deixando a pasta de canto na mesa. Se encaminhou, se posicionando em suas costas e tocando seus ombros. Mason estranhou a atitude dela.

- O que você está fazendo? – perguntou ele olhando-a de canto.

- Te ajudando a relaxar...

Ela começa então a massagear seus ombros, fazendo com que Mason sentisse uma deliciosa sensação de alivio e também de tranquilidade.

- Nossa, você está muito tenso... – disse ela. – Está todo duro...

- É, os dias estão bem complicados.

- Eu percebi... – disse ela ainda o massageando.

Mason foi relaxando, cada vez mais com seus toques. Samantha sentia a tensão dele diminuir em seus dedos conforme ela ia acertando os pontos certos e desmanchando os nós em suas costas.

- Isso é muito bom! – disse ele.

-Eu sei... – falou ela bem perto do seu ouvido.

Mason sentiu sua nuca dar uma leve arrepiada com a atitude de Samantha e decidiu brincar com ela:

- Você poderia fazer isso mais vezes, eu não ia achar ruim... – disse ele.

- Eu poderia... o problema é que, sabe, tem faltado tempo para isso.

- Isso é triste, acho que temos que fazer alguma coisa sobre isso...

Samantha parou de massagear seus ombros e se posicionou ao lado dele, para agora poder ver seu rosto.

- O que você tem em mente? 

Mason virou a cadeira em direção a ela e a puxou para seu colo, fazendo-a se sentar nele.

- Tem tempo para mim hoje à noite?! – disse ele. – Eu não vou fazer hora extra...

- Bem... Tenho que ver na minha agenda para ver se estou livre hoje... – disse ela, fingindo estar ocupada. – Mas acho que posso arrumar um tempo para você... Dependendo do que tiver em mente, posso cancelar os meus compromissos...

Mason sorriu diante da cena que ela estava fazendo, sabendo que aquilo era apenas uma pequena e leve provocação, diante de tudo que tinha acontecido nos últimos dias.

- Bem... eu pensei em pedirmos comida japonesa... Ficarmos na minha casa... – disse ele enquanto acariciava as costas dela.

- O que mais? Por enquanto está me parecendo algo bem normal... Não sei...

Ele sorriu de canto para ela, enquanto ela acariciava lentamente seu ombro.

- Bem, eu ganhei um vinho da minha mãe, muito bom de umas das viagens que ela fez. Pensei em tomarmos ele em um banho de espuma na minha banheira... o que acha?!

- Naquela banheira grande que você tem na sua casa?! – disse ela se fazendo de desentendida.

- Essa mesma...

- Podemos comer nela?!

- Claro... Aí vai ser a minha hora de fazer você ficar bem tranquila e relaxada...

Samantha sorriu para ele e disse ainda em um tom de provocação, em algum momento a conversa deles tinha ganho esse tom inesperadamente quente.

- Eu não ligo muito para isso, eu só quero ficar com você, só com você! – disse ela.

Mason acariciou seu rosto e a beijou, no começo um beijo leve e rápido, mas conforme Samantha se agarrava ao seu pescoço, deslizando os dedos sob sua nuca, o beijo deles foi ganhando mais intensidade e ele foi apertando sua delicada cintura.

Eles exploravam os lábios um do outro com uma vontade voraz, um pouco de desejo, um pouco de saudade... tudo isso se misturava naquele beijo que, por pouco, não chegava a ser descoordenado.

Suas línguas se enroscavam em uma dança violenta e deliciosa, onde Samantha podia sentir ainda o gosto de café em seus lábios, que deixavam tudo ainda melhor. Ela mordia seu lábio, e sentia suas mãos descerem pelas suas costas até a sua bunda.

Ele apertava o corpo dela contra o seu, sem qualquer pudor ou preocupação do que iriam pensar se entrassem na sala e os encontrassem em uma cena, quase obscena. Ele deixou suas mãos vagarem por suas pernas bonitas e torneadas, fazendo Samantha gemer contra seus lábios. Enquanto ela rebolava em seu colo, friccionando suas intimidades que, a um tempo, já ansiavam por mais um dia de sexo. As mãos de Mason subiam pela bunda de Samantha, tocando sua pele com força e deixando que diversas imagens obscenas se formassem em sua mente.

- Eu queria ter você agora... – disse ele em seu ouvido, antes de começar a beijar seu ouvido e pescoço.

- Eu também... – disse ela suspirando, sentindo sua língua descendo pela sua pele sensível.

Mason já conseguia sentir seu membro se enrijecendo entre suas pernas quando uma batida soou na sua porta e os dois se separaram rapidamente, se ajeitando da forma que dava. Quando eles estavam mais compostos, Mason autorizou a entrada.

- Bom dia senhor Griffin... – disse o rapaz que era estagiário do setor de arte.

- Bom dia! – disse ele em resposta.

- Senhorita Johnson! – disse ele com todas as cortesias e Samanta também o cumprimentou.

- O que deseja? – perguntou Mason.

- Nada demais. – disse o rapaz. – Só entregar esses papeis que me pediram.

- Está bem, obrigado! – disse ele pegando a pasta do rapaz.

O jovem saiu um pouco desconfiado, olhando para os dois que estavam em uma estranha distância um do outro e Samantha arrumava cuidadosamente seus cabelos, mexendo neles, quase como um tique nervoso.

Depois que a porta se fechou, os dois suspiraram e Mason foi o primeiro a tomar a palavra:

- Essa foi por pouco...

- Coloca pouco nisso, se ele demorasse dez minutos a mais talvez estivéssemos em uma situação bem mais complicada de corrigir...

Mason sorriu para ela, se levantando e se aproximando da namorada.

- Então quer dizer eu você estava disposta a transar comigo aqui?

- Eu estava... – disse ela tocando seu ombro - Mas acho que não é uma boa ideia... Pelo menos não agora.

- Acho que você está certa.

Samantha se levantou da beira da mesa, pegando a pasta que tinha sido o verdadeiro motivo dela ter ido para lá.

- Bem, acho que está na minha hora! Aqui estão os arquivos! – disse ela lhe entregando a pastas.

- Obrigado! – disse ele.

Samantha lhe deu um beijo rápido e saiu em direção a porta, quando Mason a chamou:

- Sam...

- Sim?! – disse ela.

- Nós vemos mais tarde então?!

- Com certeza! – respondeu ela sorrindo para ele.

Aquele não tinha sido o momento deles, mas, mais tarde eles teriam a chance de continuar de onde pararam.


Notas Finais


O que acharam?
Gostaram desse momento deles?
Comentem!
Terça tem mais com direito a hot para vocês!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...