História Sand Flower - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Kankuro, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Personagens Originais, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Temari
Tags Gaara, Hentai, Lemon, Naruto, Nawari, Para De Ler Isso, Sasuke, Sunagakure, Vai Ler A História
Visualizações 31
Palavras 646
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Famí­lia, Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá, venho eu aqui quase dois anos após o primeiro capítulo de minha história.

Este capítulo foi reescrito, betado, encorparado e gerenciado para que as coerência batessem.

Obrigado pela leitura.

[11-10-2019]

Capítulo 3 - Capítulo 3


Narração do ponto de vista de Gaara:



Eram 6 horas da tarde quando finalmente minha cabeça conseguiu descanso. Uma legião de 8 conselheiros para o Kazekage deveria ser excluída da política de Suna, aquilo era desgastante.


Ter de ouvir seis pessoas falando sobre o mesmo assunto: casamento. Dois deles compreendiam meu lado e se abstinham em argumentos, mas o resto falava por eles.


De acordo com uma política que eu aposto ser inventada, um homem tão jovem e bonito quanto o Kazekage deveria estar casado em seus 20 anos de idade e ter um herdeiro a caminho. 


Obviamente eu não concordava com isto. Quando pedidos começaram a chegar pela correspondência, a desconfiança de que eles estavam oferecendo minha mão para as filhas de outros Kages apenas se firmou. Poderiam me chamar de qualquer coisa, mas eu respondi um educado "não" a todas.


Segui em rumo de minha casa, por cima dos prédios, não estava com vontade de ser barrado por cidadãos, sei que não deveria ter esse pensamento, mas meu dia estava sendo uma porcaria.


Entrei pela porta dos fundos, que sempre estava aberta. Tirei aquele traje ridiculamente quente e o joguei em uma cadeira qualquer. Como não estava programado para visitas, fiquei apenas com a cueca box preta e abri meus armários, pegando alguns ingredientes para fazer um dos meus doces favoritos: dangos caramelados.


Comecei a cantarolar uma música calma, serena e ritmada, vez ou outra dançando alguns passos inventados. Quando estava finalmente espetando as bolinhas coloridas nos palitos, e colocando uma esfera melada de açúcar na boca, ouvi uma risada.


Uma risada gostosa mas ao mesmo tempo escandalosa. Chupando meus dedos, procurei a dona da risada, chegando ao pé da escada e vendo uma loira nos degraus de cima.


Uma loira pequena, com um pergaminho nas mãos, um calção curtíssimo e uma blusa larga por cima, lhe caindo até o meio das coxas e o cabelo loiro enorme e solto. Com a aparência física de uma jovem de treze anos, a observei atentamente. Seu sorriso fazia seus olhos fecharem ao ler um pequeno livro verde distraidamente, descendo degrau por degrau lentamente. 


Me diverti com a cena, tinha a impressão de já ter visto aqueles riquinhos na bochecha e os cabelos loiros em algum lugar. Coloquei a mão na frente da boca e tossi propositalmente, atraindo a atenção da garota. 


Seu sorriso de desmanchou na hora que seus olhos bateram em mim, um tom rubro lhe cobriu as bochechas e a olhei com uma feição quase acusadora.


-- Posso lhe ajudar, mocinha? -- perguntei ao tirar os dedos da boca e cruzar os braços. Já estava acostumado com minha casa ser invadida vez ou outra por meninas buscando uma noite.


--- Ham... sim! Temari me enviou em seu lugar como auxiliar por alguns meses -- disse e dobrou seu torço em uma reverência formal enquanto me estendia um pergaminho lacrado com o celo de leque de minha irmã.


O recado não era informativo, como esperei ser de Temari.


"Gaara, mandei Nawari-san em meu lugar como auxiliar em suas reuniões e preparativos para o festival de primavera. 

Continuarei em Konohagakure até os exames Chunin deste ano terminarem, com a demora da resposta do Hokage sobre a data, ficarei por mais quatro meses, no mínimo. 


Seja educado com a Nawari-san, ela vai te surpreender."


--- Subarashi... Nawari... -- analisei a menina por mais alguns segundos, ainda curvada-- tens idade o suficiente para isso? Sabe, deves ter treze anos e não posso aceitar uma menina menor de idade como auxiliar


A garota levantou o corpo com rapidez, me olhando com as bochechas inchadas e o rosto vermelho por algo como vergonha ou irritação.


-- Eu tenho 18 anos! -- Cruzou os braços ao dizer a idade com uma voz manhosa. 


Segurei uma risada e coloquei a mão sobre a boca para sorrir, me virando de costas e caindo na gargalhada.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...