História Sandro. Pelo destino e pela vida. - Capítulo 22


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Abusos, Bissexualidade, Boys Love, Drama, Drogas, Família, Homossexualidade, Paixão, Romance, Romance Gay, Tragedia, Vida Escolar, Yaoi
Visualizações 22
Palavras 661
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Ficção Adolescente, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shounen, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 22 - DVD obscuro do diretor.


Ainda entrei no colégio, vou indo para sala de informática no segundo andar do prédio do colégio. Acabei de entrar na sala de informática e pedi o professor de informática para eu poderia usar o computador para os meus estudos durante em meia hora e depois vou indo no refeitório e ele disse que sim Comecei a pesquisa para antecipar a aula de história. O professor me pediu para me tomar conta na sala de informática enquanto ele vai no refeitório para ir no almoço e volta em quinze minutos e eu falei que sim. 

 Ele saiu da sala e enquanto eu peguei o DVD e coloquei dentro no aparelhinho que coloca no CD-R no computador. O DVD rodou e o vídeo começou. E vi esse vídeo é meio constrangedor e me dá nojo. O meu diretor acariciando com um jovem com menos na minha idade. Mas fiquei chocado com essa coisa nojenta e dá vontade de enjoar. E a parte do vídeo tem coisas nojentas que ele faz com ele. E outros vídeos tem os adultos fazem coisas nojentas com os menores, mas eu não quero ver isso. Tirei o DVD e guardei de volta na minha mochila e depois jogar fora e nada tivesse acontecido. E continuei com os estudos e depois acabou e pronto.

  Depois de vinte minutos acabei de terminar os meus estudos, sair da de informática e fui indo direto para o refeitório, mas parei na sala do diretor com a porta meio escancarado e vi ele dentro da sala sentado falando uma pessoa no telefone e olhando alguma coisa no computador dele. Ainda ele saiu da cadeira e vai indo no armário para pegar um DVD-R. Aquele DVD-R que eu peguei em frente do portão, era da mesma marca. Eu nunca tenho um jeito, peguei aquele DVD com vídeo que dei nojo e joguei na mesa e saí de lá sem que ele note. Acabei de chegar no refeitório, servir a comida, comecei a comer e terminei de comer e sair. 

 Fiquei sentado no banco no corredor para esperar no meu turno da tarde começar a partir das uma e quinze. Acabei de ver a Jessica que acabou de chegar e foi em frente na secretaria para entregar os documentos de transferência. Me levantei do banco, peguei o telefone dela para entregá-la.

- Oi Jessica. Toma o telefone que você deixou na lancheria ontem. - Falei.

- Ah. O telefone que esqueci ontem. Obrigada. Eu pensava que eu tinha perdido ou roubado. Eu fiz o boletim ontem que perdi o telefone. Aí você está com o meu telefone. Obrigada. - Falei.

- E o seu filho? Está bem? - Perguntei.

- Ah. Está bem sim. Está com a minha colega de trabalho para tomar conta dele. - Falou.

- Ah sim. - Falei.

  Ainda estou pensando por causa das mensagens que esses dois teve um caso no passado. Uma das mensagens que ela dizia para o padastro do Evandro que o filho é dele. Ainda fico chocado e tremendo com essa história. Aí a Jessica tinha me perguntado por mim. Eu tremi muito se ela descubra que eu mexi o telefone ela vai brigar comigo de novo. Melhor não falar e nem ela descubra nada

- Algum problema? Por que está tremendo? - Perguntou.

- Eu. Não, não é nada. Foi um problema pessoal. O meu problema pessoal - Respondi.

- Tudo bem. Vai ficar aqui até começar o turno da tarde? - Falou.

- Sim. Vou ficar por um tempo. - Falei.

- Tá bom. Te vejo mais tarde. - Falou ao despedir.

- Sim. Te vejo mais tarde. - Falei.

   Enquanto eu fui na minha sala. Eu vi a sala que estava vazia e fiquei lá por um tempo até os alunos do turno da tarde chegue. E naquela hora do vídeo, preciso não lembrar disso. Horas antes, desde que eu conversei com Raphael, o irmão de Dennis, tomara que ele esteja bem.


Notas Finais


Sobre o Sandro encontrou o DVD e tinha o segredo do diretor. O mais obscuro de todos. Fica para o próximo capítulo no outro dia.

Até a próxima.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...