1. Spirit Fanfics >
  2. Sangue Azul >
  3. A verdade sobre ele

História Sangue Azul - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Salve, bora pra mais um capitulo
Boa leitura e Fique Em Casa

Capítulo 2 - A verdade sobre ele


- Um estuprador pedófilo- fumava seu cigarro com

calma enquanto ligava o carro

- Ah esses são os melhor, mas fico triste porque tenho

que cegar algumas facas

- Deixe disso, você sempre compra facas baratas para

isso

Jellal fechou os fundos da vã e foi saltitando em

direção a porta do automóvel

- Eles não merecem minhas preciosas - ria

freneticamente com uma faca borboleta em uma mão

e uma karambit na outros

Logo o celular do azulado toca

- Olá querida Juvia, como você vai minha torturadora

Favorita?

Juvia Lockser, uma jovem de 19 anos que tinham os cabelos azuis assim como de seu chefe. Apenas uma trabalhadora normal durante o dia mas a noite é ajudante do Assassino Azul

- Mestre Blue, o homem está aqui, você vai demorar

muito? Juvia está louca para jogar ele no mar- ria pelo

telefone

- Estamos chegando, irmãzinha. Logo vamos nos

divertir - ria junto e logo a ligação foi encerrada

- Não deveria a chamar de irmã só porque ela tem o

cabelo azul, Mestre Blue- dizia Gajeel em um aviso

- Não se preocupe Gajeel, todos vocês são a minha

família- disse sério- Uma família bem divertida- Sorriu

Ao chegar em um galpão escuro Gajeel acendeu as

luzes dando a visão a Jellal de todos os seus aliados

- Meus amigos- deu uma pausa e respirou fundo- É

HORA DO SHOW- ria enquanto chegava perto do

homem sequestrado com a faca em mãos

- Mestre Blue, quer ouvir a pesquisa sobre ele ? -

perguntava um loiro

- Já é normal ouvimos não é , Sting?- olhou para o

garoto mas estranhou - Onde está seu irmão?

- Rogue foi comprar os produtos de limpeza-respondeu enquanto mexia em um envelope.

Sting Eucliffe era mais um envolvido com Jellal e com seus 20 anos ele já se divertia com seus amigos.

Trabalha em um shop com seu irmão e também quem consegue as informações do futuro morto

 

- Muito bem- uma morena tomou a pasta de sua mão -

Estuprou sete mulheres, e dez crianças. A maioria foi morta depois , isso ta certo mesmo?- Perguntou incrédula

- Obrigado Minerva - Jellal agradeceu e ela sorriu-

Aproveite e ligue para seu namorado, ele está demorando demais

Minerva Orlando, apenas um ano mais velha que Sting e também tinha sua vida que na verdade era a menos normal entre eles

- Não precisa mais - um moreno chama a atenção ao

entrar no local - Desculpe pela demora Mestre Blue fez uma reverência

- Idiota!- levou um soco do Gajeel - Deixou o Mestre te esperando

- Não se machuquem retardados -o A.A. chamou a

atenção

- Comprou tudo Rogue ? - Juvia indagou

Rogue Cheney, 20 anos e diferente de seu irmão era moreno com pele mais escura e olhos escuros, além de ser namorado de Minerva

- Claro, já podemos começar- disse entusiasmado

- Gajeel traga a vã aqui-pediu Jellal

Quando o moreno mais velho trouxe a vã Jellal

pediu para que tirassem o saco da cabeça do sequestrado, e começou a conversar com Gajeel sobre

qual item usar. Após escolher foi brincar um pouco com o homem

- Você, um homem que fez sofrer muitas mulheres.

Sabemos que você tem uma filha- Jellal falava e

ia andando em círculos em volta da cadeira que o

homem estava amarrado

- É só mais uma mulher, não me faz diferença -Jellal ria com tudo

- Sabe, você nunca viu sua filha, você só sabe que

tem uma - o homem tremia com a quantidade de

informações sobre ele - Estuprou uma mulher e de

lá saiu uma linda garota , hoje ela tem 18 anos , uma

linda moça- lia em um papel

- Mulheres são apenas objetos que nós homens devemos usar e mesmo que me mate não mudarei de ideia -o azulado estalou os dedos e Gajeel deu um soco no maxilar do homem

- Quem é você para falar de mulheres? Mulheres perderam suas vidas e as que ficaram vivas apenas viveram com essa dor na cabeça e muitas pedindo para morrer – Minerva se alterou severamente

- Façam!- Jellal olhou para dois rapazes e rapidamente Rogue abriu a boca do homem e Sting jogou uma pequena bola de ferro vermelha e reluzente

de tão quente que estava na boca do homem. Rogue

apertava a boca do homem para que não cuspisse o objeto

- É melhor você ficar quieto- os olhos de Sting brilhavam

- Juvia, querida – sorriu Jellal

Rogue soltou a boca do homem que cuspiu o

“brinquedo” e logo depois Juvia pegou um pano

úmido e colocou sobre rosto do homem e começou

a despejar água sobre o pano de pouco em pouco e

quando ele estava quase sendo asfixiado era retirado o

pano e o processo recomeçava um tempo depois

- Chega, só acabem com isso- estava desesperado o homem capturado e todos começaram a rir

- Como é engraçado, sabe nós não vamos te matar, vai

ser ela. Entre garota - uma bela jovem entrou no lugar

e espantou o homem

- Mais uma vadia por aqui- riu baixinho, Jellal se aproximou da garota e segurou seu rosto

- Ela é linda não é ?- a garota corou - Eu deixei ela

realizar seu maior desejo. Matar quem matou sua mãe

- Você estuprou uma mulher porém ela foi a primeira

então você não consegui matá-la, então essa bela

garota nasceu. E com a cabeça completamente

desestruturada a mão dela se matou- começou a rir

- Você, é a cara da sua mãe- olhou bem para a garota- Sua mãe foi a mais divertida, ela não prava de gritar- a aceitação de sua morte só crescia e o homem só falava o que pensava já que as torturas já tinham mexido com a sua cabeça

- Mas ela não terá esse gosto agora. Sua vez Minerva

A morena já não esperava a hora de descontar o seu ódio naquele homem que acabou com a vida de muitas mulheres e isso a fez lembrar de seu passado. Já na frente do homem ,Rogue amarrou as mãos do homem nos braços da cadeira e ela abriu uma meleta com várias agulhas

-Sabe, uma simples e delicada agulhas pode ser muito dolorosa se usada da forma certa- Pegou uma agulha e mostrava bem para a pessoa a sua frente- Assim como mulheres hoje em dia as agulhas são desprezadas mas- Minerva apertava de leva uma agulha longa na ponta do indicador de seu alvo- Elas são perfeitas para quem as adora, são feitas na medida certa para a dor

Uma de cada ver a morena enfiava agulhas em cada dedo e em posições diferente, no final as mãos daquele ser horrível estavam infetadas de agulhas

-Creio que gostaria de se divertir, Rogue- Jellal sereno falava

-Acho que está na hora – pegou um pequeno aparelho de metal e o colocou no braço da cedeira

Enquanto Minerva tirava lentamente as agulhas, Rogue pegou o aparelho e colocou entre os dedos do homem. Aquilo nada mais era que um parafuso que quando apertado quebrava os dedos de quem estiver com a mão no aparelho

E assim Jellal se deleitava com a sinfonia dos gritos naquele salão longe e distante de qualquer casa ou pessoa para que os venham atrapalhar

- Está fazendo muito bem - disse Minerva no ouvido

de Rogue de forma sexy - Quando chegarmos em casa

terá sua recompensa

Ambos riam altos e Jellal olhava tudo com um

sorriso de uma pessoas que está fazendo o que ama

enquanto ouvia os gritos de dor

- Já está ótimo Rogue - o Assassino Azul disse - Vai

brincar um pouco Gajeel - o mesmo pegou uma barra

de ferro vermelha de sua temperatura alta e alternava entre apertos contra o rosto e pescoço e forte pancadas em lugares já sensibilizados

Após todos se divertirem inclusive o azulado a

garota viu o monstro que destruiu a sua vida e logo

Jellal a abraçou por trás e colocou uma faca em suas

mãos

-Faça - sussurrou no ouvido da garota - Faça - disse

mais uma vez

E assim ela fez, cortou lentamente o pescoço do pai.

Após a morte foi dada a ordem que jogassem o corpo

em um ponto afastado da cidade e assim Gajeel foi

- Sting, vejo que ela está um pouco abalada- apontou

para a menina - leve ela pra sua casa e cuide dela, de

um banho e comida e deixe ela dormir bem. E Rogue,

me ajude a limpar a sujeira

- Sim Mestre Blue - ele saiu com a garota para um

carro

Ao lado do carro ele a perguntou

- Qual o seu nome linda garota ? - sorriu para ela

- Yukino, Yukino Agria- disse olhando nos seus olhos

- Então vamos, sua noite foi cheia- a colocou dentro do carro

Logo após a pôr no carro Sting começou a ir em

direção a seu apartamento em uma velocidade média

para conseguir falar com a garota

-Sabe, o que fazemos não é certo segundo a lei, todos sabemos disso. Porém fazendo isso pelo Mestre Blue e pelas pessoas do nosso passado

- Vocês parecem se divertir- ela disse olhando para

frente, demorando a piscar

- Como você se sentiu depois de matar se próprio

pai ?- ela não respondeu - Quando Jellal me acolheu eu tinha acabado de ver um assassinato, tinha 14 anos e morava na rua, junto do Rogue, quem considero meu irmão

- E depois de ver te deu vontade de fazer ? Não

entendo seus motivos- continuava do mesmo jeito

- Eles mataram um grande amigo nosso. Logo após isso Gajeel apareceu junto com Jellal dizendo que podíamos fazer com que isso não acontecesse mais- olhou para Yukino- Você não me respondeu

- Não sei. Foi como se tirasse um peso mas outro

entrasse, agora eu sou uma assassina,posso ser presa

a qualquer momento - colocou as mãos na cabeça e

se encolheu no banco do carro

- Entre na Eternal Death , conosco você será uma

justiceira

- Não é isso que a maioria diz - disse ainda na mesma

posição

- A maioria diz isso porque não tem coragem de

torturar alguém pelo bem de todos - disse seco -

Desculpe, mas tente vir conosco. O Mestre Blue não

lhe machucara caso não queira participar - suspirou -

Chegamos

A garota de cabelos brancos parecia pensativa com

a proposta do Eucliffe. Ao entrar na casa do garoto

viu que era simples mas bem organizada e bonita.

Com o piso em madeira ,um quarto , um banheiro

espaçoso, uma casinha bem equipada com ótimos

eletrodomésticos e viu um travesseiro e uma coberta dobrada no sofá

- Já sabia da minha vinda ? - perguntou surpresa em

ver o sofá já arrumado

- Nem imaginava. Foi o Rogue que brigou com a

Minerva e teve que dormir aqui , isso já é normal pra

mim. Porém essa noite ele vai dormir bem - ria ao

lembrar de Rogue e Minerva

- Onde fica o banheiro? E sabe eu não tenho roupas- disse corada

- Não se preocupe eu te dou uma camisa minha e o

resto não se preocupe- ia em direção ao seu quarto -

Venha aqui -pediu só com a cabeça pra fora do quarto,

Sting entregou uma peça de roupa íntima feminina e

uma camisa que ficava longa o bastante para albina se

sentir confortável

- Como você tem essa roupas? - perguntou incerta se

realmente queria ouvir a resposta

- Não se preocupe por incrível que pareça sou virgem

ainda- a garota ficou surpresa em como uma garoto bonito e até agora tão simpático coma mesma ainda era e comentava abertamente a ele que era virgem

- Como Rogue, Minerva também já veio dormir aqui,

mas porque esqueceu as chaves e Rogue tinha

viajado- sorriu ao lembrar do dia

- Vou tomar banho então - disse se retirando

Depois de ambos tomarem banho o loiro fez o jantar, macarrão como foi pedido pela albina. Depois de comerem foram dormir e Yukino se recusou em fazer o loiro dormir no sofá depôs de tudo que ele fez por ela

Durante a noite Yukino acordava a cada meia hora

por pesadelos e mais pesadelos que a atormentavam,

e como ela sempre acordava gritando Sting passou a

ficar do seu lado no sofá , mas nada adiantava, quando ele saia ela voltava a ter pesadelos

Às quatro da manhã Sting foi novamente ao sofá e

abraçou Yukino

- Eu não aguento mais isso, sempre tenho pesadelos

com a minha mãe me culpando, eu não quero mais

isso- chorava no peito do loiro

- Então venha aqui - a pegou no colo e ela não se

importou- Agora tenho certeza que você dormirá bem- deitou ela na sua cama ligou o ar-condicionado e cobriu ambos nos mesmos lençóis- Boa noite – fechou os olhos

- Não sei se vai dar pra dormir - pensou ainda meio

relutante com seu sono mas o loiro a abracou pelas

costas e falou baixo em seu ouvido

- Durma , eu te protegerei dos seus medos - beijou sua

bochecha e não teve outra, a albina dormiu e não acordou mais.

No outro lado da cidade estava o Assassino Azul com seu sobre tudo e seu maior ajudante. Gajeel, indo a um prédio alto

- Já falei que não gosto dessa mulher? - disse Gajeel

- Já, muitas vezes e não para de falar nunca – suspirou- Mas é bom você desconfiar dela para eu não cair em nenhum plano- bateu em uma porta e ouviu um "Entre" abafado- Olha se não é minha demoninha favorita- sorria para uma mulher de cabelos brancos com uma mais nova ao lado

- A.A. vejo que está feliz, com certeza realizou o

trabalho

- Ah minha demoninha, claro que sim - sorriu

- Sabe que não uso mais esse nome -suspirou

- Eu os calo irmã- a mais nova disse com uma faca em mãos

- Não se exagere Lisana

Lisanna Straus, 19 anos, cabelos brancos, irmã de uma mandante de homicídios da cidade

- Continua fofa a sua irmã, Mirajane

Mirajane Straus, 25 anos, cabelos branco , mandante do crime em geral em Magnólia

- Em fim, preciso da minha pequena parte - sorriu o

azulado

E a mais velha jogou um envelope com vários maços de dinheiro com um sorriso de missão cumprida

- Foi um prazer fazer negócios com vocês - saiu do

local

- Mande lembranças para o Elfman - as únicas palavras que Gajeel disse no local antes de sair


Notas Finais


Espero que tenham gostado até a próxima


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...