História Sangue Latino - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Camila Cabello
Personagens Camila Cabello
Visualizações 27
Palavras 2.463
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Homossexualidade, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 3 - 3-Chantagem


3- A chatagem

Camila pov

Depois de deixar o senhor Amir e seu pedaço de mal caminho/irmã conversando

na sala vou ate a xérox que está vazia pra preparar alguns documentos que a senhora Charlton

pediu, estou distraída cantarolando e arrumando os papéis em suas devidas pastas quando ouço...

-"então seu nome verdadeiro não é Karla afinal de contas!" é ela... a irmã do meu

chefe.

Viro imediatamente em sua direção e a encontro encostado na parede com os

braços cruzados naquele mostrando um pouco do volume do seios em um decote incrível -"O que eu faço nos meus horários extras não diz respeito a ninguém sem..."

-"Laurem, pode me chamar de  Lauren 'Karla' afinal de contas seremos estamos noivas " diz e abre um largo sorriso.

Noiva? O que ela quer dizer com noiva? Será que... que... -"A senhora me viu apenas

duas vezes e está me pedindo em casamento será isso mesmo?!" era a única explicação que eu

tinha para aquele absurdo que ela estava falando... noiva! Eu?!!!!...

Desencosta da parede se aproximando ameaçadoramente de mim -"Deixa eu explicar direito Camz!... eu não estou e não vou te pedir em casamento nunca!... eu preciso que

você finja ser minha noiva pros meus pais pararem de me empurrar pra casamentos forçados até as coisas acalmarem e eles me esquecerem por um tempo!"

-"sinto muito senhorita mas eu não posso ajuda- la, eu não sou atriz" digo e volto

minha atenção a minha função.

Ela me vira pra ela de repente -"mas eu te acho uma ótima atriz boneca! Durante o

dia tão educada e recatada... o que será que meu irmão vai pensar quando souber que a noite se transforma numa striper? Que ganha a vida ficando pelada num palco e abrindo as pernas pra os

homens?"

Dou um tapa forte estalado no seu rosto lindo o fitando furiosamente -" não vendo

meu corpo sua imbec...!"

Me corta me empurrando forte no balcão -"em quem eles vão acreditar huh? Em

você uma striper ou em mim que assegurarei a todos que já paguei por você?"

Arregalo os olhos -"Você está me chantageando?"

-"Sim estou!" afirma descaradamente, mas que filha da puta...

Sorrio friamente -"pois pode contar ao seu irmão e a quem a senhora quiser, eu não

vou ser ceder a uma garota mimada que se acha superior, eu posso arrumar outro estágio.."

Me corta rugindo por entre os dentes com a boca a centímetros da minha -"Não!

você não vai arrumar estágio em lugar nenhum do universo no que depender de minha influencia sweet! eu faço questão de ligar pra todas as empresas de NY pra contar quem você realmente

é..." fico muda atordoada mas logo me recupero, eu não vou dar o braço a torcer a essa idiota mimada.

-"Não importa, eu ainda tenho um emprego esqueceu?!" digo sorrindo sarcasticamente...

Ela abre um sorriso preguiçoso -"oh! Não te contaram ainda baby?... vão vender a boate que você trabalha ainda esse mês, foi pra isso que fomos lá eu e meu amigo naquele dia...

ele comprou todo aquele bairro praticamente pra construir um centro comercial... então

infelizmente eu tenho que dizer que não tem outra solução a não se cooperar comigo."

Merda! Ela não pode estar falando a verdade, se eu perder o meu estágio e meu

emprego o que vai ser da minha mãe?! ela já está em estado terminal e é a medicação que prolonga seus dias... Meu Deus! Ela não pode estar falando sério!

-"Você esta blefando, é m- mentira!" gaguejo.

-"não, não é!" ela afirma -"eu já peguei seu endereço nos arquivos da empresa e hoje a noite passo na sua casa pra irmos a boate onde irá pedir demissão, mas não se

preocupe eu lhe pagarei o mesmo salário que recebia lá mais até... esteja pronta ás 19:00hs em ponto e antes de mais nada... (dá um selinho nos meus lábios) eu odeio atrasos sweet."

Ela sai da sala me deixando com lágrimas nos olhos aturdida com tudo o que me disse quando meu celular toca e vejo que é o Stuart, atendo rapidamente rezando pra que nada tenha

acontecido com mae...

-"fala logo Stuart!" digo aflita...

-"hei calma linda sua mãe está ótima! Estamos preparando o almoço... você soube da última?"

-"O que?" pergunto.

-"As meninas me ligaram pra contar que o Luke vendeu a boate a um milionário que

comprou o bairro inteiro... (suspira) acho estamos desempregados estrela!"

Eu pisco milhares de vezes até que acordo do transe graças às folhas voando pra

todos os lados da xérox...

Parece que aquela desgraçada estava falando a verdade e no final das contas terei de ceder a sua chantagem!... Mas que GRANDE MERDA!...

Arrumo as pastas com os documentos pra o senhor Amir e repassamos sua agenda depois me pede que o acompanhe em algumas reuniões onde me faz algumas perguntas e eu

respondo prontamente, estou no ramo de finanças porque amo isso e me interajo de tudo o que acontece no meio, o senhor Amir parece satisfeito com minhas respostas assim como os demais presentes nas reuniões, eu acho uma boa oportunidade pra mostrar que sou uma profissional

competente!

Finalmente meu expediente chega ao fim, pego minha querida moto que a chamo

carinhosamente de Cinderela e vamos pra casa chegando lá preparo o jantar rápido dou um banho na mamãe e a visto, faço o jantar e a sirvo, olho no relógio e já são 18: 35 hs, só tenho a porra de 25 minutos até a desgraçada linda da minha "noiva" chegar, tomo um banho rápido passando meu hidratante e ponho a primeira roupa que vejo pela frente que é uma lingerie lilás lisa simples de calcinha fio dental, um vestido de alças grossas curto preto justo até a cintura e solto nos quadris, passo lápis de olho preto e um pouco de rímel depois um batom azaleia na

boca perfume preferido e quando estou calçando os sapatos meu telefone toca...

Não reconheço o número mas atendo mesmo assim... -"alô?!"

-"eu disse 19:00 hs e já fazem três minutos que estou esperando aqui fora Karla!"

Lauren esbraveja do outro lado... Mas será que essa estúpida não pode esperar cinco malditos minutos?

-"é que tive um imprevisto! a min...!"

-"eu não quero saber o que aconteceu eu a quero aqui embaixo agora!" grita

desligando na minha cara.

Faço careta pro celular -"porque você não vai se foder!"

Depois de pronta deixo minha mãe com Sara e desço, ela está vestida numa calça

preta e camiseta branca, parece o céu pra mim com c aquele corpo bem definido e pra completar ainda me encara passando as mãos pelo pescoço e subindo até o cabelo volumoso bagunçado recostado no seu SUV cinza, imagino pra que tanta beleza numa mulher só Senhor?!

-" entra logo na porra desse carro Karla!" uiii! ela é bravinha, é ainda mais sexy!

Entro no carro e vamos direto pra boate e lá a intrometida anuncia que irei me

afastar da boate porque irei casar com ela, depois de me despedir de todos me leva a um restaurante e me conta seu plano pra enganar seus pais...

-" mas porque eu?... você poderia ter qualquer mulher que quisesse mesmo pra

fazer isso!" digo.

-" aí é que você se engana minha cara... eu não tenho nenhuma candidata latina

que queira fingir um noivado porque estas querem casamentos de verdade e um rompimento num

noivado poderia privá-las de candidatos futuros... e meus pais só aceitariam uma noiva latina então..."

-" eu sou apenas descendente,  nem sigo seus costumes" afirmo.

-"não importa! descendente já serve!... e quanto a não seguir os costumes vai fingir

alguns, além do que minha família é moderna apenas o casamento que é uma tradição pra eles...

o mais difícil será convencer minha mãe, de resto tudo vai ocorrer bem!"

-"ok, se você diz!"

-" vou depositar seu salário na sua conta bancária mensalmente, uma quantia

considerável não quero que nem se aproxime de uma boate de strip-tease, amanhã teremos um jantar com minha família e apresentarei você como minha noiva a todos... isto aqui é pra que

compre roupas novas, tem bom gosto mas tente se aproximar mais e um vestuário mais decente,

não importa o valor... o saldo é ilimitado então compre o que precisar salão de beleza cosméticos etc, também vou te repassar uma lista com nomes das lojas que irá!" fala me entregando um

cartão de crédito.

Terminamos o jantar e é isso... estou noiva dessa mulher! se não tivesse me

chantageado poderia me acostumar com isso, afinal que sacrifício será fingir um noivado com essa deusa?!...ela me leva pra casa e peço pra que pare na sorveteria da minha esquina,

desejo um sorvete de abacaxi mais que tudo! ela insiste em me acompanhar...

-"eu quero deixar uma coisa bem clara pra você sweet, eu não me apaixono e

espero que não se apaixone por mim também!... somos de mundo diferentes Camila e não quero que confunda as coisas!" diz assim que sentamos na mesa...

que?! -"moleza... você não está com essa bola toda não tá querida!... mas tem um

porém que você não pensou!"

-"e qual é?" pergunta com um sorriso desdenhoso.

-"VOCÊ pode se apaixonar por mim!"

Ela ri alto -"não vai acontecer baby!"

-"se você diz" digo inocentemente, mas quem essa arrogante acha que é?

Vamos ver quando isso acabar se vai estar tão confiante assim... agora é questão de honra: Vou seduzir essa filha da puta!...

Vou em busca de nossos sorvetes que ela diz deixar ao meu critério... yes! Na

mosca! Penso enquanto vou até o balcão... Cinco minutos depois volto, noto que o local está lotado então que comece o jogo...

-"Sabe, eu estive pensando" murmuro me aproximando segurando uma casca

enorme de sorvete de abacaxi com hortelã combinados com pedacinhos de chocolate, calda de abacaxi e jujuba...

-"nós deveríamos passar um tempo juntos pra descobrir um ao outro!" continuo

sentando de lado no seu colo.

-"o que está fazendo Karla?" pergunta surpresa.

faço cara de inocente -"Nada!.. Porque? Deveríamos estar fazendo alguma

coisa?!" falo colocando uma colherada enorme de sorvete na minha boca e lambo os lábios sensualmente afim de limpar a sujeira do sorvete e é claro sinto seu pau embaixo de mim dar sinal de vida, ela está me observando atentamente.

-"e cadê o meu sorvete?" ela pergunta sem tirar os olhos da minha boca passando

um braço em minha volta.

-"Bem aqui" mostrando o enorme sorvete que tenho nas mãos -"você tem que

aprender a ser mais romântica sabia? não há nada mais romântico que dividir um sorvete" digo e

dou outra colherada passando a língua por meu lábio superior e depois o inferior sensualmente de novo.

-"pensei que algumas mulheres achavam receber flores gesto romântico, não dividir sorvetes".

Baixo os lábios até sua orelha aproveitando que minha boca está gelada enquanto seu corpo tá pra lá de quente e dou uma lambida em seu pescoço até o lado inferior de sua orelha e o sinto tremer depois mordo seu nódulo sussurrando sedutoramente -"não!... Preferem

dividir sorvete!" Seu pau palpita embaixo da minha bunda em resposta...

-"agora é a sua vez baby... abre a boquinha pra sua noivinha te dar sua

sobremesa!" peço dengosa alisando seu colo e ela abre a boca mais que imediatamente, eu

finjo colocar uma colherada em sua boca mais no último minuto desvio pondo na minha boca, ela abre a boca pra protestar e eu aproveito pra enfiar a língua na sua boca, sua resposta agora foi

um gemido na minha boca gemo de volta encostando meus seios no seu  e a puxando mais pra mim, nossas línguas dançam sensualmente, com uma mão puxo um pouco seu cabelo e ela suspira sorrio ainda na sua boca ela aperta as mãos na minha cintura com força enquanto sinto seu pau embaixo de mim cada vez mais duro, continuamos assim até o efeito gélido do sorvete derreter

completamente na nossa boca.

Quando nos afastamos sem fôlego noto suas pupilas dilatadas, rebolo meu bumbum discretamente sobre seu pau,ela segura minhas coxas com força e começa a alisar minhas pernas ritmicamente.

-"Eu acho que também prefiro dividir sorvete!"ela murmura excitada... não consigo

entender como pode ser tão fácil deixar os homens excitados assim com tão pouco, no caso de Lauren que é intersexual o efeito é o mesmo, lembro do

que Stuart diz em relação a isso: 'não importa o que você faz mas como você faz...'

Sorrio -" romântico hein Lo?!"

-"Lo?" pergunta desconcertada.

-"todo casal tem um apelido romântico bobinha!" digo dando de ombros pondo o

sorvete em sua boca e lambo toda colher a olhando com tesão, Lauren engole seco.

-"como vai me chamar?"

pergunto ainda ocupada lambendo a colher e sugando a ponta como se fosse seu pau, ai ai! queria que fosse seu pau, seu pau deve ser divino como ela...

Sua respiração se acelera e continua a me olhar como um animal faminto.

-"Lo? De que vai me chamar?" gemo dengosa próximo a sua boca.

-"eu (engole seco de novo)... eu quero enfiar todo meu pau na sua boca!"

encarando minha boca. sorrio sedutora.

-"se eu fosse sua mãe lavaria essa sua boca com sabão menina!" repreende uma

senhora sentada em outra mesa na cadeira por trás de nós...

-"humm... desculpa senhora!" me olha de novo -"desculpa Camila, eu... eu me

empolg..."

A corto sussurrando em seu ouvido -"eu também estou louca pra sentir essa sua

boca sugando forte minha boceta!"

Ela geme alto em resposta e acho não foi só a senhora do lado que notou não,

percebo que todo mundo nos olha mas Lauren me puxa pra outro beijo gostoso sensual e

demorado, apalpa minha bunda com força e eu quase subo no seu pau ali mesmo esfregando meus seios no seu e envolvendo minhas mãos por seu pescoço...

Somos interrompidos pela garçonete que pergunta se queremos mais uma coisa e

tenho certeza que nos interrompeu por causa do show que estamos dando!

//

Ela para em frente a meu AP, eu abro a porta mas ela rapidamente a fecha de volta

murmurando bem séria.

-" escuta Karla, o que aconteceu hoje na sorveteria não vai se repetir por mais

que eu a deseje e pode acreditar que a desejo muito... mas se nos envolvermos isso poderia

atrapalhar meus planos e este é minha prioridade no momento... quem sabe quando isso acabar

poderemos nos divertir um pouco juntos mas aquilo não vai se repetir!"

Me aproximo bem devagar e paro a centímetros de sua boca e ela fecha os olhos

esperando que eu a beije, suspiro e sussurro -"claro que não acontecerá!" murmuro saindo do carro apressadamente e ela me acompanha até a porta.

-"boa noite Lauren!"

-"boa noite Camz!" -opa temos aqui o meu apelido carinhoso.

Oh senhora Lauren, o jogo apenas começou... o farei perder a cabeça...!

****************************

n/a gostaram?

comentem

volto em breve!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...