1. Spirit Fanfics >
  2. Sangue nas mãos >
  3. Conte até três!

História Sangue nas mãos - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Oi Oi pessoinhas, espero que estejam todos bem! ❤

Bom aqui está mais um capítulo, espero mesmo que gostem! ❤

Até mais! ❤

Capítulo 3 - Conte até três!


Fanfic / Fanfiction Sangue nas mãos - Capítulo 3 - Conte até três!

                  ~Anteriormente~

(KIRA) */—Sangwoo espera por favor eu-/*

(SANGWOO) */—Sinto muito por isso, mas você não cumpriu conforme o combinado!/*

E em um milésimo de segundos antes que eu consiga fazer qualquer coisa, ele ergue sua mão e me empurra escada abaixo!


                                °

                                °

                                °


Direciono meu olhar na direção dele e o vejo descer as escadas lentamente... e agora oque vai fazer comigo?... do ponto onde estamos, espero qualquer coisa vinda dele...! Então ele chega perto de mim, se agacha, retira os cabelos de meu rosto e diz:


(SANGWOO) */—Agora pense comigo, se não tivesse feito oque fez, não estaria aqui com membros quebrados!/*


 Olho dentro de seus olhos e em seguida direcionando meu olhar para o teto... Nesse momento um pensamento completamente aleatório passa pela minha cabeça... oque será que Jhon e os outros estão fazendo agora? De uma coisa eu sei, estão muito melhores do que eu...! Sinto algumas lágrimas caírem de meus olhos... logo ele levanta minha perna quebrada, analisa e diz:


(SANGWOO) */—É, vamos subir para que eu possa cuidar disso aqui!/*


Esse homem é doente... ele mesmo causou isso e agora quer cuidar...? Completamente louco e maníaco! Então ele me coloca em seus braços e vai subindo as escadas lentamente sem dizer uma única palavra. Estou tremendo por conta do susto e sentindo um pouco de dor conforme os passos dele que balançam minha perna de um lado para o outro. Meu corpo está extremamente mole... mas por que? Por conta da queda ou, porque estou com medo do que está por vir daqui para frente...?

Então ainda sem dizer uma única palavra ele sobe outra escada, mas dessa vez indo para o andar de cima. Aqui em cima é espaçoso e tem vários cômodos e em um deles é onde Sangwoo entra. Consigo ver armários, agulhas, remédios de todos os tipos por toda parte e logo a frente uma cama hospitalar... esse cara tem um hospital dentro da própria casa...?


(SANGWOO) */—Senta aqui!/*


Ele diz me colocando sentada sobre a cama e logo abrindo os armários pegando algumas coisas.


(SANGWOO) */—Me diz, está doendo muito?!/*


Não não imbecil estou super bem... retardado!


(KIRA) */—Tá doendo sim... um pouco!/*


(SANGWOO) */—Entendo! Olha então vou pedir que já vá se preparando porquê essa dor vai piorar!/*


(KIRA) */—Como assim?/*


Então ele chega perto, coloca alguns medicamentos sobre a cama e vem chegando mais perto ainda ficando em minha frente... minha cabeça está baixa, pois estou evitando contato visual porquê puta merda esse homem me intimida demais com esse olhar terrível... parece que a qualquer momento ele vai degolar meu pescoço...! Então inesperadamente ele segura meu queixo e levanta meu rosto me obrigando a olhar dentro de seus olhos... estou sentindo o calor de sua pele encostar em meu queixo... ele olha para mim com os olhos fundos mas... não é aquele olhar amedrontador de antes... não está transmitindo tanto medo a mim quanto antes... isso é completamente estranho, muito estranho! Então ainda segurando meu queixo ele diz:


(SANGWOO) */—Fica quietinha que agora eu vou colocar seus ossos no lugar!/*


Ta bom- espera ele vai fazer oque...?!
Ele solta meu queixo e vai se abaixando até minhas pernas é então que eu digo assustada:


(KIRA) */—Espera... como assim você mesmo vai colocá-los no lugar... tem experiência nessa área?/*


(SANGWOO) */—Nenhuma, mas acredito que tenho capacidade o suficiente para cumprir essa tarefa!/*


(KIRA) */—Sa-Sangwoo você não acha melhor... me levar no hospital?/*


(SANGWOO) */—Não, quem garante que você não vai fazer teatro e abrir essa sua boca!/*


(KIRA) */—Eu... eu não vou contar nada... olha eu posso dizer que sei lá... cai da escada?/*


Espera um pouco... eu realmente cai da escada... eu não deveria ter dito isso...!


(SANGWOO) */—Está pronta?!/*


Ele me ignorar dizendo e logo segurando com as mãos minha perna quebrada... essas mãos... são quentes e me causam arrepios... e-espera ele perguntou se eu estou pronta por quê ele já vai colocar o osso no lugar...?!


(KIRA) */—Sangwoo espera por favor... não faz isso, me leva no hospital por favor...!/*


(SANGWOO) */—Começe a contar até três!/*


(KIRA) */—Oque? Sangwoo por favor me escuta uma única vez eu-/*


Nesse momento ele aperta levemente minha perna me fazendo sentir um pequeno incomodo e diz:


(SANGWOO) */—Começe a contar agora, isso é uma ordem!/*


Melhor eu não desobedecer outra vez, pois   da última vez me custou caro... então repleta de medo começo a contar!


(KIRA) */—Um... Sangwoo... pode pelo menos ir devaga-/*


Ele me interrompe outra vez, apertando levemente minha perna e dizendo:


(SANGWOO) */—Continue a conta!/*


(KIRA) */—Do-dois... Sangwoo... não vai ter acordo-/*


(SANGWOO) */—Três!/*


Sem me deixar terminar a conta ele diz apertando minha perna com muita força e colocando finalmente meu osso no lugar... isso doeu tanto que eu fui ao inferno e voltei rapidamente... e sem ter controle começo a gritar de dor e apertar minha outra perna com a mão, tentando aliviar a tremenda dor que estou sentindo...!


(SANGWOO) */—Calma, calma! Viu só, já passou!/*


Então ele se levanta e inesperadamente ergue meu rosto que estava baixo e passa os dedos limpando minhas lágrimas... 


(SANGWOO) */—Não chora, a dor já vai passar!/*


Depois dessas palavras ele se aproxima extremamente perto de mim e inesperadamente me abraça... por que exatamente ele fez isso...? Ele não liga para mim, então por que...? A cada coisa que ele faz, criasse uma lista enorme de perguntas em minha cabeça sobre ele...!


(SANGWOO) */—Vai ficar tudo bem, basta você me obedecer de agora em diante!/*


Eu digo já me acalmando por algum motivo, colada em seu corpo e molhando sua camiseta com minhas lágrimas:


(KIRA) */—Sangwoo... você... não vai me deixar ir?/*


(SANGWOO) */—Está brincando?! Você nunca mais vai sair daqui!/*


(KIRA) */—Mas-/*


(SANGWOO) */—Vamos lá, chegou a hora do braço!/*


(KIRA) */—Oque? Sangwoo espera, dessa vez você pode me escutar, olha eu sou-/*


(SANGWOO) */—Pode começar a conta!/*


(KIRA) */—Você não vai me escutar não é... então por favor dessa vez pode esperar eu contar...? Por favor, você me pegou desprevenida eu não... não estava preparada!/*


(SANGWOO) */—Ta bom, vamos lá comece a contar!/*


Ele disse erguendo meu braço quebrado com suas mãos extremamente gigantes... 


(KIRA) */—Ta bom... ta bom... e-eu preciso contar não é?... ta eu vou... ta bom... vamos lá... u-um... sangwoo...!/*


(SANGWOO) */—Continua a conta e para de falar meu nome pelo amor de Deus mulher!/*


(KIRA) */—Ta bom, ta bom... me perdoa... ta... do-dois... vai doer.../*


Nesse momento ele respira fundo e em um piscar de olhos, ele aperta meu braço com força e coloca finalmente o osso no lugar... Puta merda que dor... muita dor... e mais uma vez começo a gritar muito alto é quando ele tapa minha boca abafando meus gritos... chorando eu olho nos olhos dele que está com face calma e sem expressão... em toda minha vida eu nunca vi um homem tão psicopata igual a esse!
Então seguro sua mão que estava tapando minha  boca e a puxo devagar para que desgrude de meus lábios... logo ele diz calmo ainda me olhando:


(SANGWOO) */—Você está tremendo!/*


Eu não digo nada, pois ainda estou sentindo dor e não consigo raciocinar direito!


(SANGWOO) */—Viu só foi rápido, mas se você não ficasse perdendo tempo chamando pelo meu nome, teríamos terminado há muito tempo!/*


Então sem demora ele espirra um remédio em meu braço e vai enfaixando com ataduras normais é quando eu digo:


(KIRA) */—Sangwoo...?/*


Ele me olha.


(KIRA) */—Aqui tem... ataduras de gesso? Acredito que seja melhor para a cicatrização... o osso não está tão danificado assim, então provavelmente vai se regenerar rapidamente dentro de alguns dias!/*


(SANGWOO) */—A então você acha que conhece essa área?!/*


(KIRA) */—Eu não acho, eu conheço essa área afinal eu trabalho e estudo medicina!/*


Ele me olha e fica sem palavras, mas logo diz abrindo um armário e pegando ataduras gessadas:


(SANGWOO) */—Eu não sabia disso. Então porquê não disse antes?!/*


(KIRA) */—Você não me deixou falar... nem por um segundo... me desculpe!/*


(SANGWOO) */—Hm! Ta bom, agora me deixe enfaixar seu braço!/*


Terminando de enfaixar meu braço, ele diz:


(SANGWOO) */—Eu coloco esse mesmo gesso na perna também?!/*


(KIRA) */—Si-sim!/*


Então ele termina de enfaixar minha perna, se levanta e olha dentro de meus olhos... quando nesse momento direciono espontaneamente meu olhar para o lado quebrando contato visual... sem demora ele diz guardando tudo:

(SANGWOO) */—Terminamos aqui, agora podemos descer, aliás são 11:00H e você não dormiu direito desde que chegou aqui, acredito que esteja com sono!/*


(KIRA) */—É... estou com um pouco de sono!/*


(SANGWOO) */—Certo, vamos descer vou te deixar dormir!/*


Nesse momento ele chega outra vez muito perto e me coloca em seus braços... sem dizer uma única palavra, vamos descendo as escadas. Nesse momento com ele já pisando no chão do andar de baixo, consigo ver aquela porta... a porta que quase me matou... por culpa dessa maldita porta, membros de meu corpo estão quebrados... quero ficar bem longe dela... ela me causa um medo enorme...! Então passando bem ao lado dela, Sangwoo entra no quarto onde se encontrava a entrada do porão... ele vai me levar para ficar lá em baixo...? Talvez sim, depois do que eu fiz...!


(SANGWOO) */—Vou te deixar aqui!/*


Espera... ele não vai me levar lá para baixo...?
Então ele me coloca deitada na cama e inesperadamente minha enorme camiseta sobe deixando minhas coxas e barriga a mostra...! Mas em nenhum momento ele olhou para meu corpo, então rapidamente eu puxo a camiseta para baixo, quando inesperadamente ele se deita ao meu lado sem dizer nada e fica me olhando então eu digo assustada com aquele olhar:


(KIRA) */—O-oque foi? Por que está me olhando assim Sangwoo?/*


(SANGWOO) */—Não posso mais olhar?!/*


(KIRA) */—Claro que pode... quer dizer pode sim, eu só-/*


(SANGWOO) */—Durma, pode dormir agora!/*


(KIRA) */—Ta-ta bom!/*


Então ainda com ele me encarando, fecho os olhos e com muito sono acumulado facilmente acabo dormindo!
Depois de um tempo acordo e vejo que ele não está ao meu lado, me sento sobre a cama quando nesse momento Sangwoo entra no quarto coberto de sangue e com uma motosserra nas mãos... meu Deus oque esse homem fez para estar assim coberto de sangue...?
E por que está vindo até mim...? É então que inesperadamente ele liga a motosserra e diz vindo em minha direção com face maníaca:


(SANGWOO) */—Sua vez senhorita... Kira!/*


Quando nesse momento olho para o lado e vejo a mulher morta do porão que agora se encontra jogada ao canto da parede... que merda está acontecendo? Isso está completamente assustador...! Então sem pensar, Sangwoo decepa minhas pernas com a motosserra fazendo meu sangue jorrar para todos os lados... Esse é mesmo o fim de um ciclo que mal começou? E em um momento de desespero e medo dou um grito extremamente alto e... espera... oque está acontecendo aqui...? Acabo de me levantar outra vez ficando sentada sobre a cama... começo a olhar para os lados assustada, mas... não vejo a mulher morta e nem Sangwoo... foi um sonho? Não acredito...! Inesperadamente Sangwoo aparece em frente a porta coberto com manchas vermelhas... só pode ser sangue...!


(SANGWOO) */—Por quê a gritaria?!/*


(KIRA) */—Sangwoo você... você está coberto de sangue...!/*


Então esse sonho foi uma visão? Tudo aquilo que eu vi vai realmente acontecer? Não pode... ainda não!


(KIRA) */—Não... Sangwoo não decepa minhas pernas... por favor não decepa minhas pernas!/*


(SANGWOO) */—Como?!/*


(KIRA) */—Olha está tudo bem você me matar mas... espera não está tudo bem, mas eu vou morrer de qualquer maneira então... então atinge meu pescoço de uma vez... assim minha morte vai ser rápida... a não ser que sua vontade seja me ver sofrer, então vai me matar lentamente... eu tô com medo não consigo mais-/*


(SANGWOO) */—Ei Kira! Está falando coisas completamente estranhas, pensei que o louco aqui era eu!/*


(KIRA) */—Você... não vai decepar minhas pernas?/*


(SANGWOO) */—Porquê eu faria tal coisa?! Afinal iria sujar todo o quarto! Se eu fosse fazer tal coisa seria no porão!/*


(KIRA) */—Então... então por que o sangue na sua roupa?/*


(SANGWOO) */—Estou preparando o jantar, então acabei derrubando um pouco do molho em minha roupa!/*


(KIRA) */—Molho?... eu pensei que-/*


Ele me interrompe dizendo e entrando no quarto abrindo o armário para pegar uma camiseta limpa:


(SANGWOO) */—Pensou errado!/*


Então ele inesperadamente retira sua camiseta deixando seu peitoral e costas completamente nus... eu olho suas costas musculosas enquanto ele veste a camiseta, quando rapidamente ele se vira ficando de frente para mim que logo abaixo a cabeça!


(SANGWOO) */—Vamos comer, o jantar está pronto!/*


Então ele se aproxima e me coloca em seus braços. Ele vai andando até a cozinha, chegando lá ele me coloca sentada em uma das cadeiras da mesa e vai até o fogão, pega uma panela enorme e coloca sobre a mesa... tá mas... ele fez comida para quantas pessoas?


(SANGWOO) */—É sopa, você gosta?!/*


(KIRA) */—Já sei... gostando ou não eu vou ter que comer do mesmo jeito... não é?/*


(SANGWOO) */—Não, tem comida normal dentro da geladeira, se você não gosta de sopa, então posso esquentar para você!/*


(KIRA) */—Ah... eu... tudo bem eu gosto de sopa!/*


Então ele coloca sopa em um prato e o coloca em minha frente... a sopa parece estar deliciosa... mas... e se ele colocou veneno para que eu morra envenenada...? Vou esperar ele comer primeiro...!
Então ele coloca um pouco da sopa em seu prato e sem dizer nada ele abocanha uma colher... ufa... não tem nada de mais aqui... logo ele me olha e diz percebendo que não estou comendo ainda:


(SANGWOO)*/—Oque foi?! Por quê não come?!/*


(KIRA) */—Ah eu... eu vou... vou já comer, me desculpe!/*


Então nós comemos a sopa em silêncio até nossos pratos ficarem vazios.
Um completo silêncio está instalado no cômodo é quando ele o quebra dizendo:


(SANGWOO) */—Gostou da sopa?!/*


(KIRA) */—Si-sim!/*


(SANGWOO) */—Quer comer mais?!/*


(KIRA) */—A não não... obrigado Sa-Sangwoo...!/*


(SANGWOO) */—Hm! Então eu vou limpar tudo!/*


Ele se levanta da mesa e vai retirando nossos pratos colocando-os sobre a pia, logo ele retira a enorme panela, coloca sobre o fogão e cobre com um pano.


(KIRA) */—Sa-Sangwoo... oque você quer que eu faça? Eu posso limpar a mesa, ou posso lavar a louça você só precisa colocar uma cadeira perto da pia para que eu me sente!/*


(SANGWOO) */—Não precisa, eu vou limpar tudo, já falei!/*


(KIRA) */—Ah... me desculpe então!/*


(SANGWOO) */—Por quê fica se desculpando a todo momento?! Pode  parar com isso entendeu?!/*


(KIRA) */—Ah eu... eu não quero ser grossa... me descul- a quer dizer eu-eu entendi!/*


(SANGWOO) */—Acho bom!/*


Então ele rapidamente lava a louça, logo em seguida limpa a mesa passando o pano sobre ela, limpa os balcões varre a cozinha e em seguida passa um pano no chão. Tudo isso em questão de minutos!
Então logo ele vem se aproximando e se senta em minha frente com um pano de prato no ombro e diz olhando dentro de meus olhos intimidando minha pessoa:


(SANGWOO) */—E então, conte-me mais sobre você, já que vamos ficar alguns dias sobre o mesmo teto até eu resolver acabar com essa sua vida, tenho direito de saber com que tipo de pessoa estou lidando!/*


Como ele consegue dizer essas coisas tão calmo? 
"Até eu resolver acabar com sua vida"... Quem ele pensa ser para tirar a vida de alguém assim?


(KIRA) */—Ah... eu... oque... oque você gostaria de saber?/*


(SANGWOO) */—Não sei vejamos, você tem pais?! Pelo visto não, pois não vieram a sua procura até agora!/*


Nesse momento abaixo minha cabeça e digo:


(KIRA) */—Meus pais... meus pais se foram já faz um tempo... Sangwoo!/*


(SANGWOO) */—Eles morreram mesmo?! Nossa... olha não que eu ligue mas... me desculpa!/*


(KIRA) */—Eu-/*


Ele me interrompe cruzando os braços, virando a cabeça para o lado e dizendo:


(SANGWOO) */—Isso não é um pedido mulher, eu mandei você me desculpar, hm!/*


(KIRA) */—Ah... tudo bem... está tudo bem!/*


(SANGWOO) */—Vai lá, me conta qualquer outra coisa sobre você!/*


(KIRA) */—Ah... eu tenho... tenho 19 anos e-/*


(SANGWOO) */—Sério?! Olha só a diferença de idade entre nós dois é pouca, eu tenho 20 anos!/*


(KIRA) */—É... você me disse!/*


(SANGWOO) */—E você não se esqueceu?! Supus que na hora do desespero, você se esqueceria!/*


(SANGWOO) */—Você tem algum familiar próximo?!/*


(KIRA) */—Família?... eu... eu não tenho!/*


(SANGWOO) */—Oque?! Hahaha espera você tem que ter alguém, sei lá tipo um til ou irmão né?!/*


Ele está tocando em outro dos meus pontos fracos... desgraçado,  até parece que sabe de todas as coisas sobre mim...!


(KIRA) */—Eu não tenho nada disso!/*


(SANGWOO) */—Olhe para mim!/*


Eu levanto lentamente minha cabeça e tento o olhar dentro dos olhos mas... mas não consigo mentir para alguém olhando nos olhos dessa pessoa... mesmo ele sendo um puta psicopata maníaco...!
Mas a questão é... eu vou mesmo ter que contar oque houve no passado? Não quero desenterrar esse assunto traumatizante...!




                      ~Continua~


Notas Finais


Oi outra vez hihi, iai oque achou?

Espero de coração que tenham gostado!

Até mais, muitos beijos e bebam água! ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...