1. Spirit Fanfics >
  2. Santa Tell Me ; Taekook >
  3. "papai noel, diga-me, se estiver realmente aí..."

História Santa Tell Me ; Taekook - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Essa é uma one-shot que foi feita por mim para o especial de natal do ano passado, mas por ter criado essa conta somente agora para one-shot's e short-fic, está sendo repostada.

Espero que gostem!!<3

Capítulo 1 - "papai noel, diga-me, se estiver realmente aí..."


"Papai Noel, diga se você realmente está aí

Não deixe que eu me apaixone de novo

Se ele não estiver aqui no ano que vem

Papai Noel, diga se ele realmente se importa

Pois não posso jogar tudo para o alto se ele não estiver aqui no ano que vem" 

- Santa Tell Me, Ariana Grande. 


Santa Tell Me ;; Taekook: 


Taehyung encarava maravilhado e ao mesmo tempo com pesar, a movimentada Daegu, naquele dia natalino tão genuíno e onírico. E tentou com todas as forças não deixar seus pensamentos serem voltadas à uma pessoa.

Não era justo sofrer por alguém que nem lhe 'dava bola' e que, embora ainda fosse estar lá no ano que vem pois é seu amigo, melhor amigo, continuaria tratando-o da mesma forma. Kim Taehyung estava farto daquilo.

- Céus! Jeongguk, por que és tao lerdo??! - irado, Taehyung indagou-se alto o suficiente para assustar brevemente uma senhora que, assim como ele e outras pessoas, observavam a grande e cintilante árvore de natal. 

Suspirou em um deleite tingido de desconforto, e vendo que sua mãe já havia encontrado sua tia, este procurou afastar tais pensamentos e as seguiu até o carro.

»«

- Oh, querido, você anda tão tristonho' ultimamente. O que há? - compadecidamente, sua tia perguntara após ver o Kim mais novo encarar os flocos de neve que caíam lá fora, respirando pesadamente.

- Apenas ando distraído. Não é nada. - Taehyung replicou, lançando a ela um sorriso fraco.

- Acho melhor desistir, Nancy, Tae anda tão depressivo porém nunca conta, já cansei de tentar fazê-lo falar. Convidei até a família de Jeongguk por conta disso. E então, quem sabe, com eles aqui e, principalmente, com o Jeon, Tae anime-se.

Posteriormente dizer isto, a Sra. Kim lançou uma olhadela ao seu filho mais velho, e Taehyung olhou-na abismado.

"Havia como ficar pior...?" Taehyung indagou-se mentalmente.

Sua missão durante o natal era esquecer Jeongguk, mas, por Deus, por que era tão difícil? Por que sua mãe e tampouco o velho Noel colaboravam com isso? Era natal, oras!

Vendo-se perdido e desconfortável em meio à todos ali presente, Kim pôs-se a observar a vizinhança no qual morava desde que nascera; Podia avistar não só sua casa, como boa parte da rua estar com decorações ornamentais natalinas. E se fosse há dois anos atrás, Taehyung estaria dentro da cozinha compartilhando da alegria que só o natal trazia, com seus outros familiares. Todavia, que culpa este tinha se apaixonou-se por seu melhor amigo há um ano e meio e, novamente, sentira o gostinho amargo de amor não-correspondido?

Em poucos minutos, quando o relógio já marcava dez e meia, a família Jeon adentrara a casa dos Kim's.

Em segundos, os olhos de Taehyung encontrou-se com os de Jeongguk; o clima, subitamente, entre eles tornou-se tenso, contudo, com o toque da magia do natal. Uma tensão diferente do comum, o avesso do que estava sendo nas últimas semanas.

»«

A ceia de natal fora feita e, portanto, todos encontravam-se na sala dos Kim's, conversando e partilhando a alegria e o deleite jocoso que só o natal trazia. No canto da sala, porém, preso em seus próprios devaneios, um Taehyung melancólico e quieto se encontrava. E do outro lado, não muito diferente, estava Jeongguk, encarando seu amigo desde que havia chego. Questionando-se do porquê de Kim estar estranho consigo.

Em um rápido debate se iria ou não até Taehyung, o jovem Jeon levantou-se e não tardou em sentar-se na poltrona vazia que havia à frente do Kim.

- E-Eu... H-Hyung... - antes que Jeon pudesse proferir algo, Taehyung fora mais rápido, e não demorou em informar com alto-tom que iria para o quarto.

- Omma, eu apenas não me sinto bem, ok?! - sem esperar uma resposta, o Kim mais novo sobe para o andar de cima, deixando um Jeongguk confuso e inquieto.

»«

Encarando o teto de seu quarto repleto de estrelas decorativas de led, Taehyung levou seu olhar à pequena árvore de natal decorada que tinha no canto de seu quarto, entretando com as luzes desligadas, como qualquer brilho que havia ali. O Kim respirou fundo e olhou fixamente a janela cujo do lado de fora estava um gelo e com os cristais de neve caindo. 

Em um dilema consigo mesmo, ligou o pisca-pisca que dava o toque especial na pequena árvore. Segundos depois, voltou para sua cama, abrindo a janela posteriormente e olhando tudo bem iluminado, ora ou outra ouvia risadas e conversas no andar de baixo, e até de outras pessoas de sua vizinhança.

Sentido-se melhor, permitiu-se respirar fundo e rir baixo.

- Nunca pensei que fosse fazer algo assim depois "de grande", como meu pai costumava dizer. Mas, a vida é imprevísivel, não é? - verbalizou encarando o céu vasto e estrelado - E, bom, Papai Noel... Como eu sempre pedi quando criança, desejo que cuide de tudo e todos. Principalmente, dos mais fracos.

O Kim respirou fundo e conteve uma risada baixa.

- E, Papai Noel, diga se você realmente está aí, não deixe que eu me apaixone de novo. Nunca mais. Ok... Ao menos, se for correspondido. - o Kim deu ênfase no 'nunca'. - Papai Noel, diga se ele realmente se importa. Pois não posso jogar tudo para o alto se ele não estiver aqui no ano que vem; Se Jeongguk continuar enxergando-me como um mero amigo no ano que vem. E, Papai Noel, eu... - o Kim parou brevemente e fechou com força seus olhos - Eu apenas desejo que Jeongguk me ame, mas não como um bom-amigo. Desejo que Jeongguk se apaixone por mim e deixe-me experimentar o gostinho que têm seus lábios com aquele gloss de cacau. 

- E-embora seja peculiar ver um adolescente de dezoito anos pedindo algo assim ao Papai Noel, não irei questionar. É pessoal. - em tom brincalhão e com certa timidez, junto aos leves gaguejos regulares e o sotaque de Busan, uma voz ecoou por todo o quarto e Taehyung olhou espantado. - E, já que pode fazer um pedido desse, eu também posso, certo?!

Surpreso demais para responder algo, o Kim apenas respondeu concordando com a cabeça, levemente corado e envergonhado. E o mais novo por sua vez, ainda tímido e um pouco hesitante, ficou ao lado de Taehyung.

Antes de olhar para o céu com tamanha constelação, Jeongguk olhou ávido para os olhos castanhos de Kim, esforçando-se para não perder-se neles e esquecer o que iria fazer.

- P-Papai Noel, faça com que a paixão que tenho volte a falar comigo como antes. Digo, não como antes. N-não como amigo. Digo, que volte a falar comigo. - Jeon proferia essas palavras agora olhando de volta para o mais velho - P-papai Noel, se estiver aí, dê-me como presente de natal um Taehyung-ssi como namorado e apaixonado por mim, como eu sou por ele há mais de dois anos.

Com o céu estrelado, e tampouco somente Daegu; mas também com quase o mundo inteiro decorado por luzes cintilantes e com a magia natalina, mesclado com alegria e o romantismo, não só Taehyung, como Jeongguk também, tivera seu desejo de Natal atendido pelo velho Noel. 

De modo inconsciente, ambos os rostos aproximaram-se mais e mais, e Taehyung pôde finalmente usufruir dos lábios de Jeongguk com gostinho de cacau. 

Naquele momento, Taehyung por sua vez, constatou que o Papai Noel, de fato, estava ali; que havia escutado seu desejo de natal. E agradeceu mentalmente por isto. 



- Noel, chefinho, a missão foi um sucesso e afins, porém precisamos urgentemente começar com a entrega dos presentes. - o duende ao lado informou ao velho Noel, que encarava a cena dos dois jovens encantado. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...