História SAO - Other universe - Interativa - Capítulo 40


Escrita por: ~

Postado
Categorias Sword Art Online
Personagens Personagens Originais
Tags Interativa, Sao, Sword Art Online
Visualizações 29
Palavras 1.314
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Ficção, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


OLÁ GALERINHA QUE VÊ ESSA HISTÓRIA.

Opa, CapsLock.

Você que lê minha história, você vai morrer antes do natal.

Kkkj, só que não, deus é mais, eu ouvi um amém?

Bom, a Ficha do GGO para quem quiser participar será entregue logo, logo, peço a paciência de vocês e peço perdão pela demora de entrega dos capítulos, espero que entendam.

Bom, fique com o capítulo.

Capítulo 40 - She Wakes - SAO OU 2nd Season


Abertura inoccence - Sword Art Online 2ª temporada -

Os sentimentos que escondi, estão gritando dentro de mim

Tento ser forte, eu preciso ser!

Eu vou buscar por um milagre

Vou andar na escuridão sem temer

Seu eu ficar aqui, não vou ver

O amanhã onde vou achar você

A lua ilumina o seu rosto, quero dizer oque sinto, e não posso, todas palavras que guardei no meu coração

Sentimentos que escondi, estão gritando dentro de mim

Tento ser forte, eu preciso ser!

Pois fiz um juramento de estar sempre junto a você

E no futuro então nós vamos chegar, no céu que te mostrei

Então esteja sempre junto a mim, agora e até o fim...

Point Of View Akira Keitou - Alfheim Online, Território Cait Sith - 13:20, Quinta Feira

Eu estou abismado com a habilidade dos dois, é sério, enfim, gostaria de lutar contra os dois. - Ele diz simples.

—Certo, aceitamos. - Eu disse.

—Aceitamos? - Olhei para Russel. - É, acho que aceitamos. - Russel aceitou a luta.

—Então, vamos esquecer as formalidades, morte súbita. - Não sei se Kirigaya sugeriu ou mandou uma luta de morte súbita.

—Morte súbita? Mas, isso daria uma grande penalidade, por conta das regras do jogo. - Russel falou pensativo.

—No Sword Art Online, a penalidade da derrota era a vida. - Kirigaya comenta com raiva em seu tom de voz.

—Se não quiser lutar, eu entendo, Russel.

—Não, vamos lutar. - Russel enfim, aceitou.

—Certo. - Kirigaya saca duas espadas.

—Duas espadas? - Disse baixo, como ele conseguiu esta habilidade? Não lembro de estar na lista de habilidades do Alfheim Online, atrapalhando meus pensamentos, Kirito toma iniciativa e ataca, pego minha espada rapidamente e bloqueio seu primeiro ataque com uma espada, mas ele usou a outra para me dar um leve corte na costela, oque tirou pouquíssimo do meu HP, felizmente, quando Kirigaya iria me atacar novamente com sua outra espada, já que minha espada estava ocupada bloqueando a sua espada da mão direita, Russel surge o atacando, mas, Kirito esquiva voando.

—Vão precisar de mais do que isso. - Kirito sorriu.

—Itsu, nan, kei, êto... - Comecei a recitar as palavras necessárias para o ataque mágico.

—Hai! - Russel fala junto comigo, e com seu vento, e meu fogo, fizemos uma combinação, um furacão em chamas.

—Mas oque?! - Kirito é girado dentro do furacão e depois, jogado para longe, vi seu corpo desfalecido a uns metros de nós, então, ouvi risadas e ele levantou.

—É só isso que vocês tem? - Suas duas espadas brilham, e ele avança em alta velocidade, fiquei em guarda, e esperei seu ataque, ele tentou me atacar, bloqueei seu ataque com minha espada, e ele ao invés de me atacar novamente, voou até Russel e o atacou com as duas espadas, Russel bloqueou, mas teve a guarda aberta pelo impacto, Kirito tentou aproveitar a vulnerabilidade de Russel, mas joguei uma rajada de fogo na direção de Kirito, ele esquivou, dando uma cambalhota para trás, e voou na minha direção, fiquei de guarda, mas ele “Esquiva” de mim, e surge na direção sudeste, e me atacou, não pude defender, e Russel estava muito afastado para conseguir chegar antes de Kirito, ele consegue me perfurar na região da cintura, senti uma pequena dor e meu HP foi pra metade e continua diminuindo.

—Akira! - Russel começa a correr em nossa direção.

—Game Over. - Kirito, tira sua espada de minha cintura e me ataca com sua outra, mas, é interrompido por um tipo de “Lança” de gelo que bate nos seu antebraço esquerdo, tentei atacar Kirito, mas ele recuou, olhei quem me salvou.

—Aiko.

—Pensei que precisariam de minha ajuda. - Aiko sorriu.

—Ah, qual é? Sou sempre interrompido no meu momento triunfal! - Kirito exclama claramente frustrado. - Eu voltarei. - Então, Kirigaya some de nossa vista.

—Ainda duvida de minha teoria? - Aiko pergunta.

—Vejo que vocês sabem o porque deste garoto ter nos atacado. - Russel disse.

—É uma longa história. - Eu falei, e suspirei logo após.

—Ei! Aiko! Você não vai acreditar! - Ouvi a voz de Ayumi, e olhei para onde vinha a voz, e vi Matt, Aki, Hidaki e obviamente, Ayumi, todos eles estavam sorrindo e claramente animados.

—Não vou acreditar no quê? - Aiko perguntou sorrindo de nervosismo.

—Aiko, Ártemis acordou. - Ayumi disse sorrindo.

—Ela... Oque? - Aiko não acreditou por alguns segundos, mas então, ela sorriu e deslogou.

—Ela deslogou? Droga, vou ver Ártemis. - Desloguei também, e abri os olhos, o mundo real novamente, tirei meu Amusphere e o coloquei sobre a cama, me levantei, abri a porta do quarto e desci as escadas, peguei uma maçã da bancada e a mordi, andei até a garagem enquanto comia a maçã, e quando terminei, continuei com fome, mas isso poderia esperar, me aproximei de minha moto, e montei na mesma, a garagem abriu e eu liguei a moto e acelerei, em direção ao hospital.

Algum tempo depois...

Cheguei no hospital, e parecia estar vazio, mas vi Hidaki e os outros.

—Já era hora de você chegar, Akira. - Aki fala.

—Aiko não para quieta faz 5 minutos por que estava esperando você chegar. - Matt contou.

—Ainda bem que você chegou, Akira, vamos. - Aiko começou a andar na frente de nós, indo para o quarto de Ártemis, que até agora, não sei seu verdadeiro nome, mas quando chegamos no quarto, um médico nos parou.

—Sinto muito, mas a paciente acabou de acordar, se quiserem vê-la, terá que ser um por vez. - O médico explicou, e Aiko não pensou duas vezes antes de entrar no quarto.

—É, isso vai demorar. - Matt comentou.

Point Of View Aiko Tachibana - Hospital central de Tóquio, Quarto 202 - 13:33, Quinta feira.

Entrei no quarto, e me deparei com o que eu queria mais ver... Elizabeth acordada.

—Meu deus... - Disse sorrindo, com uma lágrima escapando de meu olho.

—Olá, Aiko. - Eu ri e abracei Elizabeth, ela demorou um pouco, mas me abraçou de volta.

—Que saudade, Elizabeth. - A apertei mais.

—Digo o mesmo, Aiko.

—Como você pôde me deixar aqui?! Você deu o golpe final no Heathcliff, e ainda não acordou depois de termos completado o jogo? Nesses meses aconteceram tanta coisa, tenho que te contar milhões de acontecimentos, mas não sei se você está apta pois acabou de acordar, mas você é forte e aposto que pode aguentar essas notícias e...

—Aiko, se me contasse tudo oque aconteceu, ficaria feliz. - Elizabeth sorriu fraco.

Point Of View Akira Keitou - Hospital central de Tóquio, Corredor - 14:00, Quinta Feira

—Faz horas que estamos aqui... - Falo entediado. - Quando tempo faz, Hidaki? - Perguntei.

—Hm... - Ele pegou seu celular do bolso. - Meia hora, aproximadamente. - Ele suspirou.

—E oque esperava? Elas são amigas de longa data, não são? - Matt pergunta. - Se são realmente amigas, irão demorar muito tempo para colocar o papo em dia.

—É verdade, Akira, elas devem ser praticamente irmãs. - Aki comenta.

—Tudo bem, tudo bem, vou ser mais paciente. - Bufei.

—Porque não joga no seu celular, ou faz alguma coisa? - Aki sugere, peguei meu celular e suspirei.

—Está sem bateria. - Suspirei.

—Jokem... - Aki falou, olhei para ela e entendi oque ela prentendia.

—Pô!

Alguns minutos depois...

—Ganhei de novo. - Aki falou rindo.

—Não é possível. - Falei sorrindo.

—Mas oque? Porque esse sorrisinho? Você está me deixando ganhar? - Aki me olhou com certa raiva.

—N-Não! Como poderia? Esse jogo para a vitória é necessário sorte. - Falei.

—Então porque está jogando pedra toda hora? - Ela estreitou os olhos, felizmente, Aiko surgiu com Ártemis.

—Olá. - Ártemis falou sorrindo fraco.

—Olá, Ártemis. - Fui o primeiro a cumprimenta-la.

—Uh? Quem é você? - Ártemis perguntou.

—Difícil de reconhecer, né? - Perguntei sorrindo.

—Espera... Esses olhos vermelhos... Akira? - Ártemis estava um tanto surpresa.

—Sim, é bom vê-la acordada, Ártemis. - Ofereci minha mão à ela, em forma de cumprimento, e ela aceitou.

—E pelo oque eu vejo, todos aqui mudaram também. - Ártemis comentou

—Pra você ver oque o tempo faz. - Russel comenta, de repente ouço uma televisão ser ligada.

“Hoje, lançaram um novo jogo, um jogo inovador, suas cópias estão sendo vendidas rapidamente, o nome deste jogo é... Gun Gale Online!”.

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado.

Sou obrigado a falar, esse capítulo aqui está uma merda.

Bom, é isso, até mais.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...