História Sarada: O Caminho de uma Uchiha - Capítulo 17


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Boruto Uzumaki, Chouchou Akimichi, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hanabi Hyuuga, Hinata Hyuuga, Hyuuga Hiashi, Inojin Yamanaka, Konohamaru, Menma Uzumaki, Metal Lee, Mitsuki, Naruto Uzumaki, Obito Uchiha (Tobi), Personagens Originais, Sai, Sakura Haruno, Sarada Uchiha, Sasuke Uchiha, Tsunade Senju, Yahiko
Visualizações 24
Palavras 812
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção Adolescente, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Mais um Cap pra vcs...
Desculpem qualquer erro ortográfico...
Boa leitura!

Capítulo 17 - Game


Fanfic / Fanfiction Sarada: O Caminho de uma Uchiha - Capítulo 17 - Game


SARADA


Estava eu, minha mãe, meu pai, Chocho e Konohamaru na sala.

Estava ouvindo risos do lado de fora da sala, com certeza era do pessoal que veio me visitar, ainda bem que não estou entristencendo as pessoa a minha volta.

Mesmo sendo cedo volta de 7 ou 8 horas, já estava com sono por causa dos remédios.

Minha mãe ficava me olhando acho que ela sabe que estou com sono.

Ela veio até mim.

"Sarada você quer comer alguma coisa?"- minha mãe pergunta.

"Quero não"- respondo a ela.

"Vai comer! Então você vai ficar fraca!"- ela insistia.

"Tabom, a senhora vai sair para comprar?"

Ela assentiu com a cabeça.

"Quero um suco"

"Ok"

Ela sai da sala.

Depois de algum tempo conversando ela chega com o suco e um salgado eu como, e despeço de Konohamaru-sensei e de Chocho depois disso eu dormi.

=-==-=

Acordei me lembrando do meu sonho que não tinha nada em especial mas que tinha sido só estranho mesmo.

Foco minha visão.

Vejo que na sala não há ninguém.

Pego meu óculos e o coloco.

Olho no relógio.

10:24

Meu Deus tá tarde já.

Perto do relógio tinha um bilhete no qual eu peguei e fui ler.

   _Bilhete on_

 Sarada, seu pai foi chamado para uma missão de estrema urgência e eu estou diagnosticando e atendendo os outros. As enfermeiras vão aí de vez em quando tabom? A e eu comprei um lanche para você filha. Bjs♡

 _Sakura

   _Bilhete off_

Olho em direção a uma bandeja que lá estava um expresso é alguns pães.

Comi tudo e realmente estava muito bom, depois arrumei a bandeja novamente onde ela estava.

Arrumei mais ou menos meu cabelo pra não ficar descabelada.

Depois uma enfermeira apareceu perguntando se eu estava boa e analisando minha perna, logo passou um tempo era realmente muito chato ficar sem fazer nada, depois de vários torturantes minutos minha mãe entra na sala.

"Eai filha? Esta bem?"

"Estou sim mãe, só um pouco entediada"

"Vai acostumar, e tenho ótimas notícias!"

"Quais?"- Perguntei curiosa.

"Primeira é que voce vai ser liberada mais cedo"

"Yes!"- -digo vitoriosa.

"E a segunda...."- ela fazia suspense.

"Fala logo mãe!"

"Que você vai poder ter um pé artificial"

"Quee? Tipo o braço do nanadaime?"

"Aham"- ela afirma e me da um abraço, o que hoje era possível pois estava meio sentada.

Eu fiquei super feliz com isso, acho que não é normal eu ficar feliz com isso acho que se outra pessoa estivesse em meu lugar estaria lamentando pelo pé, mas eu não sou assim não há como eu voltar a trás e consertar mesmo, então não há motivo de eu estar triste.

"Minha pequena haruninho"- minha mãe me diz se soltando do abraço.

"Porque haruninho mãe?"  

"Ora se você não tivesse do meu sangue você ia ter que ficar uma semana aqui nesse hospital"- ela diz me explicando.

"Que dia que vou ser liberada agora?"

"Depois de amanhã, de manhã"

"Yes!"- comemoro.

Pera, eu falei yes de novo? Ai deve se resultado de ficar perto do Boruto. 

Minha mãe riu.

"Sarada quer almoço?"

"O quê? Porque almoço?

Olho no relógio e vejo que já era 13:43.

"Meu Deus nem vi a hora passar, precisa não mãe eu acordei e comi tarde hoje é não estou com fome"- explico 

"Sarda hoje estou de plantão tabom?"

Assenti com a cabeça.

"Vou ter que ir então tchau"- ela diz abrindo a porta.

"Tchau"

Ela sai é deixa a porta aberta.

Logo depois Boruto entra.

"Oi Boruto"- O cumprimento.

"Oi"

Ele se senta na cadeira onde minha mãe estava sentada.

"Nossa deve ser ruim ficar o dia inteiro aqui"

"E é, o pior que é muito entediante não tem nada para fazer"

Ele me olhou e ficou pensativo.

Pegou alguma coisa da bolsa ninja quando vi direito era um daqueles jogos que ele joga.

"P-pode ficar"- Ele disse me entregando.

"O quê?! Não, não precisa Boruto"

"É sério pode ficar, eu tenho outro"

"O-obrigada bol...Boruto"

Eu ia falar Bolt? Não quem chama ele de bolt é a Sumire. 

Eu liguei o jogo e ele sentou é depois escorou  na maca me ensinando como jogava.

"Não! Não Sarada!"

"O-oque?"- disse meio assustada.

"Você jogou a corrente de ouro fora"- Ele explicou.

"Oque!?"

Depois começamos a rir, ficamos lá jogando e eu nem tinha notado que estava escuro pelo visto nem Boruto, é esse jogo realmente interte ja que também eu nem boa as enfermeiras que iam lá.

"Nossa já está de noite"- disse.

Ele olhou para a janela que tinha no quarto preocupado.

"Err Sarada tenho que ir, depois você me conta em que level você está"- Ele disse saindo as pressas. 

"O-ok"

"Oi Mitsuki, tchau Mitsuki, depois nós nos falamos"

"Nossa na onde ele vai com tanta pressa?"- perguntou Mitsuki entrando na sala 

"Também queria saber"- respondi.

"O que você está jogando?"

"Ah... um jogo que esqueci o nome que o Boruto me deu"

"Ah... eu podia ter vindo mais cedo

"É, mas porque não veio?"

"Eu fiquei ajudando meu pai com as malas"

Eu concentrei meu olhar nele

"Pera! Seu pai? Malas?"

"É... ele mudou pra cá agora"

"Ah tá"

Nos ficamos conversando até o horário de visita acabar, nos nos despedimos e ele foi embora.

Fiquei meio triste, ninguém para conversar, o momento mais difícil chegou.

A hora de encarar a solidão... que bom que tinha o game para me acompanhar.


Continua...




Notas Finais


Cap bônus uhuu....


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...