História Saranghae, Hyung. - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias ASTRO
Personagens Eunwoo, Moonbin, Rocky, Sanha
Tags Astro, Binhyuk, Eunsan, Eunwoo, Otomefics, Sanha, Sanwoo
Visualizações 121
Palavras 2.170
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desculpem quaisquer erros de escrita.

Boa leitura! :)

Capítulo 1 - 001 - Saranghae, Hyung.


Fanfic / Fanfiction Saranghae, Hyung. - Capítulo 1 - 001 - Saranghae, Hyung.

Quem diria que o garoto estranho da escola, iria se tornar o seu irmão mais novo postiço não é?

A vida de Lee DongMin – ou Cha EnWoo, como seu irmão gostava de lhe chamar – mudou drasticamente em apenas três meses.

Seu pai havia conhecido uma mulher elegante e charmosa; educada e carismática. Ele realmente gostou da mulher assim que seu pai apresentou-os, e então ela o contou que tinha um filho dois anos mais novo que ele. E não demorou muito tempo para que conhecesse o seu novo irmão: Yoon SanHa. O garoto estranho da escola, que dançava músicas de girl groups com as garotas e não pega nenhuma delas. Ele era realmente estranho, na visão do Lee. E, contudo oque veio a acontecer, estabeleceu-se uma rotina para si: Acordar as seis da manhã, arrumar-se, tomar café-da-manhã, levar SanHa para à escola, ir à faculdade, sair da mesma ao final da manhã, buscar SanHa na escola, voltar para casa e o resto de seu dia teria livre. Ele não iria ter problema algum em fazer aquilo, se não fosse pelo fato de seu irmão ser SanHa. Sério, oque havia de errado naquele garoto?! Eles se conheceram dois anos antes de Dongmin sair da escola e ir para à faculdade, e ele nunca havia ido com a cara do garoto k-poper.

No momento, ele esperava o Yoon dentro do carro, enquanto o mesmo despedia-se de sua mãe. DongMin achava ridícula a ideia de a mãe do garoto de dezessete anos acompanha-lo todo dia até a porta de casa e lhe desejar um bom dia de aulas, juntamente com um beijo em sua testa. Sinceramente, qual era a necessidade daquilo? O garoto de vinte anos perguntava-se mentalmente todos os dias. Olhou para o lado e viu o moreno entrar no veículo, colocando seus fones de ouvido – como de costume –. O mais velho apenas suspirou alto.

– Você não cansa disso? – Perguntou ao menor, dando a partida no carro.

– “Disso” oque?

– Entrar dentro do carro, colocar seus fones de ouvido no volume máximo enquanto ouve k-pop e canta baixo. Então chega na escola e vai com o grupinho de garotas ‘pra dançar. Isso é totalmente ridículo para um garoto de dezessete anos, SanHa. Você já vai completar dezoito e ainda age como se tivesse quatorze.

– Desculpa hyung, mas por acaso eu pedi a sua opinião? Não? Então feche a porra da boca e cuide da sua vida. – Dito isso, o garoto colocou seus fones de ouvido, e DongMin pôde ouvir a música, reconhecendo “Likey” do Twice. – Ah, e eu ao menos converso com as garotas sem chama-las ‘pra sair e levar um fora e um chute no meio do saco após insistir.

O Lee olhou incrédulo para o menor. Onde ele havia aprendido aquela linguagem?! Quer dizer, ele tinha pleno conhecimento que o Yoon não era nenhum santo, mas jamais presenciara ele falando alguma palavra de baixo calão, tanto na escola quanto em casa. Na verdade, SanHa nunca apresentava nenhum comportamento hostil ou agressivo. Isso era novidade para o mais velho.

O resto do caminho fora totalmente silencioso se não fosse pelo alto volume das músicas estourando nos fones de ouvido de SanHa. Depois de Twice, seguiram vários grupos de k-pop famosos, tais como: GOT7 – que era o favorito de SanHa –, BlackPink, Wanna One, Monsta X, BTS, Super Junior, Girls Generation, SHINee e atualmente podia-se ouvir Wolf do EXO – sua música favorita desse grupo –. EunWoo se perguntava mentalmente como ele pudera reconhecer os grupos, afinal não escutava música asiática à um bom tempo. O garoto só ouvira bandas americanas. Havia viciado-se em One More Light do Linkin Park, e convenhamos, a música é simplesmente sensacional. O Lee colocou a música para tocar no rádio que havia em seu carro, a fim de distrair-se da música alta de seu irmão postiço.

– We're quicker, quicker; Who cares if no more light goes out? Well, I do. – Cantou um trecho da música, ganhando um olhar do garoto ao seu lado.

– Oque isso significa? – Indagou curioso, tirando seus fones de ouvido.

“Somos passageiros, passageiros; Quem se importa se mais uma luz apagar? Bem, eu me importo.” – Falou normalmente, como se não houvesse um breve conflito à algum tempo atrás.

– É bonito. Pode me passar a música mais tarde?

Dongmin o olhou com o cenho franzido.

– Desde quando gosta de músicas assim? Achei que preferia k-pop.

Eu gosto de k-pop, mas isso não quer dizer que eu não vá gostar de outras músicas, EunWoo hyung. – Chamou o irmão pelo apelido dado por si. Dongmin o achava esquisito. – E também, eu curto algumas músicas americanas. Green Day é a minha favorita. – Disse com a cabeça escorada sobre o vidro da janela.

Certo, onde estava a câmera escondida?

SanHa havia tirado o dia para surpreender DongMin. O estudante de engenharia olhou novamente para o menor, de maneira incrédula. Sinceramente, quando o Yoon havia começado a se interessar por músicas assim?

– Qual sua música favorita? – Arriscou. Precisava saber se aquilo era verdade.

American Idiot.

– Cante um trecho.

SanHa suspirou.

– Don't wanna be an american idiot; Don't want a nation under the new media; And can you hear the sound of hysteria? The subliminal mind fuck America.

“Não quero ser um americano idiota;
Não quero uma nação sob a nova mídia;
E você consegue ouvir o som da histeria?
A mensagem subliminar é foda-se a América.”


DongMin estava de queixo caído; perplexo pelo acontecido.

– SanHa, desde quando você escuta músicas assim?

– Chegamos. – O garoto não respondeu a fala do maior. Segurou melhor em sua própria mochila e saiu do carro, mas não sem antes olhar para o irmão. – E, não lhe interessa os meus gostos musicais ou a minha vida, afinal, eu sou apenas mais um gay merdinha, não é? – Sorriu falsamente e fechou a porta do carro, indo em direção ao seus amigos.

DongMin era um verdadeiro babaca.


~ ★ ~★ ~


O resto da manhã havia passado lentamente para o Lee. Já era onze e quarenta e ele estava indo buscar SanHa na escola – que acabava ao meio-dia –. Ele não se importava de ficar vinte minutos à espera do garoto, afinal, poderia dar em cima de algumas garotas que passavam por ali. Porém dessa vez ele não estava com paciência ‘pra fazer isso; ele havia passado a manhã inteira pensando em seu meio-irmão e sobre sua mudança repentina de humor e gostos.

Bem, para EunWoo era repentina.

Mal ele sabia que era por causa de um certo alguém, mas acabou por realmente gostar do estilo.


Estacionou em frente ao portão principal e esperou pelo irmão. E ele finalmente poderia ter um tempo para poder por as ideias no lugar.


~ ★ ~ ★ ~


Meio dia.

Hora de SanHa sair do colégio.

O estudante de engenharia apenas percebeu que horas eram graças ao sinal de dentro do enorme colégio. Ele saiu do carro e se sentou sobre o capô do carro para que o irmão pudesse ve-lo e esperou pelo mesmo.

Centenas de estudantes passaram pelo portão, mas nada de SanHa aparecer.

Onde ele se enfiou?!

DongMin suspirou irritado.

Teria que ir lá e perguntar para alguém sobre onde o meio irmão estaria.

Trancou o carro e adentrou o recinto. O jardim do colégio era enorme, com um gramado devidamente amparado; haviam algumas flores e árvores decorando o imenso mar verde, porém não teve tempo para observar o resto após avistar uma das amigas de SanHa. DongMin foi até a mesma e tocou o seu ombro.

– Com licença, você conhece o Yoon SanHa? – Perguntou por educação.

– Ah, sim. Ele é o meu melhor amigo. – Sorriu fofa. Como SanHa ainda não havia pegado ela?

– Você poderia me informar onde ele está? Eu vim busca-lo. Sou o meio-irmão dele.

– Bem... – A garota desviou o olhar, obviamente ficando nervosa. – Olha, promete não contar a ele que fui eu que lhe passei essa informação?

Tão ingênua.

– Prometo.

– Ele estava a fim de um garoto da nossa sala, o Rocky. Ele é super popular, sabe? Faz parte do time de basquete, dança, e canta, sem contar o fato de que é muito gato!

DongMin franziu o cenho.

– E...?

– E então uma amiga dele que também é minha amiga e do SanHa descobriu que ele também gostava do nosso Yoon, então a gente marcou ‘pra eles se pegarem em todos os finais de aula. Já devem estar fazendo isso e você não está deixando eu ir ver! Era ‘pra eu finalmente ver o meu OTP junto! – Fez um biquinho, mas EunWoo não notou pois estava com seus pensamentos à milhão.

– Aonde eles estão fazendo isso?

– Não sei. Talvez atrás de algumas das sakuras da escola. Eles estavam se encontrando à algum tempo nelas. ‘Pra que ninguém descobrisse. Pouca gente sabe que o Rocky é gay, mas pelo que ele nos contou, ele vai pedir o SanHa em namoro esse final de semana. Eles são um casal super fofo! Eu sempre shippei os dois! – Ela riu.

Faltava pouco para DongMin surtar.

– Tem alguém com eles?

– Era ‘pra eu estar junto com eles, e como eu estou aqui, provavelmente não.

– Me diz onde eles estão. Agora.

– Eu não sei onde eles estão! Era ‘pra mim me encontrar com o SanHa no corredor do refeitório.

DongMin iria xingar tanto SanHa...

Mas eles podem estar no jardim. Foi lá que eles tiveram o “primeiro encontro” deles.

– Me leva até lá. – Ordenou.

– Oque? Por que? Oque você vai fazer?

Me leva até lá. – Falou pausadamente, assustando levemente a garota à sua frente.

– O-okay...

Ela começou a caminhar e o Lee apenas a seguiu.

SanHa estaria morto quando encontrasse Eunwoo.


~ ★ ~ ★ ~


SanHa se separou por falta de ar. O garoto de madeixas castanhas estava ofegante, junto ao maior.

– Seus lábios são doces. Tem gosto de chocolate. – Comentou Rocky, fazendo carinho na bochecha do Yoon com o polegar.

SanHa corou.

– O-obrigado.

– Bebê, quer sair comigo no sábado à tarde? Tipo, um encontro. Só nós dois. – Sorriu sugestivo.

SanHa era uma pimenta naquele exato momento.

– Que horas? Eu tenho curso às três e volto às cinco.

– Sete, que tal? Fica bom ‘pra você esse horário?

– Sim. – Sorriu fofo. Rocky adorava quando o menor fazia aegyo e não notava.

– Combinado. Eu te busco em casa e lhe mando uma mensagem quando estiver chegando na sua casa.

– Mas você não sabe onde fica a minha casa. – Fez um bico extremamente fofo, e o maior tratou imediatamente de morde-lo, ganhando um gemido baixo de SanHa.

Sorriu satisfeito com aquilo.

– Você me manda por mensagem, okay?

– Certo.

– E não precisa colocar coisas chiques, tipo um terno. Eu gosto muito quando você veste aquele seu macacão jeans com aquela blusa branca que eu te dei.

SanHa corou novamente.

– Posso ir com essa roupa então?

– Pode sim, bebê. E não se preocupe, não vou lhe levar em um lugar caro. Sei que não se sente confortável em recintos assim. – Sorriu.

Ah, ele era perfeito.

– Rocky?

– Sim?

– Eu tenho que voltar para casa daqui a pouco, meu meio-irmão já deve estar me esperando.

– Achei que você não gostasse dele.

– E não gosto. Mas ele vem todo dia me buscar.

– Hum, okay. Fica só mais um pouco comigo? Não quero ter que ficar sem você pelo resto do dia e só te ver amanhã.

– Carente você, não? – Brincou risonho.

– Sou carente por você. Fiquei dois anos só te observando conversar com os outros e dançar aquelas coreografias sexys sem poder falar com você. Acho que ao menos eu devo ser recompensado pelo tempo perdido, não é? – Sorriu de forma maliciosa.

– Pare de me deixar envergonhado! – Murmurou escondendo sua face no peito do maior.

– Você ainda não respondeu a minha pergunta.

Pabo... Me beija logo.

Sorriram, e logo voltaram aos beijos.

Aqueles eram os primeiros beijos de SanHa, e ele obviamente não havia se arrependido de te-los dado com o maior. Os lábios finos do jogador de basquete colados aos seus lhe dava a famosa sensação de borboletas no estômago. Podia parecer clichê – e era –, mas SanHa sempre sentia aquilo quando estava perto do seu quase-namorado. A língua de Rocky enroscando-se na sua era maravilhoso. Os movimentos sincronizados das duas eram maravilhosos. A guerra por espaço entre elas era maravilhoso. Aquilo era maravilhoso. Ele era maravilhoso. Os leves chupões e mordidas que ele dava em seus lábios eram as pequenas dorzinhas que lhe proporcionavam prazer faziam com que um arrepio surgisse sobre seu corpo por completo. Ele amava quando Rocky mordia seu pescoço sem deixar marcas, pois sabia que a mãe do menor e seu padrasto ainda não estavam cientes do quase-relacionamento deles, e respeitava isso totalmente, mas amava mais ainda quando ele o deixava dar vários chupões e mordidas sobre seu pescoço e maxilar, sem se importar se alguém falaria algo.

Suspirou em meio ao beijo ao sentir o maior chupar sua língua.

O mais velho amou aquilo.

O corpo deles ia esquentando a cada toque dado, e aquilo estava acabando com a sanidade deles aos pouquinhos.

Por fim, se separaram novamente.

Saranghae, SanHa.

– Saranghae, Hyung.

Sorriram.

O mais baixo levou suas mãos até o couro cabeludo do amado, enquanto este apertava a cintura do Yoon entre seus braços. Seus corpos se encaixavam perfeitamente.

YOON SANHA! – Uma voz ao longe foi escutada pelos dois jovens. SanHa conhecia muito bem aquela voz irritante.

Era Cha EunWoo.

Continua?


Notas Finais


AAAAAAAA

Olha quem apareceu com uma Twoshot, não é mesmo?

Gente, eu shippo sim o SanHa com o Rocky, mas também shippo o SanHa com o Eunwoo. Na verdade, eu shippo o SanHa com todo mundo do Astro. ,_,
Wherever.

Mas enfim, o próximo capítulo irá sair semana que vem, e eu vou faze-lo com umas três mil palavras, no mínimo.

E aí? Gostaram? Espero que sim! Comentem oque acharam!

Demorou muito ‘pra escrever porque infelizmente eu sofri um bloqueio de criatividades. Sorry.

Se você gosta das minhas fanfics e/ou das minhas oneshot's, e quer saber sobre spoilers ou quando serão postados capítulos novos, eu tenho um grupo no Whatsapp, onde eu disponibilizo tudo para vocês, é só entrar aí! ;)
Link:
» https://chat.whatsapp.com/2Sx313EJ5ozFxZTI32e9qB


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...