1. Spirit Fanfics >
  2. Sasuke uma jornada de descobertas >
  3. Prólogo

História Sasuke uma jornada de descobertas - Capítulo 1


Escrita por:


Capítulo 1 - Prólogo


Fanfic / Fanfiction Sasuke uma jornada de descobertas - Capítulo 1 - Prólogo

Sinto o cheiro da primavera invadir meu quarto e a brisa leve sacudir as cortinas do meu quarto. Não quero abrir meu olhos. Não ainda. Sinto minha pele arrepiar. Sinto o fraco calor do sol que toca meu corpo, deve ser dez da manhã de domingo. A como eu amo as manhãs de domingo. Não tenho aula e nenhuma tarefa da alta sociedade para comparecer. Papai está em uma viagem de negócios e mamãe me entende bem nessas horas e me deixa dormir o quanto desejo.

Sinto meu corpo todo desperto.Abro meu olhos. A vista pela janela do meu quarto é maravilhosa, respiro o ar puro que entra pela enorme janela de vidro aberta que cobre toda parede. As árvores no imenso jardim parecem uma pintura de algum artista famoso. As flores das sakuras- cerejeiras encantam a quem olha. Papai mandou cultiva-las por terem meu nome: Sakura. Aqui no Japão é muito comum verem as sakuras; rosa, púrpura e branca.

Visto meu roupão por cima da fina camisola e caminho descalça até a sacada de minha janela; as sakuras balançam sua flores conforme o vento bate; a ponte vermelha sob o riacho no jardim está iluminada pelo sol; o riacho reflete a luz deixando meus olhos sensíveis pela claridade. Limpo uma lágrima que rola involuntária. Respiro profundamente, recebendo toda energia do dia que promete ser bom.

Minha casa tem um estilo moderno, como muitas casas no Japão, entretanto meus pais são muito fiéis aos costumes do nosso povo. Retiro meu roupão e a camisola e entro na banheira. Banhos quentes de manhã sempre me relaxam. Geralmente é meu único momento sozinha com meus pensamentos. Apesar da minha pouca idade de dezessete anos, sinto meu espírito muito mais velho. Sou uma sonhadora romântica. Não daquelas que sonham com o príncipe encantado num cavalo branco, mas daquelas que sabe que quando se apaixonar vai ser pra sempre.

Apesar das muitas festas sociais de negócios de meu pai, a que eu era submetida a comparecer nunca havia conhecido ninguém que me chamasse atenção. E conheci muitos rapazes bonitos que pediram permissão à meu pai para me cortejarem. Todos muito ricos e sucessores de seus próprios pais em suas empresas. No fundo eu sabia que meu pai torcia pra eu aceitar ser cortejada por qualquer um deles, mas papai sempre deixava que eu decidisse.

No mundo dos negócios era muito comum as garotas chegarem aos dezesseis anos noivas e com o casamento marcado assim que completassem dezoito anos. Perante a sociedade eu estava atrasada. Geralmente na sociedade em que eu frequentava os pais escolhiam o noivo e em menos de uma ano acontecia o casamento. Homens um pouco mais velhos e que tinham uma conta bancária gigante. Nós jovens tínhamos que comparecer aos bailes e festas das empresas, que nada mais eram que um desfile de modas e leilão para sermos escolhidas pelos sócios dos negócios dos nossos pais. Meu pai levava muito minha opinião em consideração e havia recusado muitos homens que pediram minha mão. Ele havia se casado com minha mãe por que havia se apaixonado; e ele sabia que eu acreditava no amor e queria me casar com alguém a quem eu amasse.

Me seco em uma toalha felpuda branca; penteio meus cabelos rosas e os deixo soltos para secarem livremente. Visto um vestido de alcinha laranja que realça minha pele clara. Desce correndo as escadas e beijo a bochecha de mamãe que está sentada no sofá branco da sala de televisão assistindo a alguma novela ou dorama.

- Bom dia mamãe.- digo sorrindo e me sentando a seu lado no sofá.

- Bom dia Sakura querida.- Minha mãe responde distraída com a tv.- Filha seu café da manhã está na mesa. A e seu  pai ligou de manhã que virá só no final da semana. ele vai dar uma festa e como você está cansada de saber que é uma festa pra você conhecer um possível marido. Seu pai me contou que virão muitos jovens e que talvez você possa gostar de alguém.

- Claro mamãe - Digo acostumada com essas festas do meu pai. Durante a semana chegariam vestido e sapatos novos e eu me vestiria com esplendor e desfilaria para os convidados de meu pai, esperando as propostas de casamento que eu com certeza recusaria. Só me casaria obrigada ou por amor.

         



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...