1. Spirit Fanfics >
  2. Sasuke Utita Entrevista >
  3. Entrevistando Edward Elric

História Sasuke Utita Entrevista - Capítulo 2


Escrita por: BereuChan

Notas do Autor


Antes de tudo, quero agradecer a nyels por responder sobre as piadas desse capítulo (sobre altura). Estava com receio, por isso a procurei para pedir ajuda. Muito obrigada, gata. <3


Esse é um dos capítulos que é mais ou menos - decidi começar com ele, para a ordem não ficar a mesma de antes.

Mudei algumas, para não ficar a mesma coisa de antes e acontecerá com os outros capítulos (alguns terão poucas mudanças, outros terão muito)l. Amanhã revisarei os dois capítulos e trocarei. Os próximos não demorarão muito, já que tenho vários feitos, só os modificareis, fora que geralmente serão pequenos como este. Por enquanto, só estarei postando essa fic, pois estou um pouco congelada para as outras duas. X-X Bom, é só isso.

Capítulo 2 - Entrevistando Edward Elric


Fanfic / Fanfiction Sasuke Utita Entrevista - Capítulo 2 - Entrevistando Edward Elric

 

Sasuke Utita já estava em seu lugar, só esperando o refrão e o sinal que o programa entrou no ar. Estava feliz que hoje à noite iria sair para uma boate, pegar mulher, e, enquanto imaginava a noite deliciosa que iria ter, penteava suas madeixas negras para ficar mais lindo do que já é.

De repente, parou de pentear seus cabelos quando enfim o refrão do programa começou a tocar...

                                                  

— Refrão on —

Sasuke Utita vai entrevistar

Você, até se irritar.

Ele é um emo do mal

Com Sasuke Utita, você se dá mal.  cantavam Bety e Periguete.

Eu sou um emo do mal

Comigo, você se dá mal.

Vou fodê-lo demais

Aqui, você não volta mais. — cantava Sasuke.

— Refrão off —
 

— Olá, minhas Sasuketes! — o Utita começou, após receber o sinal que o programa entrou no ar, já encarando as mulheres com a carinha de quem tá querendo. — E vão se foder, seus paus no cu! — mostrou o terceiro dedo para os malditos homens que vieram ferir a linda visão dele com suas desprezíveis presenças. — Está começando agora o programa Sasuke Utita Entrevista. — avisou. — Hoje, eu irei entrevistar para vocês, aquele que precisa de uma escada para alcançar meio metro; que trabalha para Disney, como um dos sete anãos. Ele, o Tinker Bell da vida, Edward Elric! Vamos, produção, mandem o pequeno polegar entrar.

— Quem você está chamando de micróbio que só pode ser visto com uma lupa?!

O loiro já foi entrando possuído pelo espírito do Ragatanga. Enquanto ele berrava, estava se sacudindo, já que uma figura oculta, que não é um cachorro, o segurava por trás.

— Eu não disse isso, porra! — ele vozeou, arregalando os olhos, por o outro ter escutado uma coisa tão diferente do que disse. — Eu o chamei de pequeno polegar e Tinker Bell! Não fique inventando coisas ou vou bater nessa sua cara de gnomo safado! — ameaçou. — E o que você está fazendo? Abriram novamente os portões do inferno, foi?

Encarou a mulher que estava babando por estar segurando uma coisinha tão bonitinha e fofinha como Edward Elric.

— Estou evitando uma tragédia.

Informou, mexendo as sobrancelhas de um jeito pervertido.

— Mentirosa! Cuidado que pedofilia é crime!

Avisou brabo, fazendo a mulher congelar na hora com a possibilidade dele ser de menor. Afinal, ele é pequenininho, bem pequenininho, tanto que a cada grito, enquanto ele se sacudia, parecia que ela estava sustentando um pinscher.

— Ei... — começou aterrorizada só de pensar na possibilidade de essa pessoa, que tem cara de dezesseis ou dezessete, ter muito menos. — Quantos anos você tem mesmo?

— Não está vendo que é doze?!

O Utita mentiu, fingindo estar muito putaço, bem na hora que o jovem Elric iria responder com o tom irritado.

— KYAAAAAA! — jogando o rapaz para bem longe, como um traficante se livrando das drogas ao sujar para ele. — Sai de reto, chave de cadeia!

Saindo desesperada, com medo da polícia federal. Elric espremeu os olhos, afinal, ele tem dezesseis anos, logo fará dezessete, e não doze como o outro afirmara.

Ainda aborrecido pelo o que o Utita disse, ele soltou um olhar mortal para o moreno que o ignorou com sucesso.

— Já que o demônio foi exorcizado, — rindo por ela realmente ter acreditado numa mentira dessas. — pode se sentar, pequeno polegar.

Apontando com a mão para uma das poltronas que tem ao lado do balcão.

— Quem você está chamando de ameba, seu maldito?! — Ed se aproximava dele, exaltado. — Como ousas chamar-me de protozoário, que é apenas formado por uma única célula?!

— Você está surdo?! Eu te chamei de pequeno polegar, Zangado!

Bateu várias vezes na mesa, o chamando com o nome de um dos sete anões da Branca de Neve. Sabendo que iria dar merda, Bereunice mandou um cara fortão, que é da produção, ir segurá-lo.

— Seu desgraçado! Eu irei te matar!

Se sacudida ferozmente, como um pinscher raivoso, sendo segurado pelo o “armário” da produção.

— Calma, Ed. Calma...

 O homem pediu, o suspendendo por trás, para evitar que ferisse o lindo rosto do boy delícia da diretora.

— Tudo bem, mas me solta!

Pediu vermelho de raiva. Após ser solto por ele, o loiro fitou Sasuke com ódio, e em seguida se sentou, sendo acompanhado pelo homem de preto que ficara por perto, por precaução.

— Está pronto para as perguntas, pequenino de aço?

Olhando fixamente nos olhos de Ed.

— Não me chame de poeira microscópica! — no mesmo instante o Utita ergueu uma sobrancelha, achando que provavelmente o jovem Elric está com alguma merda nos ouvidos para não ouvir direito o que ele dizia. — E, estou. — bufou. — Faça logo essa maldita pergunta.

— Por que você não gosta de tomar de leite? — olhando fixamente nos olhos do rapaz, como se tivesse querendo acasalar. — Foi por ter tomado da mamadeira errada? Ou foi por ter tomado da mamadeira certa?

— Do que diabos você está falando?

Mesmo confuso pela pergunta, sente que há coisas obscenas por detrás dela.

— Mamadeira certa... — fingindo estar segurando uma mamadeira e tomando leite de vaca. — Mamadeira errada.

Fazendo gesto com a mão, para a boca, e mexendo rapidamente a língua conta a bochecha, por dentro da boca, como se tivesse fazendo um boquete.

— Seu maldito! — se levantando para avançar no moreno por tamanha vulgaridade, mas foi segurado pelo o homem alto e forte. — Solte-me! Eu vou matar esse cara!

— Por favor... — ele estava atrás da poltrona, onde Ed estava sentando, e ao vê-lo se levantar para avançar no apresentador, imediatamente inclinou o corpo e o pegou por trás, o levantando em questão de segundos para evitar avançar no emo delícia da diretora. — Se contenha! Não fira o hom... O funcionário da chefinha.

Com o que ele disse, o Utita espremeu os olhos. Ele está doido ou esse armário iria dizer que ele, LOGO ELE, era o homem daquela mulher safada?

— Tá! Mas me solta!

Completamente revoltado por novamente ser suspendido como um animal pequeno.

— Tá.

O soltou. Após isso, Ed sentou-se mais irritado do que já estava — ele estava tanto, que fitava Sasuke com muita fúria.

— Vou logo avisando... — Sasuke começou. — Cara feia pra mim é falta de Ô!

 Colocou as palmas das mãos, afastadas e de frente uma para a outra, simbolizando algo grande — típico gesto para indicar tamanho de órgão genital masculino.

Já Ed, o encarou como se tivesse dizendo “De quê?”. Ao perceber que rapaz não entendeu a putaria que acabara de soltar, ele apenas riu.

— Próxima pergunta... — dando uma grande coçada em Sasuke Júnior, e ainda rindo com a expressão confusa do outro. — Quanto você tem de altura? Meio centímetro?

— O que foi que você disse...?

Questionou com a cabeça baixa, irritado por mais uma vez esse ser repugnante fazer piada com sua estatura.

— Tá pensando que sou replay pra repetir, My Little Pony?!

Batendo na mesa, com bastante fúria.

— Quem você está chamando de ser microscópico?! — perguntou gritando; ele se sacudia, pois mais uma vez estava sendo segurado pelo o homem. — Por que você sempre me segura?!

Se sacudindo.

— Para evitar que o machuque, já que hoje tem.

Respondeu, olhando malicioso para o moreno que imediatamente ficou puto da vida.

— Tem porra nenhuma!

Mostrando o dedo do meio em direção donde a diretora fica. Ao ver o ato dele, ela apenas riu, pois ele faz cu doce, mas sempre acaba em sua cama.

— Me larga logo!

Bastante corado, ao entender ao que ele se referia.

— Tudo bem, mas se comporte.

Concordou, o soltando.

— Próxima pergunta. — o Utita avisou ao vê-lo se sentar. — O que você diz quando vai fazer um sapeca-iaiá? — Ed o encarou totalmente confuso. — Abre pra mim? Vou pôr exclusivo, minha filha? Dá trabalho de fazer?

— O que diabos é sapeca-iaiá?

Por algum motivo, sentia que não deveria ter perguntado.

— Afogar o ganso, amassar o kiber, amassar o capôs do fusca, dar uma chinelada, — cada segundo que passava ouvindo as tais palavras, o jovem Elric ficava mais confuso. — dar uma pincelada, tchaca tchaca na butchaca, cozinhar a salsicha, molhar o biscoito, descascar a mandioca, descabelar o palhaço... — ao ver que até agora ele não entendeu, Sasuke perdeu a paciência. — Trepar, polegar! Fazer sexo! Fazer amor! Transar! Coapolar! Como tu é burro, porra!

Respirando com uma mulher preste a parir, após terminar de gritar.

— Me nego a responder uma pergunta tão vulgar quanto essa.

Soltou seco por o apresentador ser tão escroto.

— Também! Não transa. — debochou, e antes do outro dizer qualquer coisa, continuou. — Próxima pergunta... — comunicou. — O seu pênis é tão minúsculo quanto o seu tamanho ou ele é tão minúsculo quanto o seu tamanho?  

— É melhor eu ir embora ou vai ter um idiota escroto a menos nesse mundo.

Informou quase que sussurrando ao bater forte na mesa; ele estava bastante enfurecido por existir um apresentador tão repugnante como este.

— Pelo estresse, deve ter um, e olhe lá! — dando uma risada estrondosa ao ver o outro saindo revoltado do palco. Ao ouvi-lo, Ed mostrou o terceiro dedo e partiu. — Já que Zangado voltou para a Branca de Neve, eu irei encerrar o programa. Até a próxima, pessoal, e fiquem com o refrão.

Coçando Sasuke Júnior que começou a ficar animado.

— Sasuke Utita... — o Utita ouviu uma voz feminina surgir no seu ponto eletrônico. — Já preparei a camisinha e a calcinha comestível, pois hoje tem, garotão...

Sussurrou sensualmente, fazendo todos os pelos do cu do moreno se eriçarem.

— TEM PORRA NENHUMA!

Saindo às pressas para evitar uma “tragédia” — no mesmo instante, começou a tocar o refrão, deixando todo mundo, que via o programa, completamente confusos...

 

– Refrão on –                   

Sasuke Utita acabou de entrevistar

O Zangado, até se irritar.

Ele se fodeu demais

Ao Sasuke Utita entrevista, ele não volta mais. — cantavam Bety e Periguete.

Eu fui um emo do mal

Comigo, Zangado se deu mal.

Eu o fodi demais

Ao Sasuke Utita entrevista, ele não volta mais. — cantava Sasuke.

– Refrão off –

 


Notas Finais


Em breve estarei postando o 3 -- lá para quarta ou quinta, no máximo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...