1. Spirit Fanfics >
  2. Savage:: KakaSaku >
  3. Epílogo

História Savage:: KakaSaku - Capítulo 35


Escrita por:


Notas do Autor


Eu tô sofrendo, SÉRIO! Eu escrevi esse capítulo só pensando que eu não queria que essa fanfic acabasse nunca, mas também senti muito orgulho de ter finalizado esse projeto. Eu não teria conseguido se não fosse pelo apoio de todos vocês que comentam, curtem e me incentivam cada vez mais! Eu conheci autores e pessoas maravilhosas através dessa fanfic e espero, de verdade, cultivar uma amizade com vocês. Sou muito grata e sinto muito carinho por todos! Essa história chegou ao fim, mas a gente ainda pode se encontrar em muitas outras.
AI, TÔ CHOROSA. Mas enfim, deixo vocês com essa fanart fofíssima e com esse capítulo que, mesmo simples e pequeno, foi escrito com muito amor. Arigatou!

Capítulo 35 - Epílogo


Fanfic / Fanfiction Savage:: KakaSaku - Capítulo 35 - Epílogo

Algumas histórias não têm nenhum vilão cheio de planos mirabolantes ou monstros assustadores e, por isso, podem parecer simplistas demais. Mas, cá entre nós, o amor não é tão apavorante quanto? Saber que existe uma pessoa no mundo que é capaz de despertar os mais diversos tipos de sentimentos em você apenas com um olhar, saber que essa pessoa pode causar danos irreparáveis te fazendo sofrer por algum motivo... Ou apenas sofrer com as desventuras da vida e você sofrer junto com ela porque, afinal, o amor é assim; é isso o que ele faz. O amor assusta e, muitas vezes, machuca também. Mas ele tem a capacidade de tornar tudo mais bonito e intenso, ele potencializa os momentos bons e os sentimentos prazerosos, gerando sensações únicas e de valor inestimável em cada um.

A história de Sakura e Kakashi, mesmo com seus altos e baixos, é apenas uma história de amor. Apenas? Com o amor que sentiam um pelo outro foram capazes de superar sofrimentos profundos, enraizados em suas almas feridas. Mesmo com todo o julgamento e os problemas que vivenciaram no início do relacionamento, estavam lá um pelo outro. E nunca deixaram de estar, mesmo após dez anos de casamento. Não que tivessem uma vida perfeita, longe disso, brigavam e tinham problemas como qualquer outro casal: as contas ou a organização da casa, o estresse do trabalho, ciúmes bobo, filhos… Eles tinham o pacote completo.

Mas nada era capaz de prejudicar o sentimento que sentiam um pelo outro. Eles haviam sofrido muito para conseguirem conquistar o que tinham naquela altura da vida: o casamento, a casa, os filhos e, principalmente, o direito de estarem juntos; lado a lado. Quando brigavam, mesmo se estivessem magoados ou com raiva, logo lembravam que simplesmente não valia a pena. Independente do motivo, nada tinha importância o suficiente para estragar aquilo que haviam construído com tanta vontade e dedicação.

Sakura era diretora-chefe do Hospital de Konoha, ocupava o antigo cargo de Tsunade, que estava aposentada e adorava viajar pelo mundo. Além disso, a rosada abriu uma clínica psiquiatra para crianças que dava um excelente suporte psicológico à elas. Ela era muito orgulhosa de seu trabalho como ninja médica e, assim como sua sensei, investia no treinamento daqueles que interessavam-se pela medicina. Não era nada fácil lidar com adolescentes em fase de aprendizado, mas ela adorava ensinar e era muito requisitada na vila como sensei. 

Kakashi retomou, com muito orgulho, seu trabalho como jounnin e frequentemente saía da vila para realizar missões especiais, deixando a esposa de cabelo em pé. Mas Sakura sabia que ele estava extremamente feliz fazendo aquilo que sempre gostou, desde o início de sua carreira. Muitas pessoas acreditavam que ele havia regredido, já que fora de Hokage para jounnin novamente, mas ele não se importava. Na verdade, Kakashi e Sakura só se importavam com a família e os amigos, os únicos que os apoiaram desde o início de tudo.

Naruto, apesar de ser bastante atrapalhado com prazos, mostrava ser um excelente Hokage; todos na vila aprovavam suas decisões e adoravam a figura do herói de Konoha. Ele recebia muitos conselhos de Shikamaru, que era seu braço direito na carreira política e também estava casado com Temari há alguns anos; os dois moravam em Konoha e tinham um filho, Shikadai. Além de Boruto, Naruto e Hinata tiveram uma filha alguns anos depois, a encantadora Himawari. Ela era a mistura mais perfeita e equilibrada dos dois, encantando a todos.

Sasuke… Bom, ele era uma incógnita, como sempre. Exceto Naruto, ninguém sabia nada sobre sua vida. Ele continuava sua peregrinação pelo mundo mas, às vezes, voltava para Konoha para visitar o amigo. Mesmo com a distância, a amizade deles permaneceu inabalável. Ele não tinha mais nenhum tipo de contato com Kakashi ou Sakura depois do incidente no dia do casamento deles, mas a rosada ficava feliz por Naruto, que finalmente era apreciado da forma que merecia por Sasuke.

Mesmo com a passagem rápida, assustadora e inevitável dos anos, a vida deles era boa. Muito boa.

Kakashi aguardava em frente à um parquinho infantil com as mãos nos bolsos laterais da calça, sua pose habitual. Era final de tarde e o céu tinha uma coloração alaranjada muito bonita. Ele observava a menina correndo em sua direção e sorriu, lembrando-se de quando seu pai costumava buscá-lo das brincadeiras com seus amigos. Exatamente como ele fazia naquele momento.

Chichi, chichi!" A garotinha corria para ele com uma animação contagiante, seus cabelos prateados balançavam contra o vento. Kakashi pegou-a no colo, depositando um beijo carinhoso em sua bochecha. “Sabia que eu já sou a primeira da minha classe?”

Hatake Harumi estava no seu primeiro ano como estudante da Academia Ninja. Ela era, basicamente, uma mini Sakura de cabelos prateados com a personalidade de Kakashi. Ele sorriu, lembrando de como era pretensioso e adorava ser o primeiro lugar naquele idade.

“Estou muito orgulhoso, musume.” Ele colocou-a no chão e segurou sua mão pequenina. Os olhos verdes de Harumi observavam-o com atenção. “Mas não esqueça dos seus amigos, está bem?”

Hai!” A garotinha sorriu, animada.

Os dois caminharam calmamente pelas ruas de Konoha até chegarem em casa; moravam em uma casa grande e com um belo jardim. Três cães de tamanhos diferentes vieram correndo, com os rabos abanando, para recebê-los. Kakashi afagou os cachorros e abriu a porta da casa, deixando seus sapatos e os de Harumi na entrada. A garotinha correu para os braços da mãe que segurava outra criança no colo: Hatake Sakumo, um menininho pequeno com cerca de dois anos de idade que estava agarrado carinhosamente nos ombros da mãe. Seus cabelinhos róseos contrastavam com seus olhos castanhos expressivos, seu sorriso infantil era meigo e encantador. Sakura acariciou os cabelos prateados da filha e olhou para Kakashi, sorrindo. Da mesma forma que fazia há tantos anos, todos os dias.

Da mesma forma que fazia desde o início de tudo.

Com amor, com muito amor.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...