História Savages-Season Two - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Andrew Lincoln, Norman Reedus, Phoebe Tonkin, The Walking Dead
Personagens Aaron, Carl Grimes, Carol Peletier, Daryl Dixon, Ezekiel, Maggie Greene, Michonne, Morgan Jones, Negan, Paul "Jesus" Monroe, Personagens Originais, Rick Grimes, Rosita Espinosa, Tara Chambler
Tags Amylee Dixon, Andrew Lincoln, Carl Grimes, Daryl Dixon, Negan, Phoebe Tonkin, Rick Grimes, Savages, Sussurradores
Visualizações 77
Palavras 1.230
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela, Survival, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi oi amores, vocês não sabem como é bom estar de volta!

Savages voltou chuchus, dessa vez eu reescrevi e de certa forma a escrita me deixou feliz! Então espero agradar vocês!! Sem mais delongas, vamos para os avisinhos básicos!

📌Primeiramente, se você é novo por aqui, seja muito bem-vindo, recomendo que leiam a primeira temporada se quiserem entender essa daqui, vai ajudar bastante!

📌Esse Prólogo vai se passar algumas semanas depois do Epílogo "This is not the end", e depois desse prólogo vamos ter um salto temporal de duas semanas.

📌Prólogo narrado em terceira pessoa, eu vou relatar acontecimentos que já estavam para acontecer na outra versão, nesse prólogo vamos ver a gravidez da Amy, que todos já desconfiavam.

📌Capa feita pela Tay (@SenhoraDixon) ela arrasou como sempre ♡

📌Tradução do capítulo:Um sonho tornado realidade.

Boa leitura ♡

Capítulo 1 - Prólogo - A dream come true


Fanfic / Fanfiction Savages-Season Two - Capítulo 1 - Prólogo - A dream come true

Suas mãos estavam trêmulas, seu olhar incrédulo e seu coração acelerado, a mulher não conseguia acreditar nas palavras que acabara de ouvir, não podia ser verdade.

—April, pode ser um engano - a mulher falou, com certa súplica.

—Não Amy, não é um engano, por acaso leu as instruções do teste? - a ruiva perguntou, séria.

—Sim. Eu li. Um palitinho quer dizer negativo e dois quer dizer positivo, eu também não sou tão tapada assim - respondeu, com os braços cruzados abaixo dos seios.

—Amylee, neste teste tem dois palitinhos visíveis, deu positivo, você está grávida - a ruiva disse, mantendo um tom calmo.

Grávida.

Aquela palavra era o assombro de Amylee, não que ela não quisesse a criança, mas muitas coisas a deixavam preocupada, vários fatores que chamavam sua atenção.

—Eu me cuido April! Eu tomo minhas pílulas sem atrasos, usamos preservativos, a gente se cuida caramba - falou a mulher, ainda em leve estado de surpresa.

—Amy, as pílulas nem sempre funcionam e bem, não é sempre que você vai lembrar de usar preservativos, pode ter acontecido e vocês podem ter se descuidado, coisas assim acontecem - a ruiva falou, calma.

A mulher se levantou da cadeira de supetão, precisava pensar, sozinha.

—E-Eu preciso ir, se eu tiver algum compromisso pra hoje, peça a Dwight para que ele assuma, hoje eu não quero saber de nada - pediu a morena, saindo do pequeno consultório e indo direto para seu quarto, se trancando lá.

Amylee ainda estava em choque, grávida, estava grávida de um filho de Rick Grimes, sabia que o homem não hesitaria em proteger a mulher e o filho, talvez ele até se tornasse muito mais protetor agora com a vinda da criança, confiava nele, mas não confiava nela mesma.

Nunca tivera bons exemplos dentro de casa, a mãe, morreu bêbada, em cima de uma cama por conta de um incêndio causado por um cigarro, o pai, era outro bêbado que só sabia encher a cara e surrar os filhos para descontar toda a raiva, fora criada nas mãos dos irmãos, que faziam de tudo para lhe dar uma boa infância, mas ainda se lembrava dos tempos que morava na casa do pai. O medo de não ser uma boa mãe a assombrava, se livrar do bebê definitivamente não era uma opção, ela sabia o que havia feito, conhecia a responsabilidades e estava pronta para arcar com tudo.

Ela tentaria de tudo para ser uma boa mãe, poderia aprender, não estaria sozinha, teria Rick a seu lado, teria Daryl, teria Dwight, teria sua família, a mulher sorriu.

Os mortos que andavam por ai também eram um de seus medos, tinha medo agora não apenas por ela, mas por sua pequena criança que viria ao mundo, ela o protegeria com toda sua garra, nenhum mal daquele mundo tocaria em seu bebê e sairia impune, ela o protegeria com vida se preciso.

"Seu pequeno bebê"...aquele pensamento fez um enorme sorriso surgir em seu rosto e instintivamente levou as duas mãos ao ventre.

—Meu pequeno bebê...é a sua mãe, pois é, sua mãe inexperiente, que nunca cuidou de uma criança na vida, ah meu doce bebê, mal sabemos o que o destino nos guarda, mas eu prometo a você que vou me esforçar, tentarei ser uma boa mãe, para cuidar e mimar você - Amylee sorria, com os olhos marejados. —Sua chegada me pegou de surpresa sabia? Você me dava indícios de que estava ai, presente, mas eu mal me dava conta disso, até hoje, quando fiz aquele teste e tive noção de que estava ai.

A morena acariciava o ventre, com um sorriso bobo nos lábios.

—Seu pai e eu vamos cuidar de você, vamos te proteger e fazer de tudo para te dar um lar seguro, longe desses carniças mortas. Sabia que você tem mais dois irmãos? Um deles tem dezoito anos e a outra tem quatro, acho que eles vão ficar felizes com a sua chegada - a mulher sorria abertamente.

Não estava acostumada com a ideia de carregar uma vida em seu ventre, mas parte de seu coração já se apegava a criança, já a amava incondicionalmente, então aquela era a sensação de ser mãe?

—Seu pai principalmente, aposto que ele vai ficar muito mais protetor e possessivo, vai querer que eu vá ficar lá em Alexandria com ele, seu pai é boa pessoa, acho que fico feliz com isso, acho que escolhi a pessoa certa, seu pai é um homem bom, gentil e muito determinado, com certeza vai amá-lo assim que souber disso - sorriu ainda mais.

Suspirando a mulher se deitou, já que tirou o dia apenas para ela mesma, iria dormir um pouco, renovar as energias.

※※※

Amylee acordou com batidas suaves na porta, piscou algumas vezes e percebeu que já havia anoitecido, havia dormido a tarde toda e agora, se sentia renovada.

—Pode entrar - disse se sentando.

A porta se abriu, revelando a figura de um loiro muito bem conhecido por Amylee, a morena sorriu ao ver o melhor amigo parado ali, com um sorriso no rosto e uma bandeja de comida nas mãos.

—Vim trazer o jantar para minha amiga e meu afilhado - disse o loiro, em tom divertido, passando pela porta. —Como está, Amy?

—Como soube da gravidez? - questionou a mulher, pegando a bandeja do amigo.

—Eu vi um teste de gravidez na mesa da April quando ela me chamou, então eu perguntei de quem era e ela me disse que era seu, ela me pediu segredo pois contar para os outros tinha que ser uma decisão sua, então seu segredo está seguro comigo - Dwight sorriu, se sentando na beirada da cama.

—Acho que Rick deve ser o primeiro a saber, afinal ele é o pai...- disse a mulher, começando a se alimentar.

—Acho que o Daryl irá castrar seu namorado, imagine só a cara dele ao saber que Rick, engravidou a irmãzinha dele, pobre do xerife...- o loiro debochava.

—Ah não fale isso! Daryl não vai fazer isso com Rick, acho que os dois vão ficar mais abobalhados do que eu, se der bobeira, eles até discutem em qual casa vão me colocar para me manter longe do perigo - Amylee comentou, saboreando sua comida.

—Vão te convencer a ir ficar em Alexandria até o bebê nascer - disse o homem, pegando um pequeno pedaço da torta que havia trazido como sobremesa para a amiga.

—Hey! Essa torta é minha, tira a mão! - a mulher brigou, ao ver o amigo pegar um pedaço da torta, seus hormônios falando mais alto.

—Credo egoísta, eu venho aqui, todo legal, te trago o jantar e você se recusa a dividir a torta comigo? Beleza então, na próxima, não trago mais - o loiro cruzou os braços, feito criança birrenta.

—Deixa de drama, bobão! Pode comer, eu divido, mas só dessa vez - a mulher riu, pegando um pedaço da torta.

Os dois comeram a sobremesa conversando sobre trivialidades, Amylee perguntava como havia sido o dia no Santuário, perguntava também se havia alguma notícia de Alexandria ou das outras comunidades e Dwight respondia tudo com calma.

—O que vai fazer agora? - questionou o loiro, após terminarem a refeição.

Amylee sorriu divertida.

—Dormir...meu pequeno bebê está com sono, de novo!

Aquilo para Amylee, era novo, diferente, impressionante, mas de certa forma, um sonho.

 Um sonho tornado realidade.


Notas Finais


Aaaaa o que vocês acharam??

Gostaram amores??

Bom, nesse prólogo eu já quis revelar de uma vez a gravidez da Amy, pois na outra versão eu estava enrolando demais, então nessa, eu já quis ir direto ao ponto, espero ter agradado vocês ♡

Comentários não são obrigatórios, mas é sempre bom saber a opinião de vocês, pois me ajuda bastante a saber o que estão achando, então não tenham vergonha okay? Vão ser sempre bem-vindos ♡

Até a próxima chuchus ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...