1. Spirit Fanfics >
  2. SAVE ME - Chris Evans >
  3. Noite do Grammy

História SAVE ME - Chris Evans - Capítulo 13


Escrita por:


Notas do Autor


Peço milhões de desculpas pela ausência
Como eu disse no Instagram, passei por um bloqueio criativo (que acho que é comum de acontecer) e por isso, achei melhor ficar um tempo sem postar capítulos do que entregar algo ruim para vocês.
Bom, deixando as enrolações de lado, espero que gostem do capítulo novo! :*

Capítulo 13 - Noite do Grammy


Os últimos dias em Seattle foram uma tortura. Margareth claramente notou a minha situação antes do show e apesar de ter conseguido esconder durante a apresentação, a mulher achou necessário que minha mãe tomasse conhecimento da gravidade do meu vício. Sinto que estou perdendo o controle e as consultas com Dr. Muñoz, mesmo que frequentes, não me ajudam na intensidade que preciso.

De fato, como Chris reagiu a tudo o que aconteceu mexeu muito com os meus sentimentos, simplesmente não sei mais o que fazer e, desistir, infelizmente, parece ser a melhor atitude a se tomar neste caso.

O que o ator pensava? Que seríamos um casal as escondidas para sempre, que eu aceitaria viver uma vida falsa para estar com ele? É difícil me entender agora, uma mistura de raiva e angústia toma conta de mim mas, sem deixar que a paixão e o amor que sinto por ele apague uma faísca sequer.

- Eu sei que você é adulto, sabe muito bem o que faz da sua vida mas, você precisa de ajuda Thierry – Minha mãe dizia enquanto servia água de coco para Margaret, que decidiu se juntar a nós, na casa de mamãe, nessa tarde livre em Seattle – Olha só o histórico de vários artistas...

Me espanto com o ar de zelo na fala da senhora, visto que minha mãe não costuma fazer questão em manter contato comigo.

- Eu sei, mas eu não posso simplesmente encerrar o projeto na metade, estou trabalhando a meses nisso e eu não quero decepcionar meu fãs.

- É, de fato seria ruim interromper os projetos agora – Margaret diz – Podemos de repente, mudar os métodos do Dr. Muñoz, utilizar de outros medicamentos, você está tomando corretamente, Thierry?

Temo em responder pois sou péssimo com mentiras.

- Sim – Minto.

Em uma de minhas conversas com a Demi, tomei a noção do quanto os medicamentos para dependência química causam no sentido de efeitos colaterais. Não achei que seria problema evitá-los e continuar com as sessões de terapia, visto que meu consumo estara diminuindo cada vez mais.

Não vejo Chris há um tempo. As únicas notícias que tenho do ator, chegam a mim por meio de seus irmãos, Shanna e Scott.

Sempre que lembro de seu rosto, seu toque, sinto minha garganta fechar e uma vontade absurda de chorar. Eu quero cuidá-lo, dizer que tudo vai ficar bem e que apesar do mundo dizer que ser quem você é, seja errado, não é! Não tem que ser assim, o amor recíproco e consciente jamais deixará de ser certo.

Levanto-me e vou tomar um ar na varanda.

 

#

 

Estar de volta a L.A me trazia novas esperanças de encontrar com Chris. Sinto a necessidade de concretizar a história, por mais doloroso que seja, não quero viver desta forma.

- O que acha deste? – Alan Wolf, meu estilista, entra no provador com um terno mostarda.

- Lindo! – Margareth diz enquanto usa o celular, parecendo que nem olhou para a roupa.

- Gostei também, ficaria legal com a camisa branca?

- Pensei exatamente nesse look, vai ficar bafo!

O Grammy se aproximava e esse era sempre um evento muito esperado por mim e pela minha equipe. A maior premiação da música sempre teve um peso muito grande no que é reconhecimento pelo meu trabalho. Concorro em três categorias esse ano, trilha sonora com Tellus, música que gravei para uma animação da Disney, melhor produção vocal com meu último álbum “Do youfeel?” e melhor álbum, maior prêmio da noite, também com meu último álbum lançado. Ronald e Margareth sempre trabalham se baseando no Grammy portanto, era muito importante que eu comparecesse nesta grande noite.

Defino a roupa que usarei e com bastante pressa, saio do local a caminho de uma entrevista para a rádio L.A pop.

- Como andam as coisas? – Margareth pergunta.

- Na mesma. Não consigo contato com ele, seus irmãos dizem que ele cancelou as entrevistas que estavam marcadas e que está muito mais quieto que o normal. – Digo sentindo meus olhos lacrimejarem um pouco. – Acredito que ele esteja absorvendo todas essas informações.

- Quem você acha que fotografou vocês? Ouvi dizer que não poderia ser um paparazzi pois a foto foi tirada de dentro do condomínio. Seria alguém que tem acesso livremente a este espaço que convenhamos, é bem restrito.

- Não faço ideia, já pensei muito sobre isso e cheguei a conclusão que não tem como saber. Vou prestar mais atenção a minha volta.

- Se quiser, podemos contratar mais segurança. Vou passar essas informações à administração do condomínio também.

- Obrigado Marggie.

 

#

 

- Muito bom dia ouvintes da rádio L.A pop, a programação está show, não é mesmo?! vamos para a hora mais aguardada.Thierry Blunt está aqui! Isso mesmo! Ele! Há quem diga que você se tornou o novo príncipe do pop, como você reage a este título?

- Oi pessoal! Bom dia... – Uma moça da equipe me serve uma água e eu sussurro um agradecimento – Bom, eu sempre me sinto lisonjeado, mas confesso que isso me assusta um pouco as vezes, acredito que Justin Timberlake sempre será o príncipe bem como Michael Jackson sempre será o rei.

- Legal! Mas nos conte, como foi trabalhar com Charlie XCX? Você está numa pegada diferente do que costumava produzir, não é? Qual a razão desta mudança?

- Bom, trabalhar com a Charlie foi ótimo – Lembro do episódio com o LSD – sempre a admirei muito como artista e gosto de como ela produz algo diferente e inovador, busco muito mais isso hoje em dia, talvez esse seja o motivo de tal mudança no meu estilo – Invento um pouco, de fato eu gostava de inovar, mas a música com Charlie, apesar de muito boa, não era eu, não tinha nada a ver com o Thierry Blunt.

- Certo! Demais, amo como você está sempre por dentro das atualidades da música e colaborando com artistas de diversos gêneros.

- Obrigado.

- O Grammy está se aproximando, inclusive, já deixo aqui o convite para os ouvintes da Rádio L.A Pop que estarei na E! fazendo a cobertura do RedCarpet.... Thierry, você já sabe o que vai vestir? Pode nos dar algum Spoiler? – O apresentador sorri, seu tom exagerado de animação era comum para o seu ofício.

- Sem spoilers – Sorrio demonstrando maldade – Vocês verão no redcarpet, aguardem.

- Droga! Eu tentei pessoal! – Rimos diante do microfone – E me diga, estou particularmente curioso, você ainda está saindo com Chris Evans?

Tudo estava bom demais para ser verdade, exigi que não tocassem no assunto sobre Chris mas, eu também sabia do risco do apresentador simplesmente ignorar as orientações de minha equipe e me questionar sobre a foto vazada mesmo assim. Sempre fui muito aberto sobre minha vida e não escondi o meu namoro anterior porém, eu sabia como Chris optava por guardar sua vida pessoal e eu acima de qualquer coisa, respeito muito isso.

- Não tocarei no assunto Bob, desculpe! – Olho para Margareth e ela revira os olhos ao notar a insistência do radialista.

- Ok, segunda tentativa frustrada pessoal, Thierry é pulso firme.

Finalizamos a entrevista e finalmente consigo dar um gole na água. Atendo alguns fãs que me aguardavam na portaria do local e vejo que Bob, o locutor da Rádio, está no estacionamento, fumando. O homem se aproxima de mim.

- Ei Thierry, peço desculpas, sabe como é... Recebo orientações dos meus superiores, corria o risco de perder o emprego se eu não seguisse isso – Eu já tinha noção desse fato, por isso tento sempre não descontar minha chateação nos repórteres ou apresentadores, muitas vezes a desumanidade da mídia vem dos grandes, dos empresários, dos intocáveis que visam somente o lucro e não se importam com o sentimento das pessoas envolvidas.

- Tudo bem – Assino o CD da última fã e sorrio para o celular que a garota ergue sobre nossos rostos.

- Espero que fique tudo bem entre vocês, Chris desmarcou a entrevista que daria a rádio na semana que vem, ouvi dizer que ele dará uma pausa na carreira.

A informação veio como um tiro no meu peito, ver Chris sofrendo com isso era péssimo, mas saber que ele pararia de atuar, mesmo que temporariamente, era demais para mim. Eu sei o quanto o homem ama o que faz e se dedica imensamente, isso não poderia ficar assim, eu preciso fazer alguma coisa.

 

#

 

A noite estava agitada, as pessoas andavam para lá e para cá, conversas altas, risadas, flashes vindo de todos os lados.

- Nunca vi uma noite de Grammy tão cheia – Digo olhando através da janela do carro.

- Disseram que hoje será a edição melhor produzida.

- Ah, mas sempre falam isso.

Margareth concorda com a cabeça.

Aguardamos então o “ok” dos produtores do evento. Saio do carro e a atenção toda é voltada a mim. Os fotógrafos gritam o meu nome insistentemente, ando a medida que os seguranças me guiam, algumas pessoas de dentro do evento tentam se aproximar mas são impedidas pelos brutamontes, passo entre os homens e tiro foto com alguns.

- Gaga está à frente – Margareth me situa.

A diva estava totalmente deslumbrante e exótica ao mesmo tempo. A antiga gaga estava de volta, seu novo single “Stupid Love” é incrível e tento me conter para não gritar seu nome e dizer o quanto sou fã da cantora.

- Blunt, Blunt, Blunt... – Lady Gaga diz se aproximando, com uma expressão totalmente acolhedora–Se não os eventos para nos encontrarmos...

Sorrio e a abraço profundamente, a cantora está quase do meu tamanho devido ao enorme salto que usa.

- Eu amo seu trabalho, desde sempre – Falo olhando em seus olhos – E soube que agora faz parte da academia da premiação, você merece!

- Obrigado baby, sim, estou muito feliz com isso e espero te ver subir ao palco muitas vezes esta noite – Gaga da uma piscadela e volta ao encontro de sua equipe.

Por mais que tenhamos nos encontrado muitas vezes em premiações e festivais, sinto que nosso contato não passava de uma admiração mútua do trabalho, eu não me considerava amigo da cantora e provavelmente ela também não se considerava minha, mas nosso carinho ia além de proximidade e intimidade. Gosto de como somos sinceros com o outro.

Os minutos seguintes são preenchidos com milhões de fotos no tapete vermelho e entrevistas a emissoras do mundo inteiro.

 

#

 

Percorro todo o corredor, passando por Billy Eillish, Kesha e Bruno Mars, cumprimento-os com um aceno e sendo correspondido. O mundo da música é meio estranho, você não necessariamente precisa conhecer a pessoa para cumprimenta-la, na verdade, a sensação é que todos se conhecem, mesmo nunca tendo se encontrado ou trocado meia dúzia de palavras.

Encontro meu lugar e avisto Demi.

- Arrrg – Sua expressão era de irritação – Que demora Thierry! Você perdeu a primeira apresentação, Ariana Grande, foi incrível!

- Desculpe! Perdi a noção do horário dando entrevistas lá fora, como andam as coisas com sua apresentação? – Demi finalizaria a noite cantando seu single avulso “Anyone”, e eu estava super animado pois seria uma surpresa até para mim, já que a cantora não deixou que eu a ouvisse antes da apresentação.

- Tudo certo, só vou ter que sair daqui uns 30 minutos antes para trocar o figurino, inclusive, amei esse tom em você.

- Obrigado! Gostei do seu vestido também, só de te ver sem jaquetas de couro e blusas xadrez já é um grande avanço – Digo num tom de humor mas Demi não cede a minha piada e revira os olhos, realmente por uma fase a cantora não se importava com os looks e investia em um Grunge Chique, ou seja, roupas mais casuais numa pegada “rock            ‘n’roll’. Demi estava deslumbrante hoje, usando um tomara que caia rosa.

 

#

 

Após receber os dois primeiros prêmios que fora indicado, chegou a hora de assistir Demi cantar, antes do anúncio do maior prêmio da noite, o qual eu também competia.

A cantora sobe ao palco usando um lindo vestido branco, muito volumoso e que a deixava assemelhada a uma princesa. Seu cabelo agora estava solto, em seu pescoço, mesmo de longe, era possível ver o brilho de uma pedra, talvez diamante.

- Sou muito grata por poder participar de um evento com tantas pessoas importantes para a música – Caroline Bolton diz no canto oposto do palco. – Lidar com a fama não é algo fácil e ainda mais para quem, a vida toda, precisou viver com esse peso. Cantando o seu novo single “Anyone”, Senhoras e Senhores, Demi Lovato.

Os aplausos tomam conta do ambiente e logo são cessados pelo toque do piano que se inicia. Já de cara é possível notar que a música tem um toque lento e suave, a voz de Demi surge, um pouco falhada.Na segunda frase da música, ela engasga com o choro e pede para o pianista parar.

Inicio um aplauso e todos se juntam a mim nessa tentativa de reanima-la. O toque reinicia e Demi agora demonstra estar mais confiante. A música é muito triste e fala sobre sua experiência com a droga e álcool, é impossível conter a minha emoção e aproveitando a atenção voltada a cantora, choro descontroladamente. Vejo que uma mulher me observa, não a conheço, possivelmente faz parte de alguma gravadora ou produtora.

A música segue para o refrão. Demi domina todos os tons possíveis de uma forma perfeita.

“Anyone, please send me anyone
Lord, is there anyone?
I need someone, oh
Anyone, please send me anyone
Lord, is there anyone?
I needsomeone”

Demi está claramente emocionada, as lágrimas derramam pelo seu rosto e seus braços erguidos simbolizavam a cura de tudo isso. Quero abraça-la, dizer que me inspiro nela todos os momentos e que quero me ver livre de todo esse mal também. Esse lado obscuro nunca nos definiu, é possível ser forte e passar por tudo isso.

A apresentação é finalizada com todas as pessoas de pé, aclamando o talento daquela garota que tão nova, teve que lidar com a pressão de ser uma pessoa pública. Demi sorri e parece estar feliz com o resultado.

Chegou o momento mais esperado da noite, vejo que quem anunciará o prêmio é ninguém mais ninguém menos que Scarlett Johansson. Ao olhar a atriz lembro de Chris no mesmo momento e desejo profundamente sua presença.

- O premio mais aguardado da noite, que honra... – A atriz começa a dizer – Mas antes disso, gostaria de chamar um amigo ao palco, ele tem algumas coisas a dizer e na verdade, ele quem anunciará o álbum do ano.

Noto uma movimentação anormal do público, me viro e vejo que no fundo do auditório imenso que acontecia o evento, Chris Evans caminhava, em direção ao palco. Meu coração acelera imediatamente, Chris estava ali, naquele momento, estávamos no mesmo ambiente e tudo parecia surreal para mim.

- Boa noite pessoal! Antes de anunciar para quem vai o Grammy de álbum do ano... – Ouvir sua voz novamente era como música para os meus ouvidos – Preciso esclarecer algumas coisas, e nada melhor que usar da maior premiação da música para isso – O ator da um sorrisinho que é possível ver pelo telão, ele sobe no palco – Há alguns dias uma foto foi vazada, a qual eu trocava afeto com outro homem, não um homem qualquer, Thierry Blunt.

Não imaginei que ouviria meu nome saindo de sua boca novamente.

Chris continua.

- Infelizmente a indústria cinematográfica ainda é muito homofóbica, como se fosse impossível desassociar nossa vida pessoal dos personagens que interpretamos – Chris parece estar seguro de si e do que está falando -  A mudança só vem com atitudes e, nós, como pessoas influentes em muitos meios artísticos, temos a necessidade de fazer nossa parte para que esse pensamento pré-histórico se extinga. Além disso, devo desculpas a uma pessoa – Chris me procura na plateia e como estou na primeira fileira, é possível que nossos olhares se encontrem -Gostaria de dizer que fui um idiota, me afastar de você é a última coisa que eu quero e se for da sua vontade, quero me redimir, quero estar com você, Thierry.

A plateia aplaude, um câmera-man surge e agora meu rosto, completamente vermelho diante do choro que não pude segurar encontra-se na tela gigante por trás do palco. Sorrio para Chris, ainda com lágrimas nos olhos.

- E o álbum do ano vai para... – O ator abre o envelope – Meu amor, Thierry Blunt.


Notas Finais


E aí, gostaram? @thierrybfic


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...