História Save-me - Park Jimin - Capítulo 46


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Bts
Visualizações 38
Palavras 999
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oii de novo galera
Dessa vez bem mais rápido.
Boa leitura!

Capítulo 46 - Um mundo sem chão - pt.1


Taehyung ON   

Estava de baixo da água abraçando Hoseok por trás até ouvir Jimin me chamando desesperado do lado de fora. Saí do box e abri um pouco a porta.

- Taehyung: O que foi?

- Jimin: Se veste. Temos que ir ao hospital. O Hoseok pode ir, mas vai rápido.

- Taehyung: Tá, calma! - Fechei a porta me enrolando em uma toalha. - Hobi, aconteceu alguma coisa. Temos que ir ao hospital. Agora. - Ele assentiu e desligou a água, se enrolando na toalha também.

Nos vestimos rapidamente e fomos para a sala. Havia um policial presente e Jimin estava aflito. Quando ele me viu, me arrastou para o carro do policial e fomos direto para o hospital.

- Jimin: O avião que o appa e a omma pegaram caiu. Não sei o que houve com eles. - Hoseok entrelaçou nossas mãos e se encostou no meu ombro. Fiquei um pouco mais calmo. 

Chegamos no hospital e o policial nos conduziu até a recepção.

- Jimin: Obrigado delegado. - Ele fez uma reverência e se retirou.

- Enfermeira: Como posso ajudar?

- Jimin: Estamos procurando Sr. Kim e Sra. Park.

- Enfermeira: Ah...E-eu vou chamar meu superior. Só um instante! - Ela saiu apressada e voltou com um médico.

- Dr. Kwon: Park Jimin, certo?

- Jimin: Sim, doutor.

- Dr. Kwon: Bom, o sr. Kim teve lesões graves e estava instável quando chegou, mas lúcido. Foi levado ao centro cirúrgico para ser operado.

- Jimin: E a minha omma?

- Dr. Kwon: Park, sua mãe teve graves lesões internas e externas. Apesar de todos os nossos esforços, não conseguimos controlar todas as lesões e os órgãos entraram em falência. Eu sinto muito.

- Jimin: Minha mãe... Morreu?

- Dr. Kwon: Sinto muito.

Naquele instante senti como se meu mundo desmoronasse. Como se nada mais fizesse sentido. Meu rosto já estava encharcado de lágrimas. Senti minhas pernas fraquejarem e irem de encontro ao chão. Hoseok ajoelhou-se em minha frente, segurando meu rosto entre as mãos e depois me abraçando. Olhei para Jimin que estava chorando no mesmo lugar, sem se mexer. Hoseok me puxou para sentar em uma das cadeiras da sala de espera e ficou passando o polegar na minha bochecha. 

- Hoseok: Taetae, vai ficar tudo bem... J-Jimin, senta um pouco. - Jimin saiu de seus pensamentos e sentou ao meu lado.

Hoseok ON

Estava abraçado com o Taehyung que não parava de chorar. Jimin não estava diferente.  Com dificuldade, consegui fazer Taehyung desbloquear o celular  e procurei o número da S/N.

Ligação ON

S/N: Oi Tae!

- Hoseok: Não é o Tae... É o Hoseok. Não sei se me conhece...

- S/N: Ah sim. O que aconteceu? O Tae tá bem?

- Hoseok: Na verdade não. Vem pro hospital principal de Seul. Rápido.

- S/N: Tá...

Ligação OFF

- Hoseok: J-Jimin... Tenta se acalmar...

- Jimin: E-eu tô bem...

- Enfermeira: Com licença... Sei que não é a melhor hora, mas vocês precisam assinar o atestado de óbito da sra. Park.

- Jimin: E-eu...

- Hoseok: Deixa. Eu assino. - Dei um beijo na testa do Taehyung e fui para a recepção. Vi a S/N conversando com uma das enfermeiras. - S/N.

- S/N: Hoseok, o que houve? Isso é... Um atestado de óbito?

- Hoseok: Da mãe do Jimin... Eu liguei porque você é a única que pode ajuda-lo agora. Ele tá na sala de espera com o Tae. Vou assinar isso e já vou pra lá.

S/N ON

Corri até a sala de espera, me deparando com o Taehyung chorando e o Jimin encarando o teto, perdido em pensamentos. Sentei ao lado de Jimin, segurando sua mão e o tirando de seus pensamentos. Ele olhou pra mim por alguns segundos e me abraçou. Percebi que ele estava contendo as lágrimas com todas as forças que tinha.

- S/N: Jimin, você tem o direito de chorar...

- Jimin: Não posso. Eu tenho que ser forte pelo Tae. Ele precisa mais que eu.

- S/N: Os dois precisam. O Hoseok vai ser forte por ele e, eu vou ser forte por você. - Ele se afastou e baixou a cabeça, começando a chorar. 

Hoseok voltou da recepção, ficando ao lado de Taehyung, o abraçando. Em alguns minutos, os soluços diminuíram e ele se acalmou.

[Quebra de Tempo]

Estávamos no quarto da sra. Park esperando notícias do sr. Kim. Um funcionário do necrotério tentou levar o corpo algumas vezes, mas Jimin o expulsou todas as vezes.

Uma médica entrou no quarto, com uma expressão nada boa.

- Dra. Lee: Park Jimin?

- Jimin: Sou eu.

- Dra. Lee: Vim trazer notícias sobre seu pai. Quando ele chegou aqui, estava com um ferimento aberto na cabeça. Fizemos tudo que foi possível, mas não conseguimos estabilizar o cérebro do seu pai. Ele teve morte cerebral, às 00h32. - Abracei Jimin que não disse uma palavra. Ele olhou pra mim e voltou a chorar, descontroladamente. - Têm mais uma coisa... Quem é Kim Taehyung?

- Taehyung: E-eu...

- Dra. Lee: Seu pai estava lúcido antes de ser anestesiado e pediu que lhe dissesse que... Apesar de tudo, quer que você siga seu sonho e nunca desistir. Eu sinto muito pela sua perda. - Hoseok o abraçou forte, tentando acalma-lo, já que não estava conseguindo nem respirar direito. A Dra. Lee me olhou e eu sabia qual seria a próxima pergunta... - C-como foi morte cerebral, os senhores precisam decidir o que vão fazer com os órgãos. Uma enfermeira os levará até o quarto de seu pai. 

 Ela fez uma reverência e se retirou. Uma enfermeira nos levou até o quarto do sr. Kim, que estava ligado a todos os tipos de aparelhos, para mante-lo "vivo". Taehyung sentou na cama ao lado dele e tocou em sua mão, logo se afastando ao sentir a temperatura. Fria. Hoseok segurou sua mão, a apertando de leve.

Jimin ficou do outro lado da cama, segurando a mão do pai, enquanto chorava.

 

 

Continua...

 

 


Notas Finais


Um capítulo tragico...
Dsclp.....
Comentem o que acharam, por favor...
Adoro ler os comentários de vocês!!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...