História Save Me - Jikook (Em correção) - Capítulo 15


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Beyond The Scene, Jikook, Jimin Ativo, Jungkook Passivo, Kookmin, Lemon, Romance, Smut, Taeseok, Vhope, Yaoi
Visualizações 3.725
Palavras 1.326
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Fluffy, Hentai, Lemon, LGBT, Luta, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Cross-dresser, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiii, senhoras e senhoros❤
Esse capítulo é meio que uma introdução ao próximo, e podem ficar relax que eu vou postar amanhã. Ok?
Galera amada do meu coração K-popper, eu não segurei escrever um textinho recheado de viadagem nas notas finais para vcs, pq hj é um dia especial, hj atingimos 200favs😍❤
#WeAreMuitos

Capítulo 15 - Se Mexer Com O Que É Meu Pt.1


Jimin P.O.V

Se havia alguma coisa em todo o mundo que tinha a capacidade de me tirar a razão, certamente era Jungkook. Aquele corpo que pedia para ser violado, aqueles gemidos doces, os quais ele era incapaz de conter, a forma como ele me implorava para lhe dar prazer e o jeito que perdia toda a sua sanidade em minha boca era como um vício irreversível. Tudo que eu queria fazer era torturá-lo e torturá-lo, fazer com que entendesse o quão meu ele era.

Meu, somente meu. 

Enchi-me de orgulho próprio e satisfação quando Jungkook gozou para mim. Tive muita dificuldade de deter minha vontade de botá-lo de quatro ali mesmo e devorá-lo inteirinho, aquele rapaz tornava essa tarefa tão mais problemática do que era.

Embaixo de mim, Jungkook respirava pesado de maneira que seu peito subia e descia, seus arfares eram maravilhosamente audíveis. Levantei-me sem conseguir desviar os olhos de sua boca entreaberta, imaginando o quão perfeitos aqueles lábios rosadinhos ficariam apertados ao redor de mim quando eu pusesse todo meu tamanho no fundo de sua garganta. Nunca antes eu havia sentido tanto desejo de dar e receber prazer, porém ia além daquilo, além do toque. Como o diabo em pessoa, eu cobiçava a alma de Jungkook.

O que era isso? Que tipo de sentimento era esse?

- Kook? - Chamei seu nome pertinho de seu ouvido. Ele não respondeu, na verdade, o garoto nem mesmo abriu os olhos. Demorei alguns poucos segundos para me dar conta de que ele estava a beira de cair no sono. - Só pode ser sacanagem. - Resmunguei para mim mesmo

Garoto ingrato, já estava dormindo. Suspirei e larguei-me no chão ao lado de Jungkook, esfreguei meu rosto com as duas mãos e tentei acalmar a extrema frustração crescendo em meu peito.

Porra! Mas que merda! Jungkook tinha que dormir justo naquele momento?

Se fosse qualquer outra pessoa, sem dúvidas eu a teria acordado e então terminado o que comecei, porém Jungkook não era qualquer um, estava longe de ser. Aquele bendito ser humano ficava ridiculamente lindo enquanto dormia, acordá-lo seria o maior pecado do mundo, eu certamente iria para o inferno se interrompesse a paz daquela criança.

- Vai pagar por isso, Jungkook. Criancinha ingrata. - Falei como se ele pudesse me ouvir. Acabei rindo quando percebi um fio de baba escorrer pela lateral de seus lábios, que pirralho. - Isso não é nada sexy.

Preguiçosamente me pus de pé e fui até meu quarto, vesti uma calça de pijama como sempre, voltei para sala e busquei o pirralho. Era impressão minha ou eu sempre acabava tendo que carregá-lo no colo? Sorri. Jungkook era tão fofo, eu gostava de tê-lo em meus braços e usar minha força para sustentá-lo, havia um certo simbolismo nisso que me agradava muito.

Deitei Kook na cama, lhe despi das calças que usava e o deixei somente de boxer. Suspirei.

- Aish, esse garoto. - Olhei-o de cima a baixo. - É hoje que eu não durmo.

Me acomodei ao lado do babão e virei para o lado contrário, meu corpo ainda estava aceso e pronto para sexo desde ocorrido de antes, ficar encarando o Jungkook não iria ajudar em nada.

- Taehyung é muito legal? - Bufei com indignação. - Acho que sei quem é essa vadia.

“Kookie.”

Lembrei de como ele havia chamado meu Jungkook. Taehyung se achava no direito de ficar dando apelidos ao que me pertencia? Ele tinha coragem.

- Eu vou acabar com aquele loiro desgraçado.



Jungkook's P.O.V

Havia cerca de meia hora desde que eu tinha acordado naquela manhã, porém permanecia na cama. Jimin ainda dormia pacificamente ao meu lado. Minha mente vagava entre as lembranças obscenas da noite anterior e minhas tentativas de afastar esses mesmos pensamentos, missão impossível.

O que a noite passada significava para Jimin? No que aquilo mudava a nossa relação? Afinal, ele já tinha dito que se sentia atraído por mim antes. Que saco, eram tantas perguntas e nenhuma resposta sequer. Eu não fazia a menor ideia de como havia o deixado mexer tanto comigo, porque estava na cara que eu estava apaixonado por Jimin. E mais uma pergunta surge, como foi que eu me apaixonei? Eu nem mesmo sabia identificar o motivo, minha única certeza era que o sentimento existia.

Em um movimento arriscado, no qual não quis pensar duas vezes sobre, arrastei-me no colchão para um pouco mais perto de Jimin e encostei as pontas dos nossos narizes em um beijinho de esquimó. Ri baixinho, ele dormia de maneira tão pesada que não acordou pelo toque, portanto resolvi me aproveitar ainda mais da situação. Apertei de leve as bochechas gordinhas de Jimin, as cutuquei e acariciei. A pele dele tinha uma textura maravilhosamente macia e aveludada, era delicioso senti-la. Quando cansei de brincar com suas bochechas, levei meus dedos aos cabelos fofos do homem e os baguncei todinhos, era a melhor sensação do mundo.

Jimin estava tão calmo, tão bonito, me fez querer beijá-lo. Mordi meus lábios em hesitação e então beijei sua bochecha uma vez, fui ligeiro pelo medo de acordá-lo, mas logo quis o beijar uma segunda vez, o que me levou a beijá-lo uma terceira e depois uma quarta vez. Quando fui dar meu quinto beijo, também dizendo-me mentalmente pela quinta vez que aquele seria o último, fui surpreendido ao sentir o toque dos lábios alheios.

Me assustei de imediato, porém Jimin impediu-me de recuar, segurou meus cabelos e puxou-me para mais perto. Assim que se cansou de morder e sugar minha boca sem a mínima dó, separou meus lábios com a língua, a passagem. Em menos de três segundos as mãos de Jimin escorregaram furtivamente envolta da minha cintura, colando nossos corpos um no outro. Somente fui recuperar minha razão quando perdi todo ar que me restava e respirar entre aqueles beijos constantes se tornou um desafio mortal. Afastei Jimin com um leve empurrãozinho e me sentei rapidamente.

- Depois eu que sou o pervertido. - Jimin disse com sua voz de sono, claramente se referindo ao que eu estava fazendo com ele enquanto dormia. “Dormia”, bem entre aspas.

- Não enche. - Cruzei os braços e fiz bico, aquele idoso tarado não tinha a menor moral para querer argumentar comigo.

- Eu não te encho se você não me encher. Foi você que começou, lembra? - Jimin levantou da cama, porém não antes de me dar um tapa atrás da cabeça.

- Hey. - Protestei, mas Jimin já estava trancando a porta do banheiro sem nem me ouvir, deixando-me para trás.


Narrador P.O.V

Taehyung esperava ansiosamente pela ligação de Jungkook naquela manhã, nem havia comido ainda, esperava poder tomar café da manhã com o garoto. Pensou em levá-lo para comer bolo dessa vez, ficou imaginando como seria a expressão feliz de Jungkook comendo bolo. O loiro riu de seus próprios pensamentos bobos, de repente seu bolso começou a vibrar, sacou seu celular com pressa e atendeu a ligação.

- Alô? Kookie? - Taehyung perguntou animado.

- Bom dia, Tae! - Respondeu o rapaz do outro lado da linha, fazendo Tae sorrir ao escutar sua voz doce.

- Bom dia, Kookie! - Riu ao imitar o jeito do rapaz falar. - Eu estava aqui pensando, quer tomar café da manhã comigo? Estou louco para comer bolo, eu pago.

- Bolo?! Sério?! - Jungkook falava obviamente agitado com a ideia.

- Eu posso te buscar aí então? - O loiro perguntou achando ridiculamente engraçada a animação do mais novo.

- Sim, eu… - Um barulho interrompeu a chamada e por um instante tudo ficou um pouco confuso.

- Alô? Kookie. - Taehyung chamou preocupado.

- Oi, você é o Taehyung? - Perguntou uma voz diferente do outro lado da linha, não era Jungkook.

- E se for? - Respondeu o loiro já desvendando a identidade da outra pessoa com que falava.

- Eu vou te dar um aviso bem breve. - Disse a voz soando sombria e ameaçadora. - Se mexer com o que é meu, vai ficar sem o que é seu.

E com essas últimas palavras a ligação foi finalizada.


Notas Finais


Ok, hora de libertar meu lado viadocórnio master❤
Eu estou muito emocionada mesmo, tipo, até meu orifício anal está chorando no momento, pq eu jamais imaginei que essa fanfic ia ter tantos leitores e ainda por cima que cada um deles seriam uns viados do cacete pelo qual eu me apaixonaria a primeira vista (meu amor é sempre expressado com palavras de ódio, eu n entendo isso).
200favs???? Eu não tava esperando por essa merda maravilhosa! Quando postei no primeiro cp eu estava me punindo mentalmente por ser uma doente mental que transforma k-idols em mendigos craqueiros! Mas a resposta de vcs foi imediata! De repente td mundo comentando e favoritando e eu aqui tipo: Que makumba braba que eu fiz? Pq essa gente tá brotando!
Os comentários foram crescendo em quantidade (e em tamanho tb). Mas é cada Bíblia vcs me escrevem nos comments, chega a dar tesão kkkk (olha minha doença de novo). Cada coisa legal que vcs me escrevem, eu me sinto tão apoiada e inspirada. Sem falar que é tanto elogio que falta pouco pra eu desistir da humildade e virar narcisista! Kkkkkkk
É tanta coisa boa que eu leio de vcs que eu não consigo nem juntar as palavras certas pra retribuir td isso. Pq eu queria achar palavras melhores do q "vcs são pikudos demais" pra expressar o quanto eu gosto de cada um de vcs. <3
Mto amazing galera!!! Amazing pra cacete pouhaan!!! Estou escrevendo essa fic inteira pelo meu celular estão eu cometo vários erros durante o texto (principalmente por causa do querido corretor), e tb tem a minha mania de usar vírgula demais (eu juro q vou concertar esse vício), mas ainda assim vcs n caem de pau em cima de mim por isso e continuam me apoiando.
Galera, 200favs pode parecer pouco aos olhos obesos de algumas pessoas, mas são 200 fucking leitores, e são 200 fucking lindos!!! É mto!!! A melhor coisa que eu poderia desejar é o reconhecimento de vcs e eu consegui❤❤ O mérito por essa fic é de todos nós, pq se não fosse por vcs essa história não teria saído do segundo capítulo. Kkkkk serião, foi o maior improviso!! A coisa mais aleatória!!
Amanhã eu vou postar mais de Save Me e tb vou postar uma fic no Cantinho do Amor, mais uma dedicação à uma das minha leitoras lindas😍
Obrigada por td!!! Até o Próximo cp negada-san❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...