História Savior - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias EXO, Seventeen, SHINee
Personagens Baekhyun, Jinki Lee (Onew), Lay, Lee Seokmin "DK", Minho Choi, Sehun, Seungcheol "S.Coups", Suho
Tags Baekhyun, Exo, Junmyeon, Lay, Minho, Onew, Savior, Scoups, Sebaek, Sehun, Seokmin, Seungcheol, Seventeen, Shinee, Suho, Sulay, Yixing
Visualizações 17
Palavras 1.372
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Lemon, LGBT, Mistério, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Ok! Não estava nos meus planos postar esta agora, mas tive de o fazer!
Queria agradecer pelo MDK Editions me ter feito a capa (especificamente à @XxPuJinxX ! Eu estava a ter imensas dificuldades em fazê-la, então agradeço imenso por me terem feito! <333

Não sei quando é que a vou atualizar, apesar de já ter mais capítulos feitos. Talvez um por semana, mas pode demorar mais tempo!
Espero que gostem!
Provavelmente vou alterar a sinopse quando estiver mais inspirada gdyfjergfrgfijjkng

Capítulo 1 - Prólogo


O mundo era visto de uma forma demasiado negra e fria para uma simples criança de dez anos. Nada parecia lhe dar motivação para viver neste mundo, neste lindo planeta a que se dá o nome de Terra. 

Por mais desculpas que os seus pais lhe pedissem ele não conseguia esquecer o quanto sofreu enquanto era um simples bebe, nenhuma explicação era razoável o suficiente para as palavras amargas que recebera e a porrada que levara. Ele sabia que os mesmos estavam arrependidos, sabia disso e por um lado sentia-se feliz por eles já não o tratarem mal como o tratavam - nem sabia bem se o sentimento era mesmo felicidade, ou só uma versão rafada da mesma - mas as memórias, os pesadelos, a dor, eram muito recentes ainda. 

Não se lembrava de metade dos acontecimentos, mas o seu corpo lembrava-se de cada toque brusco que recebera. Sempre que alguém lhe fazia uma surpresa ou assustava-o as suas respostas corporais eram defensivas. Tapava a cara e a cabeça com os braços como se alguém o fosse bater, recolhia-se com medo, pedia desculpas quando não era necessário, um habito que não conseguia tirar de si por mais que tentasse. Isto são apenas três das consequências do seu trauma. Simplesmente custava-lhe muito relacionar-se com os outros, era demasiado introvertido, preferia ficar sozinho a desenhar e a desabafar para um papel e foi exatamente num momento como esse que conheceu o seu novo - e de certa forma, único - amigo. 

{§} 

Se fosse uma pessoa qualquer, uma criança da sua idade qualquer e não aquele que era, muito provavelmente estaria feliz naquele momento, a correr de um lado para o outro, a observar a paisagem, a sorrir e a aproveitar a brisa do ar que lhe tocava na face.  

Mas não era o caso. Kim Jummyeon estava no seu quarto de hospedes a escrever, como sempre. O dia estava perfeito, muitas pessoas encontravam-se na piscina do cruzeiro para aproveitar as temperaturas quentes e queimar um pouco a pele. Mas o pequeno jovem de dez anos não se sentia nada emocionado nem excitado com aquele ambiente, nada ali lhe chamava à atenção.  

Os seus pais já o tinham sugerido sair do quarto e passear um pouco com cuidado para ver se encontrava algum amigo, já que eles estavam em viajem de negócios e não podiam fazer-lhe muita companhia. Jummyeon não conseguia perceber o porquê de haver tantas reuniões, tantos problemas, tantos negócios quando já estava a voltar para o seu país.  

"Negociaram à ida, na Tailândia e agora à vinda...." Queixou-se o pequeno enquanto escrevia mais um dos seus desabafos "será que estão a fugir de mim?..." Parou de escrever e observou o oceano a partir da enorme janela que se encontrava no seu quarto. Como era lindo e calmo... 

Levantou-se e abriu a janela para poder sentir o aroma salgado e a brisa fresca que lhe era trazida. Estaria tudo perfeito se em vez de pessoas a divertirem-se estivesse a ouvir o som dos pássaros que voavam por ali. 

"Olá!" Uma voz desconhecida foi ouvida. Jummyeon olhou para o lado e avistou na janela do quarto ao lado um rapaz aparentemente mais velho que ele, bastante bonito, que lhe acenava "tudo bem criança?" O pequeno sentiu-se ofendido com aquela pergunta...criança? Ele tinha dez anos sim, mas o outro não devia ser tão mais velho e mesmo que fosse não se conhecem de lado nenhum para ele lhe falar daquela maneira. 

"Quem és tu mesmo?" Perguntou de uma forma rude. O mais velho admirou-se com aquele tom de voz e questionou-se mentalmente o porquê do rapaz estar mal humorado. 

"Alguém não está bem disposto.." Riu-se baixinho "chamo-me Yixing, tenho dezasseis anos e vim com os meus pais passar férias. Desculpa se te ofendi antes." Dezasseis? Além disso ele conseguia ver pelo sotaque dele que não era coreano, e o nome? De certeza absoluta que o rapaz era chinês... 

"Jummyeon..." 

"E então Jummyeon...o que fazes ai no teu quarto?" O pequeno sentia-se incomodado com o mais velho a fazer-lhe perguntas mas por outro lado já não se sentia tão incomodado pois foi o único jovem com quem interagiu a viagem inteira, porque quis claro.. 

"Provavelmente o mesmo que tu..." 

"Eu estou a ouvir musica!" Disse animado "Já agora...não estavas a ouvir nada no teu quarto pois não? Eu tenho sempre cuidado em pôr a musica baixa para não incomodar os outros" Ora ai está algo que fez Yixing ganhar o respeito do mais novo. 

"Não dá para ouvir nada daqui....e eu estava a escrever..." O mais velho aliviou-se ao ouvir que não estava a perturbar Jummyeon. 

"Escrever? O quê?" Perguntou curioso.. 

"Não importa....não é importante...e não te interessa.." O mais pequeno revirou os olhos e Yixing fez cara de cu. 

"Já estou a ver porque é que não tens amigos.." Meteu-se com ele. 

"Porque é que eu não tenho amigos?? Ahn? E isso não te interessa para nada, xau!" O pequeno fechou a janela irritado e a única coisa que pode ouvir foi um pedido de desculpas do mais velho que ignorou completamente voltando então a escrever e a desenhar no seu caderno.  

Batidas na porta foram ouvidas. 

"Jummyeon! Desculpa eu só estava a brincar!" Que chato!, pensou. Ignorou as batidas que passado uns minutos deixaram de ser ouvidas. Ele não tem pessoas da idade dele aqui para conversar? Porquê eu?...questionou o mais novo. 

Mais imagens passavam na mente de Jummyeon, completamente desconectadas e cada vez mais curtas... 

"Não devias dizer isso...tu és importante...mais do que imaginas...e se um dia duvidares disso novamente pensa em mim, porque neste pouco tempo que estivemos juntos, tu tornaste-te muito mais importante para mim do que qualquer outra pessoa..." 

"Os teus pais agora estão com o doutor sim? Anda vem comigo, vamo-nos sentar naqueles bancos?" A enfermeira pegou na mão da criança mas foi completamente rejeitada, o pequeno chorava, bateu na perna dela e começou a fugir para longe. 

"Idiota!!! Seu estorvo, vai-te embora! Não vês que estou ocupada?? Vai chorar para o teu quarto, criança estúpida!" 

"Nós queríamos te pedir desculpa..." 

"ESTOU FARTO DESTA VIDA DE MERDA!!! Só quero morrer e desaparecer!! Desculpa? DESCULPA?? Onde é que vocês estão agora???" 

"JUMMYEON!!!.." 

.

.

.

Parecia que os seus pulmões estavam cheios de água, parecia que se estava a afogar e a ficar sem respiração, parecia que estava prestes a morrer mais uma vez. Jummyeon acordou daquele sonho, ou pesadelo, completamente suado, de olhos arregalados e com o coração a bater a mil. Aqueles sonhos nunca paravam, eram muito constantes e Jummyeon não sabia o porquê de sonhar com eles, o porquê de imaginar coisas más, afinal, a sua vida era tão boa! Tinha bons pais, bons amigos, boas notas na escola, toda a gente gostava dele....porquê sonhar com aquelas imagens? Simplesmente não fazia sentido.  

Desde o ano passado que os começara a ter, mas nunca contara a ninguém sobre eles. Ao inicio achava que eram simples pesadelos relacionados com filmes ou séries que provavelmente teria visto, mas começaram a ser tão repetitivos e constantes que essa hipótese foi colocada de lado. Duvidas contínuas percorriam pela sua mente, mas a coragem para desabafar era pouca. Outra das suas duvidas era o jovem que aparecia nos seus sonhos. Sempre era dito o seu nome mas sempre que Jummyeon acordava o nome era esquecido e a sua face era apagada da sua mente como se ele não pudesse saber quem é, como se fosse segredo. Nem a própria voz do jovem ele recordava, será que ele existia? Ou fazia parte da sua imaginação? O que será que todos estes sonhos significavam afinal?  

"Jummyeon! Vais chegar atrasado à faculdade!"  

O rapaz lembrou-se! A faculdade! Olhou para o relógio e viu que faltavam vinte minutos para as aulas começarem, se ele não se despachasse chegaria mesmo atrasado como a mãe tinha afirmado! 

Tinha decidido seguir o curso de biologia marinha. Os pais insistiram para ele não o fazer já que tinha um grande medo da água, mas foi por essa mesma razão que decidiu candidatar-se àquele curso, para descobrir a razão, talvez, do seu medo.  

O que ele não sabia ainda era que, felizmente (ou infelizmente?) iria descobrir muito mais do que isso... 


Notas Finais


Bem e é isto! Espero que tenham gostado!! :)
Beijinhos e até à próxima!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...