1. Spirit Fanfics >
  2. Savior >
  3. Epílogo

História Savior - Capítulo 15


Escrita por:


Notas do Autor


Depois de chorar litros e prolongar além do tempo natural para mim, essa história aqui vai o final de Savior.
Sempre adorei o personagem de Elijah Mikaelson e todos os Originais na realidade 3o3, acabou o spin-off cedo demais na minha opinião mas Legacies não está tão mau assim 3o3 .
E essa história surgiu de um devaneio com o boffe e ele numa situação bicuda, com uma filha dai que criei a história da Sophia, sendo uma das fics que criei do Universo TVD/TO que mais amei kkkk .
Bem, o resto já sabem meus amores, gostei de cada comentário, cada favorito e cada incentivo para essa história continuar e hoje, acaba.
ATENÇÃO, contém partes do final do episódio 5x13 de TO, daí tão sob aviso caso ainda não tenham visto.
Dedico esse capítulo a todos vocês e como dizem os nossos amados, Sempre e para Sempre,The Vampire Diaries e The Originals em meu coração.
Enjoy it!

Capítulo 15 - Epílogo


Fanfic / Fanfiction Savior - Capítulo 15 - Epílogo

Ás vezes, havia momentos na vida que realmente você valorizava, fazia esquecer o passado e quão penoso ele fora.

 

Fazia olhar o presente e ainda se admirar com o que a vida lhe tinha para mostrar, note-se que é algo um desafio isso acontecer, no caso de uma imortal.

 

E ainda assim, você olha e vê algo que lhe surpreende, faz ter orgulho de quem é, de quem lhe fez e fundamentalmente, lhe faz redefinir o que sente sobre tantos e determinados assuntos que sempre optara por ignorar e manter o mais possível longe da sua mente e principalmente, longe do seu coração.

 

Esses eram daqueles raros momentos em que Sophia realmente se surpreendia com a vida, engolira em seco olhando os três irmãos, juntos ao longo de tanto tempo, se despedindo e cada palavra trocada podia tocar seu coração com uma força impressionante.

 

Havia-os visto ao longo dos séculos, se destruírem, tentando dominar cada um da sua maneira, as traições e a matança indiscriminada e depois, isto...o eterno amor que sempre sentiam cada um por cada um.

 

Havia seguido o conselho de Klaus, umas vezes ou outras e seguido Elijah no tempo em que este desmemoriado, mas nunca se havia aproximado, era tempo demais, era complicado demais para si. Sabia reconhecer que demorava mais que o normal em aceitar algo, havia-lhe sido sempre mais fácil ignorar o que sentia, dai não pensava, mas agora via-se forçada a isso, por mais que não quisesse. Ele havia mudado, sabia disso.

 

Havia visto os dramas passados por toda a família, ao longo do tempo não era hipócrita e muito menos, santa, não lhe cabia ajudá-los, eles que precisavam entender o que ela já tinha entendido, eles precisavam se redimir, acertar e entender o valor mais importante.

 

Então, afastara-se novamente, tinha algo de fé que eles lá chegariam.

 

Viajara rápido, não havia canto da terra que não conhecesse, sabia tudo de cor, mas mesmo assim tentara afastar-se daquela sua família que ela de todo não desejava sentir-se perto.

 

Tanto correra para ali voltar, vendo o que ela sempre esperara, redenção naquele momento tão final e tão triste.

 

Via Klaus Mikaelson, o vilão mais temido de toda a humidade, sendo mais humano que muitas outras criaturas que encontrara no tempo e espaço. Despedindo-se da irmã lhe desejando tudo de bom e que fosse feliz, se sacrificando para a filha, Hope viver era incrível e fascinante, ela realmente conseguia se surpreender.

 

No entanto, a sua atenção desviara para o homem de fato italiano e bélico, sua expressão era indescritível, como se pensasse em algo que ela não lograva alcançar, mas algo como uma sensação gelada lhe percorria o corpo ao ver aquela expressão, prometia algo que não lhe agradava.

 

Apertara com força as suas mãos dentro da jaqueta longa e vermelha que trajava, tentando conter o que mais detestava, chorar, mas fora em vão. Ela realmente se emocionara com aquele momento e não era de se emocionar assim, á muito tempo.

 

Vira Rebekah afastar-se e focara-se de todo o coração na última conversa entre os dois.

– Sua última memória não precisa ser a minha morte...- Falara de modo baixo e angustiado, Klaus, mas não lograra entender que mais falara, sentia que a sua voz estrangulara de tal forma que não fora audível que ele havia falado.

– Eu concordo...

 

Eles ainda falaram algo mais, mas ela só focava nele, não estava pensando no que ela pensava, não era mesmo.

– Eu sempre estive do seu lado...


– E se não houver algo além disso? Nenhuma paz, mas só escuridão..


– Nós enfrentamos juntos...como sempre.

 

Ela sentia seu rosto encharcado de tanta lágrima que escorria, era lindo e raro de se ver, naquele momento ela sentia um enorme orgulho daquela família. Eles eram incríveis, continuava ouvindo.

– Não mereço o amor que me tem, irmão...mas sou tão agradecido.

–Tem sido uma jornada gloriosa, irmão...

Vira por breves momentos, ele desviar o olhar do irmão e focá-la, ele sabia que ela estava ali, engolira em seco vendo seus olhos transmitir aquela suave alegria de vê-la no final, sentindo a leve brisa sacudir o seu cabelo e puxar suas lágrimas para fora, fazendo com que voassem no ar, esticara a sua mão no ar, fazendo que brilhasse num leve tom perolado e tudo em volta parecera abrandar, até que parara, as luzes, os carros, os sons e tudo até a mesmíssima brisa.

Aproximara-se devagar, caminhando num ritmo lento, como se lhe custasse acelerá-lo.

– E minha maior honra...- Aquelas palavras lhe tocaram mais profundamente que tudo, encolhera-se mais sob si mesma e sussurrara as palavras que seu coração lhe dizia, tocando de leve o rosto dele.

– Te amo pai...tenho muito orgulho em você nesse momento...

 

Vira entre as lágrimas de Elijah, que ele lhe escutara lhe ofertando um sorriso triste em troca, ela sabia exatamente o que era.

– Eu também te amo, seja feliz...minha filha.

 

Ela assentira, não conseguindo controlar o quão aquela despedida lhe custava, mas ele lhe sorrira ainda mais, a encorajando a ir e ela voltara as costas.

Sentia que podia fraquejar e cometer uma loucura que podia custar a vida de Hope se olhasse que fosse por mais do que um segundo para trás, caminhara andando devagar, movendo sua mão e vendo lentamente o tempo voltando no normal, ouvira o som claro de uma estaca de carvalho branco que fora dividida no meio, entrar no corpo dos dois, sentia que eles desvaneciam no ar.

 

E olhando o céu, prometera a si mesma que continuaria mantendo vivo, o mantra que sempre unira a sua família, Sempre e para Sempre.

 

Afinal, ainda tinha uma família para tomar conta e manter a salvo. E essa é a história de Sophia Mikaelson,filha de Elijah Mikaelson, desde seu começo até á eternidade.


Notas Finais


:3 That's all folks! <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...