História Say Hello Neighbour (Imagine Jeon Jungkook) - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jungkook
Tags Drama (tragédia), Hentai, Imagine, Incesto, Jeon Jungkook, Jungguk, Jungkook, Mutilação, Neighbour, Romance, Tortura, Vizinho
Visualizações 295
Palavras 780
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Hentai, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eu tinha visto algumas fanfics no site que podem ter o mesmo tema que essa, mas, já estou a um bom tempo com alguns capítulos prontos, e eu não queria simplesmente descartar a minha ideia e o meu trabalho já feito.
Porém, acho que, pelo que eu vi, não tem o enredo parecido com a minha história.
Então, se tiver alguma fanfic parecida com esta, me desculpem pois passou despercebido. ,_,

Só uns avisinhos rápidos sobre a fanfic:
- Contém violência;
- Hentai pra carai;
- Incesto;
- Muito sarcasmo;
- Piadas sem graça.

Boa Leitura! :)

Capítulo 1 - Prólogo: Nova Vizinhança.


 

 

 Prólogo:

  Estávamos há um bom tempo na estrada. Amanhecia devagar, e o calor do verão já se fazia presente; e aos poucos íamos chegando mais perto de nossa nova casa. Mas, para conseguir sustentar nós duas, num bairro de classe média, um tanto cortês, mamãe teria de trabalhar por mais tempo, e longe de casa; o que acabaria por me deixar mais tempo sozinha e sem um adulto -conhecido- por perto.

Não queríamos nos mudar de uma hora pra outra, sem ao menos preparativos, mas com o ocorrido com meu pai, desejamos o quanto antes mudar de casa, e da vizinhança. Uma casa nova, vizinhos novos e uma vida nova.

Mamãe disse para não tocarmos mais no assunto de papai, mesmo sob qualquer hipótese, pois não queria que isso interferisse na nossa vida que levaríamos dali em diante. Era óbvio que aquilo lhe penetrou profundamente, foi muito de repente...

Queria também que eu me comportasse com os novos vizinhos, pois não queria inimizades tão rápido, mas, bisbilhotar a vida deles era praticamente um Hobby para mim. Ela, quando descobriu, ficou intrigada com o tanto de dinheiro que eu havia conseguido. Fui obrigada a contar tudo, por detalhes. Percebesse que ela adorava saber das merdas que os outros faziam.

Eu simplesmente procurava saber um pouco mais sobre eles, bisbilhotando pela janela, ou até mesmo, em alguns casos, entrando na casa dos mesmos. Eu acabava por descobrir coisas muito pessoais, e subornava-os dizendo que se não me dessem dinheiro, contaria para toda a vizinhança. Isso resultava em uma quantia considerável de dinheiro e vizinhos furiosos com uma garotinha.

Mesmo mamãe ter ficado muito brava comigo, não fez questão de que eu devolvesse todo o dinheiro, mas teria que dar tudo para ela.

- Ei, sorria – Me fez sair do transe. – Tenho certeza que vai gostar daqui. – Ela saía do carro, com um sorriso encantador nos lábios.

Ela sabia. Sabia que eu não queria sair da nossa antiga casa, e acabamos por ter uma briga feia por isso, mas no final acabamos aos prantos e nos abraçamos.

Saí do carro e fui para dentro da casa levando comigo a minha mochila. A porta já estava aberta pois mamãe já ia colocando algumas coisas que estavam dentro do carro para a casa, que estava praticamente toda mobiliada e com várias caixas pelo chão.

  Subi para meu quarto para arrumar minhas coisas. O cômodo estava abafado, sem ventilação, então abri a janela do mesmo, e acabei por me perder em meus pensamentos com a paisagem. Eu tinha uma visão imensurável da cidade, mas a casa à frente chamou-me atenção. Todas as casas da rua eram praticamente iguais, mas aquela tinha um modelo diferente, e com uma cor mais vibrante. A casa amarela tinha um jardim amplo e bem cuidado, contornado por uma cerca de madeira branca. Havia uma grande quantidade de janelas pela casa, mas em nenhuma podia-se ver onde estava o/a vizinho/a.

Tive a grandiosa ideia de bisbilhotar a casa à procura da pessoa que morava ali, talvez com isso eu passasse o tempo já que não havia nada para se fazer em casa.

Desci as escadas e vi mamãe arrumando algumas coisas pela cozinha. Ela não me viu, então decidi não incomodar nos seus afazeres e segui para a porta da frente.

- Hey, onde acha que a mocinha vai? – Disse me fazendo parar para olhá-la – Ainda há muitas coisas para serem feitas aqui.

- Eu vou sair para dar uma volta pela vizinhança. – Estava um pouco assustada pelo fato de ter me pego de surpresa com as suas palavras.

 - Você vai incomodar os vizinhos novamente? – Falou e deu um sorrisinho “curioso” sobre minhas ações. Emiti algo como “Ehr”, e ela já sabia a resposta. – Só não faça inimizades tão cedo. Não quero vizinhos vindo reclamar para mim sobre suas atitudes.

 - Sim.

  Saí pela porta e atravessei a rua com cautela, tendo certeza que ninguém estava me vendo. Direcionei-me até onde indicava ser a cozinha. Olhei pela janela e não havia sequer alguém lá. A cozinha era bem espaçosa, com o cômodo sendo praticamente todo revestido por bancadas e armários com uma decoração moderna.

Fui para o lado da casa. Tinha uma janela dando a visão inteira do corredor, e ali havia uma porta diferente das outras. Parecia ser mais espessa e a textura que ela aparentava era diferente.

O que deve ter atrás dessa porta? Será o vizinho alguém cheio de segredos?

Minha vontade de saber o que havia ali era maior do que meu medo de saber que ele poderia ser um psicopata... Pare com esses pensamentos, (s/n).

- O que você está fazendo bisbilhotando minha casa, mocinha?

Fudeu



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...