História Say it Louder - Capítulo 12


Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Romance
Visualizações 6
Palavras 800
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


#Anony

Capítulo 12 - O Caos e a solução.


Fanfic / Fanfiction Say it Louder - Capítulo 12 - O Caos e a solução.


Já havia se passado 4 meses e a situação estava bem estranha ultimamente. Kevin andava chegando tarde e sempre ia pro banho, sempre quando eu ia dormir lá. William passou a ficar perto de mim, mas sem nenhuma palavra.

E bom, eu não sei o que é. Só sei que minha barriga já está aparecendo e é difícil demais esconder. Se minha mãe descobrir, minha vida se torna um caos.

Mês que vem era a formatura. Como o tempo voa...

Eu já não sentia mais amor pelo Kevin, mas ele sempre me ajudou e ajuda até hoje. Então de alguma forma... tenho que agradece-lo.

Hoje iria comprar algumas coisas para o bebê. Eu sempre guardo as minhas coisas no meu guarda-roupa que eu sei que mamãe não vai mexer.

Chamei Kevin, mas ele disse que não poderia ir, pois estava fazendo algo. Então ir sozinha era o jeito. William também já não é mais meu amigo, ou até mesmo meu amante. Ele até arranjou namorada.

Fui numa loja só de coisas de crianças e voltei com sacolas repletas de brinquedos, chupetas e afins.

Chegando em casa, pairava um silêncio total.


- Mamãe?


Andando mais, ouvi um barulho vindo do meu quarto, corri pra ver o que era e me deparei da cena da minha mãe mexendo em minhas coisas. Ela havia bagunçado tudo.


- É ISSO QUE VOCÊ FAZ, SUA VADIA? SE OFERECE PARA GAROTOS E FICA GRÁVIDA? EU VOU TE MATAR.

- Mãe, por favor, deixe eu explicar...


Ela estava com uma faca e com um olhar que eu nunca havia visto antes.

Dei passos para trás e ela começou a correr atrás de mim. Corri gritando pela casa até a cozinha.


- Mãe, por favor, não faça isso...


Ela pulou em mim e loucamente começou a me cortar. Braços, rosto, perna...

Ela largou a faca e começou a bater minha cabeça contra o chão. Com todas minhas forças, eu a tirei de cima de mim e sai correndo fora a casa.

Liguei para Kevin e ele não atendia de jeito algum. Desesperada, liguei para William. Em poucos segundos, ele atendeu.


-...O que foi, Katie?

- POR FAVOR, WILLIAM. ME BUSCA, POR FAVOR. EU...


Não aguentando, comecei a chorar. Eu estava desesperada, triste. Desenparada.


- O QUE ACONTECEU? ONDE VOCÊ ESTÁ?

- EM UMA RUA... EU NÃO SEI... EU SAI CORRENDO, E NÃO PAREI. POR FAVOR, SÓ ME RASTREIA.


                      (...)


Em 15 minutos, William chegou e vendo minha situação correu desesperado me abraçando:


- O que aconteceu? Me explica...-  Disse ele, preocupado.

- Minha mãe...ela descobriu minha gravidez e se descontrolou...por favor, me tira daqui.

- SUA MÃE TEM QUE SER PUNIDA.

- Não, por favor. Só me leva para sua casa...


Chegando lá, me desabei no sofá, não sabendo o que fazer. Com medo, preocupação.


- Meu bebê...ele está bem? Meu bebê, por favor...


Colocando a mão na barriga, senti algo chutando e sorri. Ele estava bem, graças a Deus.

William se sentou ao meu lado e me puxou para um abraço.

Durou tempo demais. E eu tomei a iniciativa. 


- Posso...ir me lavar? Kevin não tá atendendo as ligações...

- Claro...


Indo ao banheiro, tirei minhas roupas e urrei de dor. Eu estava toda cortada, minha cabeça doía.

Foi quando William apareceu na porta. Rapidamente me escondi com uma toalha:


- William! Você...

- Não. Não vim te estrupar ou sei lá. É só que...deixa eu te ajudar. Eu tenho uns curativos no meu quarto. Posso te ajudar a tomar banho e depois...

- Não. 

- Sim.


Ele tirou as roupas e desviei o olhar. 


- Não é como se já não tivesse visto.


Ele ligou o chuveiro e nós dois entramos.

Foi quando eu percebi. O QUE DIABOS EU ESTAVA FAZENDO? ELE TINHA NAMORADA, EU TINHA NAMORADO.

Tentando sair do chuveiro, tropeço e William me pega em seus braços.


- Calma.


Ele olhou para mim e colocou suas mãos em minhas bochechas, me puxando para um beijo doce e suave.

Me pressionei contra seu corpo e me deixei levar. De repente, ele para:


- Katie...isso...me desculpa...

- Não, foi minha culpa...eu não deveria...


Olhando em seus olhos, e o clima tomando conta de mim, o puxei para um beijo longo e forte.

A água quente escorrendo sobre nós, uma cena de chuveiro nebulosa. 


-  Katie. Eu te amo mais do que tudo nesse mundo, e eu realmente tô dizendo a verdade. Aquele cara...ele não presta.

- É seguro. Eu não o amo.

- Mas...

- Quem eu amo está parado na minha frente.


Invés de me beijar novamente, ele me abraça com força e acaricia meus cabelos molhados.


                       (...)


Vesti uma das camisetas e short de William. Era gigante em mim. Mas era minha única opção.

Ele me mandou sentar na cama e pegou os curativos.

Tinha um remédio, álcool, algodões, band-aids.

Ele me cuidou, mas foi como uma tortura. Ardia demais.

Ele enfaixou minha cabeça e ficou comigo até o sono vir, mas eu estava com medo então puxei seu braço:


- Por favor, dorme comigo. Estou com medo.

- Tá tudo bem.


Ele se deitou ao meu lado, e me segurou enquanto caímos no sono.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...