História Say No... To Love? - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Monsta X
Personagens Hyung Won, I'M, Joo Heon, Ki Hyun, Min Hyuk, Personagens Originais, Show Nu, Won Ho
Tags 2won, Hyungwonho, Jookyun, Showhyuk
Visualizações 65
Palavras 376
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura❤️

Capítulo 2 - Decepcionante.


A luz entrava no quarto e cegava Hoseok, que havia acabado de acordar com os gritos de sua mãe.

–TODOS OS DIAS A MESMA COISA! QUANDO VOCÊ VAI CRESCER, SHIN HOSEOK? – Sua mãe gritava com os olhos marejados.

–M-mãe, eu sinto muito... Eu...

Os braços da mulher rodearam os ombros do filho, que se permitiu chorar pelo que parecia a milésima vez naquela semana.

–Eu sei que tem sido difícil essa semana, querido. – A mulher colocou as mãos no rosto de Hoseok, passando os polegares pela bochecha para limpar as lágrimas que escorriam. –Mas eu só te peço que pare com isso, por favor.

Hoseok se sentia um lixo. Como aquele cara desconhecido do beco havia dito.

Estava sempre dando trabalho para a mãe, que já tinha problemas graves para se preocupar, como as agressões que sofria do marido.

Sim. As agressões. Seu pai era um homem que vivia trabalhando e passava o tempo livre bebendo.

Hoseok não sabia em que momento o pai dele havia se  transformado naquilo, talvez quando ele perdeu o emprego registrado, ou quando o banco tomou a casa que eles tinham para compensar as dívidas.

Não que eles não tivessem onde morar, afinal seu pai havia alugado uma casa na parte desprezada da cidade, sendo a mais perigosa também. E ele conseguiu um emprego em uma fábrica velha, mas as condições de trabalho eram extremamente precárias.

Então descontava as frustrações nas bebidas.

E tudo isso começou a acontecer quando Hoseok tinha apenas dez anos, o que afetou o psicológico do garoto, que se perguntava o motivo de seu pai não ser normal como os pais das outras crianças da escola.

O pequeno Hoseok também se perguntava o porquê de sua omma ter sempre algumas marcas roxas no rosto, ou nos braços, ou estar com o olho ou as bochechas inchadas. Até que tudo começou a se encaixar na sua cabecinha de criança e ele finalmente entendeu.

E a verdade era decepcionante.

Hoseok havia então percebido que se tornara exatamente aquilo que não queria ser, o seu pai. Pois, assim como ele, era viciado em algo e sentia a necessidade de preencher o vazio que sentia com as drogas.

E foi alí, nos braços de sua mãe que chorava junto ao filho, onde fez o seu juramento.

Iria se tornar um orgulho para a mãe.


Notas Finais


Eae turmadinha do mal.

E que o juramento seja cumprido

Eu ouvi um ramén?
Eita, ramén não fala.
Então seria : “Eu senti o cheiro de ramén?”

Capítulo de partir o coração esse, neh?
Credo, tá muita sad essa história, estou parecendo meu amiguinho que só consegue escrever história sad.

Prometo que vai ter felicidade, só não prometo ser no próximo capítulo 😂

Beijos de Purpurina 🌈
Titia Clary.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...