História Say Something - sweenett - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Helena Bonham Carter, Johnny Depp, Sweeney Todd: O Barbeiro Demoníaco da Rua Fleet
Personagens Eleanor Lovett, Personagens Originais, Sweeney Todd
Tags Sweeney Todd
Visualizações 18
Palavras 961
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Famí­lia, Ficção, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror
Avisos: Álcool, Canibalismo, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


oláaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa. postando denovo ;)

BOA LEITURA !


Música : Call Me - Shinedown

Capítulo 2 - Summertime Sadness


Fanfic / Fanfiction Say Something - sweenett - Capítulo 2 - Summertime Sadness

- Grávida ? como assim grávida ? - a feição do barbeiro mudou completamente - não pode ser... - ele se virou de costas para a ruiva

- eu me descuidei...- nellie se levantou e foi até ele depositando as mãos em seus ombros enquanto o mesmo ainda estava de costas com o cenho fechado - já faz um tempo que eu estava desconfiando da gravidez - ele ficou de frente para ele - hoje apenas confirmei...

- de quem é o filho ? - ao ouvir tais palavras lovett começou a estapear seu torax

- como assim de quem é o filho sweeney ? VOCÊ ACHA QUE EU SOU O QUE ?! - gritou com fúria não acreditando no que havia acabado de escutar - ACHA QUE EU ME DEITO COM O PRIMEIRO QUE APARECE NA MINHA PORTA ? - uma onda de enjoou lhe tomou conta, então se apoiou na cômoda ao lado da cama para não cair, lágrimas insistiam em cair em seu rosto.

todd ainda permanecia no mesmo lugar, completamente imóvel . não sabia o que pensar, não sabia se ficava feliz por ser pai novamente ou se arrancava a força aquela coisa de dentro dela. ela só poderia ter feito de propósito. claro! ela queria ter um motivo que a ligasse a ele. ele pensou.

- COMO DEIXOU ISSO ACONTECER ? - disse levantando a voz e colocando as mãos na cabeça

- QUE PERGUNTA ! FIZEMOS AMOR E NÃO NOS PREVINIMOS. VOCÊ SABE EXATAMENTE COMO ACONTECEU !

- NÃO GRITE COMIGO ! - o barbeiro a empurrou contra a parede - VOCÊ FEZ PROPOSITADAMENTE NÃO FOI ? NÃO FOI ? - ele socou a parede perto de seu rosto

- ME SOLTA !  - a cozinheira tentava se livrar de seus braços. ele se aproximou de seu rosto

- pois fique bem claro que nada vai mudar entre eu e você - suas pupilas dilatadas  evidenciavam sua fúria. algo havia tomado conta de seu corpo. o seu lado demoniaco tomava conta de seu ser sem que ele se desse conta perdeu completamente o controle - que eu não quero esse filho, e que você nunca ! NUNCA ! irá tomar o lugar da minha lucy !

A cozinheira sentiu sua cabeça girar e sua visão ficando turva. ela não podia acreditar que depois de tudo o que ela havia feito por ele, depois de todas as noites de amor que os dois haviam tido, ela não podia acreditar que depois de tudo isso ele ainda amasse a droga de sua falecida esposa. não aguentava mais ouvir aquele nome.

- EU TE ODEIO ! VAI SE FERRAR COM A DROGA DA LUCY !

- NÃO FALE ASSIM DELA ! - ele a apertou novamente

- EU FALO DO JEITO QUE EU QUISER ! QUER SABER ?! PRA MIM JÁ CHEGA ! - tentou se acalmar - eu desisto ! desisto de você ! - seus olhos estavam cheios de lágrimas e suas palavras estavam falhas, sentia um nó em sua garganta. estava sufocando. mas não demonstraria a ele, ele não merecia. então aguentou firme - cansei de tudo isso... cansei de ser tratada feito um dos clientes sujos que frequentam sua barbearia! cansei de ser procurada apenas para satisfazer os seus desejos ! - seus olhos o encaravam com a mesma frieza que ele usara agora apouco para proferir aquelas duras palavras - cansei de te ver saindo pela porta de manhã e algumas horas depois ser desprezada como se nada houve acontecido na noite anterior! - respirou fundo - e cansei de tentar e convencer e de tentar te mostrar que eu te amo! - ela o empurrou contra a parede, invertendo as posições, mas sweeney a segurou pela cintura e a colocou no mesmo lugar onde estava, seus rostos estavam a centimetros de distancia, podia se ouvir a respiração ofegante dos dois ecoando pelo quarto, era uma cena até sensual para os que observassem sem saber que na verdade era uma briga. todd levou as mãos até um de seus bolsos e rapidamente pegou uma de suas navalhas para logo depois colocar próximo ao pescoço da ruiva.

- você não deveria fazer isso - disse ameaçador

- por que ? ... vai me matar ? - falou no mesmo tom - pois então mate ! - ela pegou a mão do homem e aproximou ainda mais de seu pescoço - não será nada diferente do que você já tenha feito. vamos ! ME MATE ! - seus olhos estavam marejados, mas ainda tentavam segurar as lágrimas. ele olhou em seus olhos. e percebeu o que estava fazendo.

- eu não vou lhe matar... - abaixou a mão e se afastou ficando de costas para a ruiva. não sabia como havia acontecido, havia perdido o controle novamente, se sentiu o pior homem do mundo, estava prestes a fazer a maior besteira de sua vida. sabia que já havia perdido o controle outras vezes, mas essa foi a pior , ele sabia que ela não o perdoaria dessa vez. iria se desculpar mas foi interrompido.

- que pena... você seria útil para alguma coisa - ele sentia a frieza em sua voz. a mesma frieza com que vinha lhe tratando todos esses anos. e sentia mais culpado ainda por saber que merecia aquilo.

- por favor...saia daqui... - falou agoniado .tinha medo de fazer mais algum mal a ela, mais do que já havia feito

- sim...eu já estava saindo... - ela se dirigiu até a porta - sweeney... - o chamou. ele a olhou - o preferia quando era Benjamin Barker ! você sabia tratar melhor uma mulher. - e assim saiu fechando com força a porta. sim ele sabia que a havia perdido.

-


Notas Finais


esperam que tenham gostado <3

desculpem os erros.

deixem nos comentários oq vcs acharam e oq eu podia melhorar. obrigada por lerem <3 <3 <3

Música : Call Me - Shinedown : https://www.youtube.com/watch?v=PuDzAQriQP0


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...