História Say You Wont Let Go (Chanbaek) - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol
Tags Baekyeol, Chanbaek, Drama, Exo, Homossexual, Romance
Visualizações 127
Palavras 1.596
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente, Lemon, Luta, Romance e Novela, Suspense, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Gente Do Céu!
Já disse que amo vocês?
Pra mim não importa o tanto de favoritos mais eu agradeço a todos que favoritaram até agora, mais o que importa é que estejam gostando.
CAPÍTULO QUATRO NEGADAAAAA.

Capítulo 4 - Four


Fanfic / Fanfiction Say You Wont Let Go (Chanbaek) - Capítulo 4 - Four

Chanyeol on

 

Senti dedos pequenininhos agarrarem minha blusa. Um fogo esquentou meu coração, essa é a melhor coisa do mundo, acordar com uma pessoa do seu lado na cama.

Pera...

Baekhyun + cama = sexo selvagem? Sexo loucamente selvagem? Muito sequisu?

Abri os olhos e encarei Baekhyun. Saltei da cama de uma vez, estava confuso, assustado, sim eu sou muito cuzão, não me julguem!

-Que foi? –ele me encarou assustado –tem alguma BARATA AQUI?!

-N-não é isso –o acalmei –a gente...transou?

Fiquei sombrio com sua expressão mais depois de um tempo ele começou a rir como se estivesse contando uma piada interna.

-Você não lembra mesmo do que aconteceu? –perguntou enxugando as lágrimas que saíam dos seus olhos de tanto rir.

Balancei a cabeça para mostrar minha confusão. Ele suspira.

-Eu te comi –pude perceber seu sorriso maroto.

-Está mentindo.

-É sério.

-Está mentindo –repeti –você está com o olho tremendo.

Ele fez uma careta para mim.

-Virou pai de Santo querido –revira os olhos.

-Não mais sei o suficiente sobre linguagem corporal. –ele me puxou novamente para a cama e o estranho é que eu não tentei sair de perto.

Baekhyun estava muito sexy, usava uma blusa minha que mal cobria suas coxas e de repente minha mente foi bombardeada com flashes da nossa quase transa. Fiquei duro imediatamente. Passei a mão direita pela coxa de Baekhyun e fui subindo devagar e senti sua respiração ficar pesada.

-Chanyeol... –ele estava vulnerável, eu senti isso, o pior é que isso me incomodou do mesmo jeito que me excitou.

Coloquei a mão no seu membro e ele me olhou com os olhos cheios de lágrimas. Aquilo me fez querer morrer.

-Ah pequeno –o puxo para um abraço –o que eu aconteceu?

Ele começou a chorar. Baekhyun insuportável era normal mais era insuportável o vê-lo chorar. Meu coração não sabia mais como reagir, eu estava ali parado, estático, abraçado a um Baekhyun choroso e soluçando alto.

-Não faz assim Baekhyun –me lembrei de Lisa, que ela era bem diferente dele. Apesar de tudo e de tão pouco tempo, pode ser doloroso pra mim admitir, mais raramente lembrava de Lisa agora. –Você quer me ver sofrer não é?

-N-não Chaniie... –soluça –preciso c-conversar.

Suspirei.

Envolvi ele em meus braços e o sentei no meu colo.

-Me conte.

Ele deu um longo suspiro. Porra deve ser algo importante.

-E-eu já fui estrupado –falou de uma vez me fazendo o soltar –Eu tinha 15 anos e nunca mais vou esquecer, ele me deu uma pancada na cabeça e começou a tirar minhas roupas, me lembro de cada detalhe até das palavras imundas.

-Baekhyun! –gritei desesperado e o abracei novamente. Eu queria o proteger e queria tê-lo protegido.

-Eu tenho muito medo –sua voz vacilou –tenho medo de ser tocado desse jeito de novo.

-Você não vai! –grito desesperado com a possibilidade –eu não vou deixar.

Ele me olha agradecido e entendo porque ele é tão bruto e vive na defensiva, ele só tem medo de se machucar outra vez.

-Chanyeol? –eu o olhei –vamos sair! Quero ir numa boate.

-Não –nem se eu tivesse batido a cabeça.

-Vamos, vamos, vamos, vamos, vamos. –ele não estava chorando nesse exato minuto. Não te entendo.

-Vamos fazer uma aposta –isso chamou a atenção dele.

-Fechado! –tão apressado...

-Vamos no pedra, papel, tesoura. Se você vencer pode fazer o que quiser mais...seu eu vencer eu escolho o que quero fazer.

Ele afirmou animado. E fomos, eu botei pedra e ele tesoura.

Comecei a rir da sua cara indignada.

-Pode dizer o que você quer! –gritou e fez um biquinho fofo.

-Você vai ter que desistir da boate e se vestir de mulher kkkk, tem que passar o resto da noite vestido assim.

Ele me olhou maroto e depois deu de ombros. Kkkkk essa eu quero ver.

Baekhyun se trancou no outro quarto que por acaso era o de Kyungsoo.

Kyungsoo é meu “irmão”, quando minha mãe se separou do meu pai e se casou com o pai de Kyungsoo eu o considerei irmão. Minha mãe sumiu com o pai dele e desde então cuidamos um do outro mais nos separamos recentemente porque ele foi pra Nova York e se apaixonou por um modelo, Kim Jongin.

Ele estava demorando muito e eu estava ansioso, não sabia exatamente o por que mais a sua ansiedade estava fazendo seu estômago embrulhar e gelar de dentro para fora.

Eu fui até a cozinha beber água, abri a geladeira e quando fechei a porta da mesma. Baekhyun estava parado lá....

Ele. Estava. Malditamente. Sexy.

O olhei de cima a baixo. Baekhyun usava um vestido curto que mal chegava à metade de suas coxas, usava sapatos de salto alto, delineador nos olhos, ele estava de peruca e com gloss nos lábios. Suas coxas grossas à mostra e sua bunda empinada deixando o vestido ainda mais curto, ele estava usando aquelas meias super sexys.

-Puta merda... –falei sentindo o meu membro pulsar.

Baekhyun encostou um dedo no meu peito como se estivesse me cutucando. Acabei andando para trás, ele dava passos decididos atrás de mim e eu estava na expectativa.

-Você vai ser todo meu hoje Chanyeol –falou com voz sexy.

Me tremi ao sentir seu dedo percorrer meu abdômen.

-Acho que é melhor irmos para o quarto, não vai ser legal fazer com você o que quero bem aqui na cozinha. –sussurra no meu ouvido.

Não sei como e nem quando. Mais quando dei por mim já estava no quarto, deitado na cama e sem camisa com Baekhyun rebolando no meu colo.

-Baek... –gemi rouco –Você tem certeza...?

-Shhhhh.

Ele continuou a fazer movimentos rápidos e necessitados até que saiu de cima de mim. Senti meu membro saltar e meu corpo estava quente.

Puta merda!

Baekhyun o sinônimo de perdição.

Ele com agilidade tirou a minha calça junto com minha cueca box. Sem dar tempo de me deixar hesitar, ele pegou no meu membro e começou com movimentos leves para cima e para baixo me masturbando.

Ah... eu vou perder o controle, não posso perder o controle, por Baekhyun não perderei o controle.

No momento que eu pensei que ele ia acelerar o ritmo da masturbação, ele colocou devagar a boca na minha glande. Ele lambeu toda a extensão e depois voltou a atenção para a glande.

Joguei a cabeça para trás gemendo.

Que vontade de foder essa boquinha quente.

-Chaniie-ah! Fale para mim os seus pensamentos- desceu com tudo a sua boca no meu membro o fazendo encostar na garganta.

-Ah Baekhyun, que vontade de foder sua boca –gemo –ah... caralho!

Ele continua a fazer esse processo até perceber que tô quase no limite.

Para a minha surpresa ele não me deixou o tocar ele estava se tocando na minha frente me torturando, me deixando ver sua agonia por alívio.

Eu estava ficando insano.

-Chanyeol-ah –gritou agoniado –limpe minhas marcas do passado...

Foi o fim do meu juízo. Peguei Baekhyun e o beijei, o beijei como na primeira vez. Levei ele para a cama e ele se deitou abrindo bem as pernas, minha ereção gritou com isso.

Fui pra perto dele de novo e meti minha língua em seu ânus como se o estivesse fodendo. Ele gemia descontrolado. Subi mais um pouco e mordi seu mamilo.

-Por favor-pede choroso.

-O que você quer Baekhyun? –pergunto em expectativa.

-Me fode do jeito que você tá imaginando.

Eu meti um dedo com tudo no seu ânus e comecei a fazer um vai e vem lento. Ele ofegava e eu não aguentava mais. Meti o segundo dedo e minha ereção já estava doendo.

-Não precisa me preparar Chan –declara-por favor...e-eu preciso!

-De que você precisa meu lindo?

-De você! –grita desesperado –Que você me foda com força.

Peguei meu membro e posicionei em sua entrada. Ao sentir sua entrada se contrair na minha glande eu reviro os olhos de prazer. Ele fecha os olhinhos e eu enterro o meu pênis em seu bumbum.

-AH Chaniie-ah.

Continuo metendo devagar e Baek geme baixinho ao pé do meu ouvido.

Me deito na cama rapidamente e o coloco por cima. Ele começa a cavalgar do jeito dele e a sensação de estar dentro dele é muito bom. Estava sendo esmagado pelo seu ânus e toda vez que ele subia meu pênis saía até a metade e ele descia e cada vez eu ia mais fundo em Baekhyun.

Ergui meu quadril e ele soltou um grito, acelerei o ritmo e estava indo tão rápido que a cama rangia e antes de Baekhyun vir de encontro à mim eu ia de encontro à ele.

-AHHHHHH CHANIEE –grita e tenho certeza que acertei no ponto certo.

Me sento na cama e o abraço e continuo metendo nele naquela posição. Baekhyun arranhou minhas costas e pude perceber que ele queria me marcar e eu também o queria. Ele deixou seu pescoço exposto e eu chupei o local.

-Ahhn Channie-ah!

-Baekhyun –gemi o nome dele involuntariamente.

Desci minhas mãos para a sua bunda e a apertei arrancando gemidos roucos dele. Comecei a punhetar seu membro e ele mordia meu ombro.

-AH CHANYEOL.

-BAEKHYUN!

Ele gozou e contraiu a sua entrada me fazendo gozar junto.

Me levantei e limpei tudo.

Deitamos um do lado do outro e ele passou a mão na minha bochecha.

-Obrigado por me fazer vencer meus medos –me calei, eu não tinha respostas para isso.

Ele me encara feliz e também fico feliz por ele estar assim

-Eu vou te proteger bebê... –respondo.

Bebê...

-Eu sei, Chaniie. –ele me abraça e ficamos agarrados assim a noite toda.

 

CONTINUA...


Notas Finais


Oie babies!
Turu pão? Como foi a semana de vocês?
A minha foi um saco.
Mais enfim, estoy a cá não é mesmo?!
APROVEITEM
AMO VOCÊS!
CONTINUA....?
Bjs da Corujinha Satânica (MUAHAHAHAHA)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...