1. Spirit Fanfics >
  2. Scars - CARL GRIMES (2) >
  3. 10. Ela está viva

História Scars - CARL GRIMES (2) - Capítulo 12


Escrita por:


Capítulo 12 - 10. Ela está viva


Fanfic / Fanfiction Scars - CARL GRIMES (2) - Capítulo 12 - 10. Ela está viva

CARL GRIMES

一 Você não vai Jeffrey! - digo, pela milésima vez, para o garoto a minha frente, que cruza os braços emburrado.

Hoje finalmente iríamos até a Aldeia, e Jeff queria ir. Havia dito outras vezes que não, mas o garoto resolveu insistir nesse assunto.

一 Deixa pai! Eu prometo fica do seu lado. - ele pede outra vez, juntando as mãos em frente ao rosto. 一 Por favor...

一 Já falei que não! - levanto, guardando a arma, que estava limpando, no meu coldre. 一 Você e Judith vão ficar aqui, com o Aaron e a Gracie. - Jp ia falar alguma coisa, mas continuei. 一 Fim de papo. - digo sério, dando fim para a 'discussão'.

Saímos juntos de casa, indo até o portão, onde todos já estavam. Jp foi para perto de Judy - que também estava emburrada por não poder ir - e os dois se sentaram na calçada.

Me aproximei do meu pai, que conversava com Maggie e Glenn. O casal chegou ontem em Alexandria, para poderem ir conosco.

一 Sairemos em alguns minutos, tudo pronto? - olhei para trás, vendo os dois me olharem 'bravos', e sorri.

一 Está sim, pai. - digo, voltando a olhar para ele. 一 Onde está o Hershel? - pergunto ao coreano.

一 Ficou com a Tara e a Enid. - ele responde, passando o braço pela cintura de Maggie.

一 Ótimas escolhas para babás. - ironizo, e os três riram. 一 Quem mais vai? - pergunto ao meu pai.

一 Mich, Daryl e Rosita. - ele responde. 一 Ezequiel não pode ir, depois iremos avisar ele e Carol. - assenti.

Me afastei deles e caminhei até minha irmã e Jeff. Os dois cruzaram os braços e viraram o rosto. Dei risada da atitude deles e agachei, até ficar na altura dos mesmos.

一 Olha, vim falar tchau. - digo, mesmo sendo ignorado. 一 Sei que queriam ir, mas é perigoso! Não sabemos como é lá, e nem se podemos confiar mesmo. - nenhum dos dois me olham. 一 Prometo que, dá próxima vez, vocês podem ir.

一 Verdade? - Judy pergunta, e eu sorrio.

一 Verdade. - confirmo, e os dois sorriram animados. 一 Agora, meu abraço. - eles agarram no meu pescoço por alguns segundos. 一 Até mais tarde! - levanto, batendo na ponta do chapéu de Jeff e bagunçando os cabelos de Judy.

Entro no banco de trás do carro, onde meu pai iria dirigindo. Glenn e Maggie se sentaram ao meu lado e Michonne no banco do passageiro. Daryl e Rosita foram na frente, de moto.

(...)

Saímos do carro, olhamos os grandes portões de ferro da comunidade e os muros altos de concreto. O lugar era enorme! A floresta fechada em sua volta, deixava a comunidade 'escondida'.

O barulho do portão se abrindo me fizeram olhar para frente. Vi Paul ao lado de um homem de cabelos negros que usava uma jaqueta preta e, ao seu lado, um rapaz parecido com ele.

一 Não acredito... - meu pai diz, dando um passo na direção do homem. 一 Eddie Zallbet?!

一 Rick Grimes?! - os dois se olharam surpresos, e logo começaram a rir e se abraçarem. 一 Eu não acredito cara! Você é o Rick de Alexandria?! - o homem diz animado, com as mãos no ombro do meu pai. 一 Se eu soubesse disso, teria adiantado sua visita!

一 Da onde se conhecem? - Paul fez a pergunta por todos.

一 Trabalhávamos juntos na polícia da nossa cidade. - me pai responde, com uma mão nas costas do homem.

一 Pensei que tinha morrido! Quando essa merda começou você estava em coma, não estava? - meu pai assentiu. 一 É, Shane nos avisou. Aliás, onde ele está? - Rick abaixou a cabeça, evitando tocar no assunto. 一 Oh... - foi tudo que Eddie disse. 一 Lembra do meu filho?

一 Dylan? - meu pai cumprimentou o mais novo. 一 Última vez que te vi você era um garoto! - ele sorri. 一 Aquele é o Carl, lembra dele? - os dois me olharam, e o mais velho sorriu, enquanto se aproximava.

一 Nos vimos pela última vez, dois anos antes do mundo acabar. - disse depois de me abraçar rapidamente. 一 O que aconteceu com você?

一 Tiro e mordida. - falo, apontando minhas "cicatrizes", e dando um sorriso curto ao ver ele surpreso.

一 Vamos entrar! - Eddie diz, voltando para perto do meu pai. 一 Podemos esperar a nossa líder na minha casa.

一 Não é você o líder daqui? - Daryl pergunta, e o homem da uma risada.

一 Apenas dou minha opinião. - ele sorri. 一 Quem toma as decisões finais agora é meu filho e a...

Queen! - Jesus diz de repente, fazendo todos o olharem confusos. 一 Ela é quem eu disse a vocês. - ele abaixa o tom de voz e continua. 一 Vamos? Aposto que vocês têm muito papo para colocar em dia. - Paul diz, fazendo todos acompanharem Eddie para dentro da comunidade.

(...)

Estávamos na casa dos Zallbet. Eddie havia apresentado sua esposa Marie - a qual ficou me falando como cresci a todo momento -. Ele e meu pai estavam conversando sobre tudo o que passaram durante esses anos de apocalipse.

一 Agora, vocês tiveram algum problema com a Miranda nas suas comunidades? - Marie nos pergunta.

一 Por sorte, ainda não. - meu pai responde. 一 Mas, reforçamos nossas seguranças.

一 Isso é muito bom. - Eddie diz. 一 Espero que...

一 Senhor, - um guarda entra na casa. 一 desculpa atrapalhar... mas, eles voltaram.

一 Obrigado por avisar Thomas. - o guarda acena com a cabeça e saí. 一 Bom, acho que está na hora de vocês conhecerem nossa líder. - ele diz sorridente.

Saímos da casa, acompanhando o homem. No portão, avistamos uma mulher de costas e de capuz vermelho, conversando com...

一 Negan?! - meu pai diz, apressando o passo até lá. 一 O que está fazendo aqui? - os dois se viram, fazendo todos ficarem surpresos.

Dei um passo para trás, totalmente em choque ao ver a mulher com quem Negan conversava. Ela estava mais velha, com os cabelos negros mais compridos e as expressões mais expressivas, mostrando o quão forte havia se tornado.

一 Vocês são o grupo do Paul? - ela pergunta naturalmente, sem notar o clima tenso que estava entre nós.

一 S-sim. O-o que ele está fazendo aqui? - meu pai pergunta, mesmo ainda em choque por vê-la.

一 Negan está ajudando com o plano contra Miranda. Jesus, você não disse para eles? - ela se vira para o homem, que nos olha um pouco sem graça.

Sim... - ele sussurra, olhando para baixo.

一 Enfim... - ela suspira. 一 Já devem ter dito isso para vocês, mas vou reforçar. Por aqui me chamam de Queen, mas meu nome mesmo é...

一 Natálie... - digo, deixando as lágrimas caírem do meu olho. 一 Você se chama Natálie. - abaixo a cabeça, tentando disfarçar o choro.

Não acredito que ela está viva. Todos esses anos, e minha garota estava viva.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...